Você vai voltar [Provisório] Seguir historia

C
Cross Eyed M4ry


Ronnie deixara tudo para trás ao ingressar na Sweet Amoris. Abriu portas para se tornar uma nova pessoa e para encarar os desafios da escola nova. Porém não contava que se envolveria tanto com seus novos amigos. Ela não poderia escolher entre eles...


Fanfiction Todo público.

#Romance #Castiel #Escolar #Amor Doce #Amour Sucré #Nathaniel #Kentin #Dating Sim
0
6675 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Um novo começo

Veronique Vries era mais uma estudante transferida para Sweet Amoris. A escola com o nome mais estranho que ela já frequentara. Por maus costumes, ela tinha uma vida escolar difícil, tendo em vista seu histórico de idas a diretoria. A mudança mais recente se deu em favor de um acordo tácito entre a escola e seus pais. Para o bem geral e para evitar o uso da palavra expulsão depois de alguns incidentes violentos. Foi aceita pela nova escola com a promessa de mudança, seria isso ou a escola militar.

A garota era mais conhecida pelo pseudônimo de Ronnie0 em seu Instagram e redes sociais. Tinha cabelos desgrenhados tingidos de prata, descoloridos sem cuidado e matizados de violeta. Seus olhos eram castanhos como tantos outros. Escondia-se por trás de lentes coloridas, óculos escuros e algumas camadas de maquiagem barata. Por trás da fachada de “bad girl” ela era muito sincera e empática. Não existia meio termo com ela, ou gostam dela ou a odeiam. Mesmo a insegurança crônica e as grosserias gratuitas se faziam em forma de humor. Era difícil se expressar no meio de tanta gente, mas ela sabia como fazer amigos de verdade. A rejeição sempre foi uma parte de sua vida, fosse por parte de sua família ou mesmo dos colegas da escola. Pelas experiências anteriores, Ronnie não esperava nada da nova escola, apenas sobreviver até o final do semestre.

A manhã do primeiro dia já começava embaçada. Bebeu um gole de café frio deixado por seus pais e saiu a pé para lidar com a vida. Seguia um caminhar lento pelo parque esverdeado, carregava a mochila com material dentro. A grama ainda era úmida pelo orvalho matinal e um vento frio lhe cortava a pele. Observava o céu e as nuvens que se formavam naquele primeiro dia de aula. Nada como uma chuva para aliviar os ânimos. Veronique gostava de dias chuvosos. A calma acinzentada lhe proporcionava bons momentos de reflexão com o som dos pingos batendo no telhado. Checou suas mensagens no celular rapidamente e viu uma série delas vindas de Kentin, ele parecia ansioso pelo primeiro dia.

Por fim avistou os portões da escola, um breve calafrio percorreu seu corpo. A mudança de ambiente não mudava a natureza das pessoas. Ela bem sabia e não esperava menos, escapuliu pela portaria de modo a evitar os olhares curiosos. Pôs-se a procurar informações da maneira mais discreta que podia. A escola estava bastante vazia, ainda era bem cedo. Havia recebido uma ficha de inscrição por correio, mas precisava descobrir o que fazer com ela e seguia procurando por alguma informação. Até finalmente encontrar uma sala no meio do corredor cuja placa na frente dizia: Grêmio Estudantil. Logo menos, Ronnie imaginou engomadinhos filhinhos de papai fumando baseados e fingindo estudar. Sua escola anterior era um pouco mais barra pesada do que a Sweet Amoris. Isso justificava suas expectativas baixas relativas aos figurantes do grêmio. Concentrou-se ao máximo para abafar os pensamentos e, com esperança, ela empurrou a porta.

Foi recepcionada por um rapaz loiro em trajes sociais e uma garota bem penteada e reluzente em suas roupas limpas. Claramente o presidente daquilo tudo e sua futura primeira-dama. Os dois se moviam apressados e organizavam uma série de papéis sobre as mesas. Ronnie os encarou desconfiada antes de soltar um: Será que vocês podem me ajudar?

— Olá, como vai? — perguntou o rapaz, com um sorriso simpático no rosto.

— Você deve ser a estudante nova. — completou a garota encarando Ronnie da cabeça aos pés.

— Sim… Vou bem. Sou Ronnie.

— Veronique Vries. — o rapaz girou em seus calcanhares para procurar uma prancheta na mesa atrás dele. — Meu nome é Nathaniel, Muito prazer!

— Sou Melody, prazer. — ela sorriu e estendeu a mão para cumprimentar Ronnie.

A expressão de desconforto de Ronnie com os dois foi se dissipando aos poucos conforme eles fizeram a gentileza de lhe mostrar as salas de aula. Entregaram-lhe um mapa da escola com uma lista de coisas que ela precisava trazer para efetivar sua matrícula. Guardou as fichas na mochila e seguiu na sua tarefa de encontrar o que faltava.

Ainda lhe restava um tempo antes de começar da aula e correu até o Mercado de Tudo na esquina da Escola para tirar uma foto 3×4. Aproveitou a ida para buscar um clipe de papel para juntar a ficha de inscrição e a foto. Ken persistia nas mensagens, enviando fotos dos corredores e lhe perguntava se já tinha chegado na escola. Digitou um “Estou chegando” e se adiantou para terminar o pagamento.

— Muito obrigada, senhor. — respondeu a garota ao sair pela porta de sino.

Pegou a foto para observar sua expressão cansada e as espinhas tão vermelhas em sua pele branca. Arrumou suas madeixas grossas de cabelos frisados percebendo o estado grave em que se encontravam na foto. Soltou um audível palavrão na entrada da escola sem perceber que xingava a própria foto em voz alta.

— Mal aí, galera. — ela riu vendo a expressão constrangida de alguns transeuntes.

Porém, ao entrar na escola pode notar um jovem tão desgrenhado e deslocado quanto ela.

— Chegou a rainha da grosseria pelo visto. — comentou o rapaz rindo de Ronnie.

— É que minha foto da matrícula ficou bem lixo. — respondeu contestando a provocação. — Você é sempre assim tão simpático?

Ela não era acostumada a levar desaforo para casa, ainda mais quando vinham cheios de bobagens na sua direção. Parou em frente ao garoto adotando uma postura defensiva. O garoto jazia ali de braços cruzados com um sorriso enviesado. Seus cabelos mal pintados de vermelho denunciavam a rebeldia renitente. Usava uma jaqueta de couro preta como a sua e uma camiseta de banda. Ele não era como o pessoal do grêmio, parecia mais com os caras que estudavam em sua antiga escola, mesmo que negativamente isso a trouxe certa segurança. Ela sabia lidar com gente grosseira, mas não tinha ideia como lidar com engomadinhos.

—Só com as novatas. — cruzou os dedos em frente a boca e riu. —Me chamo Castiel.

—Sou Ronnie. Olha só essa... —sua voz parou no meio do palavrão observando o entorno. —... de foto.

—Tem razão, tá bem ruim mesmo. —ele comentou pegando a 3x4 para observar. —Parece que você levou um soco com esse par de dentes.

—Pá, levei. Não foi uma boa estadia na outra escola eu lhe garanto. —respondeu Ronnie tomando-lhe a foto para disfarçar a vergonha. —Maior chatice lidar com matrícula.

—Sei bem. Já entendi todo seu rolê, gracinha. —ele enfatizou a ironia. —Não vai ser fácil lidar com o babaca do Nathaniel.

— Sei lá, mil tretas. — Ronnie deu de ombros para aquela afirmação. — Não é como se eu conhecesse ninguém aqui para sair falando coisas.

— Bom pelo visto você gostou do almofadinhas. Shame on you.

— Eu vou lá resolver esse pepino. Nos vemos depois. — suspirou a garota se despedindo dele rapidamente.

Castiel não pareceu mau, apenas ressentido. Era sincero e não tinha papas na língua, Ronnie sentiu um pouco menos de medo do primeiro contato com as pessoas depois de falar com ele. Mal teve tempo de subir as escadas da portaria quando ouviu passos rápidos vindo em sua direção.

— NICA! — pode ouvir um grito ofegante.

— KENZINHO! — ela se virou reconhecendo a voz e animada para abraçá-lo.

— Você veio de verdade! — ele ajeitou os óculos que quase caiam de seu rosto pelo impacto do abraço giratório que ela lhe deu. — A gente quase caiu da escada.

— Vim mesmo, ainda bem que você tá aqui. — comentou Ronnie sorrindo visivelmente com seus incisivos lascados a mostra. — Somos nós contra o mundo de novo. Contra essa escada também, vem para cá.

A garota puxou o pequeno amigo para dentro da escola e eles entraram conversando sobre as coisas que os separaram durante os meses de férias. Para Kentin, Ronnie sempre foi uma grande protetora, alguém que podia entrar em brigas para defendê-lo e não hesitaria em responder as bobagens que lhe dirigiam na outra escola. Mesmo ele tendo uma maneira um tanto intensa de demonstrar seus sentimentos ela sabia que podia contar com ele para o que precisasse. Seus olhos brilhavam conforme ele contava sobre a transferência e Ronnie nem sequer conseguia segurar o sorriso perto dele. No meio da conversa, a garota se lembrou que tinha que entregar os papéis para Nathaniel. Encostou-se na parede e apoiou a mochila no joelho para pegar a ficha.

— Espero que os colegas sejam tranquilos. — ele suspirou.

— Não sei se dá para dizer isso. — murmurou Ronnie observando o entorno. — Vou lá entregar a ficha agora Ken, volto logo.

Ela correu para a sala do grêmio e abriu a porta com cuidado. A garota havia deixado a sala, o representante estava sozinho entre a papelada, mas ele parecia calmo apesar de se movimentar rapidamente por entre as mesas. Aproximou-se dele meio sem jeito, tentando não o interromper.

—Conseguiu tudo que precisava? — ele perguntou enquanto agrupava algumas folhas com suas respectivas fotos. —Logo vou reunir tudo para encaminhar para a diretora.

—Não parece ser um trabalho muito divertido. —comentou com um meio sorriso.

—Tem seus prós e contras. Mas sempre podemos improvisar e tirar um pouco de humor das situações. —ele deu um sorriso prestativo.

Seus dedos se tocaram brevemente quando ele pegou as folhas. A garota foi tomada por certo nível de desconforto, afastou-se dele. Nathaniel não pareceu notar a reação dela e com as folhas e mãos, começou a conferir os documentos. Seus olhos se estreitaram de maneira assustadora. Ronnie sentiu as pontas dos dedos gelarem um pouco.

—Acho que temos um problema aqui... —ele disse pensativo. —Acho que não poderemos completar sua inscrição.

—Como assim? —seus olhos se arregalaram. —O que tem aí?

—Bem, infelizmente…

O grito morreu na garganta, Ronnie sentiu como se tivesse engolido pedras. Ela começou a remoer tudo que acontecera na antiga escola e se questionava se ele havia sido informado pela diretora.

—Ei! Era brincadeira. — Nathaniel riu um pouco, mas logo sua expressão foi substituída por um ar preocupado. —Sua ficha está ok. Você está bem?

—Nossa... —Ronnie soltou o ar em seus pulmões. — Isso não foi muito legal.

—Me desculpe. Não farei mais essas brincadeiras. —ele percebeu a mudança brusca de cor.

—Você realmente ganha a sua manhã zoando os novatos assim. —a garota respirou fundo e tentou desanuviar o peso do ambiente.

—Só de vez em quando. —ele retomou o sorriso.

—De qualquer forma, obrigada. —grunhiu para ele, bastante nervosa.

Não pode evitar a irritação ao sair do grêmio. Voltou a se encontrar com Kentin durante a aula. O dia todo foi tranquilo, aulas introdutórias e curtas. Bateu os pés em ansiedade e mordeu as tampas das canetas suficientemente para um primeiro dia. Lançou uma boa olhada em sua sala. Num geral pareciam ser pessoas tranquilas, exceto por um grupinho de 3 garotas que não calavam a boca por um segundo. Quis mandar elas para o inferno no intervalo, mas não me pareceu uma boa ideia começar assim com o pé esquerdo na nova escola. Preferiu deixar de lado. Bastava a outra escola de brigas e intrigas desnecessárias. Após a aula juntou-se a Ken para dividir um pacote de bolachas na escadaria da escola.

13 de Marzo de 2018 a las 12:56 0 Reporte Insertar 0
Continuará… Nuevo capítulo Cada 15 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~