Meu jeito ninja, tô certo ! Seguir historia

larivalk Larivalk .

Izumaki Midoriya era o cara que devia passar por diversas provações apenas para perder o cabaço. Ele faria de tudo pra isso, contudo, sua própria personalidade o atrapalhava. Mas ele contava com a ajuda de sua amiga, Uxiha Ochaku, juntos, eles superariam esse desafio!


Fanfiction Anime/Manga Sólo para mayores de 18.

#Boku no Hero Academia (My Hero Academia) #Bnha #Midoriya Izuku #Bakugo Katsuki #Bakudeku #Uraraka Ochako #Boku no Hero Academia #My Hero Academia
Cuento corto
5
7.2mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Izumaki Midoriya

Izumaki Midoriya, um ninja da vila oculta da Força, era órfão e tinha um sonho. Ele queria se tornar um hokagay para que pudesse ter a admiração de todos da vila, ainda mais daqueles que duvidavam de seu potencial ou até mesmo dos que um dia foram maldosos consigo.

Mas quem vê toda essa motivação do jovem de cabelos esverdeados, acha que é apenas para ser reconhecido e finalmente ser aceito na vila como um morador e acima de tudo um ninja. Entretanto, as coisas não são desse jeito.

Izumaki era muito tímido, tão tímido que provavelmente no dicionário estaria seu nome como exemplo para a palavra timidez, o esverdeado era um gay com G maiúsculo, o problema que sua timidez atrapalhava e muito para que conseguisse chegar nos boy ninja.

Desde a escola, não era lá muito popular, ficava completamente travado quando um rapaz muito bonito falava consigo, sempre acabara por gaguejar. Então, acabou por sofrer bullying devido à isso, mas ele não se importava, tudo era esquecido quando entrava no vestiário masculino e via os garotos se trocando.

Não precisava nem utilizar técnicas ninjas para observar os garotos, agradecia mentalmente por ser um homem, claro que acabava por não se aproveitar de sua vantagem, sua timidez lhe atrapalhava demais, contudo, ficava feliz por apenas observar de longe os meninos bonitos da escola ninja.

Sua amiga, Uchako Uxiha, é a garota mais popular e barra pesada da escola, já que tudo se resumia a "hm" ou "quero matar meu irmão, aquele cuzão", não entendia como a amiga conseguia ser popular entre homens e mulheres, talvez fosse o cabelo emo da mesma, não conseguia entender, mas era melhor ter somente uma amiga que nenhuma.

Não lembrava como havia ficado amigo da mesma, talvez pelo fato de ambos serem órfãos? Quem sabe? No inicio, eles se odiavam, entretanto, a Uxiha achou graça do seu jeito tímido com os rapazes, já que ele também era o único garoto no colégio que não dava em cima da mesma, o que levou a construírem uma bela amizade.

Uchako achava um tanto idiota o motivo do amigo virar hokagay , já que ela achava que ele podia muito bem anunciar o corpo nu no jornal, por exemplo, claro que ele nunca aceitaria aquele tipo de coisa, mas sua amiga de cabelo castanhos e olhos negros, ou como o esverdeado gostava de dizer, pura emisse gótica trevosa, apoiava toda a situação de exposição.

A castanha também gostava de zuar o amigo, por conta dos olhos, afinal, o mesmo possuía belíssimos olhos verdes, mas nem conseguia usar a beleza dos mesmo para chegar nos boy ninja. Eram melhores amigos, mais que isso, amigos ninjas.

O esverdeado queria com todas as suas forças ser um ninja forte para que pudesse chamar o maior numero de pessoas, no caso apenas homens e de preferência bonitos, e então finalnalmente conseguisse dar seu cu e sentir o maior prazer de toda sua vida.

Mas antes de tudo, precisaria perder aquela maldita timidez, por sorte, acabou ficando no mesmo time que a Uxiha, claro que todos os colegas ficaram por morrer de inveja dele e da sua outra colega que ele nem se importou, já que era mulher, se pelo menos fosse um homem, ele teria alguém pra ficar dormindo junto nas missões.

A garota era praticamente invisível para si, pelo simples fato de ele não ligar para mulheres, claro que sua melhor amiga era um caso à parte, já que a mesma lhe ajudava com os boys. Mas Toru era alguém que ele simplesmente não fazia questão de notar a presença da mesma, jurava que conseguia ver a menina invisível se forçasse um pouco a vista.

O pior foi seu sensei, o mesmo usava uma mascara e era um tanto careca. Quando perguntaram o motivo da mascara, o mesmo alegou que quando a tirava, sorria feito um psicopata, o que assustava e muito as pessoas. De fato, o seu novo sensei, Inasa, não era nada normal, achou que ia pegar alguém caladão, sério, um ninja de prestígio que dominaria a porra toda, mas não, pegou o Inasa doido.

Pior que o mesmo possuía um rival, acabou descobrindo depois que Inasa era famoso e muito forte, não entendia como, uma vez que o mesmo agia feito retardado, entretanto, quando o assunto era retardo, Mid Matte era pior ainda. Aquela morena fanática por sexo e coisas sadomasoquistas, céus, não entendia como aquela criatura tinha se tornado uma ninja e ainda mais uma sensei que daria aulas para alguns gennins, se fosse um homem pelo menos, não ligaria de ser abusado pela mesma.

Enquanto ele se achava estranho por querer dar o cu, percebeu que os senseis que aquela vila possui, são piores, ainda mais por serem jounins, céus, o mundo estava perdido se ocorresse uma guerra ninja. Posto que conseguia ver muito bem todos morrendo por conta da incompetência dos moradores, inclusive a dele próprio, que certamente estaria ocupado tentando falar com algum boy ninja a lutar contra boys ninjas inimigos.

E pra piorar tudo, acabou por descobrir que uma organização chamada Akatsuki estava atrás de si, querendo algo que possuía em seu corpo, certamente não deveria ser seu cu. Nem conhecia a organização e a mesma já queria seu corpo? Céus, será que sua amiga tinha de fato anunciado seu corpo nu em algum jornal fora da vila?

Se tudo fosse culpa da coisa que estava selada em si, acharia no mínimo o cumulo de absurdo, pois seu corpo nu certamente era mais interessante que o treco preso em si, afinal, quem caralhos tranca uma pessoa no corpo de um garotinho gay e tímido hoje em dia? Certamente o quarto hokagay, aquele puto, enfiou uma pessoa dentro de si, aquilo era quase um estupro.

O capeta em forma de gente, como o esverdeado gostava de dizer, estava preso em si. Endeavor, um puta cara doido que gostava de "botar" fogo em tudo, além de ficar invocando bichos gigantescos pra meter mais fogo em tudo, era um retardado. Tinham simplesmente prendido a alma do mesmo, ou seja lá o que era aquilo, dentro de si, pra que o mesmo evitasse a voltar a queimar as coisas. Izuku mesmo só queimava a rosca, herdara algo da coisa, pode-se dizer assim.

Claro que ninguém conhecia a palavra "prisão", era bem mais interessante prender a alma do cara em uma criança, por isso os moradores lhe odiavam, achavam que por algum motivo ele ia virar o Endeavor Junior e logo mais botaria fogo em tudo. Não que ele não tivesse vontade, tinha sim, mas não era naquele sentido que eles achavam.

Diziam que caso a alma do mesmo fosse retirada de seu corpo, ele morreria, o que não tinha sentido algum, quem inventou aquele Jutsu onde o hospedeiro tomava no cu? Claro, de um jeito ruim, pois o esverdeado queria tomar no cu de outra forma. Sempre bom reforçar.

No fim ele tinha um velho chato lhe falando coisas inúteis, como reclamar de sua gayzisse ou simplesmente pela falta de coragem pra dar o cu. Aquele velho era muito bipolar a ponto de mudar tão rápido de ideia, havia virado "amigo" do mesmo, ou algo do gênero, não tinha noção, mas pedia que no mínimo quando fosse transar o mesmo não olhasse, seria no mínimo, bizarro.

Depois de muita enrolação -igual beijo gay em novela-, frustação com missões inúteis, finalmente seu time lixo tinha pego uma missão classe B, era algo bem básico, mas ainda sim, era melhor do que ficar na vila fazendo trabalhos inúteis para os moradores inúteis e feios. Nem pra ser um boy ninja.

Estavam correndo pela floresta quando Inasa por algum motivo parou, o que fez o grupo parar junto, o esverdeado achou que seria outra pegadinha do mesmo, ele sempre fazia isso. Mas foi aí que viu uma cobra, ou seria um sapo? Não fazia ideia do que era aquela coisa bizarra, mas ia na direção deles, conseguiram desviar com certa facilidade.

- Gero... gero. - Disse uma voz estranha. - Eu finalmente achei a Uxiha.

- Cacete, até inimigos querem seu corpo nu. - Izumaki falou para a amiga que lhe mostrou o dedo.

- Isso mesmo, eu quero corpo da Uxiha para ficar mais forte. Gero... gero. - Expressou dando aquela risada estranha sem sentido.

- Não vou deixar que faça isso sua... cobra? Sapo? Não sei o que é, mas não vou deixar! – O moreno falou irritado, ficou em frente aos alunos para protegê-los.

- Não importa, gero, o importante é vocês me entregarem o corpo da garota! Gero... gero. - Deu novamente aquela risada estranha, fez seu sapo-cobra atacar se dividindo em milhares de sapinho-cobras. Casou um alvoroço e o grupo acabou por se dividir. A intensidade dos cuspes-venenosos dos bichos eram alta. Praticamente tinha se tornado um mar ácido.

Uchako ficou sozinha com a garota estranha, reparou que ela possuía cabelos morenos bem longos que chegavam na cintura. Um rosto que lembrava muito o de um sapo, mas por algum motivo, os olhos pareciam de cobra. Aquilo não tinha sentido nenhum, era só o que faltava, gente estranha querer seu corpo.

- Garota, eu não vou dar meu corpo... tenho mais o que fazer, tipo minha vingança pelo meu clã, que é mais importante que você! - Falou a acastanhada irritada, viu a outra rir com aquela risada.

- Eu posso lhe dar o que deseja, gero... gero, venha para o meu lado Uxiha! Lhe tornarei forte para tomar seu corpo e completar sua vingança em seu lugar! - Proferiu mostrando uma língua bem grande, que fez Uchako ter nojo daquilo, a situação só piorava.

Uchako ativou seu Shinsogan, que lhe permitia copiar os jutsos, invadia a mente da pessoa e roubava discaradamente seus ensinamentos em uma velocidade absurda. Jutso de plágio. Ela conseguia controlar eles, isso apenas acontecia se a mente da pessoa fosse fraca, as fortes eram um tanto mais difíceis, entretanto, era questão de tempo para que ela pudesse controlar isso também.

- Então você despertou o Shinsogan, meu desejo por seu corpo só aumenta gero... gero. - Disse a morena rindo estranhamente.

- Cala a boca! Você acha que é assim, quero seu corpo e pronto? Meu corpo, minhas regras! Tem todo um processo, a gente nem se conhece, nem saiu pra comer nem nada. - Falou a castanha irritada cruzando os braços. - Eu não sou fácil, sou uma Uxiha! A última do meu clã, a quebradora de paradigmas, a maior emo, gótica e trevosa que voce respeita, a popularzinha que ignora todo mundo da sala, a melhor da turma, já que todo mundo é burro, a do cabelo mais lindo e maravilhoso e acima de tudo, a empresaria em busca de um cliente pro cu do Izumaki! Mas se me pagar um jantar antes, a gente pode conversar.

- Pera... cu do Izumaki? - A morena ficou confusa com sua língua pra fora.

- É isso mesmo, estou negociando o cu dele, tem interesse? Ele é virgem, uma gracinha, tem um corpo de boneca. - Falou a castanha com um sorriso malicioso. - Estou em busca de interessados.

- Eu não ligo pro corpo do amaldiçoado, Deus me livre transar com ele tendo aquela coisa ruim me olhando. - A meio sapo meio cobra tinha um nojo só de pensar no Endeavor lhe olhando nua, era assustador. - Estou mais interessada em seu corpo gero... gero.

- Aí, me erra, já disse que não é assim que rola fofa. - Falou irritada por ver a morena pedir aquilo. - Sem contar que tu tem uma cara de pedófila. Quantos anos você tem?

- Nunca lhe falaram que é falta de educação perguntar a idade de uma dama? Fique você sabendo, que eu sou milenar, pois eu sou a universal! -A morena fala com um sorriso maníaco. - Agora, querendo ou não, eu vou ter seu corpo garota! Gero... gero!

- Vai atrás do meu irmão, aquele puto. - Falou a castanha chutando um dos sapos cobra.

- Já tentei, não consegui, por isso vim atrás de você. - Disse a morena vendo a castanha abrir a boca.

- EU SOU A SEGUNDA OPÇÃO?! Você está brincando com a minha cara! Nossa, agora vamo lutar até a morte sua coisa bizarra! Vou enfiar essa sua língua onde o sol não bate sua lazarenta! Ou esse não é meu estilo ninja de "foda-se toda essa merda" - Entra em posição de ataque. - Sim, é no seu cu mesmo.

- Vou mostrar que não sou qualquer oponente que já tenha enfrentado! - A morena respondeu indo pra cima da castanha.

[...]

Enquanto isso, Izumaki estava no chão deitado com os bichos em volta de si, ele não tinha sido atacado, apenas jogado por um mar de bichinhos estranhos e bizarros. Como um bom ninja, ele achou melhor se fingir de morto e esperar que os bichos fossem embora.

Não que ele não estivesse preocupado com a amiga, tinha uma garota bizarra querendo o corpo nu da menina, mas ele queria que alguém lhe notasse. Era tão difícil assim ser notado? Até os inimigos notavam Uchako enquanto ele estava ali na sobra, no meio dos sapo-cobras nojentos.

Como já estava entediado de olhar para o nada, resolveu se levantar, retirou alguns bichos que ainda estavam presos em si e andou sem rumo. Não tinha lá muita vontade de ir até a amiga e encontrar a mesma em um sexo selvagem com a mulher estranha.

Claro que sentiu um leve desconforto quando viu aquela morena, além do fato de ser mulher, já começa por aí, mas porra! Ela possuía uma língua enorme, precisava até evitar os pensamentos impuros que passaram em sua cabeça quando viu o tamanho da língua, será que ela possuía um irmão ou algo do gênero? Acho que ela é irmã do chupa cu.

E lá estava ele novamente, pensava em coisas indecentes. O momento não era nada adequado, céus, cogitou seriamente em aceitar a proposta da amiga de se anunciar no jornal, pois a situação não estava fácil, ainda mais por conta de sua timidez maldita que só lhe atrapalhava em tudo.

- Olha só o que temos aqui. - Falou uma voz grossa, o que fez com que o esverdeado se colocasse em posição de ataque, achou que era algum cara bizarro que obedecia a morena estranha.

O rapaz a sua frente era gostoso, divinamente gostoso, era tão gostoso que o esverdeado só faltava babar pelo outro. Loiro com cabelos arrepiados e belos olhos vermelhos, usava um manto negro com nuvens vermelhas, possuía alguns brincos em suas orelhas e um piercing em seu nariz e boca. Notou também que em uma das mãos havia uma boca, céus, o que era aquilo? Primeiro uma sapa-cobra, agora um rapaz que possui uma boca na mão. O mundo ninja era bizarro.

- Meu Deus, cê é amigo da morena sapo-cobra? - Perguntou com certo medo, eles eram por acaso amigos?

- Que?! Não, porra! - O loiro falou irritado, praticamente rosnando. - Eu sou a Akatsuki. Me chame de Akatsuski Bakugou.

O esverdeado piscou algumas vezes, tinha noção da organização que estava atrás da coisa dentro de si, então esse tempo todo a organização era uma pessoa só? Mas que erro de informação gigantesco era aquele? Então aquele rapaz queria lhe matar? Era só o que faltava.

- Não acredito que tu veio atrás de mim pra tirar o lixo do Endeavor do meu corpo. - Falou ficando em posição de luta, uma luta ninja.

- Ahm?! Que não, porra, o que falaram de mim pra você? - Ficou incomodado com aquelas palavras. - Eu vim de fato atrás de você, só que não do lixo do Endeavor, caguei pra esse cara.

- Mas... falaram que a organização, que no caso é você, queria ele. - Estava confuso, se o loiro não queria a coisa, o que ele queria consigo afinal? - O que quer de mim então?!

- Oras... eu quero transar com você. - Falou sorrindo maliciosamente. - Eu não quero tirar o lixo do Endeavor de você, quero tirar seu cabaço.

O esverdeado colocou a mão no coração sem acreditar naquelas palavras, era satanás lhe dando um presente? Em nenhum momento de sua pacata vida tediosa ele imaginaria que um deus grego como aquele se interessasse por si, pra falar a verdade, nem sabia como o mesmo lhe conhecia.

Mas ele não ligava muito pra isso no momento, só queria finalmente dar o cu pra um cara bonito, aquele loiro tinha aparecido na melhor hora. Aquele poderia ser considerado o melhor dia de sua vida, claro, se o loiro não estivesse mentindo para roubar a coisa de si.

- Relaxa, eu vi uma foto sua de uma tal... Uxiha. Ela me mostrou e perguntou se eu tinha interesse no seu cu. - Falou pegando uma foto de seu bolso e mostrando o garoto usando apenas uma boxer preta. - E devo dizer que tenho e muito.

O esverdeado não sabia se ficava puto com sua amiga que estava lhe oferecendo para pessoas completamente estranhas e suspeitas ou simplesmente agradecia e muito por ela ter feito tamanha gentileza, afinal, ela tinha arrumado um homem de cair o queixo.

Antes que o esverdeado pudesse falar qualquer coisa, o loiro em um movimento rápido o prensou na árvore, o esverdeado ficou completamente envergonhado pelo ato, pois reparou que embaixo do manto, ele não usava camisa, por causa disso, ele conseguia ver muito bem o físico do loiro.

- Então gracinha, que tal brincarmos um pouco? - Passou a mão de leve no corpo do esverdeado que se arrepiou.

- Brincar? Por mim você pode me levar pra casa. - Comentou um tanto ansioso, o que fez o loiro rir, não tinha noção se o loiro era mais velho que si, mas como já possuía desessete anos, não era mais considerado pedofilia, então era lucro.

O loiro avançou em seus lábios, os mordendo de leve, fazendo com que abrisse a boca com o ato, rapidamente levou as mãos à cabeleira loira, puxou com gosto para mais perto. Sentiu uma das mãos do loiro agarrar com força sua bunda fazendo com que soltasse um gemido entre o beijo, um tanto manhoso.

Sentiu a outra mão do loiro invadir suas calças, foi ai que sentiu uma língua, era a mão que possuía uma boca, sentiu a língua passar por seu membro, o esverdeado acabou por se afastar do beijo e ficou ofegante. Gemeu baixinho. O loiro tinha um sorriso vitorioso, mas logo parou para que pudesse beijar o corpo do menor em sua frente.

O esverdeado ficava doido a cada toque, estava recebendo boquete por uma mão? Céus, aquilo de fato estava acontecendo? Seu corpo não parava de vibrar e tremer por conta daquilo, queria mais de todo aquele contato que o loiro estava lhe proporcionando.

Começou a puxar com certa força o manto negro para baixo, revelou o corpo malhado do loiro, o esverdeado gemeu manhosamente novamente por sentir a língua lhe massagear os testículos. Um tanto tremulo por conta do prazer, voltou a beijar os lábios do loiro, sendo rapidamente correspondido.

- Mas QUE PORRA É ESSA?! - Uma voz chamou a atenção dos dois rapazes que pararam de se beijar para olhar. - Porra, seu loiro fudido do caraio, oxigenado filho de uma lesma! Como ousa tentar comer o cu do Izumaki?! SEM ANTES ME PAGAR?!

- Sério?! Não acredito! Sua Uxiha escrota, você me vendeu?! - O esverdeado falou irritado, só que ainda preferiu ficar nos braços do loiro.

- Oe garota, mudança de planos, eu compro ele pra ficar. - Falou o loiro com um sorriso malicioso. - Digamos que eu gostei da mercadoria.

- Gente, eu ainda tô aqui. - O menor falou sendo completamente ignorado. - E cadê a coisa sapo-cobra?

- Eu meio que consegui despistar ela, então o loirinho com roupa estranha, vamos fechar negócios. - A castanha disse com um sorriso animado e esfregava suas mãos.

Izumaki Midoriya não sabia ao certo o que estava acontecendo no momento, mas pelo jeito, sua amiga, que não era sua dona e muito menos proprietária, estava lhe vendendo ou algo assim, para o loiro gostosão, claro que ele não ligava muito pra isso. Ele só queria dar logo o cu, só que o mundo ninja não queria ajudar e mandou a amiga atrapalhar.

O esverdeado estava animado e feliz pelo loiro se interessar por si, se já se interessou fisicamente, a coisa era fazer gostar de sua pessoa pro mesmo nunca enjoar de si. Já nem sabia o motivo de não estar todo tímido perto do mesmo, talvez o ataque dos sapo-cobras em forma de onda tivesse lhe ajudado de alguma forma, ou ele só perdera a timidez pelo tesão mesmo.

Izumaki só tinha uma dúvida. Será que o loiro sabia fazer Kage Bunshin no Jutsu?

Notas Finais


--->Izumaki Midoriya é o ninja que vc mais respeita na vida ..apenas HUIASUHASUASHSU

--->Eu nem sei como consegui escrever isso em 1 dia... pq nossa eu ria de mais no processo saporra tava muito idiota que não dava !!

--->Espero que no minimo o meu marido tenha gostado ,se não gosto tb foda-se pq o relacionamento é abusivo HUASHUASHS 
25 de Febrero de 2018 a las 22:10 0 Reporte Insertar 3
Fin

Conoce al autor

Larivalk . Local, onde as fics estão em dia >https://www.wattpad.com/user/LariValk

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~