Cuento corto
52
7046 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo Único


Fazia três dias que havíamos brigado o motivo não poderia ser outro se não: ciúmes.

Eu até tento não demonstrar ou ligar para as amizades que ele faz ou tem, mas deixar outra pessoa, outro homem para ser mais exato, toque ou aperte a sua bunda e demais ‘pra mim.

Foi tudo muito rápido quando percebi, já tinha um Choi Minho abraçado a Kim Taehyung e apalpando aquilo que somente eu deveria pegar, ou seja, dando tapinhas na bunda do meu namorado, e o pior e que ele deixou e ainda estava sorrindo como se nada estive acontecendo. Era para ser mais uma premiação, mas uma comemoração, mas tudo que aconteceu foi mais um briga por causa do ciúmes. Se você esta pensando que sou possessivo, a resposta, é sim eu sou possessivo, demais, por isso não toquem ou mexam com o que me pertence, nesse caso sou mil vezes pior, quando se trata de Kim Taehyung.

Agora estava eu, Jeon Jungkook, deitando em minha cama em um dia de folga sozinho ouvindo minhas musicas, enquanto os outros, incluindo meu lindo namorado, nem sei se ainda posso chama-lo assim, estão na sala se divertindo.

- Chega, cansei de ficar nessa depressão sem fundamento, tenho que conversar com o Kim – disse me levantando da cama e indo em direção a porta do quarto.

Ao chegar próximo ao começo da escada que dava acesso a sala pude ouvir as risadas vindas dos meus hyungs. Conforme me aproximava mais altas as risadas ficavam, quando finalmente chequei fiquei em pé do lado do Jimin.

- Oh! Jungkook- disse ao me notar ao seu lado – senta aqui- apontou para o seu lado esquerdo.

Sentei-me entre ele e a pessoa que atormenta meus pensamentos 24 horas por dia, cujo nome é Kim Taehyung. O kim estava fingindo que nem me conhecia, quando sentei ele se afastou , não me olhando uma única vez.

Já fazia uns vinte minutos que havia chegado e em nenhum momento o Kim me olhou ou falou comigo, aquilo estava me chateando foi então que decidir tomar uma iniciativa.

- Podemos conversar? – perguntei próximo ao seu ouvido, vendo-o arrepiar.

Pela primeira vez desde que cheguei, ele me olhou e concordou com a cabeça, que sim. Fui o primeiro a levantar e seguir ate a escada, quando já estava no topo da escada olhei para trás para verificar se o mais velho me seguia e para minha felicidade, sim, ele estava a uns três degraus atrás de mim.

Assim que entrei meu quarto tive que esperar uns dez segundos para que ele aparecesse na porta do quarto.

- Pode entrar- disse dando passagem para que o Kim entrasse.

O mesmo fez o foi pedido entrando no quarto, assim que ele entrou fechei a porta atrás de nos e virei para o mesmo que agora me olhava com uma cara de tedio.

- Pronto pode falar o que você queria- disse virando as costas ‘pra mim e indo se sentar na cadeira perto da mesa do computador.

- Eu queria pedir desculpas pelo que te falei e pelo que fiz – respondi olhando diretamente para ele, com a minha melhor cara de arrependimento. Eu queria que ele me desculpa-se, eu estava com saudades e não aguentava mais ficar longe dele sem poder troca-lo ou beija-lo. Mas a resposta que ele mais deu não foi a que eu esperava.

- Esta bem- falou me olhando com a mesma expressão facial de quando entrou no quarto- se era somente isso, já vou indo - disse se levantando pronto para ir embora. Por que ele tinha que ser assim, eu estou pedindo desculpas, coisa que quase nunca faço e ele faz pouco caso, quem ele pensa que é? Quando ele já estava próximo a porta segurei seu pulso o puxando para longe da mesma.

- O que? É somente isso que tem para me dizer? Estou aqui te pedindo desculpas e você age como um completo idiota – ditei já meio alterado.

- Primeiro o idiota aqui é você, por me tratar daquele jeito e segundo eu te desculpei, não era isso que você queria – disse também já alterado.

- Idiota eu, Taehyung você que foi idiotia por deixar o Choi pegar na sua bunda, pensa e se fosse ao contrario se fosse eu no seu lugar – retruquei e aí sim pude perceber uma mudança em sua expressão facial.

- O que isso não tem nada a ver- disse agora me fitando diretamente em meus olhos.

- Claro que tem, você iria gostar se outro homem me abraçasse e pegasse na minha bunda, garanto que você também não iria gostar- falei ainda o olhado.

- Claro que não, você é meu namorado e não pode deixar qualquer um fazer isso - disse já mais baixo.

- Esta vendo, amor – falei baixo chegando próximo ao mais velho – é disso que eu estou falando- diminui ainda mais o espaço entre nos dois – você é só meu e eu sou só seu- cortei totalmente o espaço entre nós dois, podia sentir a sua respiração próxima ao meus lábios.

Ele ainda está me olho nos olhos, foi quando não aguentei estava com tantas saudades dos seus lábios, do seu gosto que num ato impulsivo selei nossas bocas, era para ser apenas um encostar de lábios. Quando pensei em separar nossos lábios pude sentir a língua dele pedindo passagem a qual eu concedi rapidamente, quando nossas línguas se encontrar nos dois suspiramos entre o beijo, o que me fez perceber que ele também estava com saudades daqueles momentos.

Logo a falta de ar se fez presente separei nossas bocas, e desci em direção ao seu pescoço e clavícula, local este que fiz questão de marcar, já que não era um local muito visível e daria para tampar com uma roupa mais fecha. Me separei dele para que pudesse retirar a camisa que ele usava e logo voltando a beijar e deixar leves mordidas em sua clavícula, e após ter certeza que já estava bem marca deixei aquela área e desci em direção ao seu peito, onde comecei a chupar e dar leves mordidas no seu mamilo.

- Hummm... Kookie – Ele gemeu quando dei uma mordida mais forte no seu mamilo esquerdo e logo dando beijinho, após brincar com aquela parte do corpo dele, fui trilhando um caminho de beijos ate chegar próximo a sua calça, onde logo a retirei e pude ver a sua ereção, artes da cueca, e o pré gozo que já estava saindo e melando a cueca branca que o mais velho usava.

- Mas já esta assim?- perguntei acariciando o seu membro ainda coberto pelo descido da cueca – foram somente uns beijinhos – falei enfiando a mão por dentro da cueca.

- Para... Ahhh – gemeu assim que apertei seu membro – e anda logo – disse suspirando no final

- Andar logo com o que TaeTae? – perguntei fazendo cara de desentendido, mas sabia o que ele queria.

- Você sabe – disse e terminei de retirar a sua cueca e pude ver como ele estava excitado, minha boca salivou para poder colocar aquele pedaço de carne na mesma.

- Mas quero que você fale – ditei por fim passando a ponta do meu indicador na fenda do seu membro.

- Mas que merda Jeon, eu quero que você me chupe porra – disse irritado. Não esperei mas nada e logo coloquei o membro dele dentro da minha boca e pude o ouvir suspirando- ahhhh... – ele gemeu chamando minha atenção, foi aí que olhei para cima e pude ter uma bela visão do mesmo. Comecei devagar, mas depois de um tempo aumentei a velocidade da sucção, pude perceber que se continuasse com aquilo logo ele gozaria e não era isso que eu queria por agora. Afastei-me dele e o mesmo soltou um suspiro de desapontamento.

- Por-que v-você parou e-eu esta quase gozando – falou me olhado.

- Justamente por isso, não quero que a festa acabe rápido – falei enquanto tirava minhas roupas. Taehyung ficou me olhando ate que terminasse de tirar minhas roupas e quando finalmente olhei para ele pude perceber que o mesmo estava me encarando todo vermelhinho, como alguém consegue ser fofo nessas horas? Indaguei-me – Gosta do que vê?- perguntei fazendo o mesmo virar a cabeça para o outro lado e vendo ele resmungar.

Aproximei-me novamente dele tomando seus lábios em um beijo afoito e cheio de amor e desejo. Separei nossas bocas e dei três dedos para que o mesmo pudesse chupa-los, o mais velho compreendeu o queria e o meu pedido logo foi atendido. Era uma cena maravilhosa, meu membro pulsava somente de vê-lo chupando meus dedos. Quando percebi que os mesmos já estavam bem umedecidos, retirei meus dedos do interior da sua boca e deixei um selinho em sua boca.

- Fica de quatro 'pra mim amor- pedi, pedido esse que foi prontamente atendido. O mais velho virou de costa para mim, deixando seu tronco na cama e empinado a bunda, era uma visão maravilhosa. Separei seu bumbum e pude ver o seu orifício que piscava incessantemente, não aguentei e passei a língua naquele buraquinho lindo, o que fez o mais velho gemer mais alto.

- Kookei... ahhhh- gemeu empinando ainda mais a bunda e jogando a mesma em minha direção.

Afastei-me do mesmo e enfiei o primeiro digito, mexendo, depois de um tempo coloquei o segundo o qual pude ouvir um resmungo vindo do Hyung, continue mexendo os mesmos em seu interior parando logo depois para colocar o terceirodedo em seu interior. Já não estava aguento aquilo, quando retirei meus dedos ele soltou um gemido de reprovação.

- Calma amor, agora vem a melhor parte – me encaixei atrás dele e passei a cabeça do meu membro em sua entrada– vou entrar- ditei para o mesmo que assentiu me dando premiação, sem mais demoras enfiei de uma vez meu membro em seu interior.

- Ahhh... – ele gemeu de dor.

- Calma já vai passar – ditei, dando beijinhos em suas costa para distrai-lo da dor e de vez em quando beijava sua orelha – Tão apertado- falei, depois de um tempo parado ele me deu permissão para começar.

- Po-pode come-começar- disse rebolando no meu membro. Comecei a me mover, saindo devagar e voltando com estocadas fortes, e assim, manti o ritmo das estocadas.

- Hummm... – gemi aumentando as estocadas. Sai do seu interior o virando de frente para mim, entrando novamente e voltando a estoca-lo na mesma velocidade de antes, rápido e forte. Alcancei sua boca, onde comei um beijo quente.

- Hummm...Kookie e- eu já vou go- gozar – disse separando nossas bocas.

- pode vir meu amor - falei beijando seu pescoço e orelha.

- Ahhh... - Gemeu gozando.

Dito isso o mesmo se desmanchou entre nossos abdomens, sujando nós dois. Após mas algumas estocadas me desfiz em seu interior.

- Hummm... Gostoso – ditei dando enfiando minha cabeça na volta do seu pescoço.

Sair do seu interior me deitando ao seu lado, esperando minha respiração e a dela voltar ao normal. O mais velho se aproximou de mim me abraçando, passei meus braços ao redor da sua cintura o puxando para mais perto.

- Isso é para você se lembrar a quem você pertence e quem pode te tocar - falei próximo ao seu ouvido. Taehyung levantou a cabeça e me olhou nos olhos.

- Eu sou só seu, assim como você é só meu – repetiu o que eu havia lhe dito e logo me dando um selinho.

Ele voltou à posição que estava enquanto eu fazia carinho em suas costas, depois de um tempo pude ouvir um ressoar baixo ele havia dormido.

- Eu te amo Hyung – falei e deixei um beijo no topo da sua cabeça logo adormecendo também.

4 de Abril de 2018 a las 22:06 1 Reporte Insertar 14
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
Min Ly Min Ly
14 de Diciembre de 2018 a las 08:07
~

Historias relacionadas