The Cure Seguir historia

biav19 Beatriz Viana

Após um vírus contaminar o planeta transformando pessoas em monstros, uma guerra se inicia onde todos desejam sobreviver e a exterminação dos Cranks é prioridade. A população do planeja chega a números alarmantes e uma possível extinção dos humanos assusta os novos lideres, fazendo assim, que a busca por uma cura se inicie pois uma única mordida dos “zumbis” é o bastante para o vírus infectar e iniciar a transformação. Um laboratório descobre que existem crianças imunes ao vírus o que trás esperança, porém não era o suficiente então concluíram que testes deveriam ser feitos para assim criarem uma cura.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#romance #naruto #sasusaku #ItaIzu #canibalismo #Zumbis #Cobaias
9
6044 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los sábados
tiempo de lectura
AA Compartir

Fuga

Um vírus é criado por cientistas e – após uma explosão no laboratório - acaba se espalhando pelo planeta matando milhares, depois do incidente a população sobrevivente acreditava que estariam salvos pois não foram afetados. No entanto, meses depois o primeiro caso de um humano que devorou sua família enquanto dormiam choca a todos e logo em seguida uma guerra se inicia onde as pessoas que não se transformaram em monstros (Cranks) lutam para sobreviver. Contudo, uma mordida deles já é o bastante para o vírus lhe infectar e transformar o que torna a exterminação de Cranks impossível.

Mas de trinta anos se passaram, e em um laboratório a descobertas de crianças “imunes” ao vírus, faz com que os lideres invistam ainda mais em pesquisas para uma cura, com o intuito de salvar a humanidade da extinção.

A busca pelas crianças se inicia e os imunes são levados e submetidos a testes para que se possa achar uma cura. Porém as primeiras cobaias não resistem aos procedimentos e a caçada se torna ainda mais assustadora. Descobrem então que não são todos os imunes são iguais fazendo assim que a busca fique mais especifica onde apenas crianças com um tipo de sangue raro – e imune – sejam aptos para os testes.

oOo

- Como eles estão Shizune?

- Agitados, coloquei todos naquela sala; como ficam a maior parte do tempo em coma sempre se agitam quando é o dia de acordar. Na hora que despertaram alguns deram um pouco de trabalho mas foi só reuni-los que tudo se acalmou. O senhor tinha razão, eles precisam acordar pelo menos duas vezes no mês ou seus corpos serão prejudicados.

- Eu sei. – diz andando até a mesa e pegando os papeis. – Sabe, recebi alguns experimentos de Kabuto e pelo que falou teremos de testar. Peça para prepararem o laboratório, quero ver se também são imunes aos soros que ele mandou, se tudo der certo faremos uma cura ainda mais forte.

- Mas agora?

- Sim, como eles ficariam acordados por três dias estenda para quarto, não quero confusão. Eles ainda resistem mesmo depois de anos.

-Sim senhor. – diz já ligando a escuta e falando com sua equipe, o que não demorou muito. - Estamos prontos.

- Obrigada Shizune... Estou vendo fichas das cobaias e começamos à três anos e estamos bem avançados, mesmo acrescentando os meus experimentos aos testes.

- Sim, estamos! Pena que umas cobaias evoluíram mais que outras.

- Sim, mas nenhum deles chegariam ao nível daqueles dois mesmo assim continuam valiosos. Por isso precisamos continuar a busca por mais imunes. Não são os únicos que restaram e esse mundo é grande, com certeza encontraremos mais mesmo que não sejam tão raros como os que temos, mas ainda sim serão de boa ajuda.

-Serão excelentes... Vai usar todos?

- Quero os mais avançados. – diz conferindo as dez fichas na mão e sorriu separando quatro. – Levem o, AA3, AA6, AA1... Levem ela também.. AA.

- Ela está se saindo muito bem Doutor, assim como o AA1.

- Sim, dês do inicio eles foram os que mais evoluíram. -Diz sorrindo de lado. – Leve todos para mesma sala.

- Sim Orochimaru-Sama.

[...]

A porta é aberta brutamente assustando a equipe que esperava a crianças.

- Elas estão fugindo! – gritou o guarda, Orochimaru arregala os olhos apertando a mão, por isso estavam demorando para leva-los até ele.

- Mandem as equipes e selem as saídas o mais rápido possível, quero eles sedados agora! – grita o homem jogando as luvas no chão pegando uma das armas do guarda assim que saia.

[...]

- Neji para onde estamos indo? –perguntou Naruto apoiado em Gaara já que estava meio grogue por conta do sedativo que estava tomando para poder ir para o laboratório.

- Para saída, não sei por que mas eu lembro que mais a frente tem duas portas de metal e vão nos levar para fora daqui. – diz balançando a cabeça para ficar acordado de vez e todos os outros nove franzem o cenho. Não tinham nenhuma memória de quando viviam fora daquele lugar e isso foi obra de Orochimaru.

- Neji apoia direito em mim. – reclama Shikamaru ajeitando o braço do amigo em seu ombro, todos os quatro que iriam para o laboratório naquela tarde ainda estavam sobre efeito do sedativo. Exceto Sasuke que já conseguia se manter em pé e ainda carregava a rosada no colo; Sakura era a mais nova, tinha doze anos enquanto todos os outros quinze e se sentiam no dever de protegê-la. Por algum motivo ela se quer havia aberto os olhos, eles sempre aumentam a dosagem de sedativo da garota já que ela sempre ficava agitada antes de ir para o laboratório – isso quando as cirurgias aconteciam quando estava acordada.

- Está tudo bem Sasuke? – perguntou Ino vendo o amigo ajeitar mais um pouco Sakura no colo, ele apenas assentiu positivamente, era um garoto de poucas palavras somente quando estava próximo a rosada e Naruto que conversava.

- Eles estão ali! – gritou alguém mais atrás e Temari se vira apenas para verificar a distancia dos guardas.

- Dá tempo mas temos que ser rápidos! – fala indo de encontro a Gaara ajudando o loiro a andar e Tenten faz o mesmo com Neji, assim apertando mais o passo.

Um tiro na parede ao lado assusta e Hinata grita colocando as mãos no ouvido. As roupas brancas no corpo era confortável e de fácil locomoção e isso facilitava muito.

- Me passa o cartão Sasuke. – pediu Shikamaru já de frente a porta e depois da terceira passada conseguiram abrir a enorme porta de ferro.

- Atirem neles! – gritou um homem moreno chegando ao local e Sasuke logo o reconheceu, arrumou a rosada no colo novamente e assim que viu os amigos indo para dentro sentiu a dor na perna caindo no chão.

- Sasuke! –gritou Naruto vendo o amigo agonizando, havia recebido um tiro na coxa.

- AA1 e AA estão no chão! – gritou um dos guardas correndo em direção ao grupo. –AA3 e AA6 ainda estão sendo afetados pelos sedativos, porém tem ajuda para se locomoverem.

Orochimaru suspirou irritado, aquelas crianças não poderiam fugir, principalmente os dois, Sasuke e Sakura eram a salvação de todos.

- Ajudem eles! – Gritou Tenten nervosa e segurou Neji com força para que Gaara e Shikamaru fossem em direção aos dois, porém as portas começaram a se fechar e tudo ficou confuso.

- Hum.. – resmungou a rosada sentindo tudo girar, uma parte de seu corpo doía e assim que olhou para frente viu Sasuke reclamando enquanto era posto de pé. – S-Sasuke.

- Sakura! Sakura! – chamou o moreno vendo o sangue sair da barriga da menina, também havia levado um tiro. – Ajudem ela! Porra Gaara, peguem ela! – gritou olhando para a porta e então a garota entendeu tudo que estava acontecendo. Já estavam fugindo.

- Estão fechando! – gritou Ino tentando - com a ajuda de Hinata - impedir que as portas se fechem.

- Sakura. – chamou Shikamaru vendo os guardas muito perto e a poça de sangue se formar ao redor da menina que reclamava de dor. – N-Não dá... Precisamos ir! – diz desviando dos olhos esmeraldinos da rosada que já estava repleto de lagrimas e se encontram com os verde de Gaara que também desviou o olhar da garota, ambos assentem positivamente e olharam para a pequena que decidiram deixar para trás.

Ela havia entendido tudo, eles a deixaria ali pois estava muito ferida e seria um peso morto. Soluçou vendo Sasuke chamando seu nome enquanto era arrastado para dentro da outra sala. Viu as portas se fecharem e Sasuke esmurrar o vidro que tinha na porta, ele olhava para ela o tempo todo e pela primeira vez via as lagrimas escorrerem de seus olhos ônix.

- Impeçam a abertura da outra porta! – gritou Orochimaru pela escuta no ouvido e assim que chegou perto da rosada mirou a arma em sua direção e atirou. Ino, Tenten, Neji e Naruto gritaram se desesperando ao ver a cena, não sabiam se ela estava morta, o soro agiu rapidamente fazendo a mesma apagar.

- Sakura! – gritou Sasuke esmurrando novamente o vidro porém ele continuava intacto, já sua mão estava ficando dolorida e ferida. Shikamaru sentia as mãos tremulas e o ar faltar, havia sido sua decisão. Não conseguiriam carregar os dois e ela tinha se ferido gravemente, se não, não haveria tanto sangue.

-Sasuke..

-Não! –gritou tirando as mãos do ruivo do seu ombro.

- Sasuke nos precisamos ir. Eles logo conseguirão entrar nessa sala. – fala Temari segurando as duas mãos do moreno enfaixando as feridas passando rapidamente para a perna, olhou para o aparelho destruído ao lado da porta e voltou o olhar para o amigo. Todos estavam sentido por tudo que aconteceu e ainda viam a agitação do outro lado da porta, Sakura já estava em uma maca sendo levada por Shizune.

- Abriu! – gritou Naruto limpando as lagrimas que caiam no rosto, Sasuke respirou fundo olhando uma ultima vez para a porta e assim que se virou de volta viu a neblina fraca do lado de fora, sua feição endureceu e assentiu positivamente seguindo os amigos, porém uma parte de si ficou naquele local.

Não sabiam o que teria do lado de fora mas estavam preparados para tudo, pegaram armas e munição na ultima sala que estiveram e encontraram roupas – brancas – e até alimentos.

- Fiquem juntos! – gritou Gaara olhando para os enormes prédios.

oOo

- O que faremos agora? – perguntou fitando os lideres pelo monitor holográfico.

- Quero as melhores equipes atrás deles, quero que vasculhem cada lugar e só parem quando os acharem. – Diz o homem após esmurrar a mesa.

- E enquanto a garota. – diz uma mulher fazendo uma breve pausa. – Teremos de fazer todos os testes nela, acordem-na uma vez no mês. Mande Kabuto encontrar um meio de mantê-la dormindo o tempo inteiro se prejudica-la o quanto antes.

- Sim. E enquanto AA1? – perguntou vendo a feição de um dos homens endurecer.

- O quero de volta, já perdi o irmão e só tenho ele, não pode ir muito longe... além do mais, Precisamos dos dois! AA e AA1 terão que evoluírem juntos.

- Farei como mandam, assim que conseguir informação sobre as cobaias que fugiram retornarei a chamada

- E aquele outro grupo, algum sinal deles? – perguntou o homem novamente mas olhando para os outros sentados a mesa.

- Não, mas se aqueles garotos os encontrarem não teremos muitas chances de tê-los de volta. – Diz o mais velho do grupo.

O homem desliga o monitor e esmurra a mesa logo em seguida.

- Orochimaru-Sama.

- Você ouviu Kabuto, procure um jeito de mantê-la desacordada o tempo inteiro , mas sem prejudicar seu corpo. Shizune, fale com os melhores e os mande atrás daquelas crianças. Vou falar com toda minha equipe e explica o ocorrido assim como somo os novos testes.

- Sim senhor.

[Anos depois]

- Você cresceu. – Diz a mulher passando a mão no rosto pálido, seu olhar era triste porém aquilo era necessário. – Eu sinto muito criança.

Diz fitando todos os fios que ligavam partes do corpo aos aparelhos logo atrás, estava dormindo a cinco anos e sabe-se lá quando acordaria, dependendo da direção ficaria ali por toda a vida ou até que os resultados sejam cem por cento positivos o que não demorara muito pois já está em oitenta por cento. Ou então, quando encontrarem o garoto.

- Sinto muito mas a senhora tem que sair Orochimaru aguarda a garota no laboratório. – Fala Shizune.

Era raro aquela mulher está por ali já que sempre foi atarefada de mais.

- Tudo bem. – Fala se erguendo e mantendo a pose dura. – Queremos os resultados desse ultimo teste amanhã.

- Sim senhora. – Diz vendo a mulher da um ultima olhada na rosada e sair rapidamente da sala.

A morena suspira olhando para a garota lembrando de quando a viu pela primeira vez.

AA continuava pequena porem tinha mais corpo e suas feições por mais que sejam neutra pode perceber o quão bela se tornou ao longo dos anos.

Fechou o punho sentindo a raiva subir e lembrou dos outros, se não tivessem fugido já teriam a cura em mãos e teriam mais vivos, seu irmão estaria vivo! O numero de humanos restantes estava caindo a cada dia e se não cuidassem logo seriam extintos.

- Vamos lá garota. – diz retirando todos os fios e arrastando a maca em direção a sala que Orochimaru aguardava.

[...]

- A cirurgia foi um sucesso! – diz a morena e toda a equipe aplaudia os dois. Orochimaru sorria satisfeito fitando ainda as costas da garota em cima da mesa de cirurgia.

- Já sabemos mais ou menos o resultado porém teremos que esperar um ou dois dias para que o corpo dela se adaptem as mudanças. Todos esses cinco anos foram duros e quase perdemos nossa cobaia seis vezes já que tivemos de fazer todos os testes feitos nos outros nela, mas posso dizer que estou satisfeito com tudo. Vocês merecem uma folga. – Diz o homem sorrindo de lado vendo o grupo comemorar. - Shizune, a leve para seu quarto e peça para outra equipe limpa-la com cuidado, seu corpo está muito fraco depois de oito horas de cirurgia, estou pensando até na opção de acorda-la.

Sussurrou apenas para a morena que assente positivamente.

- Vamos esperar que o corpo dela se cure mais um pouco então a acordamos. – falou e o homem sorriu saindo da sala logo em seguida.

A noite estava calma e todos estavam em seus devidos apartamentos que ficava no vigésimo prédio – o laboratório ficava no terceiro.

O homem andou calmamente pelos corredores vazios e arrumou a mascara medica assim como o jaleco. As câmeras de seguranças estavam espalhadas por todo o local mas sabia de todos os pontos cegos e quais poderia desativar caso necessário.

Abriu a porta com cuidado temendo ter alguém dentro da sala porém estava vazia. Sorriu trancando a porta e correu em direção aos aparelhos, teria de ser rápido.

Apertou alguns botões e desativou vários soros que eram injetados nas veias da garota. A muito tempo não a via e sentiu dor no peito ao ter a imagem de sua pele torturada. Viu um pequeno movimento em seus dedos e sorriu ainda mais, ela estava finalmente acordando.

Cobriu o corpo da garota com um grande lençol branco e arrastou a maca até a porta, sorriu vendo as câmeras travadas e apressou o passo andando por vários corredores, ela não acordaria agora apesar de seu corpo se mais desenvolvido do que de qualquer humano normal. Parou em frente a uma pequena porta de metal e passou o cartão que havia no bolso, pegou a garota nos braços e empurrou a maca para um canto escuro. Acomodou o corpo frágil nos bancos de trás do carro; descongelou as imagens das câmeras de segurança ao apertar um interruptor no bolso e ligou o veiculo, poderia seguir tranquilo por algumas horas pois mais tarde todos estariam loucos atrás de Sakura.

Fitou os enormes prédios e lamentou novamente e suspirou, nunca se perdoaria por ter iniciado aqueles testes.

Continua....

30 de Marzo de 2018 a las 20:26 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Mordida

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 6 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión

Historias relacionadas