Os Capuzes: Por Trás Das Sonbras Seguir historia

maya-grings4735 Maya Grings

a historia se passa em dimensões diferentes, começa em um momento de paz , se fiquista no período em pre guerra e no tempo difíceis.


Acción Sólo para mayores de 18.

#suspense #drama #sexo #sobrenatural #romance
1
6502 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Capitulo 1: o inicio

Ola, meu nome é Maya… Maya Grings atualmente tenho 1618 anos (para os humanos… apenas 17) 1,70 de altura (sou alta, eu sei), meu corpo é um pouco exagerado, como posso dizer… tenho busto exageradamente grande –na minha opinião— cintura fina (por conta de eu pesar apenas 45 quilos) e bumbum grande.

Nascida e criada ate os três anos de idade na terra 123 mais especificamente na aldeia da folha. O porquê de eu sair de lá não importa… sou filha de Áries com uma lobisomem, que não da a cara faz mais de 1618 anos – apesar da todos acharem que eu não sei quem é ela, eu sei. Dês de meus quatro anos, eu sou treinada pelo meu pai e ao completar seis anos voltei a minha terra de origem, e foi lá que eu presenciei a morte de uma das poucas pessoas que entendiam como era ser um jinchuuriki, Kushina Uzumaki… e foi lá onde fiz minha primeira promessa: de que eu ia cuidar do filho dela, Naruto.

Mas agora eu to presa no mundo dos mortais, vigiando uma garota. Que de acordo com um Grimm, diretor de uma escola aqui em nova York, é uma bruxa. Ai, você se pergunta: porque eu… uma semideusa lobisomem estaria preocupada com uma bruxa? Simples! É o meu trabalho, eu sou uma guerreira sobrenatural… os humanos deram o apelido de capuzes ou de emissários da morte para pessoas como eu.

Mesmo estendo no século 21, ainda somos caçados. Por conta de sermos monstros temos que nos esconder em quanto estamos aqui… mais tem uma exceção, toda noite a partir da 03:00 da manha temos a cidade toda só pra nós! Ou melhor, para as equipes que tomam conta da cidade.

Eu e meus companheiros de equipe: Jake, Noah e Gabriel. Somos do esquadrão de “prata” de Word Of Tomorrow, a terra 0 (zero) ou a terra neutra – uma terra alternativa, altamente tecnológica, onde só pode entre quem tem algum dom sobrenatural ou que tenha familiares próximo sobrenaturais.

Em Word Of Tomorrow tem duas escolas especiais a: supernatural preparatory school (S.P.S.) e Supernatural Academy (S.A.). A S.P.S. uma escola preparatória, ou seja, para iniciante. Já a S.A. é para quem quer se tornar um guerreiro é dividida em quatro escalões: o mais baixo é p esquadrão “ouro de tolos”, logo após vem o esquadrão de o de “bronze” , depois o de “prata” e por último o esquadrão mais auto o de “ouro”. A e também há a força secreta chamada de esquadrão de sangue.

Não sou filha única tenho dois irmãos, gêmeos também, em grego antigo eles se chamam Ascalaphus e Ialmenus mais mudaram os nomes para poder entrar no mundo humano, para: Achiel e Achill.

Não conheço muitas pessoas da família da mãe… apenas sei que ela veio da terra cento e vente e três; que ela tinha um irmão grêmio, Sakumo, mas que infelizmente ele se suicidou quando seu filho tinha apenas nove anos; eu apenas conheço meu primo, filho de Sakumo, Kakashi, mesmo que apenas de vista… ele mi ajuda a tomar conta do Naruto,junto com Iruka, quando não estou lá. Tirando kakashi não conheço mais ninguém.

Hoje minha missão começou com tudo… assim que cheguei no colégio já dei de cara com meu alvo, Elena Morgan, desacordo com arquivos que recebi: ela foi adotada ainda recém nascida, criada na favela, Irma de Jason Allen e filha adotiva de Megan, lobisomens… mas apenas Megan é uma agente, mais especificamente da força tarefa classe de ouro – o mais auto escalão da S.A.— temos poucas coisas sobre os pais biológicos da Elena.

Eu e os meninos estávamos enfrente os nossos armários, disfarçados eu como gótica, Gabriel como gay - em minha opinião é a cada dele, o Jake como líder do time de futebol americano e o noah de nerd... Estávamos conversando ou melhor discutindo, sobre alguns detalhes da missão.

Pov. Narradora

Dois dias Antes em  Word Of Tomorrow…

No vestiário dentro da S.A...

-- francamente Maya, porque eu tinha que ser o nerd?! – perguntava Noah irritado.

-- Noah não enche! Não fui eu que escolhi. – responde a albina, agora ruiva, em um tom serio mais sereno.

-- sei! – diz Noah, fechando seu armário e encostando a testa no mesmo desanimado. – eu não acredito que eu vou ter que voltar a estudar segundo grau de novo!—continuou revirando os olhos, enquanto a garota com olhos de duas cores ria discretamente.

-- pelo menos não é você que tem que teve de pintar o cabelo de ruivo! – disse ela mostrando uma das mechas de seu cabelo.

-- mas pelo menos seu cabelo vai eliminar, a tinta, sozinho! – disse Noah. E a agora ruiva assentia sorrindo de lado.-- tanto que eu aposto que se você retirar a toca, a raiz do seu cabelo já deve ta branco.—diz tentando pegar a toca da cabeça da garota.

-- sai pra lá Noah!—diz a garota se desviando do garoto. Considerado como um irmão.

-- Grings!!!—escutaram um grito— pra minha sala agora

-- sim senhor!- disse a guerreira – falo Isaac nos vemos no treino. – disse a garota pegando sua mascara, e se despedindo de seu companheiro de equipe. e se direcionando ate a sala da diretor do esquadrão de prata.

Ao entrar na sala do diretor, estranhou que avia mais uma mulher que usava um uniforme de capitã negro com detalhes dourados, e junto dela seu pai, Áries, que mantém a postura firme de deus da guerra e também como capitão da força secreta.

-- queria falar comigo capitão?—disse a jovem serenamente

-- sim, entre e fecha a porta. —disse o capitão serio. A jovem vez o que ele dizia, meio relutante. – bem senhorita Grings, a missão de “convocar” a bruxa para fazer parte da Tomorrow Word será sua ultima missão... -- o diretor foi interrompido por Grings.

O que! Isso não é possível!o que eu fiz de errado?! Eu sempre faço de tudo para ser a melhor. O que eu fiz de errado... —pensou Grings...

-- O- O QUE...! – disse gaguejando – o que eu fiz de errado senhor… eu sempre fiz tudo que você me mandou, sempre obedeci as suas regras e nunca, nunca deixei nem um dos nossos para trás! Sempre faço de tudo para que não ajam baixas! Por que serei dispensada?! – continuou ela já exaltada

-- a calma- se Grings, não é nada disso, Deixe seu capitão terminar de falar! – disse Áries encerando a fase assustado de sua filha, que era escondido pela mascara que tampava sua boca e nariz.

-- Grings entenda… você não foi dispensada — riu o capitão, se aproximando de sua tenente e a segurando pelos ombros. — você apenas será promovida!—ao terminar de falar riu nova mente. E esfregando, sua mão direita, nos cabelos da mesma, agora sem a toca.

-- é por conta disso que a capita, Müller, da divisão de ouro esta aqui — completou Áries. Grings apena suspirou de alivio e pediu desculpa pelo escândalo desnecessário.

-- mas senhor… e o Jacob, Isaac e o Gabriel, eu sei que o Jacob e o Isaac sabem se cuidar sozinhos mais… o Gabriel não sabe nem segurar uma espada direito… -- disse preocupada e triste por ter que abandonar seus irmãos de criação.

-- não se preocupe com eles, dependendo do desenrolar da missão eles serão avaliados – disse o capitão encarando sorridente a sua tenente, que viu crescer e desenvolver dentro da sociedade das almas, dês de seus quatro anos... – eu estou orgulhoso de você... você aprendeu muito rápido: a como lutar, a como ser uma lobisomem,a ser uma ceifeira de almas, como fazer jutsus , a controlar o lobo de doze caldas e todas as línguas que existem e que já existiam no mundo e no espaço. Literalmente você aprendeu tudo isso em menos de dois anos! você é um prodígio e uma ótima garota, eu tenho orgulho de ter sido seu sensei. –disse ele sorrindo e colocando a mão no ombro da guerreira

--Obrigada Ícaro - sensei... – disse Grings, abraçando seu ex- sensei. O ex- ceifeiro de alma, se orgulhava muito da menina prodígio que ensinou dês dos quatro anos como empunhar uma zanpactou, aquela menininha que com seis anos já conseguia fazer o bankai, a mesma menina que conseguia liberar sua espada dupla em formas humanas, a menina que o impressionou dês do dia que avia se tornado professor e líder do esquadrão de prata.

-- bem antes que eu chore melhor lhe apresentar formalmente a sua nova capita, Silvia Müller.

-- é um prazer conhece- lá senhora Müller. — disse jê ajoelhando como forma de respeito para sua nova capita.

--o prazer é meu Grings. —disse a mulher seria.

-- bem capita Müller, agora deixo a minha maior guerreira em suas mãos… -- disse Ícaro – bem Maya já pode ir ate seu dormitório, fazer suas malas a partir de hoje você já ficara no dormitórios do esquadrão de ouro. A capita Müller a encontra lá.– quando Müller escuta o nome verdadeiro da semideusa, ela se espanta um pouco.

--sim senhor, colicença. – diz Grings se retirando. Assim que a jovem sai a única mulher ainda presente na sala si manifesta

-- espera o nome dela é-é Maya… Áries me diz que essa menina não é a filha da minha tenente,Wolf…-- diz ela espantada.

-- e se for... qual seria o problema?.

--“qual seria o problema?” Áries! Kim ficou com depleção, por dois anos… depois que você levo a menina!—disse Müller brava com, o deus da guerra que apenas ri.

-- duvido muito. —disse o deus da guerra

-- ORA SEU INBE--. –disse enquanto avançava para cima dele. Mas foi parada por Ícaro.

--olha, como qualquer um eu adoro uma boa luta… mas redá que podia ser em outro lugar…? – disse calmamente -- Pois eu tenho muito que fazer aqui no meu escritório! – continuou com raiva

-- não se preocupe já estou de saída – disse Áries indo em direção a saída.mas antes de sair seu braço e segurado pela, Müller.

-- Kim sabe que a filha dela esta viva? – questiona a mulher

-- minha filha você quis dizer, e não ela não sabe e não vai saber!

-- mais Áries, é a filha dela!—disse seria

-- presta atenção Müller… se a Wolf ficar sabendo disso, eu pego a menina e sumo pra outra dimensão… uma que ela nuca vai encontra! – disse Áries com raiva. Se soltando da mulher e saindo.

-- Ícaro, onde fica o dormitório da Maya… digo Grings?

--bloco 14 quarto 44… --responde o ceifeiro de almas.

-- obrigada! —disse a vampira saindo do escritório

Pov. Maya

Eu não acredito que eu vou fazer parte do esquadrão de ouro! To muito animada! Mas… vou sentir falta de participar das missões com os meninos… eles me ajudaram tanto quando eu cheguei…

Quando cheguei aqui pela primeira vez, foi uma loucura! Eu tinha apenas três anos… tinha acabado de ser trazida de Konoha. A força… tanto com o que Jake me disse eu degolei três soldados! Que a vinham me trazido. E ainda consegui fugir do meu pai e os outros deuses, durante dois dias!

Mais no final Jake me encontro… e me entregou a Afrodite que me prometeu que nada ia acontecer comigo. E ela cumpriu a promessa, graças a ela e as outras deusas eu não fui morta. Sai de meus pensamentos quando escuto batidas na porta.

Pov. narradora

-- entre! – disse secando algumas lacrimas…

-- já esta pronta Grings – pergunta Müller. E estava parada na porta.

-- sim senhora… -- digo pegando a mochila que avia tudo o que eu precisava.

-- tudo bem…? – perguntou a mais velha, ao ver o olhar triste que a menina olha o quarto.

-- sim senhora, apenas vou sentir falta de dividir o quarto com os meninos… -- disse Maya. Se lembrando das muitas brincadeiras e conversas idiota, que aviam sido discutida na quele dormitório. Principalmente nas noites que aviam jogado pôquer e truco.

-- você é bem apegada a eles, não é.

--sim, eles me entendiam e eu os entendo. Nem um de nos tivemos uma vida perfeita.

-- entendo. Vamos?

--sim.

Eles seguiram de metro flutuante, ate o distrito de ouro. Ao chegaram a capitã, leva a novata para seu quarto, que por ironia do destino era o mesmo dormitório de sua mãe que a muitos anos não via.

-- bem esse é seu novo quarto. – disse a mais velha batendo na porta. – vou lhe apresentar a sua novas companheiras de quarto.

--entra! – escutaram uma voz feminina gritar. E assim entraram.

-- colicença Megam, essa é sua nova colega de quarto, Grings. – disse a capitã. Apresentando Grings que apenas deu um leve comprimento, com a cabeça.

-- prazer em conhecer – lá Grings. – disse a mulher de cabelos negros lisos estendendo a mão para complementar a jovem.

-- é um prazer conhece- lá senhora. – disse apertando a mão da mulher.

-- bem Grings, Megan é apena uma da suas colegas de quarto.ha ainda a Katrina e a Wolf.-- Maya nada disse apenas concordou seriamente com a cabeça. – agora senhoras derem licença, tenho que ir. Tenham uma boa noite. E Grings, Ícaro mandou avisar que sua ultima missão como esquadrão de prata começara segunda as oito da manha, no colégio.

-- sim senhora, obrigada.—disse antes que a vampira saísse do quarto.

-- bem, Grings sua cama e quela ai – disse apontando para uma das camas. Que continha um lançou branco. -- quantos anos você tem? – pergunta enquanto a menina se direcionava a cama – há e pode ficar com o guarda roupa do meio.

--dezessete anos, senhorita Megan. Disse tirando a mochila das costa colocando-a em cima da cama

-- você bem nova… desde quando você vive porá qui? – perguntou curiosa.

--não moro qui, não dona – disse meio distraída. Mais quando si da conta logo se corrige. – perdão senhora, eu quis dizer, que não moro aqui… --disse meio envergonhada por falar como favelada.

-- não se preocupa, não precisa ser formal o tempo todo. – disse achando engraçado o cheiro que a semideusa falava. – mais então, onde você mora?

-- já morei em muitos lugares… -- disse se cantando na cama, após arrumar as poucas coisas que avia trazendo junto com sua zanpactou que estava em sua cama junto com um amuleto especial que a transformava em ceifeira de almas. – Brasil, México, Argentina, Japão, Milão e ate em Paris. Mas agora estou morando em Nova York, no morro da Lua. – Completou calmamente.

-- nossa que coincidência também vim de lá!

-- serio? Porque saiu? É uma comunidade tão boa…! Um pouco violenta, mas é boa! – disse entusiasmada com sua comunidade.

-- é La é um ótimo! Lá é um lugar todos se ajudam! Só sai porque consegui um emprego melhor La em nova York, e também meu filho conseguiu uma proposta em uma gravadora como cantor de rap.

-- serio rap? Nossa que demais! Ele ia no projeto, lá na quebrada?

-- não… pelo menos não que eu saia. –disse a mais velha com a mão no queixo pensativa. Enquanto a semideusa dava uma leve risada. – espera... a sua espada é uma… z- zan- zanpa… -- a mulher tentou dizer mas não conseguiu completar a frase.

--Zanpactou…? Sim,é sim! – disse a ceifeira de almas. Pegando sua espada, preta e vermelha com um pequeno laço, braço, em sua bainha. – essa é minha Ōkamitoryū! Ou lobos y dragões. – disse retirando a espada de sua bainha – tenho ela dês dos meus cinco anos… quando morava na sociedade das almas. Tenho um grande carinho por “eles”

-- sim, eles são… -- ela é interrompida por seu celular, que tocava. – ai desculpa eu tenho que ir. –disse a menina com pressa após ver que li ligava.

--Tudo bem pode ir, mais depois quero saber sobre “eles”

-- tudo bem… ate amanha – diz saindo do quarto correndo, enquanto uma mulher entrava.

-- quem e ela Megan? -- Disse perguntou a mulher misteriosa.

-- nossa nova colega de quarto, Kim… -- respondeu.  

15 de Marzo de 2018 a las 17:45 0 Reporte Insertar 0
Continuará… Nuevo capítulo Cada 30 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~