In my veins Seguir historia

lumii Lumii U.

Os recentes acontecimentos estavam muito vivos nas lembranças de Keith, corroendo-o na mesma proporção que a culpa corroía Shiro. [Sheith | Voltron season 6 spoilers ]


Fanfiction Caricaturas Sólo para mayores de 18.

#i-love-you #spoilers-s6 #keith #shiro #sheith #vld #voltron
Cuento corto
4
5.0mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

♤ In my veins

Boa noite ~

A s6 de Voltron foi lançada e eu estou completamente LOUCA! Sheith está TÃO vivo que eu estou explodindo de amor pelo otp lindo <3

Essa oneshot não existiria se 1) I LOVE YOU e 2) se a Manda (@chainssaw no tt e bloodcurse no nyah) não tivesse me falado sobre a ideia que teve com todo esse hype em sheith. Eu não segui exatamente o que você falou, porque eu não conseguiria desenvolver da forma tão bonita que você colocou em pouquíssimas palavras, maaaas tá aqui <3 Inclusive, pra você.

Espero que eu tenha conseguido passar tudo o que eu quis sem deixar os dois ooc.

Boa leitura.

ps: fanfic postada aqui, no Nyah e no Spirit.


Oh, you're in my veins
And I cannot get you out

Keith sabia que era um excelente piloto e que suas habilidades nesse quesito eram inquestionáveis, ainda assim ele tomava o máximo de cuidado possível para não causar nenhum movimento abrupto demais que pudesse atrapalhar o descanso de Shiro.

Com a destruição do Castelo dos Leões e com a decisão de retornarem à Terra, os paladinos abrigaram outras pessoas em seus respectivos leões. Sem qualquer questionamento, Shiro ficou com Keith. Não só por ele estar pilotando o Leão Negro, mas principalmente pela ligação que existia entre os dois – e que todos tinham plena consciência.

O problema era: os leões não foram feitos para transportar mais de uma pessoa. E como Shiro desmaiara novamente, Keith não teve outra alternativa a não ser acomodá-lo da melhor maneira possível no chão. Utilizou cobertores e travesseiros que os demais paladinos conseguiram salvar do Castelo e improvisou um local mais aconchegante para que o outro pudesse repousar. Apesar disso, movimentos muito bruscos faziam com que o corpo do outro balançasse e ele tentava ao máximo evitar isso.

E ele sabia que, talvez, estivesse se preocupando demais com um mero detalhe como esse, porém a outra linha de pensamento que rapidamente tomava conta de sua mente não era nada agradável ou saudável.

Os olhos frios e raivosos de Shiro. As palavras cruéis.

“Eles viram que você era defeituoso. Que não valia nada!”

Balançou a cabeça de maneira nervosa, tentando focar apenas na direção do Leão.

“Eu deveria ter visto isso também”

A violência. Os golpes. A dor física. A tentativa de assassinato.

– Merda!

Seu punho se fechou e ele socou o painel do Leão, arrependendo-se em seguida quando a nave deu um solavanco. Imediatamente olhou para trás, mas Shiro continuava desacordado.

Inspirou profundamente antes de configurar o Leão para o modo piloto automático e se levantou, aproximando-se de onde o amigo estava deitado. Sentou ao lado de seu rosto, as costas apoiadas na parede. Antes que pudesse se conter, os dedos foram até os fios esbranquiçados.

“Eu morri.”

Keith sentiu seus olhos arderem e nem tentou conter as lágrimas quando elas começaram a manchar seu rosto. E ele não chorava por si.

Chorava por Shiro. Chorava pelo que fizeram a ele.

Chorava porque ele sabia que a vida nunca tinha sido particularmente gentil com o rapaz deitado a sua frente, mas que nos últimos tempos ele enfrentara mais do que qualquer um dos paladinos podia imaginar. Ele fora torturado ao ponto da sua própria consciência quase se perder para sempre.

Chorava por eles. Chorava pela distância imposta que sempre parecia persegui-los.

– Por que está chorando?

Levou um susto ao reparar nos olhos abertos de Shiro. Rapidamente passou a mão no rosto, limpando as lágrimas que ele jamais deveria ter visto.

– Não estou chorando. Como você está se sentindo?

Shiro ergueu o tronco, sentando-se de frente para o outro. Seus olhos percorreram todo o corpo de Keith, demorando-se nos olhos inchados e principalmente na cicatriz do lado esquerdo de seu rosto. Ele ergueu o único braço que possuía no momento, a ponta de seus dedos tocando a marca avermelhada com uma delicadeza singular.

– Desculpe-me por isso, por tudo. Eu–

Mas ele não teve chance de concluir o que diria.

– Não se desculpe por algo que você não fez. – A voz de Keith era incisiva e ainda assim o mais gentil possível – Você não precisa se culpar tanto.

Shiro aproximou-se. A palma de sua mão agora afagava o lado direito do rosto do antigo paladino vermelho, tomando cuidado para não pressionar o ferimento.

– Eu acho que preciso sim.

E Keith queria negar. Ele queria gritar até que Shiro entendesse que nenhum pedido de desculpas era necessário e que ele não merecia carregar aquele sentimento horrível dentro de si. Mas ele não conseguiu.

Seus olhos se fixaram no do outro e a suavidade daquele olhar – tão diferente daquele que quase foi sua última visão em vida – o calou. Havia tanto sentimento ali. Uma mistura insana de carinho, culpa, orgulho, preocupação, amor.

“Eu te amo”

E ele sentiu, naquele momento, o arrepio característico da sua ligação com o Leão Negro e, pela expressão de Shiro, soube que ele sentira o mesmo. A ligação que ambos tinham com o Leão e que, na realidade, era mais sobre a conexão que havia entre eles do que qualquer outra coisa.

Keith inspirou fundo, invocando uma coragem que só aparecera no momento em que estava prestes a perder a vida pelas mãos do homem que amava.

– Shiro... Enquanto eu lutava contra o seu clone, você me ouviu.

O paladino negro franziu o cenho, a mão ainda no rosto do outro.

– Eu... não me lembro.

– Eu imagino que não. Mas você me ouviu e você hesitou por alguns breves segundos. – Keith sorriu gentilmente e levou sua própria mão até a mão de Shiro, tirando-a do seu rosto e entrelaçando seus dedos – Você ainda lutava, mesmo quando sua consciência já tinha praticamente perdido a batalha contra Haggar. Você não tem porque se culpar por não conseguir fazer o impossível.

Shiro apertou a mão do outro na sua.

– O que você disse para me fazer hesitar?

O silêncio após a pergunta perdurou por mais tempo do que o necessário. Keith desviou o olhar para as mãos unidas, a coragem quase se esvaindo totalmente de si quando ele ergueu os olhos e sussurrou:

– Eu disse que te amava.

O que se seguiu após a confissão quase fez Keith se erguer e voltar a pilotar o Leão. Shiro o encarava de forma séria e sem esboçar qualquer reação enquanto os segundos pareciam se estender de forma interminável.

Até que sua expressão suavizou e Shiro sorriu levemente, aproximando-se do outro.

Keith não sabia bem o que aguardava após a declaração, mas ele decididamente não esperava a súbita proximidade entre os dois. Ainda assim, quando a respiração de Shiro bateu em seu rosto e quando sua mão foi solta para que o outro pudesse acariciar seu rosto novamente, ele não hesitou em erguer um dos braços e entrelaçar os dedos nos fios platinados.

A troca de olhar entre eles nunca fora tão intensa e, quando o beijo aconteceu, Keith sentiu como se estivesse em casa.

Fora calmo, gentil, delicado. Um arrepio percorreu seu corpo, mas dessa vez ele tinha certeza que nada tinha a ver com o Leão Negro e sim com o homem que o puxava mais para perto e que aprofundava o beijo.

Sentir Shiro ali, vivo, tão próximo de si como nunca estivera fez com que o seu autocontrole se dissipasse completamente e ele aproximou-se ainda mais do outro sem romper o beijo, sentando sobre suas coxas.

A urgência de Keith era a mesma de Shiro que descolou seus lábios apenas para olhá-lo nos olhos antes de descer os beijos pelo seu queixo, pescoço e clavícula.

Naquele dia, seus corpos se uniram pela primeira vez. As mãos tocavam com devoção, tentando sentir o máximo que podiam. Seus lábios trilhavam caminhos na intenção de proporcionar ao outro o deleite em que eles estavam inseridos. Os movimentos cadenciados arrancavam gemidos de prazer e palavras desconexas.

Quando Shiro disse que o amava, Keith sorriu e voltou a beijá-lo.

Aquela era a primeira vez que seus corpos se conectavam e a sensação era indescritível para ambos. Única. E Keith apostaria tudo o que tinha que aquele sentimento de completude se devia unicamente a ligação entre eles – entre suas almas – e que existia há tempos.

Everything is dark
It's more than you can take
But you catch a glimpse of sunlight
Shining, shining down on your face
Your face, oh your face

17 de Junio de 2018 a las 03:41 4 Reporte Insertar 4
Fin

Conoce al autor

Lumii U. Desde 2009 escrevendo fanfics no Nyah e Spirit, agora trazendo minhas histórias para cá aos poucos. Shippo muita coisa, então tem fanfic para todos os gostos <3

Comenta algo

Publica!
Minara Hitsugaya Minara Hitsugaya
Amei, perfeito, lindo
9 de Septiembre de 2019 a las 23:53
Sunny Bunny Sunny Bunny
AAAAAAAAAA depois de muito tempo, olha eu aqui Eu vi essa no teu catálogo e putz, Sheith S6, meu ponto fraco, não resisti, vim ler e aaaaaaaaaaa não me arrependo em nada O angst meu pai, o OTP, a perfeição na escrita que, aliás, se espalha por tudo o que tu faz Essa leitura deixou meu coração muito quentinho, me inspirou muito e eu só quero que saiba disso Obrigada por sempre compartilhar seus headcanons com o mundo; nós, humildes shippers, agradecemos a dádiva da deusa Luma, a padroeira dos multi-casais hahshdhsjajs Tá perfeita (((e surpreende 0 pessoas))) ❤️✨
26 de Julio de 2019 a las 15:51
Vany-chan 734 Vany-chan 734
Aaaaaaa e foi assim que eles voltaram pra Terra!! Muito namoradinhos sim, eu amei toda a descrição do momento!! Parabéns ♥️
20 de Diciembre de 2018 a las 09:12
Ellie Blue Ellie Blue
OH MÔ DEUSO! Eu não creio que achei essa fic aqui, e mais, que essa fic é sua. AAAH! Eu amo tanto ela. É tão bonitinha, mano. Não existem tantas fics sheith em português e, com sorte, eu achei essa fic linda no Spirit, como não comentei lá, vim comentar aqui. Sua escrita é tão linda. <3
10 de Noviembre de 2018 a las 16:58
~