Por um segundo Seguir historia

camy Camy <3

Dois meses. Apenas dois meses, e Uchiha Sasuke viu-se perdido nos olhos azuis de seu amigo mais próximo.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18. © Todos os direitos reservados

#Universo Ninja #Naruto #Naruto/Sasuke #Angst #Drama #Yaoi #LGBT #Sexo #Songfic #Desafio de Songfics do Nyah! Fanfiction
21
6851 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los jueves
tiempo de lectura
AA Compartir

01. O último beijo

Disclaimer: Naruto e seus personagens não me pertencem, esta fanfic tem apenas o objetivo de entretenimento. Não recebo dinheiro para escrever. A imagem de capa tampouco é de minha autoria, apenas a editei com o nome da história.

Notas: Olá!

Esta fanfic foi iniciada em setembro de 2014 e finalizada em abril de 2015. Ela fazia parte do Desafio de Songfics do Nyah! Fanfiction e deveria ter sido escrita em um mês, mas eu não consegui. Era para cada participante postar um capítulo por dia. Basicamente, teremos uma música por capítulo. É uma história angst, mas que eu guardo no meu coração. Foi a primeira história razoavelmente longa que eu terminei! Eu comecei atrasada, no dia 9, por isso a fanfic tem 22 capítulos em vez de 31. Foi uma experiência bem legal escrever sem plot nenhum, só deixando a música me guiar <3

Espero que gostem!

Estou revisando a história agora em 2018, porém manterei a essência da minha escrita em 2014.

Música do capítulo: True Love, Coldplay

~~



Por um segundo, eu estava no controle
Havia conseguido, mas agora perdi
E o tempo todo o fogo se acendia


Naruto não se permitiria chorar, é claro, mas aquele desgraçado estava ali, na sua frente, dizendo que ia embora de novo, e ele não conseguia suportar aquilo. Porque era simplesmente ridículo.

— Como é?

— Naruto… por favor, não faz isso ser mais difícil ainda…

— Ah, eu tô fazendo ser mais difícil? É isso que eu entendi? Sério, Sasuke?

Sasuke suspirou e balançou os cabelos, irritado.

— Você sabe que eu não posso ficar mais.

— E por que não?

— Eu já disse.

— Ah, sim. Você voltar pra vila foi um plano para matar… quem mesmo? Ah, sim, eu. Que lindo, Sasuke. Realmente, muito obrigado.

Sasuke suspirou de novo. Tinha tudo sob controle. Era apenas matar Naruto. Não poderia ser assim tão difícil, não é mesmo? Já estivera a ponto de matá-lo tantas vezes que deveria ser natural, não? Então por que não conseguira?

Porque, é claro, Naruto olhara-o daquele jeito estupidamente feliz e o recebera com um abraço. “Eu sabia que você voltaria”, ele dissera.



E eu queria que tivesse me deixado saber
O que realmente estava acontecendo
Te perdi agora, você me deixou ir
Mas pela última vez


— Naruto, por favor…

— Eu que peço, Sasuke! Depois de tudo o que a gente passou, você vem e me diz na cara dura que queria me matar?! Que tudo… que nada… que não significou nada?

Estavam na entrada de Konoha. Sasuke voltara após matar Itachi e passara quase dois meses na vila. Os dois melhores meses da vida de Naruto Uzumaki, com toda a certeza.

— Naruto, para de tornar tudo tão difícil! Eu tinha uma missão e, obviamente, não cumpri ela, então eu preciso criar um bom motivo para não ter feito isso.

— Diz pra eles que me deixar vivo é bem pior. Assim eu fico com as lembranças de quando você morou comigo, de quando demonstrou que se importava comigo, quando, é claro, tava apenas cumprindo a merda de uma missão.

— Para de ser dramático, ok? Você realmente acha que não significou nada? Porra, eu pensava que era hétero até te ver de novo.

— Ah, isso também não era parte da sua missão? – ironizou Naruto, sentindo uma lágrima estúpida escorrer pelo seu rosto. Limpou-a antes que a situação se tornasse ainda mais humilhante.

Sasuke não respondeu, apenas se virou de costas. Ver a dor dele era algo tão horrível... Sentia que estava magoando a porra de um anjo. Um anjo bem travesso, mas com a alma tão pura quanto possível.

— Eu preciso ir.

— E você quer que eu simplesmente fique aqui parado, vendo meu melhor amigo ir embora de novo?

— Eu ainda sou seu melhor amigo? – a pergunta escapou sem sua permissão, e fez com que uma risada esganiçada saísse de Naruto.

— Não, não, Sasuke. Você é a porra de um inimigo, por isso que eu fiquei te perseguindo que nem um retardado até você matar seu irmão. Você não é nada pra mim, POR ISSO QUE EU TE DEI A MERDA DA MINHA VIRGINDADE!

Sasuke fechou os olhos ao ouvir isso e começou a andar. Não podia mais ficar ali. Era doloroso demais. Sentiu algumas lágrimas escaparem por seus olhos, mas Naruto não as percebeu. Ele agora chorava demais para perceber quaisquer lágrimas que não as suas.

— Naruto, por que acha que ainda tá vivo, hein? É meio óbvio que você significa alguma coisa pra mim, não? Eu não pude te matar agora, assim como não pude te matar no Vale do Fim, porque você sempre vai meu amigo mais próximo. Então, por favor, deixa eu ir…



Diga que me ama
E se não me ama, então minta
Minta para mim


Naruto o abraçou por trás antes que ele pudesse dizer algo a mais. Sasuke fechou os olhos, sentindo o calor do corpo junto do seu. Quis retribuir ao toque, entretanto se controlou. Respirou fundo. Sentia as lágrimas dele em seu ombro e ouvia sua voz tão perto que estava todo arrepiado. Caralho, sentiria tanta saudade disso...

— Diz que me ama, Sasuke. Por favor.

Arregalou os olhos. Amor?

— Naruto…

— Mente, mas diz que me ama. Eu preciso ouvir, Sasuke. Diz que me ama…



Lembre-se do tempo
Em que eu era seu e você era cega
O fogo brilhava em seus olhos
E nos meus


— Naruto, me deixa ir…

— Não posso. Eu não quero que vá.

Não era o único. Preso entre os braços dele, Sasuke se sentia em casa. Queria ficar assim para sempre. Queria senti-lo para sempre.

— Eu preciso ir. Eles…

— Eu sei me cuidar.

— Eu sei que sabe, Naruto. Mas eu tô com eles agora e eu preciso ir.

— Abandona essa gente. Fica comigo.

— Naruto…

— Por favor, Sasuke, não me faz implorar mais. Fica aqui comigo…



Então diga que você me ama
E se não me ama, então minta, oh, minta para mim
Só diga que me ama
E se não me ama, então minta, oh, minta para mim
E se não me ama, então minta, oh, minta para mim


— Eu preciso ir…

— Dois meses, Sasuke. Foram só dois meses, mas, por Deus, eu nunca fui mais feliz. Eu te amo, ok, seu bastardo? Eu realmente te amo. Fica comigo.

A voz chorosa o destruía. As palavras cheias de sentimento o matavam aos poucos. Sasuke quase soluçou.

— Eu preciso ir.

Naruto o empurrou para longe. Estava com raiva, mas a raiva não se comparava à tristeza. Era deprimente olhar para ele. Sasuke era o amor de sua vida, tinha certeza.

Tomou uma decisão.



E chame isso de amor, amor verdadeiro
Chame isso de amor, amor verdadeiro



— Vai, então. Vai, e não volta. Eu vou fingir que acredito que você foi pra me salvar, e não porque é um egoísta retardado e escroto.

Sasuke voltou-se para ele querendo dizer alguma coisa, e Naruto o puxou para um último beijo. Correspondeu, envolvendo o corpo que já era tão conhecido com os próprios braços. Sasuke suspirou contra a pele morena quando se separaram, e as lágrimas de Naruto haviam molhado o rosto de Sasuke, como se ele próprio também chorasse. E chorava.

— Antes de ir, só diz que me ama, tá? Por favor, mesmo que seja mentira. Só deixe eu guardar essa memória. Por favor, Sasuke…

15 de Marzo de 2018 a las 21:58 0 Reporte Insertar 7
Leer el siguiente capítulo 02. O sumiço do que ele achava ser amor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 8 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión