shigachan Nana Sama

A paz que os olhos vermelhos tanto buscava estava exatamente aonde ele menos imaginava.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#romance #ação #shonen #drama #yaoi #todobaku #bokunohero
9
5.6mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 10 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Unknown

Os olhos estavam vidrados como os de um felino diante de sua presa, fortes explosões surgiam nas palmas de suas mãos, os músculos todos tensionados, trincava os dentes com tanta força que chegavam a estalar, sua expressão era de puro ódio, sua respiração era pesada, transpirava tanto que parecia estar em uma salna, todo o seu corpo tremia de raiva, espasmos involuntários chacoalhavam o seu corpo inteiro, ele estava pronto para atacar o filho da puta a sua frente.
- Eu vou explodir essa sua cara feia e depois a porra do seu corpo inteiro!
Ele bradava alto, proferia xingamentos e mais xingamentos.
- Pode vim seu otário estou louco pra ver até onde você vai com isso!
O sorriso presunçoso surgia no rosto de Shinso, ele sabia que não era páreo para o loiro explosivo a sua frente, mas, estava sentindo um enorme prazer em provoca lo daquela maneira, agora não havia como voltar atrás o circo já estava armado.
O loiro nada falou apenas partiu para cima do outro garoto que olhou com um sorriso desafiador, todos sabiam que parar Bakugou Katsuki seria um enorme desafio além disso iria requerer muita coragem. Poucos dentro daquele refeitório tinham tamanha coragem.
Kirishima Erijou voltou se para Todoroki Shouto com um pedido mudo de ajuda em seus olhos e como se falassem por telepatia concordaram com um aceno de cabeça, rapidamente correram na direção de Katsuki, Kirishima tomando sua forma enrigecida sabia que tentar segura lo seria inútil, então resolveu acertar o soco mais forte que pode no momento na bochecha esquerda de Katsuki que voou chocando se contra a parede, Todoroki rapidamente correu até o loiro o pegando e o tirando do meio de todo aquele farfalhar.
- Ah! Me solta seu porra! Agora eu tenho dois idiotas pra matar e você será o terceiro se não sair da minha frente!
- Precisa se acalmar Katsuki!
- Vou estar bem calmo depois que eu explodir a cabeça daqueles dois!
- O Kirishima não teve outra escolha!
- Anh! Tá defendendo ele pavê de merda?
- É mesmo inútil tentar dialogar com você...
Haviam se afastado tanto que já estavam em alguma área de simulação de batalha, Katsuki ofegava precisa se hidratar e embora bradasse mil palavrões, sentia aos poucos a raiva o abandonar, sentia agora seu corpo pesar e sua bochecha começar a doer. Não era a primeira vez que sentia a calma de Todoroki o contagiar, não eram muito próximos se quer eram amigos, mas, sentia que o rapaz de olhos distintos aos poucos tentava se aproximar de si... Levou a mão ao local dolorido, mexeu seu maxilar para um lado e para o outro, acabou por enrugar um pouco a face, Kirishima estava mais forte e talvez tivesse exagerado um pouco no soco...
Todoroki vendo o incômodo na face de Katsuki aproximou se com cuidado, sabia que o loiro era volátil e instável...
- Se não cuidar disso vai ficar com um hematoma.
- Que se foda.
Levou sua mão direita até a bochecha inchada fazendo o loiro a sua frente tremer em surpresa...
- Isso não é muito mas pode aliviar um pouco.
Bakugou não tinha palavras, apenas sentia o local começar a ficar gelado, a dor realmente ia diminuindo e de certa forma aquilo era agradável. Não era como se fosse uma pesada bolsa de gelo, aquilo era diferente, era um gesto palpável...
- Se estiver gelado de mais me avise...
Os orbes escarlates foram de encontro aos olhos distintos, Katsuki notou quanto o garoto a sua frente era lindo, o quanto o olho turmalina de Shouto era chamativo e como aqueles finos lábios eram convidativos...
Mas que merda eu tô pensando?
- Por que está fazendo isso?
- Só estou tentando... Ajudar.
Ele sabia que se Katsuki se aproximasse iria derreter ali mesmo. Céus a sensação de estar tocando o rosto do loiro era ótima, aquilo foi o máximo que conseguiu se aproximar do outro. Internamente agradecia pelo soco que Kirishima havia dado, agradecia por não haver ninguém por perto e poder ser o centro da atenção dos olhos vermelhos. Embora sempre observasse Bakugou, aquela era a primeira vez que ficava tão perto e podia admirar aqueles lábios carnudos que sempre lhe chamavam atenção. Céus Katsuki era mesmo um pecado vivo e Shouto sentia se tão atraído por ele que precisava manter o controle para não tentar uma besteira.
Ficaram assim por mais uns minutos até o sinal indicando o fim do intervalo tocar.
- Merda!
- Temos que ir...
- Obrigado pavê... Eu...
- Tudo bem... Isso está doendo menos?
- Sim.
- É o bastante.
Caminharam em silêncio de volta para a sala, cada um com sua indicação interna.

                                         ººº

A última aula estava inteiramente Todoroki fingia estar prestando atenção, mas, na verdade estava sorrindo internamente por ter tido aquele momento único a sós com Katsuki, ele sabia que aquilo não era grande coisa, sabia que o loiro logo iria se esquecer do momento que dividiram, mas, para ele aquilo ultrapassava um pouco a grande distância que havia entre eles.
Ele não se lembrava muito bem de quando ou de que forma começou a gostar tanto de Bakugou Katsuki, tudo o que se lembrava era de que não conseguia tirar o outro garoto de seus pensamentos.
- Todoroki!
- O que foi Momo?
- O sinal já tocou faz tempo estamos liberados por hoje...
- Ah!
- Shouto até quando pretende guardar isso só pra você?
- Isso o que?
- O fato de que só presta atenção ao seu redor se o Katsuki se remexer na cadeira...
- Está tão na cara assim?
- Obviamente! E ele não parece ser do tipo que... Você sabe... Deveria tentar algo com o Midoriya, ele é mil vezes melhor...
- Não estou interessado no Midoriya além disso ele gosta de outra pessoa...
- Bom você quem sabe... Ficar sonhando com Bakugou não vai te fazer bem...
Na verdade é única coisa que me faz ficar bem.
- Preciso ir...
Não que Shouto fosse do tipo grosseiro é que as vezes Momo sabia como ser chata.

                                           ººº

- Ah! Cabelo de merda achou mesmo que eu ia deixar isso por nada?
Falou apontando para sua bochecha, levemente avermelhada.
- Qual é Bakugou eu não tive escolha! Não sabia como ia fazer você parar!
- E então dar a porra de um soco na minha cara foi a melhor opção!
- Melhor do que você foder a porra da sua vida por causa de uma provocaçãozinha do Shinso!
- Bem lembrado ainda tenho que explodir o merdinha, depois de você é claro!
- Ah Bakugou fala sério? Vai mesmo insistir nisso? Você sabe que aquele idiota tá louco pra te ferrar! Deixa isso pra lá...
- Você é mesmo irritante Kirishima...
- Nossa! Eu jurava que havia colocado o máximo de força naquele soco, era pra isso tá roxo pelo menos!
- Você ainda é muito fraco Kirishima.
As horas passaram rápido e Bakugou já estava jogado em sua cama, a última vez que Katsuki viu Todoroki foi durante o jantar. Naquele momento se pegava pensando nos convidativos lábios de Shouto. Suspirou com aquela lembrança, se perguntou se aquilo era mesmo certo, estava mesmo começando a ter uma quedinha pelo pavê? impossível seu orgulho queria gritar, mas, seu coração insistia que poderia ser algo bom já que o bicolor sempre fazia com que se acalmasse.
Melhor ir dormir idiota e não pensar em tanta merda.
A noite em si seguia calma, entretanto o sono de Bakugou seguia de forma contrária aquela calmaria...
Acordou sobressaltado, respirava com dificuldade, sentia o suor frio escorrer por seu rosto. As batidas de seu coração estavam aceleradas, podia escutar claramente o som oco e alto em seus ouvidos.
Internamente agradecia por aquilo ter sido apenas mais um pesadelo, pelas mãos com poder de fragmenta lo não o terem tocado. Levou as mãos ainda trêmulas e quentes até o seu rosto, o esfregando rudemente, precisava se acalmar e precisava se hidratar, mas, no momento buscar alguma pequena paz para alcançar o mínimo de calma era o que mais precisava, afinal pequenas explosões já começavam a surgir nas palmas de suas mãos.
Levantou se ainda trôpego devido ao sono, caminhando em passos pesados até a porta de seu quarto, se quer se preocupou em olhar as horas, pois, sabia que era tarde e que se fosse pego aquela hora fora de seu quarto teria que se explicar para Eraserhead, mas, não se importava tudo o que queria era sair daquele confinamento.
Já havia se passado algum tempo desde que Bakugou katsuki havia sido vítima de um sequestro armado pela liga dos vilões, mesmo que não admitisse a ninguém era assombrado por constantes pesadelos em que era novamente refém deles e aquela cena se repetia incontáveis vezes. Katsuki já estava quase se acostumado a acordar daquele jeito, suado, trêmulo, enraivecido, pronto para atacar, assim como um cão que sofre constantes maus tratos e acaba desenvolvendo certa aversão a humanos.
Naquele momento tudo o que queria era um copo de água estupidamente gelada e se a noite permitisse uma brisa seria de bom tamanho.

                                            ººº

Já desperto de seu sono e de posse de seu tão almejado copo de água, caminhou desta vez suavemente até a sala ainda pensativo, pois, algum flash de seu pesadelo rondava a sua mente, logo na entrada petrificou com a visão os olhos carmessins estavam vidrados, o coração começava a palpitar, as mãos começavam a suar ainda mais, sua boca estava ficando seca e seu estômago começava a ficar estranho.
Katsuki estava perdido em seu próprio mundo, contemplando a imagem quase imaculada do garoto a sua frente. A suave brisa da madrugada balançava os fios bicolores, preenchia o cômodo com um aroma único, seus olhos distintos estavam distantes, talvez em um outro mundo, a luz da lua iluminava seu rosto evidenciando a beleza única que reside em sua face, a camisa do pijama estava com alguns botões abertos expondo a lividez de seu peito quase nu o resto deixava para a imaginação de Bakugou fluir...
Não sabia o porquê de estar começando a ficar nervoso com aquela cena, a instabilidade de Bakugou era tamanha que uma explosão um pouco maior acabou por se formar na palma de sua mão, fazendo um pequeno estalo que ecoou pela sala silenciosa.
Todoroki que vagava perdido em seus próprios problemas foi tirado de seu transe ao escutar o estalo da pequena explosão. Olhou de soslaio para o garoto e logo seu coração começou a palpitar, a uma curta distância de si estava um Katsuki de regata branca com seus braços musculosos a vista, uma larga calça de moletom cinza e pés descalços. Seu rosto possuía uma expressão que Shouto julgou como sendo uma mistura de surpresa e tristeza, os olhos rubis fitavam o chão e sua própria postura denunciava que algo estava errado...
Mas ver o loiro parecer tão vulnerável assim trazia certa excitação ao bicolor, queria muito vê-lo submisso, sôfrego, entregue a desejos voluptosos que corriam a mente do heterocromado diariamente...
Não era de hoje que Shouto tinha intensas vontades com o loiro que o atraia de todas as formas. Aquele garoto era uma contradição ambulante, um mistério vivo, um baú cheio de segredos que Todoroki queria muito descobrir...
- Bakugou... Está tudo bem?
Os olhos carmessins foram de encontro aos olhos distintos e o fitaram com tamanha intensidade, Todoroki sentiu suas pernas tremerem e tremeu mais ainda quando o loiro caminhou mudo em sua direção...

Continua...

9 de Abril de 2018 a las 21:05 1 Reporte Insertar 2
Continuará… Nuevo capítulo Cada 10 días.

Conoce al autor

Nana Sama crazy cat lover

Comenta algo

Publica!
Wal Dias Wal Dias
Continua por favor 🙏😭😍 🥺🥺🥺🥺🥺🥺
October 29, 2019, 01:26
~

Historias relacionadas