Amor e sofrimento! Seguir historia

megawinsone Megan W. Logan

Tétis ama Julian (Poseidon), mas para ele há coisas mais importantes do que o amor. Será que o amor poderá ser mais forte que um desejo de vingança? (Tétis x Julian).


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#Romance #Drama #Julian #Saint Seiya #Vingança #Tétis #Poseidon
4
7108 VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

A beira da desilusão!

-

Julian Solo (Poseidon) após ser derrotado por Seiya, se refugiou em uma ilha de sua propriedade junto com Sorento, com o intuito de discutir sobre como eles iriam reconstruir os lugares que foram destruídos por maremotos, tempestades e enchentes. Os dois estavam tão concentrados no que conversavam que não perceberam que Tétis os observava atrás de uns rochedos.


A moça escutava com muito cuidado o que os rapazes falavam, o assunto tratado por eles, a deixou ansiosa, fazendo com que num impulso, a loira resolvesse se aproximar de Julian, o homem pela qual estava apaixonada. Mesmo que ele não se lembrasse dela, seu principal objetivo era tentar ficar ao lado dele. Os jovens ao verem alguém se aproximando ficam em sentido de alerta, mas ao perceberem quem era abaixam a guarda.


- Me desculpem pela intromissão, mas eu estava aqui perto e ouvi que vocês pretendem ajudar a reconstruir os lugares que foram destruídos pelas enchentes, tempestades e maremotos – A ex-guerreira falava meio sem jeito, temendo que percebessem ou desconfiassem que ela estava os espionando.


- Sim, é isso mesmo. O que você faz aqui? – Sorento perguntou num tom muito ríspido.


- Eu vim me oferecer para ajudar vocês nos festivais que pretendem organizar, mas claro se o senhor Julian quiser a minha ajuda, pois não sou música como o Sorento – Tétis falou muito triste.


- Não se preocupe com isso, você vai ser minha assessora pessoal. Eu lhe ensinarei o que você deve fazer. Fico muito feliz por querer nos ajudar – Julian sorriu contente.


- Senhor Julian, você se lembra de mim? – A moça inquiriu muito curiosa, pois presenciou a distância o momento em que Athena falou que apagou as lembranças de seu amado.


- Lembro sim, Athena somente fechou o meu poder na ânfora, ela não conseguiu apagar minhas memórias, apenas pensa que o fez. Eu continuo sendo a reencarnação de Poseidon – O deus se aproximou da loira e mexeu carinhosamente em suas madeixas douradas que foram bagunçadas pelo vento.


- Que bom que se lembra de mim – Murmurou a garota ao mesmo tempo em que se jogava nos braços do deus, o abraçando ternamente.


- Venha comigo, não podemos perder tempo, muitas pessoas precisam da gente – O moço de cabelos azuis se soltou do aperto da jovem e de imediato pegou em sua mão, e a conduziu até a mansão Solo junto com Sorento.


E assim, os três foram promover festivais para ajudar as pessoas que ficaram desabrigadas, também auxiliaram na reconstrução de algumas cidades pelo mundo. Logo após isso, o trio começou a se conhecer melhor.


Passaram-se seis anos e Tétis ainda não tinha tomado coragem para se declarar a seu grande amor.


*********

Nesse momento, na mansão Solo, Tétis conversava com Sorento sobre o fim das viagens pelo mundo, quando de repente o dono da casa apareceu na sala todo feliz.


- E aí Julian, viu o passarinho verde? O que aconteceu? Conte-nos seu motivo de felicidade! – Sorento pediu olhando bem curioso para o amigo.


- É segredo, somente contarei na festa que darei amanhã – Julian mais do que ligeiro percebeu que sua amiga ficou meio-triste com a pergunta de Sorento e preocupada com sua resposta.


- Bem, já está na hora de eu ir, senão minha namorada briga comigo de novo por chegar atrasado – O músico se levantou e saiu deixando o casal sozinho na sala.


- Então, o que você me conta sobre essa felicidade? – Tétis questionou o homem a sua frente temendo a resposta.


- Não me olhe assim, eu sei que você gosta de mim, podemos aproveitar essa noite se você quiser – O jovem se aproximou da loira e começou a beijá-la, sendo correspondido de imediato.


- Eu não posso fazer isso, assim desse jeito. Eu não queria passar somente uma noite com você, me entende? Julian, eu te amo muito e não suportaria tê-lo apenas por uma noite – A ex-guerreira tentou se afastar de seu amado, mas ele a segurou pela cintura.


- Eu te quero muito essa noite, você também me quer, não importa o que vai acontecer no dia de amanhã, mas sim hoje. É melhor você me ter por uma noite, que nunca em sua vida – O deus dos mares percebeu que lágrimas começavam a correr dos olhos de sua verdadeira paixão.


Sem hesitar, Solo puxou a mulher de olhos penetrantes contra seu corpo e a beija intensamente, ela não resistiu muito às investidas de seu amado e se entregou a ele, ali mesmo no chão da sala. Eles fizeram amor intensamente, o prazer que ambos sentiam era tão grande que começaram a gritar muito alto e se esqueceram dos empregados que estavam na cozinha, todos ouviram, por causa da acústica da casa. Depois de algum tempo o par foi até o quarto de Julian terminar o que começaram na sala.


Na manhã seguinte, os dois acordam abraçados.


- Por que Julian? Por que você dormiu comigo? – A jovem encarou o dono de seu coração, um pouco arrependida de ter cedido.


- Porque eu gosto muito de você e tava com muita vontade de dormir contigo – O homem de cabelos azuis tentava disfarçar, pois se ele falasse a verdade seu plano não poderia se concretizar.


