Cuento corto
3
4787 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

E agora procuro o que não foi inventado

Eu sinceramente não sei porque continuo insistindo. TaeYong, eu realmente não te entendo… mas eu também não me entendo. Se eu não me entendo, como poderia te entender, não é mesmo?

Mas é.

Aqui, agora, sentado na cama de um hospital, escrevendo essa carta em um papel que é próprio para receituário médico — eu roubei do doutor quando ele veio aqui —, eu lembro das horas que passamos juntos.

Sabe, eu era… não, eu sou completamente apaixonado por você. E você sabe disso. Sabe tão bem quanto qualquer outra pessoa, afinal era isso que você usava para me manipular.

Porque eu agora noto que era isso que você fazia: me manipulava. Me fez parar de sair com Lucas e HanSol, até mesmo bloquear JungWoo no Line e DoYoung no KaTalk. Tudo porque eles falavam a mesma coisa: “YoungHo, larga esse cara, ele está te fazendo ser o que você não é… amor não é assim, amor não te muda, te melhora”. E eu caía feito um trouxa quando você me dizia que eles apenas tinham inveja do nosso relacionamento maravilhoso.

Ontem você chegou no meu apartamento dizendo que eu era um traidor egoísta. Você me bateu de novo, mas não foi um daqueles tapinhas que você dava antes… você me machucou muito, tanto que eu vim parar no hospital cheio de hematomas e com a perna quebrada.

Eu não quero mais viver assim, TaeYong, eu te amo, sei disso. Mas você não me ama, você acha que me ama… Tae, eu não consigo fazer isso. Não consigo mais ficar ao teu lado, aguentando os gritos e tapas… não aguento mais sofrer nas mãos de alguém que diz me amar mas sai de madrugada, depois de me foder o máximo que conseguiu, e volta na hora que quiser do outro dia, com cheiro de vodka e perfumes baratos que eu sei que não são seus ou meus.

Você não me ama, Lee TaeYong. Mas eu te amo.

Eu me apaixonei por você… mas não pelo você de agora, e sim por aquele cara que eu conheci na faculdade, o carinha que queria muito aprender a falar inglês para me impressionar… você era tão diferente, Tae.

Ou talvez não fosse.

Talvez eu fosse o único idiota que acreditava que você só queria o meu bem. Essa minha teoria fajuta foi comprovada pelo Yuta… ele veio aqui esta manhã pra ver como eu estava e me disse que desde o começo do nosso relacionamento, estava só esperando por esse desfecho.

Eu era o único cego que não percebia que tudo de bonito em sua personalidade, na verdade, foi inventado por mim.

Eu me apaixonei pelo que inventei em você, me apaixonei por alguém que nem sequer existia. Eu me apaixonei por um cara que não sabe amar e ser amado…

Eu me apaixonei por Lee TaeYong.

Mas… eu não vou continuar. Eu estou desistindo de tudo o que fizemos, estou desistindo de tentar te fazer melhorar. Não é que eu esteja abandonando o navio, eu só não aguento mais ficar nele e ser levado a cada dez minutos para a prancha, com o risco de ser jogado no mar e servir de comida para os tubarões.

Eu não aguento mais ficar nele e continuar a mercê de qualquer tempestade mais forte, de qualquer redemoinho ou onda gigante. Não quero mais viver nesse descontrole.

Eu te amo, Lee TaeYong, mas não irei continuar. Nada é eterno; nem a felicidade, nem a tristeza… muito menos o amor. Uma hora todos morremos, e eu não quero morrer enquanto durmo na mesma cama que o meu carrasco.

De: Seo YoungHo;

Para: Lee TaeYong;

27 de Junio de 2018 a las 05:26 0 Reporte Insertar 2
Fin

Conoce al autor

gaia " soul!artistic

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas