Com Você Quero Ficar! Seguir historia

megawinsone Megan W. Logan

Depois da derrota de Naraku, Sesshoumaru resolveu dar um rumo diferente ao seu destino. Mas e quanto a Rin? Haverá lugar para ela nessa nova vida?


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#Romance #Drama #Sesshoumaru #Rin #Inuyasha
5
6461 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Mudanças!

-


Logo após a derrota de Naraku, a jóia de quatro almas finalmente foi recuperada e tudo voltou ao normal. Kagome, que amava muito Inuyasha, escolheu ficar morando no pequeno vilarejo para ficar perto dele. Por sua vez, Sesshoumaru enfim pode voltar para seu castelo, uma construção cercada por muralhas enormes e um campo florido que ficava escondido no topo de uma colina entre duas montanhas extremamente altas nas planícies do oeste. Desta vez o youkai trouxe consigo pela primeira vez Rin que não conhecia o lindo castelo. Ao chegarem, logo foi ordenando para que Jaken selecionasse os dois melhores servos da fortaleza para cuidar da menina.


Com a eliminação de seu criador, Kagura também obteve sua ansiada liberdade. Depois de quatro meses vivendo sozinha pela floresta, ela começou a sentir-se incomodada por causa da solidão. Então resolveu caminhar até as terras do oeste, onde poderia encontrar o meio-irmão de Inuyasha. A moça não precisou caminhar muito para encontrá-lo, visto que o avistara no leito do rio se banhando. A dama ao ver aquele corpo escultural ficou louca de desejo e resolveu tirar sua roupa e aproximar-se dele, que estava de costas. Porém o youkai de olhos prateados percebeu a aproximação da garota.


– Senti seu cheiro de longe, por que demorou tanto? – O experiente demônio se virou e a encarou com um olhar super cínico.


– Estava me esperando? Você me quer então? – Kagura o abraçou ternamente.


– O que você acha? Sou solteiro e faço o que quiser da minha vida – O youkai de olhos penetrantes a puxou mais contra o seu corpo.


Nesse momento, ele a beijou intensamente, fazendo com que a bela mulher entrelaçasse as pernas em volta de sua cintura e se entregasse a paixão que a consumia. Sesshoumaru se impressionou com as coisas que a garota sabia fazer durante o ato sexual. Depois desse primeiro encontro, o casal continuou a se encontrar durante cinco meses, até que o poderoso youkai resolveu levá-la para conhecer o castelo e jantar lá.


– Rin e Jaken, eu quero que vocês conheçam a minha futura noiva – O nobre rapaz falou meio-indiferente à presença da fêmea.


– Sssenhor Sssessshoumaru, a Kagura é sssua noiva? Mas ela ssseqüessstrou a pequena Rin aquela vez, já ssse esssqueceu? – Jaken tentou lembrar seu senhor.


– Isso não importa mais Jaken. Eu quero dizer que de agora em diante a Kagura vai ajudar a cuidar da Rin – O dono da fortaleza encarou a pequenina que virou o rosto, demonstrando não gostar da novidade. Isso intrigou um pouco o poderoso senhor.


– Oi, meu nome é Kagura, se lembra de mim? Que idade você tem? – A jovem se ajoelhou na frente da menina e sorriu, tentando ser gentil.


– Oi, eu me lembro muito bem de você e tenho oito anos de idade – Rin fez cara de meio-furiosa e olhou muito triste para seu protetor.


– Rin, agora você tem que obedecer a Kagura, ela é minha esposa – Explicou o senhor do castelo.


– Tudo bem, se você fica feliz – A menina tentou sorrir.


Depois desse dia, Kagura ficou morando junto com seu amante e tentava tratar a protegida dele o melhor que podia. Ela fazia esse pequeno sacrifício só para satisfazer seu macho. A menina, porém não gostava muito da youkai, a achava muito fingida, pois sabia que a moça a tratava bem somente porque queria agradar o meio irmão de Inuyasha. O fiel seguidor do homem de madeixas prateadas vivia o alertando sobre a dama do vento, mas ele não ligava muito, apenas queria saber de se divertir com ela.


Passam-se dez anos. Rin agora com dezoito anos, vivia discutindo com Kagura que sempre ficava implicando com sua pessoa. Quando não se tratava da roupa era o jeito de como se portava quando estava na presença de seu mestre.


– Rin coloque um kimono mais decente, esse é muito chamativo – Kagura bufou.


– Ando como eu quero! Você somente está aqui porque o senhor Sesshoumaru ainda não lhe deu um pé na bunda. Não entendo o que ele viu em você! – A garota gritou alto, fazendo com que todos os habitantes do castelo ouvissem.


– Cale a boca! Se o meu macho não gostasse tanto de você, eu já a teria mandado para longe. – A mulher tentou se controlar para não dar um tabefe na jovem humana.


O dono do castelo, que estava passeando pelo jardim, ouviu a discussão e saí correndo até a sala para impedir uma briga ainda pior entre as duas. Ele não aguentava mais aquele clima.


– Parem de brigar! Vocês parecem duas crianças. Kagura não tente a minha paciência, senão você já sabe – Sesshoumaru olhou muito furioso para sua amante.


Já fazia dois anos que a relação entre o casal não era a mesma. Jaken estava torcendo para que eles se separassem, a jovem humana também desejava isso, ela não sabia ainda, mas sentia algo por seu senhor que era além de amor fraternal.


– Você sempre fica defendendo essa fedelha. Eu não agüento mais ser tratada assim, vou embora desse inferno – A senhora do vento cruzou os braços e olhou para seu amante, esperando que ele pedisse que ficasse.


– Que bom, já está indo tarde – Sesshoumaru replicou com desdém.


– Eu vou mesmo e depois não adianta vir atrás de mim. Esses dez anos que ficamos juntos pelo jeito não significaram nada para você, eu apenas fui usada – Kagura olhou furiosa para o senhor do castelo (Algum dia você me paga).


– Não reclame, você também se divertiu bastante esses anos – O dono do castelo falou num tom ríspido.


– Eu sabia! Você nunca me amou, por isso quando eu pedi para ter um filho com você há três anos atrás, você recusou – A youkai começou a chorar de raiva.


– Claro, eu não sou louco. Imagine se eu teria um filho com uma fêmea que não gosto, que apenas estou me divertindo.


– Acho que estou atrapalhando a conversa de vocês. Eu vou deixá-los mais à vontade – Rin saiu da sala e foi encontrar Jaken no pátio.


– Bom, agora que estamos sozinhos, quero lhe fazer uma pergunta. Você está apaixonado por alguém? – Inquiriu temerosa.


– Não é da sua conta – Falou friamente.


– Você é um grosso! – Silvou exasperada.


– Agora que nossa conversa acabou, queira se retirar – Sesshoumaru ordenou friamente.


– Não precisa me mandar, eu vou de livre e espontânea vontade – Silvou indignada com o tamanho descaso de seu ex-amante.


– Ótimo, assim não precisarei lhe tirar daqui a força – Confessou impassível.


Nesse instante, a dama do vento saiu da sala, subiu furiosa a escadaria e entrou no quarto para arrumar suas coisas pra ir embora de uma vez.


-


Continua


-



Nota: (........) O pensamento dos personagens fica entre parênteses.                   



24 de Marzo de 2018 a las 04:01 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo O Recomeço

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 9 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión