Coração de Diamante Seguir historia

le-wizard-3224 Henrique Bastos Bernardoni

Nosso grande mundo é cercado de mistérios, de deuses e humanos. De muitas coisas que ninguém consegue compreender, ou nem ao menos tentou. Mas num mundo com demônios, anjos, espíritos e heróis, existe uma coisa que ainda é um mistério pra humanidade. A mente de um adolescente pirado. Porque, pelo amor dos deuses, não me peça pra explicar isso. É impossível, cara. Já tentou entender isso? "É só uma fase, mãe!" Gente do céu, eu preciso de chá.


Fantasía No para niños menores de 13.

#literatura fantastica #sobrenatural #superhero #lgbt #mitologia #misticismo #superherói
2
6.8mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 30 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Prólogo

   O adolescente corria a toda a velocidade do monstro que o perseguia. Os olhos e cabelos negros do rapaz recheados de medo. Chegara numa caverna escura.

   – Onde estão eles? – Perguntou Angela.

   – Perdi eles na outra caverna. – Ele disse entre uma respiração e outra. – Eu vi labaredas, então posso dizer que Alexander está vivo. Eu torço pra que ele esteja pelo menos.

   – Vire essa boca pra lá, Douglas. Óbvio que ele está vivo. Vaso ruim não quebra. – Era óbvio o desdenho da moça de olhos alaranjados por Alexander.

   – Je peux pas y croire. “Não posso acreditar.” Uma moça loira de olhos cor-de-rosa saiu das sombras. Seu forte sotaque francês, ressoando pelas cavernas. – Nessa confusão toda, vocês ainda querem ficar de picuinha. S'il vous plait! – “Por favor!” – Era isso que o Eduardo iria querer?

   – Meu irmão queria muitas coisas, Dany, e tenho certeza que embora ele desejasse a unidade, ele não iria querer ficar com os traidores.

   – Não deixe a raiva falar mais alto que a empatia, pessoal. Edu sempre dizia isso a si mesmo e a nós. – O gótico atlético disse em alto e bom som para os cinco integrantes na caverna poderem ouvir ele. Mais ruídos se aproximaram do refúgio e a discussão não pôde prosseguir. – Assumam posições! Isso está longe de ser um treinamento.

      Para, para, para.

      Se você, por algum acaso do destino, se interessou por essa história achando que ela vai ser um conto mórbido e sombrio cheio de angústia e tristeza, pode ir tirando o seu cavalinho da chuva. Talvez você tenha pegado o bonde andando, mas aqui temos alguns personagens que só estão num mal momento.

   – PUTA QUE PARIU! Eles estão vindo de todos os lados! – E que mal momento.

   – Olha, isso eu já tinha percebido... Vem cá, isso não era parte da descrição de trabalho para ser herói...

   – Não acha que eu sei disso? Mon dieu.

   Os ruídos aumentavam consideravelmente... Angela estava muito agitada, seus cabelos coloridos esvoaçando.

   – Vamos permanecer unidos, pessoal, Betel deve chegar logo com a nave de resgate.

   – Aaaahhh, isso me deixa muito mais calmo, obrigada.

   – NÃO É HORA PARA SERMOS SARCÁSTICOS!!!!

   Uma explosão e mais gritos foram ouvidos ao longe.

   – Tem mais de onde veio isso, filhos da puta!

   – Pelo menos Alexander está vivo. – Um ruído alto de correntes seguido de um gemido de dor foi ouvido próximo. – E Miguel também pelo visto.

   Os ruídos se tornaram ferozes e cada vez mais próximos e cada vez mais que se aproximavam eles pareciam... nem sei o que pareciam.

   – Que merda tá acontecendo aqui? – Berrou a irmã de Eduardo. Esqueletos entraram na câmara, seus ossos retinindo nas armaduras, mas ela não parecia amedrontada. – Puta merda! Ela tá viva?

   Quando a armada de mortos-vivos passou pela entrada da caverna seguindo sua líder, nunca houve maior alegria, alívio e surpresa naquele grupo.

   – O que foi? Parece até que nunca viram essa piranha usar um feitiço de ressurreição antes. – A recém-chegada de olhos violetas falou para o grupo apavorado. – Hades deve estar me odiando agora, mas vocês sabem que eu tô pouco me fudendo.

   – Jesus, Teresa! Onde você tava, menina? – Douglas estava à beira de um ataque de nervos, mas ainda assim abraçou a garota.

   – Meu bem, nem te falo. Só teve dedo no cu e gritaria. – Ela retribuiu o abraço de Douglas. – Enfim, Hades tá puto da vida comigo, mas estão todos bem.

   – Você ficou muito tempo fora, querida, as coisas não estão tão bem...

   – Não, você não entende! Os doze sacerdotes estão reunidos! O ritual vai começar!

   – Então, pelo visto, Betelgeuse não vai vir nos resgatar. Tem que melhorar a comunicação, bebê. Mas precisamos resgatar Alexander e Miguel agora. Eles estão logo à frente.

   – Vamos então! – A mulher escandalosa gritou ao seu exército. – E AÍ, CAMBADA, ESTÃO AFIM DE DERROTAR UNS DEMÔNIOS?

   Todos então se viraram e seguiram em direção à caverna em que as explosões haviam acontecido para enfim resgatar...

   Hum... eu tenho a impressão de que existem algumas informações faltando nessa narrativa. Bem, muitas informações. Muitas dessas pessoas podem atualmente soar como completar desconhecidas para você, mas elas se conhecem muito bem. Para explicar essa história de modo que entendam todos os detalhes, precisaremos voltar no tempo, há exatamente três anos atrás, com muita adrenalina e fôlego... enquanto Eduardo corria pra chegar atrasado na escola.

25 de Febrero de 2018 a las 01:16 0 Reporte Insertar 1
Leer el siguiente capítulo Laços que prendem

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión