Naturally Seguir historia

sayit Say It

Não precisavam de muito, apenas da presença um do outro e a atração aconteceria, num ato tão comum quanto respirar. ll TAEKOOK ll FLUFFY ll +18 PELO YAOI ll


Fanfiction Bandas/Cantantes No para niños menores de 13.

#bts #vkook #taekook #kookv #bangtan #kim-taehyung #jeon-jungkook #kooktae #Taeguk #Guktae
2
4.9mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

A simple day

Você segue o que você sente por dentro

Isso vem naturalmente

   Jungkook acordara com uma sensação estranha. Esse era um dos raros dias em que todos do grupo estavam livres de compromissos e ninguém fazia nada em relação ao trabalho. Namjoon havia saído com a mãe, Jin saiu cedo para bater perna por Seul, Yoongi, Hoseok e Jimin apenas aproveitavam um momento a sós enfurnados no quarto.    Lembrava-se de ter ouvido sons de beijo e uns risinhos quando pensou em ir até seu quarto para pegar o notebook para jogar um pouco de Overwatch com Taehyung. Quem sabe arrumar mais motivos para se vangloriar do namorado quando alguém mencionasse o jogo, ou fizesse uma live aleatória no Vapp, mas desistiu da ideia quado percebeu que seus hyungs se divertiam. Já havia interrompido momentos semelhantes de outras pessoas antes, mas não queria quebrar o clima aparentemente gostoso que estava lá dentro.

   Nem sequer conseguia imaginar como era viver em uma relação assim. Apenas em dois já era complicado, isso que namorava o melhor amigo, em outras situações imaginava ser bem mais complicado. Não sabia como eles podiam “dosar” o amor entre eles. Quer dizer, como faziam para que ninguém se sentisse ignorado? Se bem que Jeon não estava realmente interessado em entender como tudo aquilo funcionava, não era de sua conta afinal. Seus hyungs estavam felizes. Era isso que importava e, por mais que muitos dissessem que era impossível gostar de mais de uma pessoa ao mesmo tempo, o maknae não via outra coisa além de amor e carinho em seus olhares quando se olhavam.

   Coçou seu olho esquerdo com a canhota enquanto bocejava, voltou a fazer o carinho que fazia em Taehyung antes de dormir, passando sua destra num movimento suave por toda extensão das costas do mais alto. Olhou param baixo encontrando os olhos amendoados vidrados em si. O mais velho usava seu peito como travesseiro, uma perna embrenhada em meio as suas, um sorriso leve no rosto, acompanhado do olhar profundo, a destra acariciando seu quadril por baixo do tecido leve da blusa.

   A sensação estranha, já tão conhecida pelo mais novo, desapareceu. Sempre que o maior lhe encarava, não importava por quanto tempo fosse, poderiam ser apenas segundos, Jeon se sentia incomodado. Não ficava em paz até encontrar os olhos avelãs e corresponder ao olhar que queimava sua pele.

   - Bom dia. - Murmurou com a voz rouca pela falta de uso.

   - Você quis dizer boa tarde, né? Já passa da uma dorminhoco. - Corrigiu com um tom terno.

   Jungkook abraçou o corpo que estava em cima de si com força, murmurado coisas sem sentido, até soltá-lo de novo, gostando de ver o sorriso no rosto do namorado aumentar consideravelmente e seu cabelo ficar todo desarrumado.

   - Eu te amo. - Taehyung disparou sem mais nem menos, o sorriso leve voltando a habitar seu rosto.

   Parecia que o maior estava em paz, que ele só estava esperando para falar isso. Jungkook franziu o cenho, ainda que sorrisse pela confissão, sua expressão era confusa.

   - Aconteceu alguma coisa? - Perguntou, sem conseguir refrear o tom temeroso.

   Não era segredo para os membros, até mesmo para as pessoas da empresa, que o maior medo de Jungkook era perder Taehyung. Todos os seus covers não eram melancólicos por acaso. O maknae não era bom em se expressar com palavras diretas, mas sabia cantar como ninguém e usava disso para expor seus medos. Mesmo que nunca tenha dito a ninguém sua intenção com esses covers, todos sabiam. Jungkook começou a fazê-los por Taehyung e para Taehyung. O mais velho vivia dizendo como gostava de seus covers e o menor viu ali uma forma de falar o que sentia ao seu hyung. Até deu-lhe um cover de presente de aniversário. E, mesmo que tenha tido que esperar várias horas até o maior voltar pra casa por conta do programa que estava gravando, vê-lo sentado em seu colo, com ambos os fones postos, sorriso bobo nos lábios e olhos lacrimejando foi um dos melhores momentos dos dois. O abraço forte e beijos carinhosos que se seguiram também entraram pra lista de mais memoráveis.

   - Não. Eu só não tava com sono, aí comecei a te olhar e… Não sei. Eu te amo, muito mesmo, as vezes eu só preciso dizer. É como se as palavrar viessem sem o meu controle. Quando eu vejo eu disse. Não me sinto obrigado a falar nem nada do tipo. É só um impulso. Como te abraçar pra dormir, te abraçar por trás, pular nas suas costas, te beijar quando você fica distraído, essas coisas. Simplesmente acontece. Naturalmente. - Explicou sem desviar os olhos daquelas orbes ônix que sempre o faziam se perder.

   O maknae sorriu puxando o mais velho para cima pelas axilas, vendo-o se prostrar em cima de si apoiado nos antebraços, um de cada lado de sua cabeça. O maior encostou sua testa com a do mais novo, ambos rindo como bobos. Jungkook passou o braço esquerdo pela nuca de Taehyung, o impedindo de sair de perto de si – não que ele fosse fazer isso – e apertou a cintura esguia a arranhando de leve. Mordeu o lábio inferior, ainda sorrindo.

   As vezes os dois ficavam assim, os corpos colados, rindo de nada, apenas aproveitando o que sentiam. Tinham momentos em que nada parecia satisfazê-los, transavam por horas a fio, até a exaustação, em outros parecia impossível fazer com que os lábios se descolassem e em outros momentos, como esse, pareciam duas crianças descobrindo o que é o amor. Com o coração puro, sem maldade ou malícia. O garoto de pele acobreada abaixou um pouco o rosto, dando um selinho no namorando, antes de rolar de cima do corpo forte do garoto.

   - Precisamos comer alguma coisa, você só comeu de manhã, logo vai passar mal. Mesmo que não esteja sentindo fome, seu estômago está vazio há muito tempo. - Taehyung instruiu puxando o maknae pela mão, levando-o até a cozinha.

   Jungkook o seguiu, ainda meio zonzo, sentou-se na mesa esperando o maior fazer um lamen para os dois. Ele poderia ser um completo desastre na cozinha, mas o mais novo não o impediria de cuidar de si. Sabia que o mais velho adorava cuidar de si, como se fosse seus bebê, sempre fora assim. Desde o pré debut. E não é como se desgostasse de tal tratamento. Adorava ser mimado pelo acobreado, assim como gostava de mimá-lo. Sempre se corresponderam nas vontades e atitudes, talvez o maknae fosse mais ciumento, mas não é como se o mais velho não tivesse seus momentos.

   O menor observou o maior cozinhando, se movimentando para cá e para lá, sua dificuldade fazia parecer que estava fazendo uma legítima macarronada italiana em vez de um simples macarrão instantâneo coreano. Levantou-se de onde sentara abraçando o namorado por trás, como esse costumava fazer consigo, beijou-lhe a nuca antes de apoiar a cabeça em seu ombro.

   - Eu também te amo. Muito. - Declarou em bom tom.

   Apesar de ser travado para falar a maioria das coisas, declarações se tornaram simples para si. Na maioria das vezes não controlava a própria boca, era como se seu coração soltasse as palavras e seu corpo fosse obrigado a reverberá-las, mesmo quando não queria. Tinha vezes em que seu orgulho o afastava de Taehyung, na maioria das vezes por ciúmes, mas era só o garoto de olhos intensos dizer que lhe amava que a mesma sentença era pronunciada por si, sem qualquer filtro.

   Sentiu um carinho rápido nos braços que enlaçavam a cintura esguia e um beijo estalado ser deixado em sua cabeça.

   - Sabe que eu amo quando você fica todo manhoso, mas eu sou um desastre nisso aqui bolinho, eu vou acabar te queimando.

   O maknae apenas resmungou alguma coisa ininteligível, abraçando-o mais forte, levantando-o um pouco do chão, antes de soltá-lo e voltar para sentar-se à mesa.


(❍ᴥ❍ʋ)


   Felizmente nenhum desastra aconteceu enquanto Taehyung cozinhava, agora ambos estavam sentados frente a frente comendo calmamente, os pés brincando embaixo da mesa. A campainha tocou e o mais velho foi atendê-la enquanto o mais novo aproveitava para dar uma olhada me seu celular. O maknae ouviu seu namorado gritar pelo nome de Jimin, avisando que a comida tinha chego. Poucos minutos depois o som apressado dos pés pequenos foi ouvido pelo dormitório. Jungkook viu o mais velho passar quase correndo todo descabelado, arrumando as roupas amassadas, tentando parecer mais apresentável, depois o viu voltar na mesma velocidade para o quarto e ouviu os murmúrios de Taehyung, reclamando que ele nem ao menos o agradecera.

   Quando o mais velho voltou para mesa o menor mostrou-lhe o celular sorrindo divertido. O maior o pegou, não entendendo o que aquela imagem queria dizer.

   - To perdido. Uma foto da Sana e alguém. O que tem? - Perguntou saindo do twitter, procurando pelas playlists do celular do namorado, deixando uma seleção de músicas calmas tocando.

   Largou o celular na mesa, voltando a comer e brincar com os pés do mais novo.

   - Tão falando que sou, que é mais uma “prova” que eu e a Sana estamos saindo. - Explicou ouvindo um riso soprado do acobreado e vendo manear a cabeça negativamente.

   - Porque o shipp começou mesmo? - Questionou curioso.

   - Porque eu e ela usamos uma blusa parecida.

   Ambos se encararam por uns segundos, para logo caírem na gargalhada. Riram até seus estômagos doerem.

   - Eu não consigo entender isso, dois caras podem usar roupa de casal, mas são apenas amigos. Agora se for um homem e uma mulher, não precisam nem se conhecer, usaram uma roupa parecida já estão casando. - O mais novo sibilou em meio a risos.

   As risadas cessaram aos poucos, terminaram de comer, lavando a pouca louça que sujaram e voltaram para sala, onde tinham juntado seus colchões de solteiro. Jungkook se joga no sofá pronto para procurar um filme na TV, mas desiste quando vê o mais velho correr até si, com um sorriso travesso no rosto e se sentar em seu colo.

   O sorriso meio retangular, meio de coração, não abandona os lábios fartos enquanto o mais novo o ajeita em seu colo. O acobreado enche seu rosto de selinhos enquanto profere juras de amor. O menor carrega o corpo quase sem músculos e o deixa com cuidado nos colchões, se arruma em cima dele enchendo-o de beijos, retribuindo o carinho que acabara de receber, então os dois voltam àquela bolha só deles. Com risos bobos e beijos inocentes.

   - Eu ia procurar um filme pra gente ver. - Conta vendo o outro negar com a cabeça.

   - Não quero. Quero ficar assim contigo. Faz tanto tempo que a gente não tem uma folga. - Comenta mordendo o lábio inferior. - Só quero ficar te abraçando e beijando o dia todo, do jeitinho que estamos agora.

   - Kim Taehyung não querendo sexo? É isso mesmo? - O mais novo brinca, o sorriso de coelho ficando mais e mais evidente.

   - Eu não disse que não quero, mas as vezes eu gosto de ficar assim. Só te fazendo carinho. Não que algo impeça a gente de transar até matarmos a saudade. - Proferiu num tom de voz mais rouco, gostando de ver como os olhos negros de seu garoto prenderam-se mais ainda aos seus e de como seu corpo se arrepiou.

   - Porque eu sempre chego nessas horas? - A voz de Jin se sobressaiu.

   O mais velho carregava umas sacolas e estava levemente suado, provavelmente caminhou demais. Namjoon hyung entrou logo atrás.

   - Achei que o hyung estivesse com a mãe. - O mais novo comentou.

   Deixou o namorado deitar sobre si para não sobrecarregá-lo com seu peso, aproveitando para acariciar-lhe a cintura por debaixo da blusa. Taehyung prestava atenção na conversa, mas sua mão não abandonava os cabelos do maknae.

   - Eu saí com ela, ela foi pra casa e eu encontrei com o hyung no caminho de casa. Só não sei se ele ficou feliz em me ver. Aparentemente eu atrapalhei a conversa dele. - O líder respondeu, o tom de voz expelindo veneno.

   - Para com isso Namjoon. Era um assunto íntimo dele. A gente não podia simplesmente continuar a conversa. - O mais velho ralhou, no seu usual tom de tio de piadas ruins.

   O citado apenas deu de ombros indo para o quarto. Jin revirou os olhos, suspirando audivelmente.

   - Eu não sei porque ele tem implicado com os meus amigos ultimamente. - Comentou baixo – Eu vou falar com ele. Não façam nada na sala crianças. - Instruiu seguindo o mesmo caminho do líder.

   O casal mais novo voltou a conectar os olhares.

   - Ele não percebe que o hyung tá com ciúmes? - O mais velho questionou brincando com o cabelo do outro.

   - Namjoon hyung não é do tipo ciumento, eu também demorei pra perceber que era isso. Logo ele volta ao normal. - Respondeu analisando o rosto acima de si.

   O maior abriu a boca para falar algo, mas se calou antes de proferir qualquer palavra.

   - O que foi? - Perguntou, estranhando o silêncio alheio. Se tem uma coisa que Taehyung não é, é silencioso.

   - Eu ia falar que te amo de novo. Já to ficando chato. Você vai me trocar por um novinho desse jeito. - Jungkook riu alto rolando para ficar por cima do outro de novo.

   - Pode falar.

   - Eu te amo.

   - De novo, de novo e de novo!

   - Eu vo vomitar aqui. - Yoongi murmurou indo buscar algo na cozinha.

   - Tudo bem hyung? Tá andando estranho. - O maknae provocou, fazendo o namorado rir e o mais velho mandá-lo se foder.


(❍ᴥ❍ʋ)


   Jungkook e Taehyung já tinham colocado seus colchões de volta no lugar e organizado a sala, a pedidos de Seokjin e Hoseok. Todos haviam jantado a pouco, pediram duas pizzas grandes e refrigerantes. Na hora de irem dormir Jungkook se aproveitou da sua posição de bebê do grupo para começar a fazer manha. Encheu a cabeça dos hyungs sobre como sentia falta de dormir com Taehyung, de como queria dormir com o namorado e de como todos poderiam ganhar caso fizessem o que o maknae propunha.

   Ainda que Namjoon estivesse emburrado com Seokjin, não era como se quisesse ficar brigado com ele. Sem contar que adorava quando uma oportunidade de dormir com o mais velho surgia, se esforçava para não começar nenhuma melodia ou composição, apenas para deitar rápido com o mundialmente bonito Kim Seokjin. Gostava de sentir os dedos tortos lhe fazerem carinho, os dedos cada vez mais lentos, a respiração mais e mais calma e compassada. Se orgulhava do que o mais velho se tornara e de como todos apreciavam sua beleza, mas Seokjin dormindo, usando-o de travesseiro, era um tesouro só seu.

   Yoongi apenas pediu para que não fizessem muito barulho, alegando que a tarde já o deixara cansado o suficiente. Não precisava de barulhos que o impedissem de dormir. Quando todos foram se deitar Jungkook foi puxando o mais velho para o quarto que este divida com Namjoon, nem sequer dando brechas para questionamentos. Já foi tirando a blusa e a bermuda, largando-as em qualquer lugar, tirou a blusa do mais velho também.

   - Vamos tomar banho hyung! - Disse animado pegando uma muda de roupas para Taehyung e uma cueca do mais velho para si.

   Entraram no chuveiro em silêncio. Jungkook prendeu o corpo esguio contra a parede, pouco depois de liberar a corrente de água, enchendo seu rosto e pescoço de beijos. O mais velho apenas o segurava pelos ombros, rindo do jeito afobado do mais novo. Juntou suas testas de novo, gostando da sensação da água escorrendo por ambos os corpos. O beijo então, parecia ficar ainda melhor embaixo da água quentinha. O mais velho lavou os cabelos do mais novo, pedindo que este ficasse de olho fechado durante o processo e este o obedeceu, as mãos firmes segurando o quadril do mais velho e um sorriso doce estampado no rosto. Vez ou outra um selinho lhe era roubado, mas sempre eram rápidos.

   Ao contrário do que os outros membros pensaram ao vê-los entrando juntos no banheiro, nada de mais aconteceu ali, apenas beijos e carinhos. Se secaram, saíram do box e se vestiram. Taehyung com um típico pijama de velhinho, de seda azul-escuro e Jungkook apenas com a cueca do mais velho. Secaram os cabelos um do outro e correram para o quarto. Jogaram Overwatch por uma ou duas horas, com Jungkook sempre elogiando o desempenho do namorado. Depois embrenharam-se um no outro sussurrando qualquer coisa que viesse a cabeça até adormecerem abraçados.

   No dia seguinte seguiriam suas agendas apertas, fãs surtariam por qualquer olhar mais longo do maknae para o mais velho e vice-versa. Outras fãs diriam que elas eram doentes e as outras não ligariam para nada, apenas apreciariam o que quer que fizessem. Provavelmente mais um boato surgiria com algum dos membros sobre namoros totalmente impossíveis com grandes amigas suas ou alguém aleatório.

   Fariam gracinhas para as ARMYs, se divertiriam e estressariam, voltariam para o dormitório. Jungkook e Taehyung entrariam em sua bolha de carinho, os outros membros zombariam de si, mas no fim estariam todos num clima gostoso e acolhedor. Isso claro, se nenhum gemido atrapalhasse a noite dos membros que só querem descansar.

3 de Julio de 2018 a las 22:57 0 Reporte Insertar 2
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~