adrian-samuel1631310287 Adrian Samuel

Ailynn apesar de tudo coloca sua vida na frente de tudo por sua família em meio a uma guerra de dor e de morte não teme a morte


Drama Todo público.
0
5.0mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Cada 2 días
tiempo de lectura
AA Compartir

Um fim sem fim

A muito tempo em 1949 na Síria na capital de damasco havia uma familia humilde muito humilde a família era formada por seis pessoas uma pela mãe kanita crutines o pai salisuda jafa e a filha mais velha kendra de 15 e o irmão jakdar 13 e ailynn de 12 anos e Marylin de 9 anos ailynn era uma menina de olhos pretos que parecia a escuridão da noite seus cabelos preto sua roupa rasgada ela ajudava muito sua mãe em casa a cuidar de sua irmã mais nova enquanto sua mãe lavava as roupas o pai saia pra vender os tapetes que a mãe fazia é sua irmã mais velha todo dia levava seu irmão a escola e depois trabalhava na casa de uma senhora muito rica de noite a hora que todos chegavam cansados a mãe já tinha feito o jantar e a mãe pergunta ao marido: salisuda como foi as vendas meu bem vendeu o suficiente pra conseguirmos pagar a casa o pai responde:não meu bem não sei o que fazer as vendas não vai muito bem meu bem vc ter a que trabalhar nas lavouras se não tirarão nossa casa tera que ensinar ailynn as tarefas domésticas e eu vou ajudar no campo esses tapetes não vai nos sustentar e não sei se conseguirei pagar os estudos de jakdar a mãe fala: mesmo que eu tenha que trabalhar 20 horas nosso filho não vai parar de estudar é o sonho dele nossos filhos não sonham não podemos dar nada que eles querem eles trabalham dia a dia são crianças me sinto tão frustada pelo menos realizarem o sonho do meu filho de terminar os estudos a filha Marylin a mais nova sai chorando da mesa correndo para seu quarto que era junto com o de ailynn por ver a sua mãe tão triste pela situação é na mesa de jantar reina um silêncio profundo igual àquela noite escura até q ailynn quebra o silêncio dizendo com licença vou falar com a Marylin sua mãe concorda que ailynn vai falar com a irmã ailynn chega no quarto é fala não chores meu pêssego verdinho era um apelido carinhoso que ailynn deu a sua irmã e ela estava ela parecendo olhos de vidro com as lágrimas escorrendo em seu rosto e Marylin disse: ailynn por que somos pobres por que o papai trabalha tanto e a mamãe fica cansada ela não é feliz não é isso ailynn responde: hoo meu amor a vida é dura a mamãe é feliz sim por isso somos uma familia grande e questão do dinheiro não somos pobres só estamos passando por uma crise vai passar e quando eu começar a trabalhar compro uma boneca pra vc . Marylin abre um sorriso grande e ailynn coloca a sua irmã pra dormir pois já é tarde e da um beijo em sua testa é ailynn vai ao banheiro chorar angustiada por ver a sua irmã tão novinha se preocupando com a vida logo a irmã mais velha chegou no banheiro e disse : sua preguiçosa não faz nada vc é um lixo não sei pq nasceu uma boca a mais se está chorando é por que a culpa é sua logo ter a que se vender dis a irmã mais velha a ailynn responde:vc me odeia tanto assim sou sua irmã seu sangue ailynn enchuga as lágrimas sai correndo do banheiro vai na cozinha pode a mãe lava a louça chorando por que não sabe se ter a comida amanhã pra eles comer ailynn vê sua mãe naquela situação da um beijo no rosto e diz mãe te amo confie em deus tudo dara certo eu ganhei um dinheiro ajudando uma senhorinha ela amanhã passamos na quitanda a mãe sorriu e disse tanbem te amo filha com lágrimas no rosto e da um beijo no rosto e manda ailynn dormir ailyn procura seu pai mas ele está bêbado no sofá ela da um beijo e vai para seu quarto onde está sua irmãzinha parece um anjo disse ailynn ela da um beijo na irmãzinha e deita para dormir . já de madrugada estrondos barulhos de fogo gritos sangue aviões e...........to be continue

11 de Septiembre de 2021 a las 05:27 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Leer el siguiente capítulo O começo de um novo recomeço

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 1 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión

Historias relacionadas