Kiss me Seguir historia

belith__ BELITH

― Só quero beijar se for de ouro, você tem alguma sugestão para dar? Alguma coisa para deixar meu coração palpitando. Diga o que acabou de pensar, Yuri. ― Kiss me, Victor.


Fanfiction Sólo para mayores de 21 (adultos).

#yaoi #sexo #lemon #YOI #yuri on ice #vikturi #yaoidabelith #victuri #Yuri Katsuki #Viktor Nikforov #tiabelith #belith
Cuento corto
17
6.9k VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

capítulo único

Quando Yurio terminou sua apresentação, para ser sincero, eu já sabia que o ouro, certamente, não estaria comigo naquele pódio. É um pouco frustrante, sabe? Digo, Victor teve todo esse trabalho, sei que fiz minha melhor apresentação, treinei mais que qualquer outra vez, tive o apoio de várias pessoas diferentes, pessoas que nunca antes conheci e abraçaram-me como um membro de suas famílias, tudo isso, todo esse trabalho, amor, dedicação, tudo isso... e o Ouro não será meu. É frustrante.

A premiação passou num piscar de olhos, então... esse é o fim?

― Não é uma medalha de ouro, mas...

― Só quero beijar se for de ouro. Ah, queria tanto beijar a medalha de ouro do Yuri! ―Aproximou-se me prensando ― Sou um fracasso como técnico. Yuri, tem alguma sugestão para me dar? Alguma coisa para deixar meu coração palpitando?

― Eh?

― Diga o que acabou de pensar, Yuri. ― Isso é mal, ele está tão perto, tão... ah. Por favor, Victor, não me encare com esses olhos azuis ofuscantes, eu... não posso suportar. Passei tanto tempo desejando te conhecer, desejando um dia patinar com você, mais que isso, poder participar desse evento. Então, do nada você estava lá... eu... quando me dei conta, as coisas estavam assim. As alianças, os passeios, nossas conversas... seu abraço. O que eu quero agora... o que acabei de pensar? ― Yuri, qual o problema? Seu rosto está vermelho. ― Deslizei minha mão, cujo a aliança estava, por seu pescoço indo até a nuca e me aproximei do mesmo deixando nossos lábios próximos, posso sentir sua respiração, Victor, está um pouco descompassada.

― Kiss me, Victor. ―Sussurrei abrindo os olhos e encarando-o. Já tem um tempo que percebi isso, mas achei que seria impossível ser correspondido, mas... depois da nossa conversa, depois de te ver chorando... um pedacinho de mim agarrou-se à ideia de que, talvez, lá no fundo, isso não seja impossível.

Os cinco segundos seguintes passaram como se fossem uma bomba em contagem regressiva, no entanto, a única coisa que poderia explodir era... meu coração.

― Yes, my Darling. ― Se tinham muitas pessoas ali perto? Sim, tinham. Mas, depois de tudo que passaram, seria possível controlar a vontade que tinham um do outro por causa disso? Jamais. Victor sabia que seu sentimento por Yuri era muito mais que de amigo, técnico, patinador, muito, muito maior que qualquer coisa dessas. Desde que Yuri enfrentou Yurio e venceu, aquela performance ao som de Eros jamais iria se esquecer do quão excitado ela o deixou. Sem hesitar o albino selou seus lábios aos do moreno, dando início a um beijo calmo, afinal de contas, era o primeiro de Yuri. ― Nee, Yuri. ―Chamou rouco ao pé do ouvido amparando o corpo alheio, pois o mais jovem perdera suas forças.

― Victor...

― Vamos terminar isso no nosso quarto.

O caminho fora percorrido em silêncio, pouco se importavam com flashes e perguntas, nada disso importava, seus corações batiam tão alto que eram interpretados pelo barulho e intensidade de seus passos. Se amavam. Desejavam. Banho em águas termais, treino, refeições, passeios, tudo isso. Victor sabia que a simplicidade de Yuri o pegara desde o vídeo que fora gravado do mesmo reproduzindo sua coreografia, naquele mesmo momento, tudo isso estava predestinado a acontecer. Aquele rosto, aquela expressão pura e, ao mesmo tempo, quente e sexy. Desejava possuir aquele corpo há tempos, mas se conteve. No entanto, existe um limite. Chegando no mesmo, Victor apagou a luz, deixando apenas o abajur. Trancou a porta e colocou no rádio a melodia de Eros. Sabia que muitas pessoas poderiam querer escutar atrás da porta ou pelas paredes, assim sendo, transariam em puro eros.

― Yuri, por favor, diga mais uma vez. ―Segurou seu queixo entre o polegar e indicador, delineando, em seguida, o lábio inferior do moreno, enquanto mordia o seu próprio.

― Kiss me, Victor. ―Sussurrou embriagado de desejo. Nem mesmo sua falta de experiência era capaz de conter seu desejo por aquele homem.

― Yuri, eu não vou parar até o fim. ―Sussurrou mais baixo e em seguida devorando os lábios que tanto sonhou beijar. Ensinando calmamente os movimentos que gostava, Yuri aprendia rápido e logo o beijo que começou um pouco sem jeito era erótico e tentador. Suas línguas se enrolavam e sugavam até o último resquício de sabor. Desejavam-se.

― Ah... ― Um gemido sôfrego e doce escapou os lábios de Yuri que logo tampou sua boca tentando abafar o som, enquanto Victor se deleitava em seu pescoço esguio o beijando e chupando e, ao mesmo tempo, em que suas hábeis mãos abriam a roupa de Yuri o livrando da mesma. Desejava aquele corpo com tamanha fome que não poderia suportar um minuto mais, sempre quis tocá-lo, dar e sentir prazer... ― V-Victor... ―Chamou manhoso sentindo o maior tocar sua ereção já sem roupas, um corpo tão sensível, pensou consigo.

― Yuri, me provoque mais com essa voz. ―Pediu baixo deitando o mesmo sobre a cama de casal. Por breves segundo se permitiu fitar o corpo do outro, analisando o quão erótico aquele rapaz podia ser. Rapidamente livrou-se do casaco e camisa social que usava, ficando apenas de calça. Sem demora voltou ao corpo de Yuri, distribuindo beijos molhados por todo pescoço e clavícula, descendo gradativamente enquanto ouvia o moreno gemer baixinho, aumentando seu prazer.

― Victor... ah... ah... ―Sua doce voz era música aos ouvidos do maior que se deliciava com seu corpo, descendo numa trilha perigosa até a ereção onde, sem demora, tratou de chupar o sulco que escorria. ― N-Não... ah... ah! ―Agarrou-se às madeixas brancas encolhendo as pernas e contorcendo todo seu corpo. Era estranho, uma sensação que nunca havia sentido, mas tão gostosa que sentia que iria derreter a qualquer momento. ―Victor... Vi... ah... ah... AH! ―Desfez-se na boca do maior que sorriu segurando tudo em sua boca. Yuri assustou-se diante de tal cena, mas ao mesmo tempo, Victor estava tão erótico com um pouco de sêmen escorrendo pelas bordas da boca que acabou ficando ereto novamente e, mais uma vez, Victor sorriu. Sem demora, puxando as pernas do pequeno e colocando sua entrada bem diante de seus olhos. Cuspindo o líquido viscoso e com um dedo alisando o local.

― Nee, Yuri, me avise se doer. ―Sem demora, inseriu um dedo, mas para sua surpresa, Yuri não demonstrava sentir dor. ― Yuri, não me diga que você... já tocou aqui? ― Encarou o outro sério, vendo o mesmo corar intensamente. ― Uau, Yuri. ―Inseriu um segundo.

― Ah... Ah... Victor... ―Sua voz manhosa só fazia aumentar o desejo do outro que viu-se rendido ao desejo, não poderia mais esperar.

― Yuri, fique de quatro. ―Pediu sério.

― Eh? Mas...

― Yuri, de quatro. ― Estreitou os olhos abrindo sua calça e livrando seu membro do aperto daquelas vestimentas. Yuri se deixou encantar com o que via, era grande e bonito. Por instantes foi preenchido pelo desejo de sentir Victor se tornar um consigo. Mesmo que fosse em uma posição vergonhosa, isso não importava. ― Ah, Yuri, você é tão sexy. ―Mordeu sua bunda do lado esquerdo. ―Eu sempre quis te devorar inteiro. ―Sussurrou perigoso colocando seu membro na entrada de Yuri e fazendo falsas penetrações, sentindo o quão apertado ali era. ― Ah, Yuri... ―Ofegou entrando pouco a pouco sentindo o canal abrir à força, enquanto Yuri mordia o lábio. Não demorou muito e conseguiu colocar tudo dentro, não por ter sido fácil, mas seu desejo era tanto que não se permitiu vacilar, seu corpo agiu por instinto, afinal, era a primeira vez que fazia com um homem.

― V-Vic...tor... ―Gemeu choroso.

― Eu só vou mover quando estiver bem, por favor, relaxe, Yuri. Não quero te machucar. ―Puxou o mesmo para si, fazendo-o virar o tronco e lhe beijar. ― Eu amo você, Yuri.

― Eu também, Victor. ―Dizia entre lágrimas.

― Yuri, me perdoe, mas... retiro o que disse; eu não consigo esperar mais. ―Disse sério saindo e logo entrando no pequeno com tudo, fazendo seu corpo ir à frente e segurar na cabeceira da cama tentando se firmar.

― Ah! Ah! Ah! V-Victor!

― Yuri, é tão boom… dentro de você. Ah! Yuri. Yuri. Yuri.

Ouvi-lo chamar meu nome entre gemidos foi extremamente excitante, ainda assim, senti meu peito tão quente. Então isso não é um sonho? Nós estamos mesmo juntos? Estou feliz.

― Victor... não... ―Sua voz afeminada só fazia aumentar o desejo do outro.

― Perdão, Yuri. Eu devo te ajudar aqui? ―Tocou a ereção do rapaz enquanto forçava-se para dentro com força e precisão, arrancando gemidos, cada vez, mais altos do rapaz. ― É bom, aqui? ―Acertava sua próstata e o masturbava.

― V-Vi... ah... ah... é... bom... ― Completamente entregue ao prazer, já não podia mais segurar.

― Juntos, Yuri. ―Foi o fim para ambos, gozando com todas as forças que lhes restava. Victor ainda o estocou mais algumas vezes, sentindo seu corpo tremer. Ambos caíram na cama, exaustos. Victor puxou aquele lençol sujo e o jogou debaixo da cama. Yuri não sabia o que fazer, estava tão envergonhado, mas isso apenas fazia Victor amá-lo mais, era fofo. ―Yuuri, venha aqui. ―Chamou puxando o rapaz para se deitar em seus braços. ―Você está bem?

― S-Sim. ―Corou.

― Yuri, eu já tomei minha decisão.

― Decisão? ―O encarou com aparente curiosidade e nervosismo.

― Voltarei a patinar e também serei seu técnico. Sei que não vai ser fácil, mas quero tentar.

― V-Victor! ― O abraçou com força.

― Eu te amo, Yuri. ―Sussurrou baixinho ao pé do ouvido do outro que se arrepiou por completo. ― Hey, Yuri... você aceita namorar comigo? ―Foi tão baixo e fofo, mas alto o suficiente para atrair os olhos castanhos do moreno em sua direção já cheios de lágrimas.

― Eu... aceito.

Não era um sonho. Mas, não seria errado dizer que se tornou realidade, afinal, era ele, Victor. O amo. Nossa noite terminou entre beijos e abraços e juras de amor sem fim. Obrigado, Victor.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

― ABRE A MERDA DESSA PORTA, VICTOR! OE, VICTOR! ― Os gritos e chutes de Yurio foram ouvidos pelo casal que saltou da cama em aparente susto.

― É o Yurio? ―Perguntou Yuri nervoso.

― Ah, que chato. Tão barulhento. JÁ VAI, YURIO!

― Como assim, já vai? Está louco? Estamos pelados e as roupas espalhadas pelo quarto. ―Cochichou Yuri nervoso com a situação tentando colocar algo. ―E-Espera, Victor! Oe, Victor, espera um pouco!

― Hello, minna! ―Sorriu o albino russo abrindo a porta do quarto e logo, sendo derrubado por Yurio, Phichit, Chris e Otabek que se jogaram na cama em cima do moreno. ― O que vocês estão fazendo? Saiam de cima do MEU YURI, AGORA! ―Correu se jogando em cima dos rapazes.

― Trouxemos bebida, Yuri. ―Chris comentou mostrando, junto de Otabek, as garrafas de vinho.

― O que vocês? ―Yuri foi interrompido.

― Cala a boca, porco. Vamos comemorar, essa noite superamos Victor e ele vai voltar, além disso, você não vai parar de patinar, então, vamos brindar!

― V-VOCê NÃO PODE BEBER, YURIO! ―Gritou preocupado.

― Wah! Vamos brindar! Vamos brindar! ― Victor e Chris enchiam as taças.

― Vamos tirar uma foto! ―Disse Phichit pegando seu celular.

― Phichit-kun, não, por favor. ―Segurou o celular do amigo. ―Victor, me ajude!

― Por favor, fotos! ―Victor disse beijando Yuri e sendo fotografado pelo amigo do namorado.

A noite dos amigos tinha apenas começado. Pouco importava que tinham acabado de fazer amor e assumir um relacionamento, o que importava é que esse tipo de reunião com todos não seria a última, mas sim uma de muitas que estavam por vir.

.

.

.

.

.

.

.

FIM.

28 de Febrero de 2018 a las 22:09 3 Reporte Insertar 9
Fin

Conoce al autor

BELITH Ariana|1996|Heterossexual|Fujoshi|Autora| Tradutora| Jojofag | "Escrever é arte"

Comenta algo

Publica!
Cammis Silva Cammis Silva
Caramba! Adorei essa fic, muito bem escrita. Amei o lemon, e esse finalzinho do povo aparecendo foi demais, você mandou muito bem! Parabéns!!!
24 de Noviembre de 2018 a las 16:26
Raylanny Alves Raylanny Alves
Que final amorzinhoooooo. Amei ♥
27 de Marzo de 2018 a las 22:59

  • BELITH BELITH
    Ah! Essa é minha preferida deles *---* 31 de Marzo de 2018 a las 17:18
~