Ego Seguir historia

tiatatu Tatu Albuquerque

Eu faço o que amo e passo esse amor ao meu público, que então me põe no topo. Eu não imaginava o quão sujos eram os bastidores, mas eu não tenho medo, eu não me curvo, eu não me rebaixo ao que eles querem. Eu amo cantar, mas descobri que a fama que a música traz me tira a paz, me torna alvo, porque a fama nem sempre é uma coisa boa! "Teu ego eu não vou amaciar!" Songfic de Ego - Juye



Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#naruto #naruhina #fns #Shiba #FNH #sakuino #konohana #gaalee
6
5.2mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 10 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

Cliques, flashes, gritos, repórteres, sorrisos falsos, gente falsa. Quem nos aclama e aplaude, quem é apenas um mero expectador do mundo da fama, não sabe nem mesmo metade do que passamos, não sabem quantas lágrimas são escondidas atrás desses sorrisos dados no tapete vermelho, quanto terror e pânico de multidão é escondido atrás dessas nossas idas a eles e quanto ódio é escondido sobre uma falsa cortesia.

O mundo da música hoje é uma grande competição, todos querem o topo, todos querem estar no auge, antigos e novatos, todos querem essa tal coroa de artista consagrado, e pra isso uns passam por cima dos outros, sobem escadas à passos largos, pisando nas mãos de quem vem atrás.

Eu não devia estar aqui hoje, bem, não queriam que eu estivesse aqui, tentaram e muito me derrubar, afinal, eu sou novata, e isso, pra muitos, desmerece o meu talento, é como se o meu esforço, o estresse que passo, e as horas que gasto fazendo algo que amo mas que me desgasta cada vez mais não fossem válidas apenas porque não estou na carreira há muito mais que um ano.

Que culpa tenho eu se faço sucesso? É algum crime e eu não sei? Pois pra eles é um crime, um ultraje, um pecado estourar nas paradas sem ter que bajulá-los, sem ter que me curvar, sem ter que fazer o que eles querem, sem seguir as regras de merda dessa verdadeira Máfia da fama que é a indústria, eles jamais me calarão.

Desci do carro, meu motorista me ajudou a descer e eu então caminhei em direção à Glória. Esses aplausos são meus, eu os conquistei com suor, eu os mereço e não é vergonha nenhuma tê-los para mim, não vou enrustir meu ego para a satisfação alheia.

Eu entrei nesse jogo pra ganhar, se for pra massagear egos, que eu comece pelo meu!

20 de Abril de 2018 a las 01:02 0 Reporte Insertar 2
Leer el siguiente capítulo Capítulo I

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión