Mensagens Seguir historia

cammis Cammis Silva

Em uma noite tediosa, Naruto resolveu passar o tempo trocando mensagens para se distrair. Até que elas começaram a lhe incomodar ao ponto dele desejar que aquilo fosse apenas um pesadelo.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#violência #terror #sasuke #suspense #naruto
Cuento corto
8
5127 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

"Você tem uma nova mensagem..."


- Fanfic de Suspense/Terror;

- Dedicada a minha marida Pekena UzUc <3

- A fanfic não foi betada, então desculpe se houver algum erro;


Boa leitura!


~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~-~




"Por que está gritando? Eu ainda nem te cortei..."

A hora do Pesadelo




Ficar de castigo era um saco. Esse era o pensamento de Naruto naquele momento. Tudo bem que havia reprovado em duas matérias da grade escolar, mas Kushina precisava ser tão rígida? Estava sem permissão para sair de casa com prazo indeterminado.

Era sexta à noite e a frustação havia tomado conta de si quando verificou seu feed no Facebook e viu as fotos dos amigos em uma festa na casa de Kiba. Enquanto ele estava ali, em seu quarto com um livro de Biologia tentando entender o que era Prófase.

Se Sasuke tivesse lhe passado cola no dia da prova, talvez não estivesse naquela roubada. Mas aquele ser que chamava de melhor amigo, apenas sorriu de canto perante o seu desespero e negou com a cabeça respondendo tranquilamente o questionário que correspondia a quase 60% da média final, enquanto Naruto afundava em sua cadeira rezando para ser atingindo por um raio.

Resultado: Naruto reprovado e Kushina furiosa.

Quando entregou seu boletim aos pais, quase ficou surdo com os gritos da matriarca. Até seu pai havia se encolhido com o susto. No fim, Naruto ficara de castigo e com a promessa de passar com notas altas no próximo semestre se não quisesse ter seu coro arrancado por Kushina.

Como se lhe invocasse por pensamento, a porta de seu quarto foi aberta por ela.

- Anjinho, seu pai e eu vamos sair pra jantar.

- Eu vou ficar sozinho em plena sexta? Posso chamar o teme pra ficar aqui? – juntou as mãos implorando.

- Não. A única companhia que você vai ter é a dos livros. – bronqueou com o cenho franzido, logo suavizando a expressão se aproximando de Naruto. – Eu deixei o jantar no forno, é só esquentar se tiver fome. Qualquer coisa é só ligar para mim ou seu pai. – informou acariciando os fios loiros de seu primogênito e deixou um beijo em sua testa.

- Kushina, vamos. A reserva é para ás oito. – Minato apareceu na porta vestindo calça e blusa de linho, a primeira na cor preta e a segunda na cor azul. Olhou sua esposa de cima a baixo, analisando como o vestido que ela usava valorizava seu corpo, sorriu com o resultado fazendo Kushina corar e Naruto ficar enfezado.

- Será que vocês podem flertar em outro lugar, por favor? Eu não quero ver isso. – Cruzou os braços virando rosto.

Kushina acertou um tapa em sua nuca.

- Respeito garoto. Como você acha que foi feito?

- MÃE!

- O quê? Adultos também transam tá? Seu pai e eu fazem..

- Kushina, acho que está bom já. Vamos hum? – Minato cortou rapidamente com seu rosto ardendo em vergonha.

- Esta bem, querido. Naruto comporte-se, estaremos de volta mais tarde. – deixou um último beijo no topo de sua cabeça, para sair do cômodo em seguida.

Quando ouviu o carro saindo da garagem, Naruto bufou jogando o livro em qualquer canto de seu quarto. Deitou na cama olhando para o teto com um bico manhoso nos lábios. Queria se divertir com os amigos. A pior coisa para um adolescente era ficar em casa quando tinha uma super festa rolando.

Como se sentisse sua solidão, seu celular apitou indicando uma nova mensagem. Era o número de Sasuke.

“Naruto, vamos sair hoje?”

“Não posso, tô de castigo.”

“Por causa da reprovação?”

“Sim. Culpa sua, bastardo.”

“O que eu fiz?”

“Não me deu cola.”

“Se você estudasse não se foderia.”

“_I_”

“Muito maduro da sua parte”

“Foda-se”

“Para de graça.”

“Eu tô entediado.”

“Então vamos jogar algo.”

“LOL?”

“Porra, Naruto.”

“O que? Eu gosto :P”

“Não quero jogar essa bosta.”

Naruto revirou olhos. Juntou todos os travesseiros rentes a cabeceira da cama e se acomodou melhor entre eles, deitando de forma despojada.

Olhou para suas pernas esticadas e riu das pantufas de raposa que estavam em seus pés. Sasuke sempre lhe dizia que parecia um idiota com aquilo, ainda mais quando usava junto com seu pijama laranja com estampa de sapos, como fazia nesse exato momento.

“Quer jogar o que então, teme?”

“Adivinhação.”

“Isso é muito chato”

“Vai ser divertido”

Naruto bufou.

“Tá bom, o que eu tenho que adivinhar?”

“Onde eu estou.”

“Na festa do Kiba é? Filho da puta.”

“Não.”

Franziu o cenho. Como assim Sasuke deixara de ir à festa?

“Você ‘tá mentindo.”

“Eu nunca minto.”

“Ata.”

“É verdade”

“Uhum, e você tá onde então?”

“Adivinha.”

“Em casa?”

“Não. Olha, para isso ficar interessante você pode me fazer dez perguntas para tentar adivinhar, se você conseguir acertar antes de usar as dez, você ganha, se não...”

“Se não o que?”

“Veremos dependendo do seu resultado.”

“Aff, você é cheio das palhaçadas”

“Vai jogar ou não?”

“Tá, vou.”

“Pode perguntar”

“Hummm...”

“O lugar onde você está tem geladeira?”

“Que?”

“É que eu tô com fome”

“Uphf, geograficamente falando, sim. Segunda pergunta.”

“Então você tá na cozinha da sua casa?”

“Não. Eu te disse que não estava em casa. Pergunta três.”

“AAAAAAAAH EU ESQUECI”

“Essa pergunta não valeu, então.”

“Valeu sim, Naruto. Você que é lerdo.”

“Merda!”

“Ah foda-se! Você tá em uma lanchonete?”

“Não. Pergunta quatro.”

“Aiii Sasuke, da uma dica”

“Não”

“Porra, tá difícil. Konoha tem várias opções.”

“Continua perguntando então”

“Perai, você disse que tinha geladeira... hummm”

“Você tá na casa de alguém?”

“Sim.”

“AAAAA ACERTEI!”

“GANHEI!”

“Você não sabe onde eu tô ainda, idiota.”

“Tem que adivinhar isso também?”

“É o proposito do jogo, Naruto. Pergunta seis.”

“O QUE? ESSA PERGUNTA NÃO VALEU.”

“Se foi uma pergunta, então valeu, Naruto.”

“Caralho, você tá roubando.”

“Você que não pergunta direito.”

“Tá, então...humm...”

“Você tá na casa Sakura?”

“Não. Pergunta sete.”

“O QUE?”

“COMO ASSIM SETE?”

“Olha o histórico das suas perguntas.”

“Merda..”

“Ok”

“Você tá vestido?”

“???”

“Ai, vai que você ta transando, ai eu posso adivinhar com quem.”

“Você é muito aleatório. Mas eu to vestido. Pergunta oito.”

“AIII FERROU”

“Eu vou perder.”

“Percebi isso.”

“Cala boca, Teme.”

“.....”

“Você não vai me dar uma dica?”

“Esta bem. E essa foi sua oitava pergunta.”

“Affs”

“Dica: da para ver perfeitamente de onde eu estou.”

“Ver o que?”

“Você :)”

Naruto arregalou os olhos.

“O que?”

“Você ainda tem duas perguntas.”

“Sasuke onde você tá?”

“...”

“Sasuke, fala logo!”

“Não vai fazer as últimas perguntas?”

“Eu não quero mais jogar. Fala onde você está!”

“...”

“Sasuke! Eu não tô achando graça.”

“Eu nunca disse que era o Sasuke :)”

- O quê? – Naruto franziu o cenho com a mensagem e foi para a lista de contatos de seu celular. Era o número de Sasuke de fato.

“Para de graça, Teme. Esse é seu número.”

“Não significa que seja ele que esteja falando.”

“Quem é você então?”

“Não vai terminar nosso joguinho de adivinhação?”

“Se você não disser quem é agora eu vou chamar a polícia.”

“Acho que eles não chegariam a tempo de te socorrer...”

- Socorrer? Naruto olhou em volta de seu quarto vazio, engolindo seco. Sentia o medo lhe dominando a cada mensagem recebida.

“Sasuke para com isso, é sério. Eu não tô gostando!”

“Você é tão ingênuo, Naruto. Aumenta ainda mais a minha vontade...”

“Vontade de que?”

“Matar.”

Naruto perdeu o ar.

“QUEM É VOCÊ?”

“Acho que você devia estar mais preocupado em adivinhar onde eu estou. Consigo ver o seu medo daqui, sabia?”

O Uzumaki levantou da cama e correu escada abaixo. A casa estava silenciosa, com apenas a luz da cozinha acessa. Sem perder tempo, Naruto trancou todas as portas e janelas do primeiro andar.

O celular em sua mão apitou novamente.

“Estou esperando a próxima pergunta.”

“VAI PARA O INFERNO!”

“Você está me fazendo perder a paciência, Naruto. Vou ter que castiga-lo.”

“O qu-”

O aparelho caiu de suas mãos antes que Naruto terminasse de digitar a mensagem, tamanho fora o susto quando as luzes da residência apagaram. Pegou o celular do chão com pressa, ativando o Flash para iluminar o local.

-QUEM ESTÁ AI? – gritou com os nervos a flor da pele. Sentia seus olhos molharem e sua pele ficar arrepiada com a sensação de perigo. Correu de volta para seu quarto e trancou a porta deslizando por ela até chegar ao chão.

Mais uma mensagem apareceu no visor.

“Acho que agora você vai se comportar não é?”

- Meu Deus! – Naruto segurava o aparelho com as mãos trêmulas. Discou o numero de Kushina rapidamente.

- Não foi possível completar a sua chamada...

- Droga! – sua respiração acelerada repercutia pelo cômodo e Naruto tentava se acalmar para fazer menos barulho possível. Sabia que estava sendo vigiado de alguma forma.

Tentou ligar para Minato.

- O número discado está desligado. Grave seu recado...

- Droga, pai. Atende, por favor. – tentou novamente.

- O número discado...

- Merda!

“Naruto, eu estou ficando impaciente.”

“Me deixa em paz!”

“É só terminar o jogo que eu deixo. Se você ganhar, é claro. Nona pergunta”

Naruto respirou fundo.

“Você tá na minha casa?”

“Sim.”

Fechou os olhos e bateu a cabeça contra a madeira da porta deixando que as lágrimas banhassem a sua face.

“Última pergunta, Naruto.”

“Mas eu ganhei. Acabei de acertar.”

“Você ainda não disse exatamente onde eu estou”

“Por favor, para com isso.”

“Estamos quase no fim, é só você adivinhar.”

“Quantas letras tem a palavra do lugar onde você está?”

“Sete letras”

Naruto olhou em volta tentando raciocinar. Sua visão se prendeu em seu closet com a porta semiaberta. Levantou-se lentamente já com a mão na maçaneta da porta do quarto.

“Pelo visto você já sabe onde eu estou...”

Destrancou a porta vagarosamente, sabendo que estava sendo observado. Teria que ser rápido para conseguir fugir.

“Armário”

“Parabéns, Naruto. Você perdeu!”

“O quê?”

- Game Over! – Naruto arregalou os olhos com a figura mascarada saindo de seu armário com um machado em mãos. O objeto estava machado, e ele não precisaria olhar de perto para saber que era sangue.

Abriu a porta abruptamente fugindo do local. Escutava os passos atrás de si e correu escada a baixo. Tentou abriu a porta de entrada, mas ela se encontrava trancada, já que ele mesmo havia trancado anteriormente.

Com um reflexo inesperado, esquivou-se para o lado, bem a tempo de desviar do machado em sua direção, fazendo a lâmina atingir e se prender a madeira da porta. Naruto empurrou seu perseguidor e tentou correr, mas teve sua perna puxada e caiu no chão com tudo.

- ME SOLTA! SOCORRO! – mexeu as pernas freneticamente até acertar um chute no na cara do mascarado, conseguindo que ele lhe soltasse.

Naruto levantou em um pulo e se pôs a correr. Seguiu para o corredor que dava nos fundos da casa e abriu a porta da garagem. Correu pelo lugar tentando achar o controle que liberava a porta para saída de carro.

Olho para a janela do carro de sua mãe que estava estacionado ali, vendo que o vidro refletia o homem atrás de si. Abaixou-se para evitar o golpe daquele machado. Teria sido decapitado se não tivesse feito isso. Correu para o outro lado do carro. Os dois pareciam estar em uma brincadeira de pega-pega, e a vida de Naruto era o que estava em jogo.

- QUEM É VOCÊ? – exigiu, recebendo apenas uma risada irônica em troca.

Gritou de susto quando ele deixou de andar para correr em sua direção ao redor do carro. No calor do momento, esbarrou na caixa de ferramentas de Minato que estava na ponta da prateleira que havia na garagem e varias peças espalharam-se. Naruto pegou o martelo no meio delas e virou-se acertando a cabeça do homem que iria golpeá-lo. Ele foi ao chão e Naruto aproveitou para fugir.

Voltou para sala e sem pensar duas vezes acertou o martelo no vidro da janela, despedaçando-o. Pulou-a em meio aos vidros, cortando sua mão ao se apoiar no parapeito, mas ignorou a dor e seguiu correndo pela rua.

- SOCORRO! – levantou os braços, balançando-os freneticamente quando um carro apareceu. O motorista parou o veículo e Naruto sentiu o aperto em seu peito sumir quando viu seus pais descendo do carro.

- MÃE! – abraçou Kushina como se sua vida depende-se disso. Deixando o choro sair com força, nos braços de sua mãe.

- O que foi meu amor? Nós vimos suas chamadas perdidas e ligamos de volta, mas você não atendeu. – pediu puxando o rosto de Naruto para si.

- Tem um assassino na nossa casa, ele esta atrás de mim.

Minato arregalou os olhos.

- Como assim? Naruto?

- Pai, ele está na garagem. Eu consegui acerta-lo.

- Kushina, liga para o polícia, eu vou até em casa.

- Minato, não!

- Fica calma! – pediu a esposa e pegou o martelo da mão de Naruto. – Entrem no carro e chamem a polícia.

- MINATO!

- PAI!

Os dois gritaram ao mesmo tempo, mas Minato já havia se afastado. Seguiu para a residência e entrou cautelosamente pela janela que Naruto havia quebrado. Foi até a garagem e encontrou suas ferramentas espalhadas pelo chão e o vidro de seu carro quebrado. Mas, não havia nenhum sinal do tal assassino.

Seguiu para o andar de cima e olhou em todos os cômodos, encontrando-os vazios. Entrou no quarto de Naruto, vasculhou o banheiro e embaixo da cama.

O martelo caiu de sua mão quando abriu o armário do filho. O corpo do melhor amigo dele estava lá. Sasuke tinha seu abdômen cortado e suas vísceras caiam para fora.

Era uma cena grotesca.

Havia um celular em uma de suas mãos e um apito soou do aparelho indicando uma mensagem.

Tampando a boca com o braço para não vomitar, Minato se aproximou do corpo e pegou o aparelho lendo o conteúdo.

“Eu avisei que não era o Sasuke.”


29 de Mayo de 2018 a las 01:04 2 Reporte Insertar 3
Fin

Conoce al autor

Cammis Silva Escritora (amadora); Leitora, apaixonada por fantasia e terror; Musica move meu mundo.

Comenta algo

Publica!
Mandy Mandy
WAAAAAAAAAAAAAAAAAAW EU TO FORA DE MIM Conheci a fic pelo vídeo especial que cê fez, aí a bonita aqui nem leu a sinopse já foi vendo as mensagens e quando acabou eu fiquei AAAAAAAAAAAAAAA depois tive que vir correndo ler porque não ia me aguentar E AI VOCÊ ME JOGA UM SASUKE MORTO TO ARMÁRIO MANO QUE COMO ASSIM ACABOU SOCORRO FODE MAIS QUE EU ADOREI desculpa se o comentário não teve sentido eu tô bem fora de mim
4 de Junio de 2018 a las 14:57

  • Cammis Silva Cammis Silva
    AAAAAAAAAH que bom que você gostou! Fico muito feliz e satisfeita, eu adoro um suspense/terrozinho <3 Os videos são um forma de especial/trailer para a fanfic, que bom que curtiu!!! Coitado do Sasuke né? tava morto esse tempo todo e o Naruto iludido achando que tava conversando com o amiguinho usahsuhdcsushdsudu Obrigada por comentar, isso é muito importante <3 4 de Junio de 2018 a las 17:05
~