Historias e Flores Seguir historia

tiotobirama brener Silva

Flores e historias essa é a vida de Ino na floricultura da família, historias tristes, historias felizes e a sua própria estão aqui.


Fanfiction Anime/Manga Todo público. © direitos dos personagens reservados a masashi kishimoto, essa historia é apenas uma ficção de fan

#naruto #ino #sai #saiino
2
6.8mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

O garoto que desenhava

Ino

Quando eu comecei a trabalhar na floricultura da minha família não imaginava que me apaxonaria tanto assim pela atividade de vendedora de flores, não que eu desgostasse da ideia de trabalhar aqui, mas não imaginava que seria tão gostoso vender as flores, alem do clima sempre agradável por causa do climatizador da floricultura sem falar nos perfumes das flores, a melhor coisa de trabalhar aqui são as historias, os motivos de porque as pessoas compram flores, gostariam de ouvi-las?

Acho que vou começar com a mulher de olhos vermelhos, como eu a chamo, só pra constar não a chamo assim quando ela vem aqui, seu nome é Kurenai e ela veio até a floricultura pela primeira vez em um dia de chuva no verão, ela parecia que estava perdida e meio desolada, sabe emocionalmente, eu me aproximei dela e puxamos papo ficamos horas conversando na floricultura, descobri que ela havia perdido o marido recentemente e ainda por cima tinha uma filha pequena para criar, pelo que eu percebi ela não tinha problemas com dinheiro, mas era algo muito profundo na alma dela, Kurenai me contou que o marido sempre comprava flores para ela, rosas para ser mais exata e quando ela viu na vitrine entrou para relembrar do seu grande amor, calma essa historia não é triste ou melhor ela é triste, mas não vai terminar triste, ela não vai pegar as rosas e se afogar no oceano, a partir desse dia Kurenai começou a comprar uma rosa sempre que passava por aqui eu achava que ela levava ao esposo em seu tumulo, mas depois descobri que ela as levava para filha como uma forma de deixar a pequena próxima do pai, nas palavras da própria Kurenai “Asuma dizia que as rosas eram uma forma de eu ter um pedaço do amor dele sempre comigo, então eu dou a mirai para ela saber que o pai ainda estará com ela de algum jeito, é a minha forma de agradecer a Asuma os anos maravilhosos que passamos juntos”, viu eu não disse que tinha um final feliz? Não é um final que você olhe e fale nossa que Brastemp, mas pelo menos para mim é uma forma que ela encontrou de seguir em frente.

Outra historia que eu adoro foi a do garoto que plantava cactos e o sobrancelhudo, eles são uns nenéns, Gaara e Lee, esse são os que eu mais troco uma ideia quando eles vem aqui, eles se conheceram na faculdade de bioquímica, os dois não eram muito próximos no começo, mas nas próprias palavras do Gaara, Lee tem um jeito de atrair as pessoas com sua energia e força que é incomparável, eles se tornaram muito amigos, mas digamos que Gaara queria mais que ele , mas não sabia se Lee também queria, foi pior que assistir slice of life que os principais só ficam no fim, os dois realmente são perfeitos um para o outro, mas onde entram as flores nisso tudo, um dos projetos em que Lee trabalhava na faculdade era uma forma de limpar o solo para que as mais diferentes sementes, das mais fracas as mais fortes pudessem crescer, assim como mudas, flores, fungos, basicamente tudo que dependesse do solo para crescer, Lee usava não só as flores do laboratório como as daqui, eu demorei a entender o porque, assim flores de laboratório ou qualquer coisa para testes é bem mais pratico algo que o publico em geral tenha acesso porque você pode simular qualquer situação com elas, mas Lee pegava as flores aqui porque Gaara morava por aqui e sempre passava na casa dele com a desculpa que estava vindo comprar amostras, bem com o tempo Gaara virou parceiro de Lee nesse projeto, agora é oque os cactos entram, Gaara o maníaco dos cactos sempre vinha aqui para comprar mais um para sua coleção, ele gostava deles porque são belos, tem uma estrutura forte e Gaara adora a beleza mesclada aos tons de verde dos cactos, sabe quem mais usava verde Lee, sério Lee me contou que Gaara tem um cacto que chama de Lee-san, bem os cactos começaram a se tornar parte dos projetos de Lee mais uma desculpa para ele vir sempre pra cá e sempre estar, certo dia Lee chegou bravo aqui ele e Gaara tinham brigado por coisa boba de cactos vs flores, foi nesse dia que eu descobri que Lee sempre comprava flores porque via em Gaara a beleza das flores, seus mistérios e místicas antigas, bom o coração apaixonado tem dessas e é claro que o meu lado fujoshi falou com ele “Cactos podem ser espinhentos e às vezes meio hostis, mas quando as flores se abrem são as coisas mais belas, se você gosta das flores daqui talvez possa amar de verdade as flores de um cacto”, não demorou muito para os dois começarem a namorar. Falta um pouco de sentido na historia deles? Talvez, mas é amor quem disse que precisa fazer sentido.

Tem outra historia que é até meio curta de contar, porque eu não conheço muito bem o protagonista apesar de ele ser um cliente freqüente aqui, mas na maioria das vezes ele não para de falar na sua garota especial, o apaixonado de olho azul, se me lembro bem o nome dele é Minato, deve ter a idade do meu pai, ele sempre vem aqui dizendo que quer impressionar a garota dele, que ele é meiga é super inteligente, de como o sorriso dela conquistou ele na primeira vez que viu, e várias palavras apaixonadas, tenho que ser sincera que do jeito que ele estava de quatro pela garota especial, eu pensava que era mais um coroa apaixonado por uma garota nova, mas me surpreendi quando sai com uma amiga e o vi por acaso em um shopping com uma mulher ruiva da mesma idade dele, ele parecia o homem mais feliz do mundo, na orelha dela uma flor que tenho certeza que vendi, não me julguem nuca conheci a minha mãe e todas as vezes que via meu pai assim por alguém era uma ilusão da cabeça dele de que era amor, Minato tenho certeza que ele é o homem mais romântico do mundo.

Eu adoro essas historias, mas uma em especifico eu queria saber mais, o garoto que desenha, foi em uma tarde de outono, eu estava arrumando as rosas brancas à vitrine quando eu vi ele pela primeira vez, era um garoto alto de cabelo preto e pele clara, ele usava um gorro que junto do moletom que usava dava um ar charmoso para ele, esse rapaz entrou aqui olhou um pouco e comprou uma rosa branca, não posso dizer que não fiquei desapontada em saber que ele tinha uma namorada, quer dizer ele estava comprando uma flor para alguém não é? Ele pagou flor e gentilmente se despediu de mim como qualquer cliente, umas duas semanas depois eu estava mexendo com lírios e ele chegou aqui, comprou um lírio e saiu, depois levou só mais uma semana para vir, dessa vez ele comprou uma das margaridas que eu organizava a partir daí o rapaz ganhou um nome, Sai diariamente ele vinha aqui e comprava uma flor e isso se repetiu por quase um mês, descobri que ele fazia artes para empresas, vendia artes originais e fazia desenhos para pessoas que queriam ter algo para por na sala ou no quarto, mas depois desse mês ele sumiu isso já fazia uma semana contando hoje, eu gostava de falar com ele por isso quero saber mais.

Derrepente nesse dia de lembranças um entregador veio direto até mim e me deu um envelope e uma carta, eu abri o envelope e lá estavam vários desenhos comigo, eu segurava uma rosa branca no primeiro, no segundo lírios e no terceiro as margaridas, em cada desenho eu segurava uma flor diferente, abri a carta.

Ino eu queria pedir desculpas se os desenhos que estão no envelope parecerem estranhos e coisa de algum esquisito, mas primeiro deixa eu contar a historia deles ,eu estava em um momento de bloqueio criativo quando fi o primeiro desenho, tinha acabado de brigar com um cliente e estava realmente pra baixo naquele dia, fazia dois messe que nada saia, foi então que eu vi uma verdadeira musa das historias gregas em uma floricultura e não resisti em vela de perto, comprei uma flor como desculpa para entrar e vê-la, o efeito Ino não durou muito e logo eu fui te ver de novo, em busca de inspiração, o efeito foi ainda mais curto, então diariamente eu precisava te ver, um grande amigo me fez perceber que eu já não estava mais em busca de inspiração era você eu tinha me apaixonado por uma garota que eu mal conversava, foi então que para parecer menos estranho eu comecei a conversar mais com você queria saber mais, descobri sobre seu chá preferido, seu hoobie com flores prensadas, mas como te convidar param sair? Bem eu tinha medo de falar alguma besteira e estragar tudo, tenho que admitir que estou com medo de você rasgar essa carta me achando um doido perseguidor, mas se você não achar eu gostaria de poder te conhecer melhor, quero poder me inspirar tomando algo com você agora.

Olhei para toda a floricultora procurando ele e o encontrei meio constrangido fingido olhar os botões de rosas, eu sorri, é até poético que assim como todas as minhas histórias preferidas a minha também comece com flores.

2 de Marzo de 2018 a las 00:56 0 Reporte Insertar 0
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~