Find Me Seguir historia

nani7376 Anne Catherine

Quando se é criança um dos feriados mais guardados é o Halloween, como era o de Sakura Haruno, o por que do era? Porque, agora as pessoas ignoravam sua existência! Se ela era apenas uma amiga imaginária, por que ela deu uma bala onde a embalagem dizia “Encontre me”?


Fanfiction No para niños menores de 13.

#Naruto #Halloween #Sasusaku
1
6689 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Me encontre ... Você me encontrou!

– Já deu mãe…

– Só mais uma foto, vocês estão tão lindinhos – Falou Dona Mikoto enquanto tirava mais fotos do Uchiha mais novo e Sakura.

– Vamos Sasuke! – Disse Sakura puxando Sasuke para longe de sua casa.

– Tomem cuidado! – Escutaram a Senhora dizer antes de correrem.

Pararam de correr, e começaram a caminhar como as outras crianças na rua.

– Então, está animado para esse halloween? – Sakura perguntou.

– Mais ou menos – Respondeu desanimado.

– Não seja rabugento! – Falou enquanto deu um soquinho no seu braço.

– Ai!

– Vamos logo pedir doces!

Pararam em muitas casas pedindo doces, Sakura pareceu estar bem animada, sempre dizia que o halloween é seu feriado preferido, ela estava com uma fantasia estranha, vestia um vestido branco e estava com uma tiara parecendo que tinha um prego furando sua cabeça. Já ele, usava uma fantasia do Pânico.

Depois de algumas horas pedindo doces finalmente estavam voltando para suas casas.

– O que achou desse halloween Sasuke? – A rosada perguntou curiosa.

– Até que foi legal.

– Claro que foi! Eu estava com você! – Respondeu convencida, e ele apenas revirou os olhos, e pensou “Irritante”.

Chegaram em frente a casa da menina de cabelos rosas, que não era tão longe da casa do moreno.

– Tchau Sasuke! – ela se despediu acenando com um sorriso, e o Uchiha acenou de volta.

Começou a caminhar para casa enquanto pensava, a Haruno era sua melhor amiga, apesar de ela não estudar na mesma escola que ele, e não se verem com tanta frequência, o pai da menina morava na mesma rua que ele, e a garota passava os feriados com o pai, então desde pequenos eram amigos.

Finalmente chegou em casa, estava cansado e a única coisa que queria era deitar em sua cama, e dormir o resto do fim de semana, com pausas para comer os doces que havia pego com uma certa rosada.


[...]

1 semana depois.

Estava sentado na calçada em frente a sua casa, estava entediado, era sexta, os outros meninos estavam se preparando para o acampamento que iria acontecer no sábado - e como não iria - não tinha nada pra fazer, e se recusou a ficar dentro de casa naquele tédio, então foi para a rua respirar um ar mais puro.

– Olá Sasuke!

Olhou para o lado e viu Sakura, estranhou, ela estava com a mesma roupa do halloween, ela foi até ele e se sentou ao lado.

– Por que você está com a mesma roupa do halloween? – Perguntou.

Ela olhou sua roupa e depois dá de ombros.

– Gostei dela – Respondeu sem dar importância.

Ficaram um tempo sem se falar, apenas observando alguns garotos mais velhos jogando hóquei.

– Por que está aqui fora?

– Tédio.

– Hm – ela mexeu em um dos bolsos de seu vestido e tirou duas balas de lá – Quer?

Concordou com a cabeça, enquanto agradecia pegou a bala das mãos delicadas da menina.

Desenrolaram as embalagens balas e comeram os doces.

– O que está escrito em seu papel? – Sakura perguntou curiosa “Como sempre”, pensou o Uchiha.

Olhou para o papel e mostrou para ela, “Esqueça o dentista, eu sou delicioso”.

– E o seu?

Ela mostrou o papel, escrito “Encontre-me”, franziu o cenho.

– Que frase estranha… O que isso quer dizer? – Perguntou a Sakura.

– Vai saber! – Respondeu mandando um olhar estranho, e dando de ombros.

– Sasuke! Já pra dentro! – Escutaram a Senhora Mikoto chamando Sasuke.

– Estou indo! – Se virou para Sakura – Tenho que ir, tchau irritante – disse se levantando e indo para casa.

– Tchau Sasuke – Respondeu acenando e com um pequeno sorriso por causa do apelido.

Entrou em casa, já dando de cara com a Dona Mikoto.

– Com quem estava falando? – Mikoto perguntou sem rodeios.

– Com a Sakura.

Viu a morena arregalar os olhos e ir em direção a janela em passos rápidos, ela levantou um pouco da cortina e olhou lá fora, estranhou sua reação.

– O que houve mãe? – Questionou confuso.

Ela sai da janela com o cenho franzido.

– Não tem ninguém lá fora Sasuke – Ela fala ignorando a pergunta do mais novo.

– Ela já deve ter ido – falou ainda estranhando aquela atitude dela – Por que essa reação? – Perguntou de novo.

Sua mãe saí de perto da janela e o olha estranho.

– Não é nada querido, agora vamos jantar – Diz, deixando o assunto de lado.

Seguem em direção a cozinha sem falar nada, acabou por decidir esquecer esse episódio, às vezes, mães tem atitudes estranhas.


[...]

1 Ano depois.

“Finalmente chegou o Halloween”, pensou Sasuke colocando sua fantasia de Vampiro, queria algo discreto, como sempre.

Pegou sua abóbora de plástico, e desceu a escada correndo até chegar a sala, quando chegou ao andar debaixo, viu sua mãe colocando os doces num pote.

– Já vai ir querido? Não está cedo?

– Sim, e não – Respondeu fechando a porta de casa.

Saiu de casa vendo Sakura sentada na calçada em frente a sua casa, sorriu e caminhou até ela.

– Sakura – Chamou ela, animado.

Ela olha para ele e sorri.

– Olá Sasuke.

– Vamos?

– Claro!

Começaram a caminhar, quando a Uchiha o chamou.

– Sasuke! – Caminhou em sua direção – Deixa eu tirar uma foto!

Concordou com a cabeça, se posicionando ao lado de Sakura, dando um pequeno sorriso para a foto, a mais velha posicionou o celular, e tirou uma foto.

– Divirta-se! – Disse acenando, mas o pequeno já estava longe para escutar.

Começaram a correr lado a lado, Sakura estava com a mesma roupa do halloween passado, na verdade, desde daquele halloween ela usava aquela roupa, Sasuke questionou ela várias vezes o por que usar aquela roupa toda hora, e a resposta é sempre a mesma, cansou de perguntar isso a ela, então deixou de lado, e já até estava acostumado

– Animado para esse halloween?

– Você sempre me pergunta isso.

– Ué, só quero te ver animado Sasuke!

– Estou animado, ok? Vamos logo pedir doces! – Diz encerrando o assunto.

Caminharam um pouco até chegar em frente a uma casa, apertaram a campainha, e logo uma mulher aparece vestida de um tipo de mostro que não conseguiram identificar.

– Doce ou travessuras – Pediram em uníssono, enquanto estenderam no as abóboras de plástico para ela colocar os doces.

– Olha o que temos aqui, um vampirinho! – Ela fala enquanto coloca algumas balas no seu pote – Aproveite o halloween pequeno – Falou sorrindo.

– Moça, e ela? Não vai dar doces pra ela também? – Apontou para Sakura, estranhado não ter dado doces a ela também.

A moça olha para onde Sasuke apontava, e deu um sorriso amarelo, voltando a olhar para ele.

– Ah, eu tenho que entrar, feliz Halloween garoto. – E fechou a porta.

Olhou para a Sakura, e ela parece um pouco triste por não ter ganhado doce.

– Vamos! Na próxima casa, com certeza, eles vão dar doces pra você – Tentou animar ela.

Ela deu um sorrisinho e ficou mais animada.

– Vamos lá então – Falou começando a caminhar para outra casa.

Passaram por várias casas, todas as pessoas só davam doces para Sasuke, como se a Sakura não existisse, e cada vez que ela não ganhava doces, mais triste ela ficava.

Deram uma pausa, e se sentaram em um banco numa praça perto de suas casas, olhou para o pote de Sakura, vazio, pegou o próprio, e colocou metade de seus doces no da Rosada.

– Bala? – Ofereceu a ela.

Sakura observou para sua mão, e depois o olhou, ela deu um sorriso pegando a bala de mão do Moreno, que por sua vez pego outra bala do pote, e desenrolaram a embalagem juntos.

“Corra atrás de seus sonhos”, Nada mal.

Ela simplesmente levanta o seu papel e mostra a sua frase.

“Encontre-me”

– Estranho... – murmurou baixinho, olhou o relógio de pulso – Já está na hora de voltar Sakura – Avisou a ela.

– Tudo bem – Disse desanimada ainda por causa dos doces.

Levantaram dos bancos, e caminharam em silêncio até avistar suas respectivas casas, Sasuke viu seus pais em frente a dele, e foram até lá.

– Mãe, Pai!

– Oi Querido – Sua mãe respondeu, parecia preocupada com alguma coisa – Sasuke... Podemos conversar?

Franziu o cenho, eles estavam escondendo alguma coisa.

– Tudo bem, mas primeiro eu vou levar a Sakura até a casa dela.

Os pais se entreolharam, e depois voltam a olhar para o menor.

– Querido, não tem ninguém aqui – Sua mãe falou.

Olhou para ela incrédulo.

– Como não mãe? A Sakura está aqui do meu lado – falou apontando para Sakura – Ela tá aqui né pai?

– Sasuke... Não tem ninguém aqui.

Olhou para Sakura, ela não parece estar afetada com o que seus pais diziam.

– Querido... – Mikoto começou – A sua amiguinha Sakura... está desaparecida a 1 ano – Falou preocupada com o menino.

Ficou totalmente chocado com isso.

– Mas... ela está aqui do meu lado – falou baixinho.

Os Uchihas mais velhos começaram a falar entre si, deixando Sasuke totalmente confuso com isso.

Viu que Sakura estava caminhando para longe, deu uma olhada para o lado, e os pais não prestam atenção em si, seguiu ela, e caminharam até um bosque, este que era cercado por uma grade, havia um buraco, Sakura já estava o atravessando.

– Você é real... não é? – Perguntou para Sakura.

Ela nada respondeu, só fica olhando para baixo, ficou um tempo em silêncio.

– Vem comigo. – passou por debaixo da grade.

– Sakura! – Chamou por ela, mas Sakura continua indo em direção ao bosque – É perigoso, saí daí.

Ela continuou caminhando, e ele começou a correr até alcança-la.

– Quero te mostrar uma coisa – Ela pega em sua mão e começa a puxá-lo.

Começaram a caminhar em passos rápidos na floresta, e Sasuke a ficar assustado, já está quase de noite, deveriam estar em suas casas.

Caminharam mais uns 5 minutos até chegarem em um campo cheio de flores, com uma cerejeira no meio do campo. Olhou tudo aquilo impressionado, nunca tinha visto um lugar tão lindo como aquele.

– Esse lugar é lindo – disse olhando tudo em volta.

Sakura o olha, e dá um sorrisinho, ela vai até a árvore de cerejeira e se senta encostando suas costas no tronco da árvore. Então caminhou até ela e sentou-se ao seu lado.

– Quer uma bala? – Ela perguntou estendendo o doce.

– Quero – Pegou a bala na mão dela.

Tiraram a bala da embalagem e comeram, viu o papel de sua bala, estava escrito:

“Encontrei você”

Olhou o papel de Sakura e leu o que estava escrito.

“Você me encontrou”

Riram juntos por suas frases estarem combinadas.

Se ajeitou ao seu lado, procurando uma posição confortável, começou a se sentir meio sonolento, deu um último sorriso antes de dormir, se sentindo em paz.


[...]

Estavam caminhando pelo bosque em busca de Sasuke, fazia mais de 5 horas que ele sumirá, a Delegada da cidade e mais três policiais investigavam o caso.

– Fugaku, eu quero o meu filho – Disse abraçada ao marido, sua voz estava trêmula por causa do choro.

– Calma, iremos achar ele Mikoto. – Fugaku falava tentando a confortar, e juntos ao casal, estava o filho mais velho, Itachi.

De repente a Delegada Tsunade parou.

– O que houve Delegada? – Perguntou Itachi.

Ela não disse nada apenas apontou a lanterna para frente, viram o que se parece um campo com todas as flores murchas, ela aponta a lanterna em direção a uma árvore seca que tem no meio do campo e viram Sasuke dormindo encostado no tronco.

– Sasuke! – Gritou a mãe do menino, tentou correr até ele, mas Fugaku a segurou.

Tsunade aponta a lanterna ao lado de Sasuke, e ficam chocados com o que veem, a menina Sakura estava morta ao lado dele, em seu corpo tinha larvas e já estava se decompondo.

– Meu deus – Mikoto colocou a mão na boca, totalmente em choque.

A delegada abre o que parece um livro pequeno, e para em uma certa página.

– Essa é a garota está desaparecida a mais de 1 ano. – ela olha novamente o corpo e falou com pesar – Essa é Sakura Haruno.

















Você me encontrou.


27 de Febrero de 2018 a las 00:20 0 Reporte Insertar 0
Leer el siguiente capítulo Epílogo

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión