Blood Moon Seguir historia

cisnenegrow Cisne Negro

“[…] foi então que o viu! Grande, com imensos olhos vermelhos lhe fitando e a boca entreaberta, revelando os dentes pontiagudos. Mais uma vez o silêncio do bosque foi cortado, mas, desta vez, pelo grito apavorado de Mitsashi TenTen. […]”


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#romance #sobrenatural #Lobisomem #nejiten #naruto
3
6.0k VISITAS
En progreso
tiempo de lectura
AA Compartir

Pesadelos Do Passado (Parte 1)

ERA UMA NOITE FRIA, a lua cheia era a única coisa que iluminava aquele bosque.

TenTen estava voltando da casa de um amigo, que havia dado uma festa. Seu pai lhe dissera para que estivesse em casa às 22hrs30min, já eram 23hrs45min... Estava irremediavelmente atrasada. Exatamente por isso estava cortando caminho pelo bosque.

Já imaginava a bronca que levaria quando chegasse, mas isto não a estava preocupando no momento. Huang havia a pedido em namoro, isso transformava qualquer coisa ruim num mero detalhe. Era o que ela achava...

Enquanto caminhava o mais rápido que lhe era possível, ouviu o som de um galho quebrando, o que a fez parar imediatamente. Ficou imóvel por alguns segundos, tentando ouvir mais alguma coisa. Nada.

Dizendo a si mesma que era apenas sua imaginação pregando-lhe uma peça, seguiu seu caminho. Mas sabia, em seu interior, que não fora sua imaginação. Ela conseguia sentir cada pêlo de seu corpo se eriçar. Alguém a estava observando. Tal constatação fez seu coração disparar e ela passou a andar cada vez mais rápido.

Um uivo cortou o silêncio da noite, vindo de perto, perigosamente perto. Em pânico, TenTen pôs-se a correr como se sua vida dependesse disso — e dependia, de fato. O som de galhos se quebrando foi ouvido mais uma vez, mais rápido, muitos galhos. Seja lá o que estivesse atrás dela, já não se importava em ser discreto. Outro uivo, ainda mais perto, ela podia ouvir passos pesados se aproximando. Pesados demais para um lobo.

Silêncio. Tudo ficou quieto de repente. Isso a fez parar de correr. Onde estava o seu perseguidor? A única coisa pior que saber que há algo atrás de você é não saber onde esse "algo" está. Talvez ela estivesse apenas imaginando tudo aquilo... Bebera na festa, não o bastante para ficar embriagada, mas o suficiente para ter os sentidos levemente nublados.

Convencida de que fora apenas uma ilusão, TenTen se permitiu respirar aliviada, voltando-se mais uma vez para o caminho de casa, foi então que o viu! Grande, com imensos olhos vermelhos lhe fitando e a boca entreaberta, revelando os dentes pontiagudos.

Mais uma vez o silêncio do bosque foi cortado, mas, desta vez, pelo grito apavorado de Mitsashi TenTen.


A morena acordou suada, respirando pesado e com o o coração batendo rápido. Tivera outro maldito pesadelo! Desde que fora transformada num monstro, tinha pesadelos com o dia em que aconteceu. Bem, esse era só um de seus recorrentes pesadelos. Daria qualquer coisa por uma noite bem dormida.

Levantou e foi até o banheiro do quarto de hotel, precisava lavar o rosto. Apenas quando levou as mãos ao rosto reparou em como elas estavam. Grandes, peludas, com garras assustadoras. Se não tivesse acordado, teria se transformado completamente. Só Deus sabe o que aconteceria se chegasse a este ponto.

Passou as últimas duas semanas fugindo e pesquisando sobre lobisomens. Tudo o que achou fora um mundo de ficção, poucas coisas eram reais. Por exemplo, poderia se transformar de acordo com suas variações de humor — o que apenas deixava tudo mais difícil. Claro, ainda não havia passado pela lua cheia, então não sabia como seria afetada por ela, mas não tardaria a descobrir. A próxima lua cheia seria dali a dois dias.

Os livros e sites que consultou diziam que a chamada Licantropia não tinha cura... Torcia para que aquela informação também fosse um equívoco. Foi até sua mochila, pegando um pequeno estojo, dentro dele havia uma adaga. Quando tocou no objeto, sentiu a pele queimar. Sim, era de prata.

Poderia chamá-la de "plano B". Se não encontrasse a cura ou machucasse mais alguém, ela mesma enterraria a lâmina em seu coração.

Desde que se dera conta do que se tornou, se perguntava o porquê de não ter sido morta. Como acordou em casa depois do ataque? Por que seus pais não disseram nada? Talvez nunca descobrisse.

Saiu do banheiro e buscou pelo cômodo algo para fazer, pois sabia que não conseguiria mais dormir. Decidiu-se então por ver TV. Grande erro.

A primeira coisa que viu foi sua face na tela. Fora dada como desaparecida, apenas. Talvez tivessem atribuído a morte de Huang a algum animal — o que não era necessariamente uma mentira. Agora estava sendo procurada por todo o país, possivelmente. O que faria?

Agora, só uma coisa lhe parecia sensata: precisava deixar a China. E só havia uma pessoa no mundo que poderia lhe ajudar.

27 de Marzo de 2018 a las 02:56 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo Velho Amigo

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 3 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión