Speak Now Seguir historia

biialightwoodpotter B. L. P.

Sasuke tinha voltado para Konoha assim que descobriu que Naruto iria se casar. Como aquele dobe podia ser tão ridículo àquele ponto ele não sabia, mas sabia que ele não podia deixar que ele e Hinata fossem um só. Ah não, nunca sob a presença do Uchiha! (19/03/2017) Imagem: Snow124https://www.flickr.com/photos/45305087@N02/26947505510/


Fanfiction Anime/Manga Todo público.

#yaoi #naruto #sasunarusasu #au #universo-alternativo #naruto-sasuke
Cuento corto
19
7127 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Speak now or forever hold your peace.

Speak Now - Taylor Swift

Sasuke nunca chegou tão rápido na vila da folha quanto naquele dia.

No dia anterior, ele tinha ouvido a conversa entre dois cidadãos quaisquer do País da Cachoeira que diziam que um dos grandes ninjas iria se casar no dia seguinte. Por algum motivo, seu primeiro pensamento foi em Gaara, mas ele nunca imaginaria que o ruivo fosse se casar. E tão cedo! Mas assim que um deles disse o nome do futuro Hogake, seu coração disparou.

Saiu correndo de onde estava, era de manhã ainda e conseguiria chegar ao mínimo à tarde na Vila.

Esperava não chegar tarde demais.




Assim que colocou seus pés nas terras de Konoha, o sol estava quase a pico. Sua respiração estava pouco acelerada, nada demais, afinal ele tinha um bom preparo físico, mas sua mente estava a mil.

Tinha vindo por todo o caminho pensando em Naruto e em seu futuro casamento com ninguém menos que Hinata. Era óbvio que seria com ela. A mulher caía aos pés do amigo há anos, se Naruto não se casasse com ela, provavelmente mataria a mesma de tristeza.

Porém o que mais amargurava o peito do moreno era que Naruto estava sendo estupido o bastante para estar se casando!

Não era como se o casamento o faria menos Hokage. Ele não precisava provar nada a ninguém, e Sasuke sabia que era isso que o cabeça dura estava tentando.

Não foi à casa de Naruto. Iria deixar para vê-lo no momento da cerimonia. Vê-lo se destruir em primeira mão.

Foi-se então andando para o centro da cidade e a mesma estava mais do que decorada para o evento do ser – agora – amado da cidade.

Recebeu vários olhares chocados dos cidadãos que estavam nas ruas e não se importou. Deixaria que o vissem e que avisassem Naruto. Deixá-lo-ia saber que estava ali para ver tal evento ridículo e o atormentar até o horário de tal.

Comprou algumas frutas e foi-se para a floresta, não precisava ficar ali por mais tempo, já tinha feito o que queria e não queria encontrar nenhum amigo do loiro. Muito menos Sakura, aquela insuportável. Até poderia tentar alguma coisa com a garota se fosse mais suportável, mas só estaria tentando passar a mesma mensagem que Naruto se o fizesse.

Ficou perto do rio, por horas até que ouviu os sons dos instrumentos tocando, anunciando que o casamento começaria dali a pouco.

Recolheu seus pertences da grama e foi-se calmo até a cidade novamente.

Mais uma vez seus pensamentos o avassalaram. Ele, mais do que ninguém queria saber por que Naruto estava fazendo aquilo. Tanto ele quanto o Uzumaki sabiam que se amavam e há tempos Sasuke não negava aquilo. Obviamente não dizia aquilo em voz alta, mas já tinha demonstrado tantas vezes aquilo para o loiro que chegava a ser ridículo.

Odiava tanto as vezes que Naruto dizia que era como um melhor amigo, um irmão para si que quando não se conteve, o beijou com fervor na casa dele e tocaram palavras de amor.

Depois daquele dia, eles tinham começado quase que um relacionamento, mas então Sasuke resolveu que iria viajar pelo mundo.

Brigaram feio na noite que o Uchiha contou o que desejava e Sasuke saiu da casa do mesmo, deixando ao fundo as palavras de Naruto de que ele não precisaria nunca mais voltar ali se aquilo era realmente o que iria fazer.

Dias depois, o Uzumaki foi noticiado pelo Hokage que Sasuke tinha saído da vila.

Sasuke tinha ficado mais de ano longe de Konoha, porém momento nenhum tinha tirado o loiro de sua mente. Tudo que fazia, tudo o que via, parecia fazê-lo lembrar daquele usuratonkashi que tinha deixado na vila. Não tinha mantido contato por achar – de alguma forma – melhor, mas assim que ouviu que ele iria casar, seu sangue ferveu.

Naruto podia tudo, mas se casar era o cumulo.

Sasuke não achava Hinata uma mulher péssima para se casar. Ele sabia dos valores da garota, mas ela não era o suficiente para Naruto. Nunca tinha sido e ele não a amava. Se o Uchiha tinha uma certeza era de que se o Uzumaki desse seu nome à Hinata, ele seria infeliz o resto de sua vida.

Chegou aos portões da cidade e novamente viu as ruas enfeitadas. As pessoas agora se dirigiam para um campo livre que por ali tinha e indo pelos telhados, Sasuke pode ver onde tudo iria acontecer.

Havia cadeiras e mais cadeiras brancas. Parecia que toda a vila tinha sido convidada e ele não esperaria menos para aquela ocasião.

Ele pode ver os Hyuugas, família principal e secundária, todos sentados nas primeiras fileiras do lado direito, vestidos em tons pastel. Puros arrogantes. Hiashi principalmente. Tratara a filha como escória por anos e agora estava ali, sentado esperando a mesma entrar como se fosse o melhor pai do mundo.

Olhou o lado esquerdo e ali estava a boa parte dos amigos que Naruto tinha feito desde criança. Era uma pena os pais do mesmo terem partido tão cedo e nunca poderem ver essa cerimonia do filho. Mesmo que fosse tão falsa quanto os Hyuuga.

O Uchiha pode ouvir vozes no prédio abaixo de si. Eram femininas e ele pode prever que era da noiva e suas madrinhas.

Desceu do telhado e olhou discretamente por uma janela aberta do local. Viu Hinata com um deslumbrante vestido pérola e mais as três madrinhas que a acompanhavam. Surpreendeu-se quando viu que Sakura era uma delas. A rosada gritava com outra madrinha, algo sobre um dos vestidos estar parecendo um doce ridículo, o que Sasuke não teve nem vontade de entender.

— S-Sakura-chan – ouviu a voz da Hyuuga, fraca e amedrontada.

— Diga Hinata – a Haruno disse mais calma com a noiva.

— Está tudo bem – a morena respondeu – Eu estou amando tudo. Você fez um ótimo trabalho.

— Obrigada Hinata, mas seria melhor ainda se aquele vestido fosse mais bonito para combinar com a ocasião!

— Eu não me importo Sakura-chan – a perolada riu de leve – Está tudo lindo, independentemente do vestido horrível.

A rosada sorriu para a amiga e a abraçou.

— Eu nem acredito que você está se casando Hinata! – ela exclamou – Ainda mais com aquele baka do Naruto! Vocês serão incrivelmente felizes juntos.

Sasuke revirou os olhos e respirou fundo. Aquele ser conseguia o irritar mesmo quando não falava diretamente com ele.

— Eu espero que sim Sakura – ouviu novamente a voz baixa da noiva.

— Quem sabe um dia não é eu e o Sasuke-kun?

Com o final da frase, o Uchiha resolveu que era melhor nem continuar a ouvir aquela conversa, então voltou para cima do telhado.

Pode ver que – se possível – mais pessoas tinham chego, e o noivo também.

O Uchiha viu a cabeleira loira, curta e ainda sim bagunçada e sentiu um pesar. Gostava tanto das madeixas mais longas do homem que aquele corte o irritava levemente.

O terno branco o irritava ainda mais.

As peças brancas, feitas por medida caiam perfeitamente bem no corpo definido do Uzumaki e o deixava extremamente bonito. Sasuke não negava que adorou vê-lo naquelas vestes, mas retira-las seria ainda mais prazeroso, pois tudo que elas lembravam era o erro que o loiro estava cometendo.

Viu Naruto respirar fundo, ajeitar a postura e caminhar ao som de uma musica qualquer até o altar montado lindamente com um arco feito de flores. Ele sorria para todos que ali estavam presente, como se realmente estivesse feliz em estar fazendo aquilo.

Sasuke resolveu descer do telhado e parar pouco atrás das cortinas que delimitavam entre o espaço da cerimonia e a festa. Era um cantinho um tanto escondido, mas que ele sabia que Naruto conseguiria o ver, afinal ele se contrastava com as cortinas brancas.

Assim que a musica parou e Naruto chegou ao altar, a conversa baixa dos presentes se reestabeleceu. Podia ouvir elogios ao noivo e a curiosidade pelo vestido da noiva.

Sua insatisfação por tudo o que ocorria era quase palpável e estava tão perdido em pensamentos que quase não percebeu quando o Kazekage parou ao seu lado.

— Então os boatos são verdadeiros – o ruivo disse.

— São – Sasuke respondeu sério.

— Por que resolveu voltar para Konoha justamente no dia do casamento de Naruto, Uchiha? – Gaara cruzou os braços ainda olhando para frente, bem como o moreno.

— Eu não podia perder o casamento do futuro Hogake, não é mesmo? – ironizou, enquanto arrumava sua capa melhor sobre os ombros.

— Só por isso Uchiha? – Sabaku agora o olhou de lado, com um leve sorrisinho irônico.

O moreno negou-se a responder o outro, dando assim a resposta para esse que continuou com o leve sorriso e colocou uma das mãos no próprio queixo.

— Sabe, - ele começou – Não sou só eu que sempre soube dos sentimentos que você e Naruto compartilham... A vila toda sabe que se amam. Bem, não romanticamente, mas sabem que compartilham tanta historia que acabam se amando. De alguma forma.

O Uchiha continuou quieto apenas olhando para o loiro no altar e tentando parecer o mais estável por fora.

— Não é como se eles tivessem negando o amor de vocês... Não. Eles só não entendem que é esse tipo de amor – ele completou.

— Quem é você para falar de amor? – Sasuke agora, também o olhou e recebeu uma risada anasalada de volta.

— Quem sou eu para falar de amor – o ruivo concordou, acenando com a cabeça – Posso não saber muito ainda sobre o assunto, mas eu sei que você ama Naruto e ele te ama. Já sabia há algum tempo e hoje mesmo Naruto me confirmou mais uma vez – Sasuke juntou as sobrancelhas para o Kazekage e o mesmo continuou – Eu fui vê-lo antes da cerimonia. Perguntei-o se era aquilo mesmo que queria e ele me confirmou com todas as palavras, dizendo que era o sensato, era o seu dever e que seria feliz com isso. Tudo com a voz mais monótona que eu já ouvi sair da boca dele. Mas ai, Lee entrou no cômodo dizendo que tinham te visto pela vila e que tinha voltado. O brilho no olhar daquele baka voltou no mesmo momento e mesmo a alguns metros de distancia dele eu pude ouvir seu coração bater rápido. Ele esperava que voltasse e o tirasse daquela situação, Uchiha.

Sasuke estava estático. Sabia que Naruto estava fazendo aquilo por achar que era seu dever, mas não esperava que ele tivesse esperança em vê-lo hoje. Bem, nem ele esperava em estar ali hoje.

Olhou mais uma vez para o altar e nesse momento seus orbes se encontraram com o azul mais lindo que já tinha visto.

Naruto tinha o encontrado no meio daquela multidão como planejara e agora tinha uma expressão chocada em seu rosto. Apenas seus olhos estavam levemente arregalados, mas sabia que os sentimentos do loiro estavam uma bagunça.

Antes mesmo de conseguir tirar os olhos dos do loiro, Sasuke ouviu a valsa nupcial ser iniciada, mas mais lhe lembrava de algo fúnebre do que algo alegre, que era para casar com a ocasião.

O Uchiha se virou para o corredor feito para a noiva entrar e viu Hinata com seu longo vestido pérola, véu, grinalda e um belo buquê de rosas brancas.

Ela olhava para os lados, com as bochechas levemente avermelhadas como se analisasse quem tinha comparecido, e acabou por achar a face do Uchiha no meio de todos. Seus olhos se arregalaram mais perceptivelmente do que Naruto, e a coloração avermelhada de seu rosto se intensificou.

O moreno a olhava sério, como nunca antes e até tinha se esquecido de começar a andar até o altar para poder ir se casar.

Assim que viu a noiva, Sasuke não pode segurar seu olhar de puro ódio com todo aquele evento, e quando a menina começou a andar pelo corredor como uma modelo na passarela, e todos se levantaram para ela, quis correr até Naruto e tirá-lo dali.

Olhou para o loiro em cima do altar e o mesmo não olhava para a noiva, e sim para ele.

Ah, ele sabia que era ele quem Naruto queria que estivesse indo subir no altar consigo. Ah, ele sabia.

O padre, que há tempos estava ali também, começou suas palavras assim que a Hyuuga se postou ao lado do loiro, que teve de ficar de costas para todos. Durante o monólogo dele, Gaara o cutucou.

— Você vai ser feliz se Naruto se casar? – perguntou.

— Não – respondeu depois de algum tempo refletindo sobre.

— E Naruto vai ser feliz se casar? – o ruivo apertou a boca até formar apenas uma linha.

— Não – disse mais uma vez.

— E o que você pode fazer sobre isso? – ele levantou uma, bem inexistente, sobrancelha.

— Eu... Nada – o moreno suspirou.

— Nada? – questionou divertido e olhou novamente para o altar.

— Antes de o casal ler seus votos – o padre dizia – É necessário que eu questione: há alguém, aqui presente que se opõe a consumação da junção de Uzumaki Naruto e Hyuuga Hinata?

O silêncio no local era total e Sasuke olhou para Sabaku que meneou a cabeça positivamente, dando-lhe o apoio e a resposta necessária para tudo aquilo.

— Fale agora ou cale-se para sempre e mantenha a sua paz para si – ele questionou mais uma vez e o silêncio se manteve.

Sasuke andou até calmo até o corredor de flores que Naruto e Hinata tinham entrado e assim que o padre abriu a boca para recomeçar a cerimonia e faze-los se casar oficialmente, ele disse:

— Eu!

Todas as cabeças ali presentes viraram-se para ele, mas aquilo pouco importava. Tudo que via era o rosto de Naruto, levemente vermelho e cheio de expectativa.

— Eu, Uchiha Sasuke, me oponho a esse casamento – ele disse mais uma vez. Sentiu sua mão tremer levemente e a fechou em punho. Ele podia sentir olhares indignados e horrorizados serem direcionados para ele, mas se importava menos. Livraria Naruto daquele martírio.

— Posso não ser o tipo de cara que interrompe cerimonias de casamento – ele respirou fundo – Mas eu, mais do que ninguém, sei que você não é o tipo de cara que se casa com a pessoa errada, Naruto. Você não a ama. Eu e você sabemos disso. Hinata – ele olhou a noiva que agora tinha a boca entreaberta em surpresa – Você também sabe que ele não a ama.

Parou por alguns segundos e mais uma vez o silêncio assolava o local.

— Eu te amo Uzumaki Naruto – ele falou, pela primeira vez em voz alta e para mais gente ouvir – Eu te amo. Me desculpe por ter saído da vila e te deixado. Isso me persegue tanto quanto a você, isso eu garanto. Então, por favor, não diga seus votos, não diga sim. Por favor, me ouça e venha comigo.

Naruto estava em puro estado de choque.

Se ele queria que Sasuke fizesse aquilo? Queria e muito. Se ele achava mesmo que o moreno o faria? Não.

Abaixou o olhar e se virou para Hinata, que estava tão chocada quanto ele e tentou dizer alguma coisa, mas sua voz estava perdida e apenas sua boca se mexeu.

A garota virou-se para ele também e sorriu, o que surpreendeu o loiro.

— Eu realmente sabia que você não me amava – ela disse ainda com o sorriso no rosto, mas seu olhar era de pura tristeza – Eu achava que se casasse comigo poderia começar a me amar, mas isso é impossível. Você nunca o esqueceria. Então... A única coisa que eu posso fazer agora é dizer: vai lá.

O Uzumaki que ainda não sabia o que dizer apenas sorriu e abraçou a morena, dando-lhe depois um beijo na testa, antes de descer do altar e correr até Sasuke.

Foi recebido de braço aberto pelo Uchiha que o abraçou como podia e sorria. Foi beijado calorosamente na frente de todos os presentes chocados e assim que se findou, olhou dentro dos olhos anis do amor da sua vida.

— Eu não disse meus votos – sorriu abertamente e Sasuke sentiu como se visse o menino de doze anos que cresceu junto.

— Fico feliz que não tenha – sorriu também, como em muito tempo não fazia e segurou a mão do loiro.

Saíram então daquele local, deixando uma bela multidão de boca aberta para trás, mas também várias pessoas com grandes sorrisos no rosto.

Afinal, de que valeria a pena viver sem amor?


26 de Febrero de 2018 a las 01:21 2 Reporte Insertar 8
Fin

Conoce al autor

B. L. P. 20 anos. Escorpiana. Tento escrever, às vezes sai alguma coisa.

Comenta algo

Publica!
KL Kitsune Lyra
Aaaaah que coisa mais linda *--* Fiquei com dó de Hinatinha? Fiquei e muito, mas não dá pra abrir mão do OTP né? Simplesmente não tem como não torcer pro casal mais lindo e perfeito do mundo, meu SNS! Que Gaara mais maravilhoso! Eu adorei sua fic, acho que o Kishimoto devia ter deixado vc terminar aquela palhaçada que ele chamou de fim do mangá, teria sido muito melhor.
4 de Junio de 2018 a las 12:59

  • B. L. P. B. L. P.
    Eu também tenho dó da Hina, mas ela fez a melhor coisa tanto pro Naruto quando para ela! Gaara anjo e SNS vida kkkkkk Eu também acho que o Kishimoto deveria ter me deixado terminar o mangá, mas ele foi chato e não quis me aceitar! KKKKKK Obrigada por comentar ❤️ 19 de Septiembre de 2018 a las 22:33
~