Aquele que foi embora Seguir historia

sweet-mary Mary

Conto dividido em quatro capítulos e inspirado na música The one that I got away da cantora pop Katy Perry.


Fanfiction Bandas/Cantantes Todo público.

#songfic #conto #katy-perry #the-one-that-i-got-away #amor-perdido #saudades
2
4959 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

1

Toda perda tem a sua dose catatônica de desmembrar a ilusão. Posso ter extrapolado a minha cota, feito de conta que não tive culpa, que todos os avisos foram inaudíveis, que não me importei em aceitar que seu beijo foi o último, um beijo doce que deixou no céu da minha boca o gosto do adeus. Não era assim que deveria ser. Pois bem, eu não sou a autora dessa história apesar de participar dela e crer que seja a protagonista, pelo menos em partes, antes que soe confuso.

Determinados capítulos fogem da compreensão, esse foi um deles. Em um eu descobri que não te enxergava apenas como amigo e revirava em minha cama morrendo de medo da sua reação porque não queria estragar o nosso envolvimento, naquele outro mais especial eu me entreguei a você de corpo e alma e o tempo pareceu parar para embalar aquele sonho tão lindo. Aquele capítulo eu reviveria de olhos fechados, mas não existe máquina do tempo e nem replay para os instantes bons. O tempo não anda para trás, para o bem ou para o mal.

Por essa porta você não mais entrou e nem entrará. Não mais te receberei com um afago caloroso e um olhar atencioso. Nunca mais seus olhos irão desnudar a minha quietude, nunca mais eu o terei em meus braços para ficarmos de bobeira até mais tarde, pelo menos mais um pouquinho. Ouvir o seu coração bater junto ao meu, ver você brincar com o meu cabelo, chamar a minha atenção, me desejar vorazmente na mesma intensidade com que eu te adorava. As lembranças me encurralam. Eu não quero ouvir músicas nem vasculhar os álbuns de fotografias, quero evitar tudo que me lembre de você.

A alegria do meu presente faz parte do passado. Até o soprar dos ventos conspira contra a minha calma. Nem sei quando foi à última vez que sorri sem prender as lágrimas. Eu não quero que ninguém tente me consolar. São apenas palavras vazias proferidas mecanicamente, não são eficientes, por mais que banque a sinceridade abrupta. A comoção vai passar, todos irão se refazer da dor aprendendo a conviver com ela, a amortece-la, a evitar o assunto por questão de bom senso, civilidade. Eu te conheci tão profundamente que me sinto como se tivesse partido também e vagasse por esse mundo apenas à espera do dia em que você voltará para me buscar.

A reação furtiva proporcionada pela negação é a chama que não acende. As ligações dizem sempre a mesma coisa. Você não vai voltar. Não vai voltar. E não é um sonho ruim. Não, não é. Embora eu deseje que seja não é.

+

28 de Mayo de 2018 a las 00:00 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo 2

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 3 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión