Sage's Place. Seguir historia

tia-kuro-neko ❤ Tia Kuro Neko ❤

A vida como striper em uma boate pode ser mais normal do que você imagina. Claro, você tira a roupa na frente de algumas pessoas aleatórias e, se você quer um pouco mais de dinheiro, pode ir além. Mas, nem só de putaria vivem os meninos do Sage's Place, amor e amizade prosperam em um ambiente descontraído, claro que um pouco de cerveja ajuda. Será que Naruto vai superar o passado e se entregar a um novo amor? Será que Kiba vai entender que seu ex é um sapo e vai se entregar a um príncipe? Será que o Lee vai conquistar o coração de seu chefe? Ok...ok parei com a putaria, segure sua cerveja, acenda seu cigarro, encontre o melhor lugar da casa e prepare-se para o show. [SasuNaru] [GaaLee] [ShiBa]


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#lemon #yaoi #comedia #romance #Striptease #Striper #boate #kiba #shino #lee #gaara #sasuke #naruto
27
6107 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los lunes
tiempo de lectura
AA Compartir

A raposa e o caçador.

Notas do Amor:


Olha quem chegouuuu, eu mexma, Tia Kuro ta de volta pra encher vocês de amor, carinho e limonada. BEM VINDOS DE VOLTA QUEM VOLTOU, BEM VINDO VOCÊ QUE TA CHEGANDO \O/

VAMO COMEÇAR A PUTARIA? VAMO.

E EU VOU PEDIR MEXMO: Dá comentário pra tia (eu vou responder todos, vou responder muito) <3

_______________________________

Sage’s Bar


Capitulo I - A raposa e o caçador.


Sasuke odiava cada pequeno aspecto do lugar onde se encontrava. A música alta que parecia determinada a estourar seus tímpanos, as luzes psicodélicas fadadas a lhe causar um ataque epiléptico ou horas de visão embaçada, o cheiro de corpos suados. E por último, mas não menos importante, odiava a falta de privacidade e sua inabilidade de se socializar como um ser humano normal.


Tragou mais um pouco de seu cigarro e assistiu a brasa se acender mais vividamente. O banco de madeira no qual estava era desconfortável e, por várias vezes, ele foi obrigado a se ajeitar sobre o mesmo em busca de um pouco de equilíbrio.


Mas tudo isso valia a pena.


O show, ao qual havia assistido avidamente, foi apenas um bônus para sua missão ali. Seu objetivo, e ele estava focado nele, era o garoto loiro sentado ao seu lado. Um rapaz de pouco mais de 22 dois anos, alguns meses mais velho que o próprio Sasuke. Ele parecia cansado, ofegava sem pausas desde o momento em que havia descido do palco. A roupa, que apesar de pouca era cheia de pelos, não ajudava.


Sasuke contemplou a visão diante de si. O rapaz era alto, magro. Seus músculos delineados nos lugares certos faziam com que o Uchiha perdesse um pouco da concentração. Os olhos azuis pareciam atentos a cada pequeno movimento que o cercava, digno da fantasia que usava, era certamente uma raposinha astuta.


O outro, apelidado de Kurama, usava orelhas pontudas e felpudas em um tom de laranja puxado para o dourado, tinha detalhes em branco, assim como a faixa de tecido em seu pescoço e a cauda. O rosto tinha marquinhas desenhadas nas bochechas, três risquinhos em cada, representavam bigodes. O peito estava deliciosamente nu, mas para a decepção de Sasuke, um micro shorts cobria a virilha do dançarino. Luvas felpudas e sem dedos enfeitavam a mão esquerda, a que deveria estar na mão direita estava esquecida no balcão enquanto o garoto engolia 500 ml de água em um gole.


O olhar de Sasuke era intenso demais para passar despercebido e Naruto, definitivamente, não era do tipo que ignorava os pequenos detalhes. Ele apenas fingia ignorar. Existiam três tipos de clientes naquele lugar: Os diretos, que sabiam exatamente o que queriam e deixavam claro desde o princípio. Os tímidos, que observavam de longe e esperavam que ele fosse vender o produto. E os sedutores, que mesmo pagando, gostavam da ilusão de que seduziram.


Naruto odiava os tímidos. Mas odiava ainda mais os sedutores.


Odiava a forma como eles o faziam perder tempo, entrar em uma fantasia desnecessária. Odiava como queriam ter o ego alimentado, esperando que ele fizesse com que se sentissem únicos. Odiava, principalmente, a forma como eles amavam a ilusão de que eram únicos, e que ele havia se entregado inteiramente. Naruto havia sido seduzido, verdadeiramente, apenas uma vez em toda a sua vida. E ele definitivamente não possuía boas lembranças.


-Posso te pagar uma bebida?


Sasuke disse ao notar a forma como o outro parecia desconfortável sob seu olhar. Ninguém podia culpá-lo se o outro lhe tirava o foco. Desceu os olhos notando a longa cauda descansando sobre o colo do outro, caindo por entre as coxas e quase tocando o chão. Sorriu e subiu novamente os olhos, encontrando em seu caminhos belos pares azuis, que brilhavam cheios de malícia.


-Até duas. - Naruto respondeu e se sentou um pouco mais perto. Ele, de frente para o balcão, precisou se virar um pouco para encarar Sasuke, que estava de costas, se apoiando contra a madeira. – Dançar me deixa realmente com sede. – Sorriu o melhor sorriso inocente que pôde, apostando que o homem gostaria de fofos. Mas Sasuke sabia que nada inocente restava no homem a sua frente.


-Como é seu nome?


Ele perguntou quando Naruto acenou para o barman, pedindo pelas bebidas. Olhos astutos pousaram sobre ele enquanto lábios fartos se curvaram em um sorriso maroto. O Uchiha sabia bem que não usariam nomes verdadeiros ali, mas não lhe custava tentar.


-Kurama.


-Esse eu já sei. Sasuke retribuiu ao sorriso de forma sarcástica, observou enquanto Naruto sorveu um longo gole da cerveja gelada que fora colocada à sua frente e arqueou as sobrancelhas ao notar o loiro fazer careta. – Não gosta?


Enquanto bebia, Naruto focou o olhar no rosto do outro. Observando, como a luz do ambiente e sua mente cansada permitiam, cada detalhe da tez levemente pálida. Podia jurar que o conhecia de algum lugar, algo nele era familiar. Mas, diante da falta de memória e de interesse, o dançarino concluiu rapidamente que o outro era apenas um cliente.


-Do meu nome? Adoro. – Sasuke soltou um riso curto pelo nariz e balançou a cabeça, apontou para a bebida, como se não estivesse claro para ambos o que ele havia perguntado. -É um pouco amarga, mas depois do terceiro gole eu me acostumo e passo a aproveitar.


Ficaram em silêncio por meio minuto, Naruto estava ciente do bigode de espuma que havia se formado sobre seu lábios superior, apenas esperava que isso adicionasse ao fator fofura. Não tomou iniciativa alguma, para seu tédio, o outro era do terceiro tipo.


-Se é algo que você precisa se acostumar, não deveria desistir e experimentar outra coisa?


A pergunta veio um pouco acusadora, como faltasse lógica ao dançarino, mas Naruto apenas riu. Sasuke gostou de ouvir o riso, porém a espuma no rosto alheio estava lhe deixando inquieto. Obcecado por limpeza que era, pegou o lenço no bolso de sua camisa e segurou o rosto do outro em sua mão, apertando o queixo com delicadeza. O ato surpreendeu Naruto que, em meio ao riso, deu um suspiro de surpresa.


Tão logo seu rosto estava limpo Naruto voltou a sujá-lo tomando outro gole da bebida, observou – se esforçando para esconder a provocação sob os olhos azuis – enquanto o outro fez uma careta de desaprovação.


-Eu faço várias coisas que preciso me acostumar antes de começar a aproveitar. – O contexto, e a malícia em sua fala, foram o bastante para que o recado fosse dado. Mas o Uzumaki adicionou uma piscadela para ter a certeza de um resultado positivo.


-Por exemplo? – Sasuke havia entendido muito bem, queria apenas testar o quão longe a ousadia do outro poderia chegar. Mas a resposta muda no olhar descarado foi o bastante para enviar uma onda de calor diretamente para sua virilha.


-Vai me dizer seu nome? – O Uzumaki fez questão de perguntar apenas quando seu recado foi dado.


-Vai me dizer o seu? – A resposta foi curta, os olhos negros do outro o desafiavam.

-Fox. Me paga mais uma bebida?


-Seu nome é Fox? – Sasuke arqueou as sobrancelhas, o outro apenas riu enquanto partia para o segundo copo. O Uchiha decidiu então que era hora de desistir da estratégia inicial. O problema era que, quando se tratava do homem diante de si, ele agia majoritariamente por impulso. Não possuía outra estratégia.


Naruto tomou o outro copo de cerveja um pouco mais rápido que o primeiro. Limpou os lábios com a costa da mão e relaxou em seu banquinho. Um muxoxo de aprovação escapou por sua boca, atraindo a atenção do outro com sucesso. Esperou, o silêncio o incomodava. Seus dedos batiam e arranhavam a madeira da mesa enquanto ele contemplava a possibilidade de encontrar outro cliente.


Olhou para o outro discretamente e não demorou a assumir que ele havia acabado de sair do trabalho. O terno descansava sobre o balcão ao seu lado, uma maleta impecável de couro estava sob ele. A camisa, de um tom azul claro, parecia desamarrotada por magia e se dobrava apenas onde os músculos do outro se evidenciavam mais.


A gravata frouxa lhe dava um tom casual, mas seu rosto era severo, lábios finos se comprimiam como se ele buscasse algo para falar, os olhos negros estavam semicerrados, evitando as luzes exageradas do local. O cabelo, que apesar de comprido até os ombros era cortado a perfeição, emolduravam o rosto e contrastavam com a tez pálida. Era um homem bonito, de presença agradável.


Talvez fosse bom ter um pouquinho mais de paciência.


Riu quando o moreno se moveu desconfortável sob seu olhar e o ato não passou despercebido por Sasuke, agora o Uchiha entendia o que o outro havia sofrido quando ele fazia a vez de observador.


-Advogado? – Naruto chutou fingindo interesse.


-Piloto. – Sasuke respondeu balançando a cabeça, atraindo o olhar curioso para os fios negros que caíram desalinhados sobre seu rosto.


-Profissão interessante, por que a gente não vai pro meu quarto e você me conta mais?

Sasuke se endireitou no banco, ficando extremamente ereto. Olhou bem para o garoto diante de si e riu, um tanto quanto desconcertado.


-Eu não estou aqui pra te pagar por sexo...Fox. – Resolveu usar o nome falso, apenas por algum tempo.


Naruto fez biquinho, se ajeitou no banco e franziu a testa ao notar que o outro falava sério. Havia acabado de perder um tempo precioso.


-Então por que está aqui? – Não escondeu a irritação na voz e, diante da expressão de divertimento e indignação do homem à sua frente, achou necessário voltar ao personagem. – Digo...não quer se divertir?


-Eu entrei aqui por engano. – Sasuke mentiu na cara dura, ignorando o olhar de descrença nos olhos cerúleos.


-Me pagou duas bebidas e flertou comigo por engano? – Foi direto dessa vez, sem querer perder um segundo a mais. No mesmo momento olhou a sua volta, procurando por alguém que fosse alvo fácil.


-Entrei por engano e resolvi ficar quando te vi... – Sasuke acompanhou o olhar do outro, curvou a cabeça levemente ao notar que ele, se esquecendo completamente de sua presença, flertava com um homem na mesa logo em frente a eles.


Não demorou para que um homem de meia idade se aproximasse, era um ruivo alto e com o rosto repleto de piercings. Sasuke revirou os olhos quando sua companhia se levantou e se atirou nos braços do outro. Revirou novamente quando o loiro assumiu uma expressão extremamente fofa e voz manhosa.


-Né né, Pain, achei que você não viria mais me ver. – Sasuke se viu obrigado a sorrir, com desgosto e indiferença, quando olhos estranhos se viraram para ele. Provavelmente o homem usava lentes de contato.


Sasuke se levantou e bufou, pegou algumas notas na carteira e colocou entre eles, a uma altura que o loiro pudesse ver. Apostando que o dançarino não se sentiria ofendido, e estava certo. Naruto riu ao ver a quantidade de dinheiro oferecida e se afastou de Pain, o dispensando com um selinho longo e a promessa de que na próxima faria pela metade do preço.


-Achei que você não queria me pagar por sexo. – Ele disse com um olhar acusador, escondendo o dinheiro entre a luva e a palma da mão.


-Achei que queria mais uma bebida.


Naruto riu, pegou a luva e mais uma cerveja no balcão enquanto Sasuke recolhia os próprios pertences. O loiro segurou uma de suas mãos e o arrastou pelas escadas para o segundo andar, a mão felpuda e o calor da mão alheia eram agradáveis ao toque, mas Sasuke precisava se manter atento ao que havia o levado até ali.


Do momento em que a porta foi aberta, até o momento em que ele havia sido empurrado para uma cama fofa, ele não processou o que acontecia. Por um segundo foi capaz de evitar que os lábios do homem em seu colo.


-Ei ei ei. – Ele riu com o olhar confuso de Naruto. O loiro por sua vez, aproveitou a luz para observar aquele rosto com mais atenção. – Calma, eu disse que eu não quero sexo.


Naruto se levantou. Os olhos fixos nos traços finos de Sasuke fizeram com que o Uchiha assumisse uma expressão séria. Notou o momento exato em que havia sido reconhecido.


-Qual você disse ser seu nome? – Naruto perguntou desconfiado, tento a extrema precaução de testar todas as possibilidades de estar enganado. Mas com o frio que sentia na espinha e o embrulho em seu estômago não lhe restavam dúvidas.


-Eu não disse. – Sasuke se sentiu extremamente pequeno diante do olhar acusador. Passou os dedos por entre os fios negros que lhe caíam sobre os olhos e, quando os colocou para trás, capturou os olhos alheios com os dele. A forma intensa com a qual se encararam o fez se arrepiar, nunca imaginou que aquelas belas safiras poderiam ser tão frias.


-Você disse que entrou aqui por acaso. – O Uzumaki não conseguiu evitar a forma como seu rosto se contraiu em puro sarcasmo. Seu corpo tremia pela raiva crescente que o tomava. – Acho que mentir é tradição de família, né? Uchiha.


-Você também mentiu para mim “Fox”. – Sasuke arqueou as sobrancelhas, se arrependeu do argumento no momento em que ele saiu por seus lábios. Mas se agarrou a ele, mesmo sabendo que não fazia o menor sentido.


-É a porra do meu trabalho, você sabe muito bem que não saio por aí dizendo meu nome verdadeiro. O que é que você quer aqui? Ou melhor, pra que ele te mandou aqui?


-Você mente por seus motivos e eu pelos meus. Itachi não me mandou aqui. – Os dois não desviaram o olhar por um momento sequer, Sasuke se levantou e tentou se aproximar, já prevendo que Naruto iria se afastar.


-Eu não sei o que você é dele. – Naruto disse finalmente quebrando o silêncio. – Mas eu quero que você e sua família inteira vá pro inferno.


-Irmão, e olha só que coincidência. Eu também quero.


O Uzumaki franziu o cenho, processando a informação inesperada. Os punhos se fecharam em exasperação. E, por mais que estivesse curioso, ele abriu a porta.


-Sai.


-Não vai nem me ouviu? – Sasuke suspirou contrariado, mas colocou o terno e seguiu até o corredor. Observou enquanto Naruto tentava tirar o dinheiro escondido na luva. – Eu não vou aceitar de volta, tomei seu tempo e paguei por ele. Naruto, não vai me ouvir?


A porta se fechou em sua cara com um baque surdo. O suspiro dessa vez foi pesado, encostou a testa na madeira e, por algum motivo soube que o outro fazia o mesmo.


-Meu nome é Sasuke. – Sussurrou, alto o suficiente para que o outro ouvisse.


-Prazer Sasuke. Vá pro inferno. – Foi a resposta, abafada por um choro sentido e a barreira interposta entre eles.

________________________________

Notas do Amor:


E AI? O QUE ACHARAM? CONTA PRA TIA.

19 de Junio de 2018 a las 01:52 7 Reporte Insertar 5
Leer el siguiente capítulo O lutador e o desafiante.

Comenta algo

Publica!
Isis Isis
Olha quem chegay. Primeiro: eu amo au de boate/strip/prostituição. É meu guilty pleasure e algumas das minhas historias favoritas da vida têm essa temática. Sasuke piloto, chega tremi. Ora ora temos um passado ItaNaru aqui? Meu amor é vilão? Ou parece vilão sem ser? Sasuke quer q a família se foda..hmm... atenta. Doida pra ver mais do ambiente, das apresentações... Naruto pagando de Durão mas claramente precisa ser protegido do mundo hein, eu to vendo isso... Até o próximo, gata ;)
21 de Junio de 2018 a las 23:48

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    OLHA ELA AQUI TODA LINDA <3 (MAS É LINDA COM RESPEITO NINA) Vamos alimentar os Guilty Pleasure sim (Ignorando a pressão colocada sobre mim) Sasuke piloto reisinho do mundo. Vamos que vamos que as respostam vão surgindo <3 Obrigada pelo apoio <3 22 de Junio de 2018 a las 14:17
May A. May A.
Miga do céu, eu vi a fanfic pelo grupo do Ink no Face, mas não achei mais para comentar lá. aaa. Primeiro, eu amei a sua capa. Menina, que capa mais diva! Perfeita cara. Eu tô apaixonada, sério mesmo, meu deus. Tu quem fez!? Já quero! HEUEEHW Enfim, amei o capítulo. Adoro fanfics deles com esse tema, acho sensacional. E só nesse trechinho eu já imaginei mil e um desfechos do que pode ter acontecido. Vou sair chutando um monte no decorrer dos capitulos, vou mesmo. Eu não consigo shippar ItaNaru. Puta que pariu. Eu não consigo. Eu shipo sasunaru, narusasu, gaanaru, shikanaru, naruhina, a caralhada a quatro com o Naruto, mas não consigo shippar o Itachi. Eu não sei o porque mano, eu fico com uma sensação tão grande de...traição? Fundo de poço? Sei lá, eu não consigo explicar. Mas é muito estranho. Eu lia outra com eles, mas eu descobri quase que no meio porque teve muito mistério. Nossa, juro que eu pulava todos os lemons entre eles e até hoje não consegui terminar, acredita? Tinha até o Sasuke com o Shikamaru que eu fiquei "aw", mas ItaNaru.... Já ficou claro que algo aconteceu entre eles e, acho, que não vai rolar mais nada. Mas se tiver saiba que ou eu vou pular ou vou ler mas com dor no coração. E no final eu te mato :) Se ficar só na introdução tá ótimo! Enfim, meu amor, por enquanto é isso HEUEHE Esperando ansiosa o próximo!! <3
21 de Junio de 2018 a las 19:46

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Ai mds, oi. Primeiro, bem vinda <3 Sim, eu que fiz a capa, obrigada <3 Não se preocupa que não teremos ItaNaru, apenas menção mesmo, e talvez vc saia dessa fic odiando ItaNaru ainda mais AAAAAAAAAAAAAAH Obrigada pelo apoio viu <3 Espero que continue gostando e eu não te decepcione e.e 22 de Junio de 2018 a las 14:08
Jessie Teixeira Jessie Teixeira
Que?! O que fizeram com o meu bebe? Cade mais!? Nao me deixa aqui! Quero mais!
20 de Junio de 2018 a las 01:03

~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 11 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión