By Your Side Seguir historia

cupcake_ruivo Lory Cake

Ninguém sabia lidar melhor com Mitsuki do que Boruto. Mas mesmo o garoto Uzumaki não estava preparado para os sentimentos que o amigo começava a lhe causar.


Fanfiction Todo público. © Todos os direitos reservados

#SNSChurch #Shonen-ai #Yaoi #Boruto/Mitsuki #Boruto #Naruto
17
6854 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Entardecer

Haviam diversas coisas intrigantes sobre Mitsuki.

Sua pele clara demais para um morador de uma cidade litorânea como Konoha, os olhos cor de mel tão intensos para alguém de apenas quinze anos, os cabelos tingidos de um tom claro de azul e aquele sorrisinho… Aquele pequeno sorriso adornando seu rosto para parecer simpático.

As pessoas ao redor costumavam achá-lo, simplesmente, estranho. Mas não Boruto.

O Uzumaki sabia reconhecer aquela expressão de quem está esperando aceitação. Não tardou em incluí-lo em seu círculo de amigos e foi quando Boruto notou que as coisas intrigantes sobre Mitsuki não se limitavam a sua aparência física.

Descobriu naquele meio tempo que o garoto era criado por uma família grande. Alguém que ele chamada de “progenitor” chamado Orochimaru, e três tios, chamados Karin, Suigetsu e Juugo. Havia estudado em casa boa parte da vida e só agora, prestes a entrar no Ensino Médio, decidiram que ele devia frequentar a escola.

Devia ser esse o motivo para sentir que o garoto albino não sabia se comportar muito bem perante as outras pessoas. Ele não tinha filtro pra falar com ninguém, o que gerava certa confusão em boa parte das vezes. Nunca se sabia se ele estava sendo irônico ou não, e o único que sabia lidar melhor com aquele comportamento era Boruto. E isso era algo inquietante também.

Desde que o loiro havia decidido incluí-lo em seu meio, Mitsuki estava o tempo todo atrás de si. Não importava o que fosse, o menino de cabelos azuis se comprometia a estar com ele. Inicialmente, achou que aquilo fosse um pouco irritante. Ter ele o tempo todo ao seu lado parecia estranho, incomum.

Por isso foi ainda mais estranho perceber que aquela presença constante, antes incômoda, havia se tornado essencial.

Ao passo que as semanas corriam, ter Mitsuki por perto passou a ser um alívio. O garoto sempre o ouvia, pacientemente e algumas vezes lhe dava conselhos muito sinceros. Tinha um jeito calmo de falar e seus sorrisos pequenos pareciam realmente verdadeiros quando estavam a sós. Ao mesmo tempo em que conseguia manter Boruto numa bolha de placidez quando era preciso, também era do tipo que avançava junto com ele se necessário.

Embora tivesse muitos amigos, sentia algo diferente em relação a ele. Algo mais forte.

Naquele dia, estavam todos indo até a praia. Pegaram o metrô e, por sorte, não estava tão cheio. Os amigos se reuniram cada um em seu lugar. Boruto sentou-se no assento próximo a janela. Mitsuki parou no lugar vazio ao seu lado, ainda de pé.

Posso me sentar aqui? - perguntou, daquele jeito educado que sempre fazia Boruto achar graça.

Claro – Boruto sorriu.

Esperou que o rapaz se sentasse ao seu lado, mas em vez disso, ele foi pra perto da janela e se espremeu no mesmo assento que o seu. O loiro deu uma olhada ao redor, vendo que os amigos estavam alheios em seus próprios assuntos. Teria pedido para Mitsuki sair. Teria, ele mesmo, escorregado para o outro lado de uma vez. No entanto, deixou que os segundos corressem, aproveitando a sensação de calor que vinha do corpo pálido.

Teve vontade de gritar consigo mesmo por sentir as bochechas corarem e acabou indo de uma vez para o assento ao lado.

Se queria ficar na janela, era só pedir – disse, sem encarar o amigo.

Eu queria ficar perto de você – Mistuki respondeu, sorrindo.

Ele sempre fazia isso. Sempre dizia aquelas coisas, daquele jeito tão despretensioso. E Boruto sempre tinha aquela mesma falta de reação.

O caminho prosseguiu até a praia. O dia, como esperado, foi divertido. O clima sempre ficava leve quando estavam todos juntos, brincando. Quando era próximo do anoitecer, o grupo se separou em pequenos grupos. Tiravam as últimas fotos, guardavam os pertences, e Boruto sentou-se na areia úmida observando o sol se pôr. Mitsuki não tardou a acompanhá-lo.

Gosta daqui? - a albino perguntou.

Boruto confirmou com a cabeça. Quando era mais jovem e seus pais ainda eram casados, eles costumavam ir a praia passar o dia inteiro lá. Não que não gostasse de Sasuke, o novo companheiro do pai, ou de Toneri, o novo marido da mãe. Na verdade, desde que tudo havia se acertado entre sua família – não menos complicada do que a de Mitsuki – ele se sentia muito bem. Mas essas memórias da infância ainda o causavam uma onda nostálgica que ele não gostaria de mostrar a ninguém, a não ser o garoto que se sentava ao seu lado.

Mitsuki afundou os pés na areia.

Eu nunca tinha vindo a praia com amigos, antes.

Claro, sou eu que tenho que te arrastar pra todo canto – Boruto brincou.

É. Eu gosto de ficar com você.

Boruto novamente sentiu aquela aceleração na pulsação e olhou ao redor até que seus olhos azuis pararam sobre os dourados. E Mistuki parecia realmente tão bonito sob a luz do entardecer.

Eu sempre me pergunto o que quer dizer com isso – o loiro disse baixinho, quase pra si mesmo.

Estava embalado pelo clima, então não notou que talvez estivesse se expondo demais.

Desculpe – Mitsuki sorriu – Achei que eu estava sendo claro.

Boruto ia perguntar o que ele queria dizer, mas não pôde. Os lábios finos do amigo se puseram sobre os seus. Foi apenas isso. Um roçar de lábios diante do pôr do sol na praia e isso era tão clichê que o Uzumaki teria rido se não estivesse extasiado demais com a sensação.

E quando o ato foi interrompido, sendo levado a encarar os olhos dourados outra vez, percebeu algo havia mudado. Parecia que aceitação que Mitsuki procurava não era a que ele estava pensando antes, afinal, já que depois daquele simples contato ele parecia, finalmente, satisfeito.

Foi a primeira vez que Mistuki afundou-se com ele em estados distintos. A calma e a euforia, como uma personificação de quem eles eram.

-----------------------------------

Essa foi uma onezinha feita pra um joguinho de imagens no grupo do facebook.

Espero que tenham gostado, pq eu adoro esses nenê

BEIJOS NO KOKORO E JA NEE

26 de Febrero de 2018 a las 18:21 1 Reporte Insertar 5
Fin

Conoce al autor

Comenta algo

Publica!
Avonlea Babe Avonlea Babe
po que one divina
27 de Febrero de 2018 a las 01:23
~