Point of no return Seguir historia

lumii Lumii U.

Itachi não sabia como as coisas chegaram naquele ponto. Ele, um homem hétero que acabara de sair de um relacionamento, envolvendo-se com um dos melhores amigos do seu irmão mais novo. [Itachi x Gaara | UA | desafio #Vemprocrack!]


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#gaara #naruto #sasuke #sasunaru #itachi #Sabaku-no-Gaara #vemprocrack #Uchiha-Itachi #Uchiha-Sasuke #Uzumaki-Naruto #Itachi-e-Gaara #ItaGaa
Cuento corto
26
6.5mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

♤ Point of no return

I

Itachi não sabia como as coisas tinham chegado naquele ponto. Como ele simplesmente tinha arrastado o garoto mais novo até o seu antigo quarto na mansão Uchiha sem se importar se alguém estava os observando.

Ele sabia que parte da culpa era sua e do seu consumo desenfreado de qualquer coisa alcoólica que estivesse na sua frente, mas ele era obrigado a atribuir o restante da culpa a Garra, o amigo chapado, ruivo e atraente do seu irmão.

Falando sobre Sasuke, talvez a culpa também fosse dele por dar uma festa com uma quantidade absurda de álcool à disposição.

Seus pensamentos se perderam ao sentir seu lábio inferior ser sugado. Sem conseguir se controlar, moveu as mãos para a bunda do rapaz, apertando-as com força e sentindo um prazer desconhecido ao sentir o pênis rígido do outro em contato com o seu corpo. Gaara gemeu e mordeu seu ombro com força, fazendo Itachi suspirar com a dor que facilmente se misturava ao prazer.

Os toques eram afoitos e desesperados, além de um tanto descoordenados devido ao excesso de álcool que corria pelo sangue de ambos e, antes que percebessem, já estavam nus.

Itachi sabia que se estivesse sóbrio as coisas seriam bem diferentes, mas não se importou nem um pouco ao ajoelhar-se e levar o membro ereto de Gaara a sua boca, lambendo lentamente toda a sua extensão para depois abocanhá-lo. O sabor singular e o esforço do ato o pegaram de surpresa, mas ao sentir a mão em seu cabelo começar a ditar o ritmo da felação, simplesmente deixou-se levar.

Ouvir Gaara gemer alto ao despejar-se em sua boca fez com que sorrisse presunçoso e engolisse o esperma sem sequer pensar duas vezes.

Se levantou e admirou o rosto corado e relaxado do rapaz por alguns momentos antes de empurrá-lo com desespero até a cama, derrubando-o no colchão e tomando seus lábios em mais um beijo afoito. Gaara gemeu entre o ato e mordeu seu lábio inferior, sussurrando:

– Me fode, Itachi.

Meses depois, Itachi suspeitaria que foi nesse momento que ele ultrapassou uma linha invisível que delimita o ponto onde não tem mais retorno.

Ele estava perdido.

A dor de cabeça e em todo o resto do seu corpo se fez presente no mesmo segundo em que Itachi despertou, mas a primeira coisa que ele fez, antes mesmo de abrir os olhos, foi gemer e jogar a cabeça para trás.

Tomado pela curiosidade, abriu os olhos lentamente e encarou a figura no meio de suas pernas. A visão que teve fez seu pênis pulsar: Os cabelos vermelhos cor de fogo estavam completamente bagunçados e apontando para todos os lados, a maquiagem preta em torno dos olhos verdes estava borrada, destacando a palidez do rosto do garoto e seu olhar malicioso, enquanto ele sugava o membro ereto com gula.

Itachi gemeu novamente, extasiado pela imagem e pelo prazer. Levou sua mão aos fios ruivos e acariciou antes de passar a ditar o ritmo do boquete. Seus olhos seguiam o movimento do mais novo com avidez e ele gemeu alto ao gozar e ver o garoto se esforçar para engolir tudo.

Sua cabeça estava uma bagunça. Ele nunca sentira uma atração forte o suficiente por alguém do mesmo sexo a ponto de aceitar qualquer tipo de contato até a noite anterior. E olhando para Gaara, ele não conseguia se arrepender.

– Bom dia, Itachi.

O Uchiha riu e o encarou, satisfeito pelo relaxamento em que seu corpo se encontrava e por ver algumas marcas na pele pálida que denunciavam a noite que tiveram.

Ainda meio letárgico, sentou-se e deixou sua mão pousar sobre uma das coxas do garoto, acariciando levemente antes de apertá-la com força e fazê-lo gemer baixo.

– Bom dia, Gaara.

Sua mão trilhou o caminho para a parte interna da coxa pálida, logo roçando no membro ereto, mas negligenciando-o de propósito para acariciar a entrada abusada na noite anterior.

Gaara inspirou profundamente, ainda sensível pelo ato recente, e Itachi aproximou-se mais, colocando uma das mãos no abdômen firme e fazendo o garoto deitar de costas, encaixando-se entre suas pernas.

Suas mãos novamente apertaram as coxas pálidas e o Uchiha precisou morder o lábio para não gemer só por fazer aquilo. Acariciou-as por um tempo antes de segurar o membro duro do mais novo e começar a estoca-lo, enquanto guiava a outra mão para o ânus e inseria um dedo com cuidado.

Gaara gemeu baixo e abriu mais as pernas, facilitando o acesso àquela área e logo Itachi pode inserir um segundo dedo.

O Uchiha encarava o rosto a sua frente de forma fixa, adorando as expressões que surgiam e sorriu em deleite quando Gaara abriu a boca em um som mudo ao ter sua próstata pressionada. Itachi passou a estocar os dedos só naquele ponto e logo sentiu o líquido quente esguichar e atingir seu abdômen enquanto Gaara gozava.

Ele sorriu ainda mais ao vê-lo daquela forma entregue e aproximou-se do seu ouvido, sussurrando:

– Eu vou te foder tão forte agora que você nunca vai esquecer de mim.

Gaara gemeu e virou o rosto, lambendo seu pescoço.

– Geralmente quem fala muito, pouco faz.

Itachi praticamente rosnou.

– De quatro.

Gaara, ainda letárgico pelo orgasmo, colocou-se de quatro lentamente e mal teve tempo para se posicionar direito quando teve seu corpo invadido em apenas uma estocada. Ambos gemeram alto e Itachi não demorou a começar a estoca-lo com força.

Itachi estava estirado no sofá da sala quando Sasuke e Naruto desceram. Era uma tarde quente de domingo e ele não estava com a menor disposição para ir para o seu próprio apartamento. O fato dos seus pais chegarem de viagem apenas na manhã seguinte o estimulava ainda mais a dormir mais uma noite em seu antigo quarto.

Ele pretendia ignorar os dois jovens, mas a risada de Naruto se fez presente assim que o loiro viu o cunhado ali.

– Kisame vai ficar chateado ao descobrir que você não o quis porque gosta mesmo é dos mais novos, Tachi, e não porque é hétero.

Sasuke riu e Itachi revirou os olhos, amaldiçoando-se por ter permanecido por ali depois da festa. A frase “eu sou hétero” estava presa em sua garganta, mas ele não conseguiu pronunciá-la. Afinal, héteros não transam com os amigos homens de seu irmão.

– Vai se foder, Naruto.

O loiro gargalhou e virou-se para o namorado, selando seus lábios.

– Até amanhã, teme.

– Hm.

Sasuke o guiou até a porta, trancando-a assim que ele saiu. Encarou o irmão, que permanecia deitado na mesma posição, e decidiu sentar-se no outro sofá.

Alguns minutos se passaram em total silêncio, até que Sasuke não conseguiu mais se segurar:

– O que diabos deu em você? E Ino?

Itachi quase riu de desespero, porque ele também não fazia a menor ideia. Ele estava extremamente bêbado e de repente a visão do ruivo dançando na sua frente de forma desengonçada lhe pareceu extremamente atraente.

E sobre Ino...

– Você sabe que nosso relacionamento só aconteceu porque o pai queria que acontecesse.

Fazia apenas três semanas que ele desmanchara o noivado de quase um ano com Ino. O término foi um alívio para ambos e uma ofensa para o patriarca Uchiha, que ainda estava sem falar com o filho mais velho.

Os irmãos permaneceram em silêncio até Sasuke falar em um tom divertido.

– Você não tem ideia de como eu e o Naruto ficamos surpresos ao ver você arrastando o Gaara pra cima. Naruto apostou que você sairia correndo do quarto quando acordasse, mas também não foi isso que aconteceu – a risada que o mais novo soltou fez Itachi revirar os olhos – E vocês ficaram um bom tempo lá até o Gaara descer pra tomar café.

O mais velho não conseguiu sequer sorrir devido ao nervosismo que sentia, mas conseguia entender o porquê o irmão e Naruto achavam a situação engraçada: ambos assumiram o que sentiam um pelo outro em uma situação similar.

A diferença é que eles já se gostavam há anos e Sasuke sempre soube que não era hétero. Já Itachi costumava ter convicção da sua sexualidade e só conhecia Gaara porque o ruivo frequentava a mansão Uchiha, mas pouco sabiam um sobre o outro.

Ainda assim, ele não conseguia se arrepender da noite que tivera.

II

Itachi odiava se sentir fora do controle de algo e, no momento, ele parecia não ter controle de absolutamente nada.

Desde a festa no final de semana anterior sua cabeça estava uma bagunça. Sequer conseguia contabilizar quantas vezes por dia a dúvida sobre sua sexualidade aparecia em sua mente e lhe tirava o sossego. E ao mesmo tempo que ela aparecia, Gaara aparecia também.

Ele não conseguia mentir para si mesmo. A experiência tinha sido absurdamente satisfatória e ele queria mais.

Demorou alguns dias para ele tomar qualquer atitude.

III

Itachi encarou o garoto que acabara de adentrar o bar e encostar ao seu lado no balcão e finalmente teve a certeza de que a atração que sentira naquela festa não estava exclusivamente ligada ao consumo de álcool.

– Boa noite.

Gaara respondeu ao cumprimento e sentou-se no banco ao seu lado, logo pedindo ao garçom dois chopes. Itachi apreciou a iniciativa, mas nada disse.

Nos minutos iniciais, a situação estava um tanto quanto desconfortável para ambos, mas isso mudou quando Gaara cantarolou baixinho um trecho da música que estava tocando.

– Through the sleepless nights, through every endless day i'd wanna hear you say "i remember you".

Itachi o encarou, surpreso.

– Você conhece Skid Row?

Gaara assentiu e então uma discussão sobre bandas e músicas antigas fez com que qualquer desconforto ou insegurança desaparecesse.

– Eu gosto desses metais farofa.

Gaara quase gargalhou ao ouvir o termo.

– Mas que merda de termo é esse?

E a noite seguiu agradável, um assunto ligando ao outro sem esforço algum. Não houve toques ousados, apenas conversas e risos compartilhados.

Itachi deu uma carona até a casa do mais novo, que ousou ao se despedir roubando um selinho do Uchiha antes de sair do carro.

IV

Apenas uma semana se passara desde que tinham se visto, mas Itachi não sossegou até convidar o garoto para ir consigo até o mesmo bar no sábado seguinte.

Dessa vez, não houve clima constrangedor. Ao sentar na mesa, Gaara já perguntou:

– Me diz que você assistiu os novos episódios de Gumball.

Itachi franziu o cenho, questionando o que era aquilo e recebeu apenas um revirar de olhos e um “esqueci que você é velho” antes deles emendarem um assunto no outro novamente.

Em um determinado momento da noite, o mais velho trocou de lugar e sentou-se ao lado do outro, percebendo logo que foi a melhor atitude que tomara. Quando Gaara percebeu a proximidade em que se encontravam, parou de falar e encarou os lábios finos do outro.

Itachi engoliu em seco antes de sorrir nervosamente e permitir-se fazer o que queria desde o momento em que aceitara a atração e o desejo que corria por seus veias.

O beijo era sóbrio e lento, porém sensual. Ambos se exploravam com cuidado, apesar da necessidade, apesar de quererem mais.

Aquela noite marcou a primeira vez que Gaara dormiu no apartamento de Itachi. A primeira vez de algo que rapidamente se tornou um hábito.

V

Itachi despertou com a luz do sol batendo em seu rosto. Franziu o cenho, estranhando, mas afastou os pensamentos ao sentir o corpo quente colado as suas costas.

Virou-se e encarou o rosto adormecido de Gaara. Os fios ruivos caindo sobre os olhos fechados, completamente bagunçados.

Itachi planejava acordar o garoto de alguma forma prazerosa, mas seu olhar encontrou o relógio digital sobre o criado mudo e sua ficha caiu.

11h30min de uma quarta-feira.

O Uchiha xingou alto ao perceber o quão absurdamente atrasado ele estava. O barulho e a movimentação brusca da cama despertaram Gaara, que encarou o moreno sem entender.

– Olha a hora.

O ruivo encarou o relógio antes de soltar um palavrão e murmurar algo sobre perder uma aula importante na faculdade antes de praticamente correr junto com Itachi para o banheiro.

Dentro de vários meses de encontros, aquele foi o primeiro dia em que tomaram banho juntos. Apesar de ter apreciado isso, Itachi fez uma nota mental para não sair para encher a cara e transar bem no meio da semana.

VI

Itachi jogou a cabeça para trás ao sentir seu pênis entrar fundo no corpo de Gaara e de uma vez só.

– Caralho…

O ruivo permaneceu parado por um longo minuto, acostumando-se com o volume, antes de começar a rebolar sobre o Uchiha.

Itachi levou as mãos até as coxas pálidas e apertou​ com força, sorrindo ao ouvir o gemido que escapou dos lábios carnudos.

Encarou o rosto bonito do garoto, adorando vê-lo corado e tentando controlar os sons que escapavam de sua boca.

Quando seu olhar encontrou os olhos verdes, Itachi não conseguiu mais focar em outra coisa. Corria as mãos pelo seu corpo, estocava quando percebia que o menor estava cansando, mas sua verdadeira atenção estava na conexão que parecia existir enquanto eles se encaravam.

Gaara gemeu alto e derramou-se em seu abdômen, cortando o contato visual e apoiando a cabeça no ombro do amante.

VII

Itachi tomava café da manhã quando Gaara adentrou a cozinha. Os cabelos ruivos estavam molhados, indicando que ele tomou banho, embora vestisse apenas a camisa social preta que o Uchiha estava usando na noite anterior.

O mais novo caminho até o maior e selou seus lábios rapidamente antes de ir preparar o habitual leite com achocolatado. Itachi riu:

– Neném.

Gaara apenas mostrou-lhe o dedo do meio ao entender a graça com o fato de tomar aquilo pela manhã antes de falar:

– Vai ter jogo na faculdade amanhã à noite. Posso vir pra cá depois?

– Eu posso assistir vocês e a gente vem pra cá juntos.

O ruivo o encarou por alguns segundos e Itachi sentiu um estranho nervosismo na boca do estômago, mas que logo passou ao vê-lo assentir com um sorriso mínimo nos lábios.

Itachi sorriu também.

VIII

Era 19h e Sasuke estava jogado no sofá, encarando o irmão em expectativa.

– Você não veio aqui só para perguntar se estamos namorando, Sasuke.

O mais novo revirou os olhos.

– Claro que não. O pai estava enchendo meu saco porque pegou eu e o Naruto aos beijos na cozinha. Aí começou aquele discurso típico do “te aceitei sendo viado, mas respeite sua família”, então decidi vir dormir aqui. – Itachi assentiu, mas não teve tempo de dizer nada antes do irmão continuar – Mas eu chego aqui e tem roupas do Gaarano sofá, escova de dentes extra no banheiro e achocolatado. Você odeia achocolatado, niisan, já o Gaara… E vocês estão se pegando há uns 5 meses.

Itachi jogou-se no sofá em frente ao que o irmão estava sentado e resmungou:

– Você vasculhou meu quarto também?

– Não, mas sei que teria encontrado mais coisa se tivesse feito isso.

Itachi bufou e jogou a cabeça pra trás, apoiando-a nas costas do sofá e encarando o teto.

– Não estamos namorando.

– Mas… – Sasuke incentivou.

Itachi sorriu de forma doce e para o mais novo aquilo bastou, fazendo-o sorrir também.

– Ele vai vir pra cá hoje?

– Sim, não o vejo desde segunda e hoje já é sexta.

Sasuke não conteve o riso.

– Quem diria, niisan… – A frase fez o mais velho revirar os olhos mais uma vez – Tô quase chamando o Naruto para cá e aí assistimos um filme juntos.

Itachi ponderou por alguns momentos, mas assentiu. Sasuke tirou o celular do bolso e discou o número do namorado, enquanto o outro abria a conversa com Gaara no whatsapp, tomando cuidado para o irmão não ver como o contato dele estava gravado. Ele sabia que​, caso isso ocorresse, ele não teria tempo de explicar que era uma provocação antes de virar alvo de chacota pelo resto de sua vida.

neném

que horas você chega?

acho que umas 20h.

Sasuke tá aqui e Naruto está vindo. Vamos assistir alguma coisa.

ok

vou levar cerveja

ok

cuidado ao vir para cá

eu terei <3

Antes mesmo que percebesse, Itachi já sorria.

Quando Gaara chegou, Naruto já estava lá e o recebeu com um abraço apertado. Itachi viu o ruivo fazer uma cara assustada pelo gesto exagerado, mas ainda assim retribuir. Ao ser solto, cumprimentou Sasuke com um aceno de cabeça antes de se aproximar do Uchiha mais velho.

Itachi viu a dúvida dos olhos verdes e até mesmo certa apreensão. E não poderia mentir, também se sentia nervoso. Ambos sabiam que estavam sendo encarados pelas outras duas pessoas presentes no ambiente.

Isso era algo novo para eles. Apesar de já saírem há um tempo considerável, era algo exclusivo dos dois e sem a presença de pessoas conhecidas. O que acontecia naquele momento era algo que fazia a relação deles avançar alguns passos.

Mas não havia nada de errado naquilo, certo?

Itachi se levantou e sorriu antes de puxar Gaara para um beijo suave, não encontrando qualquer resistência. Rapidamente qualquer sentimento de medo ou insegurança foi esquecido e era quase como se estivessem só os dois ali.

– AAAAAAHHH TÃO NAMORANDO UHUL

O grito de Naruto fez o casal se sobressaltar e Itachi lançou um olhar mortal ao loiro. Gaara parecia constrangido, enquanto Sasuke ria abertamente da cara deles.

– Você tem quantos anos, Uzumaki?

IX

Itachi estava deitado no sofá e Gaara estava com a cabeça em seu peito. O edredom fino cobria seus corpos e os créditos do filme alemão que assistiram ainda passava.

– Gosto de assistir coisas com o Sasuke e o Naruto, mas nem se compara quando estamos sozinhos.

Itachi riu.

– Primeiro porque o Naruto não consegue ficar cinco minutos parado, né?

A lembrança da agitação do amigo fez Gaara bufar.

– Exatamente! É insuportável ter que ficar mandando ele calar a boca toda hora.

Ambos riram antes de ajeitarem-se melhor um contra o outro. Mesmo quando os créditos acabaram e o filme voltou para o menu, eles não se mexeram. Estavam extremamente confortáveis ali.

Era sempre assim entre eles. Falando ou em silêncio, estarem juntos era sinônimo de paz, conforto e aquele sentimento quente dentro do peito e que nos mantém vivos.

X

O tempo é uma coisa peculiar. Itachi acreditava piamente na teoria de que o tempo era quase uma espécie de divindade que desacelerava quando a vida se mostrava atribulada, mas que fazia questão de acelerar quando tudo estava indo bem.

E a vida dele estava indo melhor do que ele poderia supor há meses atrás.

O seu trabalho na empresa da família continuava enfadonho, porém isso não mudaria nunca. Não enquanto ele não tomasse coragem para seguir a sua verdadeira vocação: dar aula.

Porém, ele estava feliz. Uma felicidade que não sentia desde a adolescência. Uma felicidade libertadora que ele jamais sentiu no relacionamento que teve com Ino, apesar de gostar dela como pessoa.

A grande diferença, talvez, era porque ele não gostava de Gaara. Ele o amava. Amava cada peculiaridade do garoto mais novo, até mesmo os defeitos que faziam com que se irritasse, como não saber fazer nada minimamente comestível.

Amava a forma como se entendiam, como riam juntos, como ficavam em silêncio por horas e até isso era agradável.

Estar com Gaara durante esses 11 meses foi descobrir mais sobre si mesmo depois de 28 anos, coisas que ele jamais teria se permitido descobrir sozinho.

Naquela noite louca, quando seu corpo e mente estavam dominados pelo álcool, Itachi ultrapassou um limite. Ele chegou ao ponto onde não tinha mais volta. Não existia, em universo nenhum, alguma possibilidade dele se envolver com Gaara sem se apaixonar.

E ele faria tudo de novo se fosse preciso.

Assumir a relação entre eles, depois de perceber tudo isso, foi fácil. Bastou um pedido e a resposta mais improvável possível dita em meio a um sorriso leve.

“Não estávamos namorando ainda? Quer dizer que você esteve me enrolando por todo esse tempo?”

E ainda que não fosse um assumir de forma completa, porque nenhum dos dois havia se assumido para seus pais, bastava no momento.

Itachi sabia que sua bissexualidade causaria revolta em seu pai e colocaria até mesmo seu emprego em cheque, como aconteceu com Sasuke anos antes. E Gaara temia a reação do seu pai.

Era uma situação que nenhum dos dois queria enfrentar naquele momento e estava tudo bem. Eles sabiam e as pessoas próximas também.

Era o suficiente, era o necessário. Bastava.


7 de Abril de 2018 a las 20:49 17 Reporte Insertar 16
Fin

Conoce al autor

Lumii U. Desde 2009 escrevendo fanfics no Nyah e Spirit, agora trazendo minhas histórias para cá aos poucos. Shippo muita coisa, então tem fanfic para todos os gostos <3

Comenta algo

Publica!
Glory Neko Glory Neko
Eu estava extremamente confortável com ao shippar o Itachi somente com o Sasuke e o Shisui (e comigo, não devemos esquecer), mas sua história me fez mudar completamente de ideia. A possibilidade de Itachi × Gaara se tornar meu novo OTP é bem grande, e vamos assumir: devido à sua criatividade, eles viraram a coisinha mais linda do mundo. Além disso, devo salientar, adorei que você procurou desenvolver a relação deles. Foi devagar, tênue, e lembrei de mim mesma com a descoberta da bissexualidade em uma família totalmente conservadora. Obrigada por escrever esse pedacinho de céu! xoxo
9 de Mayo de 2018 a las 20:43
Bárbara Maria Bárbara Maria
Isso foi sexy, leve e muito gostoso de ler! Nunca tinha visto nada desse ship, fiquei até surpresa de vê-lo por aqui sjdjsjd Parabéns pela fic, linda! <3
4 de Mayo de 2018 a las 16:30
Jéssica Wakin Jéssica Wakin
que ship inusitado e lindo <3 e tão bem desenvolvido, ficou tão natural aaaa eu amei <3 uma fic muito gostosa de ler, parabéns <3
3 de Mayo de 2018 a las 14:28
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, Lumii amada, querida, fofa, que juntou dois dos meus personagens mais queridos <3 Como eu vou achar outra ItaGaa agora? Onde eu vou achar outra tão lindinha assim? Aliás, você juntou alguém tão amável e zeloso como o Itachi com alguém que tanto precisa de amor que é o Gaara! Como você pôde fazer isso comigo? Eu não vou achar outra fic linda assim.... Aiai... Primeiro, parabéns por ter conseguido participar do desafio! A gente sabe que não é fácil fazer uma fic crackshipp, então, parabéns por ter se arriscado e conseguido fazer uma fic tão linda. Eu adorei a rotina. A apresentação da fic passo a passo, mostrando gradualmente como o relacionamento deles foi se desenvolvendo e como eles foram aceitando isso... ai, foi lindo. Ah, e você fez uma coisa que eu gosto bastante que é mostrar a interação do casal principal com os outros personagens, a parte em que eles comentam sobre o Sasuke e sobre o Naruto por exemplo, porque isso mostra que, de fato, há uma vida ali, que eles possuem relações além do namoro, sabe? Meus parabéns, eu adorei você ter participado do desafio <3
2 de Mayo de 2018 a las 12:54
Lory Cake Lory Cake
Gente, mas eu tô muito chocada em como esse desafio tá me fazendo shippar as coisas mais loucas UAHAUAHSUAJSIA adorei as putarias, Obrigada pelos mimos. MORTA COM O "NENÉM" AMÉM AOS CRACKSHIPS. EU ESTOU MT GRATA
1 de Mayo de 2018 a las 10:45
Hime  Hime
Caralho olha isso kkkkkkkkkkkk eu tô muito chocada. No começo achei que ia ser um lemonzão louco, mas aí virou um outro treco, e aí evoluiu para algo amorzinho KKKK O desenvolvimentos ficou incrível, e o fardo da aceitação própria foi muito bem explicada aqui. Parabéns sz
29 de Abril de 2018 a las 18:22
Beatriz Fonseca Beatriz Fonseca
aaaaaah eu queria dizer que amei muito. itagaa foi um pedido meu e da minha amiga no post do crackship no grupo e era algo que eu queria muito ler. Você escreveu lindamente sobre eles. inclusive super apoio se quiser fazer uma continuação! eu amei completamente. muito obrigada!
21 de Abril de 2018 a las 20:31

  • Lumii U. Lumii U.
    Aaaaah, sério? Gente, eu não lembro de ter visto socorro! Fico feliz por ter escrito então, porque é algo que não tem em lugar nenhum, chega a ser triste aaaaa e que bommm que gostou ❤️ eu tentei ao máximo escrever sobre uma história de amor docinha e com toques de putaria hahaha muito obrigada por comentar! 26 de Abril de 2018 a las 11:05
Way Borges Way Borges
Minha nossa ❤ Que história mais fofa ❤ Amei ❤ Meu Tachi querido
18 de Abril de 2018 a las 16:27

  • Lumii U. Lumii U.
    Que bom que gostou ❤️ muito obrigada por comentar! 26 de Abril de 2018 a las 11:04
Isis Isis
Eu amei! Amei demais a passagem de tempo, os toques de rotina, o desenvolvimento deles. Amei o Itachi ter se dado a oportunidade de se descobrir, de como eles se apaixonaram aos poucos. Tudo tão natural, tão real. Poderia estar acontecendo agora na vida de alguém, e isso é lindo. Achei que o fim deixou um gancho para continuar e eu leria com certeza! Acabei de ganhar um shipp novo! Obrigada pela história! <3
18 de Abril de 2018 a las 11:55

  • Isis Isis
    Meu Deus, shippei real e já tenho até o headcanon para justificar: o Itachi antes de toda a coisa horrível do massacre mostrava ser alguém bem cuidadoso... e o Gaara é alguém que precisa/merece ser cuidado depois de viver tão só. LOOK WHAT YOU MADE ME DO!!! 18 de Abril de 2018 a las 11:57
  • Lumii U. Lumii U.
    Eu falei pra você no Facebook, mas repito: tô derretida com esse comentário hahaha eu tava morrendo de medo de ter ficado super corrido e com um desenvolvimento ruim, então ler isso é ótimo! AND IM NOT SORRY porque é isso mesmo!!!! O Itachi teria sido um amor de homem se não tivesse a questão do massacre e o Gaara é um neném necessitado de amor. Olha que casal mais fofo e meant to be hahahahahhaah FICO muuuuito feliz que você tenha gostado, mesmo! E por estar shippando os dois agora hahahaha muito obrigada por comentar! 26 de Abril de 2018 a las 11:03
LiNest LiNest
Adorei essa fic! Nunca havia imaginado esse ship e gostei muito do resultado, super sexy e fofo e adorei a confusão do Itachi que foi bem realista, sem enrolação e dramalhão e sem cu doce, é disso que gosto E ITACHI BI É TUDOOOO! Skid Row <3 e metal farofa kkkkkkkk adorei e adotei &quot;Não estávamos namorando ainda? Quer dizer que você esteve me enrolando por todo esse tempo?&quot; MELHOR FALA! Amo esse Gaara diretão Enfim, gostei muito da fic
13 de Abril de 2018 a las 15:31

  • Lumii U. Lumii U.
    Acho que eu sou uma das poucas pessoas que sempre pensou sobre esses dois juntos hahaahahahah Meninaaa, Itachi bi é meu sonho AHAHAHAHA e eu sempre imagino ele como alguém bem direto e sem muitas reservas. Então lidou bem com o interesse por macho ahahhhshsjssjjska Fico muuuuito feliz que tenha gostado! muito obrigada por comentar! 26 de Abril de 2018 a las 11:00
L.M. Oliveira L.M. Oliveira
Adorei o ship! E você deixou o desenvolvimento do casal bem natural e nem um pouco forçado. Amei!
12 de Abril de 2018 a las 16:23

  • Lumii U. Lumii U.
    Que bommm que gostou ❤️ eu tentei ao máximo que ficasse algo fluído hahaha muito obrigada por comentar! 26 de Abril de 2018 a las 10:57
~