Querida Anne Seguir historia

hyo_hime Daniela Machado

Agora eu tinha em mãos a memória mais recente do homem que eu mais amei em toda a minha vida, as suas últimas palavras.


Cuento Todo público.

#drama #micro-conto #mini-conto #My-Chemical-Romance #SongTalesByDany #385 #conto
Cuento corto
1
5051 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Carta

Esse conto é parte de uma coleção de histórias baseadas em músicas. Você pode encontrá-los através da tag #SongTalesByDany.

Mais sobre o projeto AQUI.

***

Inspiração:

My Chemical Romance – The Light Behind Your Eyes

***

O envelope pesava apenas algumas gramas, mas o que eu sentia em meu peito era quase uma tonelada; o peso de sentimentos presos e sufocados nas últimas três semanas depois que um oficial do exército bateu à minha porta, com uma caixinha de insignificantes medalhas de condecoração e outras coisas inúteis que não diminuíam em nada a dor que eu senti quando soube.

Ele nunca mais voltaria.

Nunca.

Agora eu tinha em mãos a memória mais recente do homem que eu mais amei em toda a minha vida, as suas últimas palavras. Era como se as pontas afiadas das letras rasgassem minha pele, cortassem minha carne, serrassem meus ossos e destruíssem meu coração.

“Querida Anne!

Eu sinto sua falta. Sei que você provavelmente sabe disso, mas eu nunca deixaria de te lembrar. Eu queria saber o que dizer agora. As coisas por aqui estão cada vez piores, eu estou com medo de nunca mais te ver.

O que me mantém em pé é saber que você está bem, segura e feliz.

Estou com um pressentimento ruim, amor, não sei o que isso significa, mas eu sei que é alguma coisa. Acho que por isso que resolvi escrever.

Prometi, quando saí de casa, que não escreveria cartas ou coisas do tipo, para não te deixar preocupada, mas eu vi coisas horríveis e eu senti falta do seu abraço, do seu cheiro, do seu sorriso, do seu toque, da sensação de segurar sua mão. Você é segurança e aqui é tudo incerto e vago, sombrio e frio demais.

Vi pessoas de quem eu gostava caírem e eu sinto falta deles, meus colegas, amigos que estavam enfrentando a mesma dor que eu aqui, amor, e isso tem me matado lentamente.

Também me vi fazendo coisas horríveis e isso me atormenta ainda mais, é como se eu não conseguisse lavar o sangue de minhas mãos, não consigo nem dormir ou comer direito há dias.

Sabe aquela história de que a gente só dá valor quando perde? Acho que entendi o que é a benção da paz quando não tive mais isso. A insegurança, o medo é grande, embora tentemos com todas as nossas forças esconder esses sentimentos. A fraqueza é contagiosa.

Ontem à noite, um garoto cometeu suicídio. Ele era mais novo que eu e eu não o culpo por perder as estribeiras.

Não sei quanto tempo mais vou aguentar esse lugar, esse desespero.

Eu queria estar com você essa noite, cantar para você dormir, te beijar e te amar, e ficar olhando para o seu sono tranquilo, queria ter valorizado mais esses momentos, queria ter aproveitado mais. Agora eu sei (se ainda tinha alguma dúvida) que você é meu paraíso, amor, e tento não pensar tanto que posso nunca mais estar ao seu lado novamente, que posso não sair desse inferno.

Eu não vou escrever mais, se for para nos falarmos novamente, será pessoalmente, então eu preciso te pedir uma coisa: não importa o que aconteça, não importa o que faça, seja forte, não se deixe afundar na escuridão, não deixe nada no mundo apagar o brilho dos seus olhos.

Com todo o amor do mundo,

John.”

Minhas lágrimas mancharam a folha, enquanto minha mão direita, aquela na qual meu anel de noivado ainda estava, desceu para meu ventre, apertando o tecido azul do vestido que eu usava.

Ele não sabia, não veria o fruto do nosso amor crescer.

E a percepção disso me dilacerou.

Olhei para o espelho e vi meus próprios olhos refletidos ali.

Eu seria forte.

Por ele, por nosso filho e por mim.

“Em uma guerra, não existem vencedores ou perdedores, apenas viúvas e órfãos.”

5 de Junio de 2018 a las 16:27 10 Reporte Insertar 6
Fin

Conoce al autor

Daniela Machado Amo ler e sempre gostei de escrever (até na escola) então me interessei quase instantaneamente por fanfictions, o que me levou a querer escrever originais e hoje me dedico quase somente às últimas, mas ainda assim praticamente tudo o que eu escrevo é inspirado em músicas. Talvez pela minha paixão por histórias ou por gostar de ensinar, faço licenciatura em Língua Portuguesa. Amo Rock (e todos seus subgêneros) e Metal (e seus subgêneros).

Comenta algo

Publica!
Elisa Dias Elisa Dias
Foi um conto que me tocou no coração. Achei profundo e muito adequado ao tempo de guerra. Gostei muito!
29 de Agosto de 2018 a las 08:09

  • Daniela Machado Daniela Machado
    É ótimo saber que meu conto conseguiu te tocar ^^ Tentei ser o mais fiel possível ao que eu penso sobre a guerra, então muito, muito obrigada por comentar, fico feliz em saber que gostou <3 30 de Agosto de 2018 a las 13:28
Karimy Karimy
Gostei muito do conto, achei as palavras profundas e a carta está escrita de uma forma tão pessoal, tão simples, que me fez acreditar nela de verdade, o que, claro, fez toda a história ganhar uma verossimilhança tremenda. Esse jeito dele de chama-la de "amor" no meio das frases, como se estivesse conversando pelo telefone, também foi um recurso muito baca e que, inclusive, foi capaz de trazer ainda mais emoção para o texto, porque é algo que nós fazemos quando estamos em determinadas situações. Infelizmente as guerras não acabarão enquanto o sistema monetário precisar delas para crescer. E assim vai, sofrimento gerando sofrimento.
18 de Agosto de 2018 a las 11:07

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Ah, que bom que gostou ^^ Guerras sempre foram algo que me inspiram a escrever porque me indignam e a música que inspirou o conto é muito intensa, então me levaram a colocar muita emoção no que eu escrevi, especialmente na carta e, se você pescar na tradução, vai ver que várias frases foram adaptadas para a carta. O fato de ele chamar a noiva de "amor" no meio das frases me faz sentir como se ele quisesse tornar as palavras menos dolorosas para ela quando for ler, imagino ele pensando que precisa falar, desabafar, sentindo que a única pessoa com quem pode fazer isso é ela, mas tentando "amenizar" a dor pela suavidade das palavras. Obrigada por comentar, de verdade <3 19 de Agosto de 2018 a las 20:28
Neeca Ashcar Neeca Ashcar
Ain Dany-chan você trouxe tantos sentimentos num texto tão curto, que nem me surpreendo mais, estou vacinada, ou não. Mas cara sério a perfeição narrada aqui traz tanto impacto, tanta dor, toda realidade crua de uma guerra que pelamor, é sensacional. Cada dia que pessoa me surpreende mais e mais. Parabéns por seu avanço, pelo texto fantástico, por sempre trazer tudo de formar tão real, tão lindo! ♥️ Maravilhoso!
9 de Agosto de 2018 a las 21:23

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Não ponha a culpa de tantas emoções só em mim, My Chemical Romance ainda é o grande culpado por escrever uma música com tantos sentimentos incutidos haha Sabe que eu hesitei muito antes de postar esse conto? Eu fiquei muito insegura com ele, tanto que nem abri a história mais depois de postar, embora gostasse dela... bem, você me conhece que sou paranoica kkk Obrigada por ter me apresentado ao inks e ter possibilitado que contos como esse fossem escritos e os incentivado desde o começo ^^ Bjoos e novamente obrigada por tudo <3 11 de Agosto de 2018 a las 13:49
Camy <3 Camy <3
Nossa, que história forte! Eu comecei a ler pensando que ia ser algo mais leve, mas você trouxe muito conteúdo em poucas palavras. Guerras são terríveis e jamais deveriam ser travadas, porque quem mais perde são, como você diz no texto, os viúvos, os familiares e os órfãos. Eu gostei muito do que você escreveu, me abalou bastante. Parabéns pela história <3
9 de Agosto de 2018 a las 18:10

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Ahh, fico feliz que tenha conseguido provocar isso tudo ^^ Sabe, eu sempre achei que as guerras são a coisa mais cruel que a humanidade pode fazer, porque tudo o que elas criam é morte e destruição e eu tentei colocar toda a dor que esse assunto causa nesse texto. Eu fico imensamente feliz que tenha gostado e mais ainda que tenha comentado, obrigadaa <3 11 de Agosto de 2018 a las 13:40
Megawinsone Megawinsone Megawinsone Megawinsone
Adorei o seu conto, ficou muito bom! Parabéns! Beijos!
8 de Junio de 2018 a las 19:07

  • Daniela Machado Daniela Machado
    Fico imensamente feliz em saber que gostou, obrigada por comentar ^^ Bjoos <3 9 de Junio de 2018 a las 12:47
~