Savin Me Seguir historia

xhasashi Hasashi Rafaela

Bi-Han não tinha certeza se sua alma havia salvação, principalmente após todas as atrocidades que cometeu durante sua vida e morte. Porém, para ela, talvez ele tivesse mais uma chance de se redimir.


Fanfiction Juegos Todo público.

#Nickelback #songfic #Sareena #Noob-Saibot #Bi-Han #Bi-Han-e-Sareena #Mortal-Kombat
3
4978 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo único

Achei que retornar a vida seria fácil, porém me enganei.

Foram anos de inferno, aflições e mágoas que eu mesmo criei. 

Meu ódio e minhas maldades foram o fruto do que me tornei, de fato, seria hipocrisia de minha parte culpar apenas a magia negra de Quan Chi por meus atos. Eu já era um monstro em minha miserável vida de capacho, nunca houve bondade e se quer fiz algo para favorecer alguém que não fosse eu mesmo.

De fato, um assassino e tinha orgulho de meu título.

Não há como negar que fui merecedor do meu destino, ainda que inocente naquela situação. Porém, foi impossível não me recordar dos olhares de minhas vítimas ao perceber que teria sua vida ceifada injustamente. O ódio era o combustível para as cinzas do inferno que formavam meu corpo e alma, e então eu sentia muito mais frio do que eu, Sub Zero, poderia suportar; a dor da solidão e de ser acusado erroneamente por um crime que não cometeu. 

Mas aquela presença...

Mais uma vez, um rosto me trouxe uma mera lembrança de quando era era Sub Zero e minhas roupas eram azuis e não negras, como meu coração. Ela se aproximou, ainda preocupada com a maneira como eu estava, o que era de se esperar e jamais poderia culpá-la por isso. 

- Bi-Han? - Fazia muito tempo que ninguém me chamava por meu nome.

- Bi-Han está...- Ia responder, mas fui interrompido pela aproximação repentina de sua presença tão cativante. 

- Morto. - Ela continuou minha frase. - Porém, estou aqui para ajudá-lo. Assim como você me ajudou um dia. 

- E por que você me ajudaria? Eu poderia te matar agora se quisesse.

- Você já teria feito se quisesse e não fez. . - A mão dela tocou levemente meu rosto por cima da máscara. - Lembre-se, Bi-Han. Eu estou aqui, posso te ajudar. 

Me afastei bruscamente e fiquei de costas para a mulher.

- Eu sou um monstro. Não sei se mereço perdão.

- Bi-Han, todos nós cometemos erros, por favor...volte...

Senti o seu corpo me envolvendo em um abraço tão terno que notei pequenas pulsações em meu peito. Quem era ela afinal? Por que insistia tanto?

- Volte... - Me senti petrificado no mesmo instante. - Para mim.

Sempre fui um assassino conhecido, dei minha própria vida pelo Lin Kuei e joguei minha alma para o inferno todas as vezes que matei pessoas em nome do grão-mestre. Fui frio, calculista e extremamente sádico, o prazer do sofrimento alheio me trazia sorrisos e uma satisfação que não posso descrever.  

Porém, naquele instante, senti como se nada daquelas coisas de fato tivesse algum sentido. Desde a morte de Quan Chi, nada estava em ordem e isso incluía meus sentimentos. Eu queria mudar, ser alguém diferente e talvez ela pudesse me ajudar. Dessa vez, deixaria o orgulho de lado e cederia a uma coisa que almejo a tanto tempo: Minha remissão. 

Aquela voz, aquelas mãos...as marcas negras em seus olhos...Olhei para meus braços e notei a coloração preta tornando-se azul. Meu coração voltou a pulsar em meu peito e suspirei aliviado em sentir frio, tão característico e meu. 

Me virei, delicadamente e de olhos fechados sem soltar-me daquele abraço conhecido que me acolheu de maneira tão passional e quis ficar ali. Talvez ela tenha me salvado afinal. 

A roupa preta e vermelha, os cabelos negros com pequenas mechas brancas; sim, agora eu sei e reconheço.  

O sorriso bonito que ela esboçava; no fundo, aquela mulher sempre me trouxe uma paz que nunca compreendi, mesmo sentindo que tinha poucos meses de vida em meus últimos momentos como Sub Zero. 

Abri meus olhos e não pude deixar de esboçar um sorriso sincero, talvez não fosse perdoar a mim mesmo por um tempo e demoraria para matar meus demônios, mas acreditava que ela me ajudaria a expulsar todos eles e dar paz a minha alma.

Mostre-me como é ser o último a ficar de pé, e ensine-me a diferença entre o certo e o errado; e eu te mostrarei o que posso ser. Diga isso para mim e eu deixarei essa vida para trás; diga se vale a pena me salvar...

- Sareena...senti sua falta. 

16 de Mayo de 2018 a las 04:46 1 Reporte Insertar 2
Fin

Conoce al autor

Hasashi Rafaela Faço estágio de Scorpion nas horas vagas, principalmente quando Plano Terreno precisa de salvação. Tenho sangue Uzumaki e dou aula de como lidar com Senju Cretino, interessados chamar no probleminha. Apaixonada por Mortal Kombat e a mama da igreja HashiMito.

Comenta algo

Publica!
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Awn, que fic fofinha, miga! Não pensei que chegaria o dia que leria algo fofinho sei com o Bi-Han. Mas olha como a gente se engana! Adorei o desenvolvimento da história e todo esse lance de remissão! Maravilhoso demais! Esse nenê é um fodido que fez muita coisa errada, mas sigo na fé que um dia ele melhora! Amei!
16 de Mayo de 2018 a las 05:25
~