Cólera Oculta Seguir historia

aghaf Anna Romaike

Essa poesia surgiu da necessidade de expressar e retirar o ódio acumulado que estava me prejudicando. Fala sobre quando você odeia uma pessoa, mas não pode expressar e então finge, oculta ou é covarde demais pra falar; ódio é ódio no final então não faz diferença.


Poesía Todo público.

#Poesia #ódio
Cuento corto
4
6734 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Cólera Oculta

Hei de afogar

Hei de queimar

Em meio às palavras não ditas

As expressões malditas

Hei de gritar

Hei de calar

Em meio a tanta falsidade

A língua gira, conspira, revira.

Clamando pela maldade.

Hei de sufocar

Todas essas emoções

Hei de afundar

Todas essas falações

Hei de vomitar

Falas odiosas, danosas, penosas.

Que clamam por libertação

Pregando a destruição

Tua

Hei de partir

Eu que suporto o peso da sua existência

Da sua dor, sua carência.

Seu amor, sua essência.

Hei de cuspir

Ira crua

A se eu pudesse te afastar.

Seria furacão pra te arrastar

Seria névoa densa entre nós

Seria animal feroz

Mas hei de esperar, finalizar.

Hei de libertar.

Esse ódio.

+

27 de Febrero de 2018 a las 01:05 6 Reporte Insertar 6
Fin

Conoce al autor

Anna Romaike Otaku, fujoshi, cartomante, bruxa, numeróloga, astróloga, umbandista, poeta. Amo livros, Florence and the machine, Aurora, Virginia Woolf, Simone de Beauvoir, Hannah Kent e muitas outras escritoras.

Comenta algo

Publica!
Mary Mary
Oi, eu de novo. <3 Estou gostando muito, agora que estou de férias, de navegar pelo Inkspired e procurar bons contos e boas poesias para ler. Estou feliz porque minhas expectativas estão sendo cumpridas, tenho lido um trabalho melhor do que o outro e notando também algo que considero essencial para eu sentir vontade de ler uma autora, se ela responde aos comentários, pois entendo se a pessoa não pode responder no mesmo dia ou na mesma hora porque todo mundo tem uma vida fora da plataforma, mas quando vejo que a autora responde e tem consideração com os leitores, tal atitude me alegra, me inspira e me faz ter vontade de comentar, de dizer o que penso (sempre com respeito) e só não comentei no poema das Aranhas do Quartinho porque fiquei encabulada, visto que não passei por isso na infância, mas há 4 anos e vindo de uma pessoa que se formou para CUIDAR das outras, para SALVAR vidas. Sabe, eu ainda tenho muito ódio dele. Faz quase 4 anos do ocorrido e eu ainda não consegui superar. Foi como se naquele dia ele tivesse matado quem eu era e tudo de bom que existia em mim e o que sobrou agora não serve pra nada. As pessoas dizem pra esquecer, superar, mas é fácil falar quando a ferida não aperta o seu coração. Dói saber que ele vai ficar impune porque como uma aranha muito meticulosa, ele teceu a teia mais forte que podia existir e eu era uma joaninha indefesa. Sendo como for, me desculpa por comentar essas coisas, mas se tem algo que não consegui, foi perdoar esse cara. É muito difícil. A respeito dos seus poemas, eles são INCRÍVEIS e é justo que eles recebam um montão de comentários. Você merece.
4 de Febrero de 2019 a las 13:11

  • Anna Romaike Anna Romaike
    Mulher eu sinceramente recebi um tiro com esse comentário. Lembrei de uma música da Lady Gaga chamada Til it Happens to You que fala sobre abuso sexual. Me sinto imensamente agradecida por você comentar e conseguir se abrir dessa forma, parece que quando se trata de estupro a gente tem uma trava pra falar, por isso respeito muito você. 4 de Febrero de 2019 a las 13:31
  • Anna Romaike Anna Romaike
    Sabe uma coisa que me ajudou? Poesia. Seja escrever ou ler, dito isso eu recomendo um livro pra você: a bruxa não vai queimar na fogueira nesse livro de amanda lovelace. Ele fala sobre abuso sexual, feminismo e principalmente mostra uma força que a gente tem. 4 de Febrero de 2019 a las 13:33
  • Anna Romaike Anna Romaike
    Outra coisa, sinto que preciso te dizer isso: você não deve a ninguém o seu perdão, é uma rainha e uma rainha não deve nada a ninguém além de si mesma. Então se teu dom é escrever ou desenhar ou criar faça o máximo que puder, transforme sua dor em arte, uma arte que possa dar socos em estômagos nos leitores e tirar a dor de si. 4 de Febrero de 2019 a las 13:42
Cintia Walter Cintia Walter
Ai na moral eu quero te abraçar LKKKKJKJDJSKJ VOCÊ ESCREVE TÃO BEM qual é a sensação de criar obras de arte?
17 de Noviembre de 2018 a las 18:19

  • Anna Romaike Anna Romaike
    Não faço a minima ideia hsuhushshsuhsuhshushusushushu eu só coloco tudo pra fora e depois ajusto a maior parte dos erros. <3 <3 <3 17 de Noviembre de 2018 a las 18:22
~