Corações de Gelo Seguir historia

thafer Thafer

Victor Nikiforov é um ex-soldado e agora promovido a General do Serviço Secreto Russo, apesar da idade é um oficial muito respeitado por já ter participado durante anos na guerra de israel e acredita que nada mais o poderá abalar, até a chegada de Yuri, oficial do serviço secreto japonês. Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.


Fanfiction Sólo para mayores de 18.

#Yoi #Yaoi #Otayuri #Victuri #Lemon #YuriOnIce
22
6.9mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los viernes
tiempo de lectura
AA Compartir

A Chegada

2017

Rússia, São Petersburgo

             - Victor, em breve chegará mais um membro para a equipe. – Alertou o homem mais baixo do que a figura pálida com cabelos platinados que batia continência a sua frente.

               - Certo capitão, o aguardarei na sala de reuniões. – Respondeu fitando o homem que estava com um traje que se assemelhava a um sobretudo, com a bandeira da Rússia estampada no peito.

   A figura com cara carrancuda concordou com a cabeça e se virou andando em direção oposta ignorando completamente a presença do outro jovem ao lado de Victor que agora revirava os olhos.

              - Acho que o capitão não está muito de acordo com a sua escolha de pupilo, Victor. – Disse o loiro entre os dentes, se direcionando para a sala de reuniões. – Parece que eu tenho um mau gosto então. Quem sabe talvez Yakov, não esteja certo? – Rebateu divertidamente Victor, sentando-se na poltrona da cabeceira da mesa.

   O loiro que agora organizava os papeis para a reunião que iria começar, ignorou completamente a brincadeira de seu comandante.

               – Só espero que ele tenha acertado na escolha do novo membro da equipe. –Finalizou Victor, falando para si acendendo seu cigarro.

A sala estava num total silêncio, o loiro havia terminado de organizar a papelada e Victor estava concentrado em seu cigarro.

                   - Victor, Yakov tem quantos anos? – Perguntou Yura a fim de quebrar esse desconforto pré-reunião.

                 - Idade suficiente para já estar no museu, acredito eu. - Respondeu Victor, fazendo ambos caírem na gargalhada abafando o som dos passos próximo que se intensificaram e seguidamente a porta se escancarou.

   Yura, que há 2 segundos se encontrava rindo, agora estava pálido provavelmente com medo do Capitão do quartel ter ouvido a sua brincadeira com seu superior. Victor também se encontrava imóvel, mas de fato não era pelo medo de ser demitido de seu cargo, era bom demais para isso e sim pela figura de estatura mediana, um pouco mais baixa que ele, com cabelos para trás e olhos puxados, que acompanhava Yakov.

                  - Espero que tenham se divertido em minha ausência, mas agora eu gostaria de apresentar o novo membro da equipe, esse é Yuri Katsuki membro do serviço secreto do Japão que nos ajudará na investigação – Yakov se virou para o Japonês que trajava um blazer tão escuro quanto à cor de seu cabelo.

   Victor que estava com seus cotovelos apoiados na mesa e suas mãos cruzadas próximas a aos seus lábios, abriu um breve sorriso, que de fato não teria sido visto por ninguém, exceto pelo o loiro, que agora se encontrava visivelmente incomodado.

Todas as figuras ali presentes agora estavam sentadas discutindo o contexto da missão.

          - Recebemos algumas denúncias do governo americano de que grandes cargas de substâncias químicas desembarcaram primeiramente no Japão e agora aqui na Rússia. – Explicou Yakov, o contexto.

              -  Deixe-me adivinhar acreditam que eles estejam envolvidos em crimes maiores como suborno e lavagem? – Rebateu o platinado, que agora desviava seu olhar de Yakov para o japonês.

                - Sim Victor, acredita-se que não sejam quais quer encomenda e também pelo fato de ter sido cargas consideravelmente grandes, crê-se que há possibilidade de grandes organizações estarem envolvidas nesse caso. – Finalizou passando o olhar em todos ali na mesa.

   Após duas longas horas de um monólogo de Yakov, repassando as informações já obtidas, todos ali já estavam exauridos. Yuri agora se encontrava de óculos, a fim de manter sua atenção na figura carrancuda, que vociferava ao passar os dados, Victor já havia finalizados 3 de seus cigarros e Yura por fim, mantinha seu olhar mortal para o seu xará.

                - Quando houver novas informações, irei convocá-los para que possamos agir, por hoje é só. Estão dispensados. – falou passando o olhar atentamente por todos ao se levantar e se retirar da sala.

Yuri se levantou e vestiu novamente seu blazer, fazendo uma sutil reverencia a ambos que ainda estavam ali e se dirigiu a porta.

                 - Ei, se algumas cargas também desembarcaram no Japão, porque você está na Rússia? – Indagou o Loiro ferozmente se levantando e cravando seus olhos verdes no Japonês que ainda se encontrava de costas.

                - Parece que o senhor Sherlock estava tão preocupado em me encarar... – Virou-se, retirando os óculos fazendo com que algumas mechas de seu cabelo caíssem sobre seu rosto. – ...que não prestou atenção no que foi dito. –Soltou um breve suspiro e retomou sua fala, abrindo um sorriso debochado. – Yakov havia comentado que o pupilo do General Victor talvez fosse um pouco ineficiente, preferi não concordar, mas vejo que agora talvez eu tenha que mudar de opinião.

   Percebendo o clima ficando pesado a cada respiração dada, Victor se levantou e repreendeu a atitude de seu subordinado. - As cargas desembarcaram no Japão há cinco meses, Yuri está aqui para repassar as informações que já sabe sobre ela. - Espero que isso não se repita Yuri Plisetsky, você está envergonhando o seu General agindo dessa forma. – falou se aproximando, cravando seus olhos azuis nos orbes verdes esmeralda que estavam a sua frente.

   Yura desviou o olhar rapidamente a tempo de não ver Victor estendendo sua mão e dando um de seus melhores sorrisos ao Japonês que se encontrava ao lado da porta.  

25 de Febrero de 2018 a las 18:47 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo Botando em Prática - Yuri Pov.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión