Perdendo Você Seguir historia

larivalk Larivalk .

Aos poucos Bakugou notava como sua vida estava diferente com o distanciamento que ele mesmo tinha causado, ele já não aguentava mais aquela dor, queria de alguma forma se aproximar de Izuku novamente.


Fanfiction Anime/Manga Todo público.

#Drama #Boku no Hero Academia (My Hero Academia) #Bnha #Midoriya Izuku #Bakugo Katsuki #Eijirou Kirishima #My Hero Academia #Boku No Hero Academia #Bakugou Oc #Mina Ashido
Cuento corto
8
6.5mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Perdido

Há quanto já fazia que tudo aquilo estava acontecendo? Talvez na metade do primeiro ano que tudo tinha mudado, não sabia ao certo, pra falar a verdade, preferiu ignorar tudo a sua volta que nem sabia mais quanto tempo aquilo já vinha lhe incomodando.

Depois de sempre pedir o afastamento e que se esquecesse de sua existência, Bakugou nunca pensara que um dia se arrependeria um dia de suas palavras. Sempre reclamou da existência do ─ Nerd idiota ─ que tentava inutilmente conseguir a amizade de volta, só que depois de tanto pedir para que o mesmo sumisse de sua vida por completo, o esverdeado finalmente havia atendido seu pedido.

Midoriya não olhava, não se dirigia a palavra e muito menos ficava muito tempo no mesmo espaço que Bakugou. Tinha até mesmo mudado de lugar para que ficasse ainda mais distante do ex-amigo de infância, no começo o loiro achará as mil maravilhas, era como se a sua vida estivesse mais calma sem a existência irritante do menor.

Ao passar dos meses, começará a estranhar algumas coisas e até mesmo se incomodar, era de sua natureza chamar atenção e desejar ser sempre o foco. Gostava de sentir os olhares de admiração e animação quando fazia algo triunfante, sempre gostou daquela sensação.

Só que perceberá que de uns tempos pra cá a sensação que sentia sempre parecia diferente, não tinha entendido de imediato o motivo de se sentir assim. Foi preciso alguns meses para que percebesse o real motivo que estava lhe incomodando.

Midoriya sempre foi a pessoa que lhe elogiava e subia seu ego, bem mais que a grande maioria das pessoas, era ele que lhe encarava com um brilho no olhar e um sorriso a cada momento triunfante e heróico que ele fazia. Só que não havia mais aquele olhar, muito menos a presença do menor em qualquer momento de glória na qual Bakugou fazia.

Bakugou as vezes ficava procurando o menor, como se quisesse mostrar para o mesmo algum momento triunfante, para receber algum elogio ou simplesmente aquele brilho no olhar. Só que o garoto nunca estava por perto e quando estava, ele estava com aquele sorriso bobo e olhar animado para outra pessoa, elogiando a mesma fazendo com que o sentimento que antes era dado ao loiro fosse fornecido a outras pessoas.

Midoriya possuía um dom de animar e fazer com que as pessoas dessem o melhor de si, o loiro começou a notar como seus colegas de classe aproveitaram e muito a mudança do pequeno. Era como se todos se esforçassem apenas para receber elogios e o sorriso do pequeno, ou serem bombardeados para que o mesmo anotasse inúmeras coisas em seu pequeno livro de anotações.

Antes quase toda visão de Midoriya era focada em Bakugou, ele adorava ver o loiro agir e anotar seus movimentos, só que agora não o fazia mais. Bakugou viu de longe o quanto as pessoas pareciam ficar felizes quando recebiam algum elogio do menor, coisa que antes praticamente só Bakugou recebia.

Com o passar dos meses, tudo piorou, antes vivia reclamando do apelido irritante que o mesmo utilizava já que se sentia fraco e patético. Mas viu que seus outros colegas estavam recebendo apelidos carinhosos do mesmo e todos pareciam gostar, ainda mais com o sorriso carinhoso que o mesmo lançava ao falar qualquer apelido.

Bakugou nunca gostará de apelidos no diminutivo ou que fizessem parecer fraco, só que seus colegas pareciam ficar eufóricos apenas por um nome simples dado pelo esverdeado. Era impossível não ver a mudança que Midoriya estava causando a sua volta, tudo por parar de focar apenas no loiro.

O loiro foi percebendo como fazia falta a presença de Midoriya em sua vida, o jeito tímido que o garoto ficava com certas aproximações, a animação contagiante quando o mesmo falava de um assunto que gostava ou até mesmo a gagueira quando ficava um tanto nervoso por alguma situação.

Bakugou finalmente havia se livrado de tudo isso, mas então por qual motivo aquilo lhe doía tanto a ponto de machucá-lo? Com o passar dos meses, quando o menor precisava se comunicar ou entregar algo, ele não falava nada, muito menos perdia seu tempo.

Foram raras as vezes onde Midoriya pronunciará o nome do loiro, ainda utilizando o sobrenome, não mais o apelido carinhoso que sempre falava com afeto, aquilo doeu em Bakugou, via o menor nem lhe olhar direito e passar reto como se sua existência de fato não existisse.

Mas não era aquilo que sempre desejará? O distanciamento definitivo do ─ Nerd inútil ─, então por qual motivo o loiro se sentia tão pra baixo e triste? Qual era o sentido de ser o melhor se a pessoa na qual queria mais demonstrar poder não estava mais lhe olhando? Não estava mais próximo de si falando alguma coisa?

Bakugou já não brigava ou explodia constantemente, afinal Midoriya não estava perto para importuna-lo, fazer algo com seus demais colegas não era a mesma coisa que xingar ou gritar com o menor. Ficava quieto e focado em seus estudos, na maior parte do tempo.

Observou de longe o avanço do menor, viu o mesmo evoluir sem sua presença ao lado. A promessa que virariam heróis juntos já não valia mais de nada.

No terceiro ano, Bakugou já não conseguia encarar Midoriya sem fazer uma expressão tristonha, doía ver como o menor sorria e tinha um contanto mais íntimo, como um abraço apertado ou até mesmo um beijo na bochecha com alguns colegas de sua classe.

Enquanto ele nem ao menos lhe olhava nos olhos, já não lembrava mais do toque do menor, já não conseguia mais lembrar de como era a sensação ao encarar os olhos esverdeados enquanto o mesmo sorria para si. Já não conseguia mais lembrar de nada, apenas um borrão preto que um dia já foram suas lembranças.

Era tão doloroso ver pessoas que haviam conhecido Midoriya depois de si, recebendo mais carinho e elogios. Não sabia como explicar como era vê-lo abraçando Kirishima ou até mesmo Todoroki, com aquele sorriso na qual antes só era dirigido a ele.

As vezes se perguntava como era sentir os braços, já agora mais fortes do corpo alto do menor, lhe abraçando ou receber um carinho nos cabelos. Assim como seus colegas recebiam, nem mesmo quando ele fazia aniversário o menor lhe dirigia a palavra, aquilo estava doendo, seu coração quebrava a cada novo ato, ele já não suportava mais.

Não se sabia quando ou até mesmo o motivo de Bakugou desenvolver outro tipo de sentimento por Midoriya, além de toda amargura e arrependimento, o loiro desejava ser alvo da atenção do menor novamente, ele desejava receber os sorriso e sentir os braços em volta de seu corpo. Chegava a ser patético em sonhar com algo do gênero, mas era o único jeito de ter o esverdeado próximo de si.

Sera que o menor lhe perdoaria? Será que ele seria capaz de voltar a ser como era antes consigo? Eram questões na qual o loiro não conseguia responder, ele já ficava desconfortável próximo ao outro sem poder fazer ou falar nada, tentará algumas vezes direcionar uma palavra ou outra, só que Midoriya fazia questão de acabar com o assunto para não continuar o diálogo.

Foi ainda mais patético ele não ter aguentando mais toda aquela pressão e chorar de forma desesperada na frente de Mina, a garota ficará sem reação ao ver o garoto naquele estado, não havia feito nada de mais, só tinha comentando algo que Midoriya havia feito recentemente e o garoto tinha desabado a sua frente.

Aquilo deixou Mina surpresa, afinal não esperava que todas aquelas emoções estavam se passando na cabeça do loiro, todos achavam que o afastamento de Midoriya tinha sido melhor para ambos. Os professores ficavam felizes com a falta de brigas e confusões que Bakugou se metia e os problemas que Midoriya causava tentando se aproximar do loiro, então por qual motivo seu amigo estava ali quebrado e desesperado?

Mina tentou ajudar, só que aquilo tinha piorado tudo, tinha cometido o erro de perguntar ao amigo esverdeado o que ele achava de Bakugou, se um dia ele esperava que um dia voltassem a ter nem que seja um diálogo normal, já que todos notavam como Midoriya simplesmente queria ignorar a existência do loiro.

As palavras foram frias e completamente dolorosas, o pior era que Bakugou tinha ido junto para ele mesmo ouvir, Mina se arrependerá todos os dias ao ter feito aquela pergunta, se arrependia por não ter notado antes como aquilo tinha afetado o loiro, mesmo esse ter sido o responsável pelo afastamento. As palavras de Deku tinham ficado presas em seu coração assim como Bakugou que chorou como nunca naquele mesmo dia.

“Bakugou já não é mais algo que vale a pena eu me importar, prefiro não perder meu tempo com alguém que não merece um minuto de minha atenção. Quero distância dele, não quero que ele volte a atrapalhar minha vida. Ainda mais agora que estou namorando Eijiro, se o mesmo tentar me separar dele, juro que não respondo por mim.”

Bakugou naquele dia não sabia o que tinha doído mais em seu coração, saber que seu melhor amigo receberia tudo aquilo na qual ele vinha sonhando e desejando ou o fato de Midoriya pensar aquilo de si, de não desejar mais sua presença.

Mina lhe consolou como podia, ela não podia ajudar muito, mas estava ali para tentar amenizar a situação. Naquele dia, ela viu de perto o loiro se quebrar, expor tudo o que guardará por anos, viu como ele encarava o casal com tristeza nos olhos, mas abria um sorriso fraco e falso quando via o amigo ruivo falar algo sobre o relacionamento, Mina viu tudo isso sem poder fazer nada.

Bakugou havia perdido a coisa mais importante de sua vida, ele precisou perde-la e observá-la de longe para que pudesse notar o que tinha acontecido em sua vida, mas já não havia mais nada que ele pudesse fazer a não ser observar de longe as costas do ex-melhor amigo e primeiro amor.

Ele sempre seria apenas um espectador dos triunfos de Deku, ele já não fazia mais parte da vida daquele que um dia o considerará a pessoa mais importante, ele só era mais um figurante.

23 de Marzo de 2018 a las 20:26 0 Reporte Insertar 4
Fin

Conoce al autor

Larivalk . Local, onde as fics estão em dia >https://www.wattpad.com/user/LariValk

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~