- Mas eu não queria que fosse assim desse jeito, tão ocasional. Queria que você me amasse como eu lhe amo – A moça sentou na cama e praguejou baixinho.


- A noite foi maravilhosa, não foi? Eu sei que você gostou – Ele beijou o ombro da garota, que se encolheu.


- Não estou falando somente de sexo! Se você quer saber, o sexo foi bom, porém eu queria que fosse com amor – A jovem se levantou, se arrumou e foi para o seu dormitório muito magoada.


- As mulheres são complicadas, nossa! – O milionário bufou, ao mesmo tempo em que caminhava até o toalete para se banhar.


O dia inteiro fora conturbado, por causa da festa que seria realizada à noite. Havia várias pessoas cuidando da decoração do grande salão de festas, o qual estaria em estilo neoclássico e românico. Os tapetes eram num tom azul oceano, a toalha das mesas eram brancas com desenhos de rosas folhadas a ouro, os talheres de prata e os pratos eram importados da Itália, cerâmica de primeira qualidade. Tétis somente cuidava para ver se o pessoal contratado fazia o serviço corretamente. Enquanto isso, Sorento calculava sobre a quantidade de champagnes e vinhos franceses que seriam necessários para o número x de convidados. As comidas que seriam servidas eram bem variadas, como frutos do mar, comida francesa e italiana.


A linda sereia, apesar de estar ligada em seu trabalho, emanava uma tristeza, porque não vira seu amado desde de manhã. Horas se passaram e finalmente os convidados começaram a chegar à festividade, eles eram milionários, banqueiros, embaixadores e até empregados de cargos de confiança de várias empresas. O tempo era chuvoso, mas isso não impediu os vários homens e mulheres de virem a festança na mansão Solo.


Nesse momento, a ex- guerreira loira encontrava-se em seu quarto colocando um lindo vestido verde que definia bem suas curvas e mostrava seus avantajados seios, ela o comprou em Milão na última viagem que fizera com seu patrão. Apesar de estar indo para uma grande festa a preocupação era evidente em seu semblante. Sentia o coração apertado como se estivesse prestes a passar por algo muito importante, quase como se estivesse a ponto de perder alguém. De repente seus pensamentos foram interrompidos pela entrada repentina de Julian em seu quarto, o rapaz vestia um terno azul-claro muito elegante.


- A que devo a honra de sua presença no meu quarto? Pensei que iríamos ficar a tarde inteira juntos – A garota falou num tom sarcástico.


- Não é sobre isso que eu quero conversar contigo. Eu vim lhe pedir que continue trabalhando comigo depois dessa noite – O rapaz passou a mão no cabelo demonstrando um pouco de nervosismo.


- Do jeito que você está falando, vai acontecer algo na festa que eu não vou gostar - A moça se voltou ao espelho e começou a colocar o brinco de brilhantes e o colar de diamantes que tinha ganhado de aniversário de Solo.


- Logo você saberá - Retrucou apreensivo para sua amada.


Não agüentando o clima pesado que tomou conta do recinto, o deus dos mares saiu do dormitório da loira e foi receber Saori que tinha acabado de chegar na recepção. A moça de cabelos roxos estava com um vestido vermelho longo, e um colar de rubis, que deixara o dono da casa não muito excitado com a visão.


Minutos depois, saindo de sua suíte e descendo a escadaria, a linda sereia dá de cara com uma cena chocante para ela. Julian estava abraçado com Saori, os dois se beijavam descaradamente no meio do salão, provocando olhares curiosos da multidão. Ao perceber que seu verdadeiro amor o viu, o rapaz de madeixas azuladas se afastou da senhorita Kido e pediu para abaixarem o som da música, para ele fazer um pronunciamento.


- Já que todos estão aqui, quero anunciar o meu noivado com a Saori, sei que para todos é uma surpresa, pois faz somente um mês que estávamos namorando escondido. Eu e a senhorita Kido resolvemos fazer essa festa como de noivado - O milionário olhava meio-preocupado para a moça loira, que ao ouvir as palavras dele ficou desesperada.


- Isso mesmo! – Anuiu sorridente Saori.


- Essa aliança é o símbolo de nosso noivado – Julian nesse momento retirou de uma caixinha, um anel de diamantes e colocou no dedo da deusa.


A garota de lindas madeixas louras olhou com uma expressão muito triste para seu homem e num impulso desesperado correu em direção a porta, saindo na chuva forte que caía, fazendo com que alguns curiosos comentassem a estranha atitude dela. Solo ficou preocupado, porque temia que a moça não voltasse mais ou fizesse alguma loucura. Depois de duas horas, o deus dos mares conseguiu despistar sua noiva, indo em direção a porta dos fundos da casa que ficava bem longe do festão. O único que percebera que o dono da mansão saiu, foi Sorento. E assim, o rapaz rico saiu na tempestade tentando achar o cosmo de sua amante, ele caminhou durante algum tempo até que a achou perto das ruínas de Poseidon, sentada e chorando copiosamente.

-

Continua

-

3 de Marzo de 2018 a las 20:17 2 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo A um passo da verdade!

Comenta algo

Publica!
kamerom Versalles kamerom Versalles
o que será que vai acontecer. nossa, choquei com esse noivado. pobre sereia apaixonada.
19 de Abril de 2018 a las 07:55

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo seu comentário! Pois é, agora a Tétis entrou numa fria, vamos ver o que ela vai fazer agora! Beijos! 19 de Abril de 2018 a las 16:40
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión