Dinastia Seguir historia

naitorei Natalia Naitorei

Desde os primórdios da história, os clãs Senju e Uchiha são aqueles que regem o Japão com mão de ferro e a cada 100 anos são escolhidos os sucessores do trono, atráves de uma união matrimonial e um enlace espiritual, sendo Izanagi do clã Uchiha e Izanami do clã Senju os grandes precursores a terem se juntado. Na atual era do Japão, Sasuke Uchiha foi o herdeiro do seu clã escolhido para poder realizar o enlace para suceder os atuais detentores , o filho mais velho finalmente entraria na linha de frente em seu clã e governaria. Escolher entre as atuais herdeiras do clã Senju não seria uma tarefa fácil, levando em conta a grande gama de sentimentos e diferença entre as duas herdeiras. Quem será a nova Imperatriz do Japão?


Fanfiction Sólo para mayores de 18.

#Triângulo Amoroso #Sasusaku #Naruto #Japao #Irmãs #Império #Feudal #Dinastia #Conflito
10
6.9mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 15 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

Nada pode ser obtido sem sacrifício. Para se obter algo é preciso oferecer algo em troca de igual valor.




  O sol estava colorindo os confins das montanhas, sua tonalidade era um vermelho cor de sangue enquanto o vento rosnava como um animal pelo céu, o homem montado exortava o seu cavalo a galopes que corria o mais rápido que podia até o seu destino através das planícies. Se pôs a pensar durante o trajeto no desespero que estava sentindo e esperando que não fosse tarde demais.
   Por onde passava o cenário era apenas corpos e mais corpos caídos e banhados de sangue, inimigos e aliados todos mortos, mas quem procurava teria que estar viva senão nunca se perdoaria mesmo sabendo que seu coração dizia que podia confiar nela. De longe aos poucos avistou aquelas que eram o seu destino e pela visão que estava tendo não acreditava no que ela estaria usando aquilo que era proibido em seu clã e todos sabiam, seu coração quase parou com o desespero que se formou e tentou de qualquer forma chegar o mais rápido até lá.
                                           (...)
    Uma jovem acabada, segurando um corpo pequeno e frágil era a única coisa visível naquele campo cheio de sangue. Olhava para aquele corpo em seus braços, o corpo daquela do sorriso doce e genioso que não levava desaforo para nenhum lugar, uma das pessoas que mais amou na sua vida estava morta. Sua cativante irmã.
   Qual seria agora o motivo de viver, se não teria mais sua irmã para lhe infernizar, lhe dar conselhos, para lhe ensinar, lhe dar as melhores risadas e as piores broncas.
Se encontrava numa situação delicada, mas teria que fazer o necessário. Nunca pensou que um dia usaria aquele jutsu que fora proibido em seu clã por séculos, mas via ali a única opção que poderia tomar. Mundo hipócrita esse em que vivia e tentava todo dia mudar a visão de todos.
   Reviver um ser já morto; a sua vida pela de outro, a troca teria que ser de igual valor.
   Por breve momento, se pôs a relembrar toda sua trajetória em vida. Já nasceu em um meio em que os mais fortes sobreviviam e os fracos morriam, sempre seguia etiquetas mesmo se opondo a tudo,
  - Kisho Tensei... — sussurrou enquanto formava os selos em suas mãos e observava pela última vez o corpo.
                                           (...)
  O ar nítido da noite passou rapidamente pelo corpo do homem e deslizou os dedos gelados pelo cabelo. Seu rosto estava impassível, mas seu coração chorava.
                                  Seu elo morreu.
     Se tivesse chegado momentos antes a teria impedido de ter feito algo como aquilo que a tirou dele, nunca se perdoaria.
   Desde quando nasceu seu futuro já estava decidido por todos, como cresceria, o que faria, o que seguiria. Viveu por guerras e sangue, sendo o herdeiro tinha que seguir o que lhe foi designado desde o berço, não desonrou e nem reclamou do que lhes propuseram, conheceu, se apaixonou e se perdeu. No começo apenas fez o que achava certo, mas se prendeu por um sentimento que nunca tinha conhecido que aos poucos foi aquecendo seu interior de uma forma que nunca imaginou.
    Ainda pensava em cada momento que passou com ela, desde quando se conheceram na infância, nos reencontros, na forma como ela lhe afrontava e o desafiava, como se aproximaram, o primeiro beijo, o casamento, o amor por governar e a vida que construíram juntos durante esses anos que estiveram enlaçados. Mas tudo acabou da pior maneira, nunca mais veria o sorriso dela pela manhã, nunca mais a beijaria, nunca mais falaria que a amava e teria que se conformar.
     Andava a frente do caixão que era carregado por pessoas do seu clã, do jardim em direção ao grande memorial da realeza onde se encontrava todos aqueles que governaram. Passando pela grande quantidade de aldeões que seguravam chochins para iluminar aquela noite triste e fúnebre.
Puseram o grande caixão de vidro em cima da grama e dando uma ampla vista do corpo da Imperatriz para todos.
  - Hoje é uma noite fria em que a lua não nos ilumina, nosso clã já não tem mas o mesmo brilho de antes, nossa querida Imperatriz nos deixou. Muitos de nós a conhecemos desde a juventude, outros nem tanto, acompanhamos sua vida, a menina se transformando em uma mulher e a mulher se transformando naquela que governou o país junto ao nosso Sasuke. Mas por trás dessa mulher existia o maior coração do Japão e do clã Senju e é com pesar que já não se encontra mais entre nós.
   Cada membro importante ali presente fazia um breve discurso sobre aquela que se foi, enquanto alguns aldeões iam em frente ao túmulo e ali depositavam os simples girassóis que representavam a partida, aquela que um dia foi a flor favorita da mulher e a única coisa que podia sentir vendo isso era o amor que seus súditos tinham por si e ela.
                                - Adeus, Sakura...

27 de Febrero de 2018 a las 16:45 0 Reporte Insertar 1
Continuará… Nuevo capítulo Cada 15 días.

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

Historias relacionadas