Stone Cold Seguir historia

uchihasofia Uchiha Sofia

"Me ajeito para dormi e fico de barriga pra cima olhando para o teto, fico pensando mais uma vez no Sasuke, “Acabou Sakura, siga sua vida, ele já seguiu a dele“ Penso e fecho os olhos. – Se sua felicidade é ela, eu fico feliz por você." – Sinopse Temporária


Fanfiction Sólo para mayores de 18.

#Sasuke #Sakura #Sasusaku #Naruto
14
6.8mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 10 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Capítulo 1

– Sakura já está pronta? – Ouço Ino me chamando.

– Já estou indo!

Não demora!

– Ok!

Dou mais uma olhada no espelho e vejo minha roupa, um vestido simples branco com pequenos detalhes em pretos, e vai até metade das coxas e um par de sapatilhas preta. Hoje vou estar me apresentando no bar do Joe, já trabalho aqui como garçonete, mas Joe pediu pra mim me apresentar hoje, e como estou precisando de um dinheiro extra aceitei.

Saio da sala de funcionários, e caminho pelo corredor até o bar, vejo o pequeno palco já preparado pra mim e subo nele, pego o microfone e começo a falar.

– Boa noite pessoal Digo, e ouço todo mundo cumprimentar de volta – Eu me chamo Sakura Haruno e hoje eu vou tocar uma música que compus, chamada Stone Cold.

Ouço começarem a tocarem o piano, respiro fundo, fecho os olhos e começo:


“Stone Cold, Stone Cold

You see me standing, but I’m dying on the floor

Stone Cold, Stone Cold

Maybe if I don’t cry, I won’t feel anymore

Stone Cold, baby

God knows I tried to feel”


Já sinto meus olhos arderem, jurei pra mim mesma que não choraria, mas as lembranças vieram como uma avalanche e já não consigo mais segurar as lágrimas.


“Happy for you

Know that I am, even if I can’t understand,

I’ll take the pain

Give me the truth, me and my heart

We’ll make it through

If happy is her, I’m happy for you”


Abro meus olhos e vejo Ino atrás do bar, ela sorriu para mim me mandando força, retribuo o sorriso de volta, fecho meus olhos de novo e continuo:


Hmm, hmm

Stone Cold, Stone Cold

You’re dancing with her, while I’m staring at my phone

Stone Cold, Stone Cold

I was your amber, but now she’s your shade of gold

Stone Cold, baby

God knows I tried to feel

Happy for you

Know that I am, even if I

Can´t understand, I’ll take the pain

Give me the truth, me and my heart

We’ll make it through

If happy is her, I’m happy for you”


Abro meus olhos novamente, a essa altura minhas lágrimas caem como cascatas e aquela conhecida dor no peito intensificou, todos estão olhando para mim, tento conter minha voz para não sair embragada, suspiro e continuo a cantar:


Don’t wanna be stone cold, stone

I wish I could mean this but here’s my goodbye

Oh, I’m happy for you

Know that I am, even if I

Can’t understand

If happy is her, if happy is her

I’m happy for you”


Ouço terminarem de tocar o piano e limpo minhas lágrimas, olho para todo mundo e todos estão em silêncio, penso que não gostarão, mas logos todo mundo levanta começando a bater palmas e assoviarem, sorrio e começo a falar.

– Obrigado a todos que me ouviram, tenham uma ótima noite.

Saio do palco e caminha até o bar.

– Testuda você foi incrível!

– Obrigada Ino – Sorrio.

– Mas... você está bem? – Olho para Ino e vejo sua expressão preocupada, suspiro e respondo:

– Vou ficar.

– Ok...

– Vou me trocar, já vai dar a hora do meu expediente.

– Ta bom.

Caminho pelo bar até chegar no corredor, vou até o banheiro dos funcionários e fecho a porta. Me olho no pequeno espelho e vejo meu rosto, estou com meus olhos vermelhos e inchados, respiro fundo é sempre a mesma coisa, sempre prometo para mim mesma que vou ser forte, que não vou chorar e sempre falho, isso ainda é uma ferida aberta, mas tenho que ser forte, por mim e por ele.

Lavo meu rosto, seco e falo pra mim mesma.

– Seja forte Sakura.

Respiro fundo e saio do banheiro, me dirijo até a sala dos funcionários, pego meu uniforme no meu armário, me visto e prendo meus cabelos em um rabo de cavalo, checo as horas no meu celular, são 19:55, guardo meu celular no uniforme e pego meu bloquinho de notas, fecho o armário e caminho de volta para o bar, começando a atender os clientes.


[...]


– Porca anda logo.

– Calma testuda, parece que vai morrer se a gente não ir.

– E que você demora demais, e a gente vai acabar perdendo o ônibus, nunca vi alguém demorar tanto pra se trocar.

– Ai! Já vou indo.

Finalmente Ino termina de trocar de roupa, pego minha bolsa e a gente caminha até a porta do bar, apago as luzes e tranco as portas, vamos caminhado até o ponto de ônibus mais próximo conversando.

– Sai me chamou pra sair.

Encaro a loira surpresa.

– Sério?

– Humhum.

– Nossa finalmente, vocês só ficavam nesse chove não molha.

– Pois é, o Sai é muito lerdo, a gente se conhece a três meses e só agora ele me chama pra sair.

– E você aceitou?

– Claro né testuda, você viu o quanto eu estava esperando por ele.

– Vi sim – Dou uma risadinha.

– E você?

– Eu o que?

– Quando vai sair com alguém?

Suspiro e falo:

– Tenho outras prioridades agora porca, você sabe disso, não tenho tempo e nem quero sair com alguém agora.

– Testuda você não pode viver pensando no Sasuke pra sempre, ele tá em outra, sabe disso!

Desvio o olhar para calçada e digo:

– Eu não penso mais nele – Menti.

– Eu te conheço bem testa, sei que pensa nele sim!

– Não é por causa dele que eu não saio, eu simplesmente não quero e nem tenho tempo pra sair com alguém.

– Não está mais aqui quem falou.

Mudamos de assunto e ficamos conversando sobre coisas banais até chegarmos na parada e esperamos o ônibus chegar pra irmos para casa.


[...]


Chegamos na casa em que eu, Ino e Karin moramos e tiramos nossos sapatos na entrada

– Vocês demorarão, Hein? – Ouço Karin falar.

– Essa porca que demoro pra se trocar e acabamos perdendo o ônibus.

– Nem demorei tanto assim testa.

Ouço Ino falar, bufo e ignoro me direcionado a Karin.

– Como ele está?

– Está no seu quarto dormindo.

Sorrio pra Karin.

– Obrigada por cuidar dele para mim, Karin.

– Que isso, sabe que sempre pode contar comigo Sakura!

– Ei! Comigo também!

– Sei que posso contar com você também porca – Riu – Vou ver como ele está.

Saio da sala e caminho no corredor em direção ao meu quarto, abro a porta e vejo meu pequeno deitado na cama dormindo com um monte de travesseiro em volta, sento ao seu lado e começo a observar e fazer carinho em seus cabelos negros enquanto dorme, vejo ele abrir aqueles olhinhos negros aos poucos e me ver.

– Mama?

– Shiii. Volta a dormir meu bebê.

O vejo dar um sorrisinho e logo voltar a dormir, sorrio, ele é minha vida, tudo que eu faço e por ele, e por ele eu tenho que ser forte e não desistir de tudo.

Vou até o guarda roupa separo um pijama e vou pro banheiro, fecho a porta e começo a me despir, entro no box e tomo um banho quente, enquanto tomo banho fico lembrando da minha apresentação, eu sempre gostei de cantar, desde de pequena eu sempre quis ser cantora, até me apresentei em alguns lugares, e quando eu finalmente estava conseguindo seguir meu sonho eu descubro que estava gravida aos 17 anos, eu fiquei em pânico, eu não tinha pais desde os meus 7 anos, quando os perdi em um acidente de carro, eu morei um tempo com minha madrinha mas ela teve que se mudar quando eu tinha 16 e eu quis ficar, e desde então morava sozinha, Sasuke e eu tínhamos terminados e ele parecia feliz com a Sayuri, sabia que era errado, mas não queria estragar a felicidade dele com uma gravidez indesejada por mais que me doesse, então não contei, só tinha a Karin e Ino comigo, então eu e as meninas nos mudamos de cidade e fomos morar juntas.

Tiro esses pensamentos da cabeça e termino meu banho, me enrolo em uma toalha branca e vou ao meu quarto, visto meu pijama e penteio os meus cabelos, saio do quarto e vou em direção a sala, vejo Karin sentada no sofá.

Ele te deu muito trabalho Karin?

– Não. Seiji é um anjinho, Sakura.

Karin sorri e retribuo o sorriso de volta, Karin e Ino me ajudaram quando eu mais precisei delas, são minhas melhores amigas e sou muito grata por tudo que elas me fizeram.

– Obrigada de novo Karin.

– Não precisa me agradecer, cuido do meu afilhado com muito gosto.

Eu e ela demos uma risadinha, Karin olha no celular e do nada para de sorrir, estranho e vou até ela.

– O que houve?

– Na-Nada!

– Você ta estranha Karin, fala logo vai!

– J-Já disse Sakura não é nada!

Vou até ela e pego o celular da mão dela.

– Ei! Devolve!

Ignoro e olho o que ela estava olhando, está aberto o Instagram olho a foto que está na tela e meu coração para, é uma foto do Sasuke... do casamento dele, olho para ele e o vejo vestido de noivo junto de Sayuri, automaticamente sinto as lágrimas virem, nunca pensei que doeria tanto ver uma foto dessas. Ele parece feliz...

– Sakura... – Olho para cara de Karin, e vejo que ela está preocupada.

– De-Descul-pa – Falo com a voz embragada e devolvo o celular pra ela.

– Tá tudo bem?

– Si-Sim. Eu só preci-ciso ficar sozinha.

Não espero ela responder e vou ao meu quarto. Quando chego fecho a porta e desabo ali mesmo, em silencio, ele já está se casando, eu não consigo acreditar, já imaginei que ver ele se casando pudesse doer, mas não imaginei que doesse tanto assim.

Limpo minhas lágrimas, me levanto e vou me deitar, fico de frente com Seiji, ele já tem 1 aninho e três meses, ele é tudo pra mim, o amo mais que tudo, tenho que ser forte por ele, penso, faço um carinho no rosto dele fecho os olhos e digo:

– Eu te amo, meu amor.

Dou um beijinho na testa dele e me ajeito para dormi, fico de barriga pra cima olhando para o teto, fico pesando mais uma vez no Sasuke, “Acabou Sakura, siga sua vida, ele já seguiu a dele“ Penso e fecho os olhos.

Se sua felicidade é ela, eu fico feliz por você.

26 de Febrero de 2018 a las 12:27 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo Capítulo 2

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 2 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión