uma_chapeleira_maluca Lyne Gomes

Pietra é uma jovem brasileira violinista que se encontra em seu camarim aguardando o momento de sua apresentação para um prêmio tão sonhado por ela. Enquanto espera, todas suas conquistas e lições que aprendeu são revividos em sua mente e coração, nos fazendo conhecer a corajosa e sonhadora, Pietra.


Drama Todo público.

#conto #drama #musica
Cuento corto
1
2.6mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Pietra.

Pietra estar no camarim. A cabeleireira do evento acaba de terminar seu cabelo e maquiagem. Olha para seu reflexo no enorme e iluminado espelho e sorrir com o resultado. Um leve rosa em seus lábios e um brilho prateado em seus olhos. Um brilho que lembrava as estrelas, onde a mesma ama contemplá-las. Seu cabelo escuro sempre curto e livre. Observando-o, lembra os da mãe. O mantem curto também. É mais propício à seu trabalho de mecânica.
Sua mãe. A mulher que mais ama e se inspira. É seu Sol - chama-a assim, porque como essa Estrela-Mãe, surgi em todos os tipos de clima em que as pessoas se encontram e leva um pouco de sua luz e calor à elas. Nunca deixa de iluminar, até em seus momentos mais sombrios.

A jovem de 16 anos, que assumiu uma nova versão de si quando engravidou de Pietra. Não era bem no momento o que queria conquistar, no entanto, mesmo sem o apoio do pai de Pietra, decidiu ainda sim aceitar a inesperada missão. Alugou uma minúscula casa e pois em prática todo o aprendizado em mecânica de automóveis construídos ao lado de seu pai para dar início áquela nova etapa da vida.

Pietra relembra que nunca foi fácil a missão, afinal, poucos acreditavam que seus carros seriam consertados por mãos femininas e o dinheiro não sanava todas as necessidades de casa. O que levou sua mãe a ter um emprego extra de faxineira. Para aliviar os dias duros e cansativos da mãe, aos 15, Pietra vendia doces na escola em que estudou. Sentiu uma pontada de tristeza pelas figura paterna da família nunca ter desejado fazer parte dela. A mãe foi mais uma dos muitos amantes de coração despedaçados e desemparados neste mundo.

Mas, não. Não deveria estar triste. O dia é de realização, de alegria, apesar de também medo e talvez, frustração. Aí sim, esse sentimento se encaixaria. Pietra estar preocupada de não conseguir entregar uma apresentação que encante a audiência e lhes dê a vitória. Sempre focada a se lapidar, a dar o melhor de si na música através do violino.

Seu violino. O instrumento que ganhou seu coração desde os 12 anos, quando o conheceu na ONG voltada a levar a Arte aos que pouco tinham chance de acessá-la. Decidiu tocá-lo pelo resto da vida e se dedicava em cada aula, encantando seus mestres e colegas com sua energia radiante e a ludicidade doce em suas melodias. Trouxe de volta à memória os amigos que fez naquele lugar tão querido por ela.

Aquela gente. Que não só a música, mas também eles, a levou alí. Com seu apoio e incentivo a buscar e conquistar a tão sonhada bolsa de estudos em um famoso conservatório de música, localizado na cidade de Londres.

Porém, neste novo mundo ela viveu, árduos, gratos e ingratos momentos. Lidou com desprezos, trapaças, brincadeiras de que não queria participar, inveja, esteriótipos e um cruel isolamento social. Uma latina pobre num país de primeiro mundo era o alvo perfeito para os alunos frustrados e rejeitados pelos pais e professores.
Mas como tudo pende para o bem, todas esses paus e pedras atirados lhe deram forças para continuar acreditando em suas verdades e em seu valor. Alguns Anjos da Guarda a abracaram por lá também. Sua sábia e paciente professora de Violoncelo, Angelique e o experimente e extrovertido pianista, Christopher. Além de também dois inusitados e gentis amigos.

E neste exato momento, seu esforço e seus amigos, a trouxe para aquele camarim almejado, àquele concurso desejado. Onde poderá catapultá-la para seu primeiro espetáculo. E um baita espetáculo! Tocando ao lado de grandes nomes da música erudita. Um espetáculo que sonhava acordada participando. Misturava teatro aos gêneros musicais contemporâneos e clássicos, e esse encontro de artes lhe fascina.
Teve uma idéia de mixar as ricas melodias brasileiras com a melodia de seu violino. Era uma criação ousada, mas estudou e ensaiou por dias e noites seguindo cronogramas e sistemas que elaborou. Pietra quer marcar aquela noite. O melhor dela deveria ser revelado.

Seus pensamentos foram interrompidos por uma moça que ao adentrar o camarim, lhe avisa que será a próxima a se apresentar aos jurados. Seu coração já tão energizado desde o início do dia, se agita ainda mais. Mas para lhe trazer de volta a calma, Nienke, a ruivinha irlandesa "monstra" no piano e sua melhor amiga, e Pedro, o parceiro de vida, país e sonho, correram à seu socorro.

Nienke: Respira fundo, Pietra. Lembra daquela técnica de respiração que te mandei? Vamos lá. Vou fazer com você. Inspira até qua...
Pedro, rindo: Tá bem. Só respira fundo e com calma, okay?
Nienke: Pedro!
Pietra, rindo: Okay, acho que não estão ajudando muito no pronto socorro aqui.
Nienke: Desculpa, Pi...Mas o Pedro t...
Pedro: Okay! Vamos à sua técnica...
Nienke, guiando: Inspira até quatro....Prende a respiração até dois..Espira até seis......
Depois das três tentativas exigidas...
Pedro: Eita! Funciona mesmo! Caramba, parece que tirei uma tonelada de tensão nos ombros.
Nienke, gabando-se: Viu? Tudo em seu corpo pode ser exercitado.
Pietra: Obrigada. Aos dois. Estou mais calma. Obrigada por tudo! Por compartilhar de suas luzes comigo.
Pedro, em mesura: É com a mais agradável honra que irei competir com você.
Depois de risos e uma abraço triplo, Pietra vai a sua penteadeira, e abre o envelope onde há um bilhete muito especial.

"Viva neste palco, filha. Não apenas toque, viva! Você não é só feita de corpo e cérebro, é feita de Amor. Do amor de Deus, dos seus companheiros de vida, da música e do meu amor. Te Amo.
P.s: Será sempre minha favorita, corajosa Pietra. Chris.
P.s: Torno as palavras de sua mãe as minhas. Sempre quis pôr isso na sua cabeça! Mas a entendo por nem sempre ouvir. Anjo. (Acabei gostando do apelido :)"



Libertou suas lágrimas. Ela eram mais que bem vindas. Libertou as saudades eram também bem vindas. Libertou-se, era mais que bem vinda.

É a hora. As cortinas se abriram. Seus olhos brilharam ao presenciar aquele teatro magnífico. Mas não faiscou tanto quando contemplou as pessoas que guardava no coração.
Fecha os olhos e permite se entregar de corpo, mente e espírito ao incrível momento. Faz uma rápida oração de gratidão e apoio e assim, começa com uma suave canção atrelada à MPB, mas logo vem as batidas inebriantes da bossa nova se unir a suas. Hora de agitar um pouco. Por que não colocar o tão famoso samba? Porém, Brasil não é só isso. A alegria da sanfona, zabumba e triângulo vem também para a festa. O hip Hop com um toque de Funk brasileiro, para por fim, terminar com a doce e emocionante melodia que iniciou.

Se divertiu e divertia cada um ali com aquela mistureba maluca. Aos aplausos, gritos e assobios, terminou seu show. A euforia, a alegria, a emoção lhe dominava. Sua mãe lhe abriu os olhos e despertou a consciência de que Pietra, tinha, garra, foco e persistência, mas lhe faltava um pouco mais de alma, de cor, luz, de Vida. Quando espontaneamente exalava aos 12 anos, com seu jeito contagiante e leve. Como pode por vezes esquecer que a música e emoção estão casados? Esquecer de aproveitar seu próprio dom? Talvez a disciplina daescola, os olhares maliciosamente desafiantes e desprezíveis de seus colegas, lhe fez abrandar um pouco a chama vibrante que ardia nela...
Se vai vencer não sabe, mais sabe que quer iluminar os cantos do mundo, os cantos de suas terra, de sua gente subjulgada, forte e esperançosa. Quer se iluminar. Quer viver cada benção que lhe chover. Quer ser por completa, Pietra.







18 de Marzo de 2023 a las 21:01 3 Reporte Insertar Seguir historia
2
Fin

Conoce al autor

Lyne Gomes Amante de livros, sorvete e girassois^^ Uma jovem nordestina de cidade pequena que sonha grande. Um tanto estranha, atrapalhada, insegura e esperançosa, e é nas palavras que ela lida melhor com tudo isso. 🎩🫖 •●.°

Comenta algo

Publica!
Wesley Deniel Wesley Deniel
Uma história de superação sempre me é muito apreciada. Amei ela tocar violino. Simplesmente amo o som de Vanessa Mae e sua Toccata and Fugue ! (Se ainda não a conhece, recomendo fortemente que busque por sua obra !). E gostei muito como ela levou um pouco de nosso encanto musical para o resto do mundo em sua apresentação. Espero que nossa violinista alcance os céus com seu sucesso ! E desejo a você também todo sucesso ! 😊
July 17, 2023, 01:39

  • Lyne Gomes Lyne Gomes
    Obrigada pelo seu carinhoso feedback. Mesmo🌻 July 18, 2023, 05:01
~