Assimétrico. Seguir historia

takkano Takkano

Embora a mesma paixão pelo esporte os unisse, Gion sabia melhor do que ninguém que, praticamente tudo entre eles, era diferente.


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 21 (adultos).

#Shiori-Amase #rugby #Zanba-Gion #Zanba-Ryujin #Kenji-Gion #All-Out #esporte #romântico #comédia #lemon #yaoi #drama
4
6746 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Fora de hora.

O primeiranista e aspirante a “asa” do time de rugby da escola Jinko, sempre foi considerado por todos, muito agitado, briguento, e indisciplinado. Não costumava seguir as limitações impostas a ele por sua falta de conhecimento e experiência no esporte. Às vezes, queria simplesmente fazer tudo, participar de tudo, dar tackle em todo mundo, e sempre seguir apenas a sua forma de fazer as coisas.

Porém, ninguém ali tinha realmente noção do tamanho da ousadia de Kenji Gion. E, quando Iwashimizu dizia a Gion que ele deveria ter um mínimo de bom senso, nem imaginou o quão certo estava.

***

Já era quase hora do almoço. Todos os times de rugby já se dirigiam até as pousadas a espera da refeição mais importante do dia. Mas, Gion, sabia que um jogador em particular, sempre se atrasava para se reunir ao time na hora do rango. Agora, o aspirante a asa com pouco mais de 1,60 m, estava ali, sentado bem na porta da lojinha de crepes, a espera do tal jogador.

Gion pensava em como fazer uma abordagem. Sim, porque ficar apenas ali parado, barrando a entrada do outro, não seria lá um modo muito agradável de começar as coisas. No mínimo, receberia um olhar mortal e um “saia do meu caminho, tampinha!”; isso, se não fosse simplesmente chutado antes. Talvez se começasse a sentir um pouco de tontura e desmaiasse ali, teria a sorte de ser levado nos braços, de volta à pousada. Gion balançou a cabeça deixando aquela ideia absurda de lado; provavelmente acabaria sendo usado de tapete pelo outro jogador.

Ficou tão perdido em seus pensamentos, que, assim que abriu os olhos, deu de cara com um gigante de mais 1,90 m de altura o observando.

Zanba Ryujin estava ali, parado, com sua típica “cara de poucos amigos”.

— Yo! - como Gion não parava de encará-lo, Zanba não viu outra opção senão cumprimentá-lo.

— O… Oi! - Gion acabou demonstrando muita felicidade com apenas um simples “oi”.

— Uh, então… - Zanba parecia procurar as palavras. – … será que já nos vimos antes? - o gigante realmente não se lembrava do garoto, mas, como ele continuava a sorrir feito bobo, achou educado perguntar.

— Ah, sim! Eu e meu colega de time, fomos uma vez até Ryoin ver vocês jogarem. - Gion parecia ostentar uma expressão de ansiedade em ser reconhecido pelo outro. – Sou Kenji Gion, da Jinko.

— Oh, me lembrei de você agora. Aquele dia vocês estavam espionando. - Gion sorriu de orelha a orelha, embora negasse que estivessem mesmo espionando. – Você é o cara que adora o Sekito; o fã número um dele.

— Não, não! Ele não é o meu jogador favorito.

— Não? Mas ele disse, que você mesmo falou que se inspirou nele para ser asa.

— É, ele é incrível, mas, tem um outro jogador que eu gosto bem mais. - Gion ficou torcendo para Zanba não conseguir enxergar lá de cima, o tom vermelho do seu rosto.

— É da Ryoin?

— Sim ele é sim. - agora Gion sentia seu estômago revirar.

— O Kokuto, irmão do Sekito?

— Iee, iee!

— Kotaro, o nosso capitão?

— Não. - Gion começava a demonstrar sinais de irritação com a falta de autorreconhecimento de Zanba.

— Então eu desisto, não sei quem é.

— É… é você! - Gion quase que sussurrou aquilo. – Você é o meu jogador favorito.

— Eu? - Zanba pareceu realmente surpreso. – Mas, eu não faço nada de mais. Não sou rápido como o Sekito, ou entrosado como o Kokuto, e muito menos genial como o Kota-san. - Zanba pareceu um pouco deprimido. – Tudo o que eu faço é varrer o campo dando tackles em todo mundo.

— Uhoo, eu sei! Vi seus tackles e eles são incríveis. Eu também adoro dar tackles, queria ser forte e grande como você, Zanba… -kun? Posso te chamar assim? - agora sim Gion tinha certeza de que estava muito vermelho.

— Agora sim faz sentido você gostar tanto assim de mim. E claro, pode me chamar de Ryu, se você quiser.

Gion sentiu tanta alegria, que teve que se esforçar para não desmaiar de verdade.

A porta da loja de crepes se abriu, fazendo Gion tombar pateticamente para trás, caindo nos pés das duas mulheres que saíram dali.

— Desculpem garotos, estamos fechando para o almoço. Se tivessem chegado pelo menos há uns 10 minutos antes, teria feito um delicioso crepe para cada um.

Gion gelou, vendo Zanba ali, parado, olhando triste para a porta da loja. É claro que tanto ele quanto Zanba, haviam chegado ali há muito mais que apenas 10 minutos. Mas, ele ficou tanto tempo conversando com Zanba que o fez perder a hora.

— Desculpe, Zanba! - Gion ficou realmente triste pelo outro. – A culpa foi toda minha.

— Não tudo bem, já estou até atrasado para o almoço. Vou voltar para a pousada.

Zanba acenou em despedida e saiu andando em direção aos alojamentos.

— RYU-SAN! - Gion gritou antes que o outro fosse embora. Sentiu mais uma vez, aquele frio horrível na barriga. – Será que você não gostaria de… sei lá… tipo… sair à noite para comer alguma coisa, como pedido de desculpas por isso? Eu pago!

Gion ficou esperando, desesperado, com medo de que Zanba se irritasse com ele por convidá-lo daquela forma estranha.

— Ok, passo lá pelas dez! - Gion ficou ali, paralisado de felicidade vendo o outro acenar enquanto sumia de vista.

10 de Marzo de 2018 a las 22:20 0 Reporte Insertar 2
Leer el siguiente capítulo Nada a ver!

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 13 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión