Cuento corto
1
6020 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

one-shot

–Vamos tirar uma foto!

Gingka estava andando com Kyoya em uma praça. Estava bastante frio e o natal se aproximava. Kyoya detestava o frio e detestava tirar foto, ele era um cara que não gostava de quase de nada.

–Não. –Recusa o esverdeado se afastando.

–Ahhh que chato! Vai, fica aqui perto de mim e vamos tirar uma foto.

–Não quero, Gingka!

–Tsc, você não deveria ser tão sério.

Cansado de ficar só ali naquela praça, Kyoya decide ir até uma lanchonete tomar um bom e quente leite com café e Gingka pede um sanduiche com coca-cola.

–Não deveria comer muito, depois não vai conseguir jantar. –Alertava Kyoya dando um gole em sua xícara.

–Não esquenta, Kyoya!

–Como não “esquentar”? Ultimamente você só esta comendo besteira! Comer comida que é bom nada.

–Kyoya…

–O que foi agora?! –Já estava irritado.

–Obrigado por se preocupar comigo! –Dizia o ruivo dando um sorriso radiante.

–…H-hunf… Idiota… -Kyoya sente as bochechas ficarem levemente quentes, as vezes Gingka falava coisas vergonhosas do nada. Era muito de repente.

–Hahaha, ahh que fofo! Suas bochechas estão vermelhas. –Se divertia com a situação do companheiro.

–C-cala a boca!

–Kyoya…

–O quê que é droga?!

–Eu te amo…

–… Tsc! Vamos pra casa, odeio o frio! E odeio deixar o Leone sozinho! –Kyoya acabou deixando o seu beyblade em casa.

–Mas a culpa não é minha se você acabou deixando ele lá, eu trouxe o meu pegasis… E-ei Kyoya me espere, tenho que pagar a conta! OE!!

Kyoya sai da lanchonete deixando Gingka pra trás.

“Eu te amo”

–… Idiota, eu sei disso… -Um sorrisinho bobo surge nos lábios do esverdeado.

–Ohh, está sorrindo! Que milagre!

Gingka aparece do nada e tinha visto o sorrisinho bobo que Kyoya havia dado.

–Para de brincar, Gingka, que saco!

–Haahahaha, vamos...

O ruivo segura a mão do outro e os dois voltam pra casa caminhando a paços lentos admirando a paisagem totalmente branca e luzes coloridas que enfeitavam as lojas da calçada. Era tudo tão bonito.

–Nossa, está frio! -Gingka comenta.

–Sério mesmo? -Kyoya responde com sarcasmo.

–É sério, olha lá no termômetro, esta marcando 3°C! Realmente frio, né?

Não demora muito e os dois chegam na casa onde moravam, Kyoya corre até a sala e vê Leone em frente a janela coberto com um pouco de neve.

–Ahh droga, deixei ele bem na janela! Esta todo cheio de neve. -Dizia Kyoya tirando a terra de cima do seu Bey.

–Kyoya... -Gingka se aproxima de Kyoya apoiando sua cabeça nas costas do outro.

–O que foi, Gingka?! Não está vendo que estou limpando o Leone?

–Estou com frio...

–E eu com isso?

–Você é tão mal, Kyoya... -Gingka estava manhoso e levanta seu rosto até o pescoço de Kyoya respirando fundo, isso faz com que Kyoya desse um pequeno arrepio.

–Ahh, Gingka... Você não tem jeito... -Kyoya já sabia muito bem o que o ruivo queria. Ele se vira ficando de frente para o ruivo. Gingka entrelaça seus braços na cintura do esverdeado o trazendo mais pra perto.

Não demorou muito para os dois já estarem trocando caricias.

Algumas horas depois, os dois estavam jogados na cama, cobertos. Estavam nus e suas roupas estavam jogadas pelo quarto todo. Os corpos estavam soados e um abraçava o outro. Mesmo com o calor que ainda sentiam, fazia frio, era uma mistura de sensação de frio com calor.

–Gingka... -Kyoya falava com uma voz doce, era sempre assim, depois de transarem Kyoya ficava manhoso, ou um "doce de pessoa" como dizia Gingka.

–O que? -Gingka pergunta. Ele envolvia seu braço no pescoço do companheiro o mantendo perto.

–Eu realmente odeio o frio. Me faz tremer, e eu não gosto de tremer.

–Não diga isso, Kyoya... Eu gosto muito do frio.

–Por que?

–No frio eu posso ficar assim com você, bem juntinho tentando te esquentar... -Gingka da um beijo na testa do mesmo.

–Tsc... -Kyoya não consegue conter um sorriso tímido. –Você é um idiota... Gingka...

23 de Marzo de 2018 a las 23:33 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Sasah Trakinas Alcoólatra triste.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~