fernando-camargo1554138998 Fernando Camargo

Davi quer dar um sim em sua vida, mas a chegada inesperada de sua melhor amiga faz ele mudar de ideia.


Cuento Todo público.
Cuento corto
0
575 VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Corações desesperados

Corações desesperados!!!

Davi olhou da sua sacada o movimento dos carros na rua e deu uma última olhada para as estrelas no céu. Davi estava amargurado, confuso. Nada dava certo em sua vida. O emprego em uma fábrica de sapatos estava por um fio, não apenas o dele, mas sim, o de todos os outros colegas; seu psicológico estava abalado.

Davi subiu no parapeito e ficou ali sentado, balançando os pés, sentindo o vento fraco bagunçar seus cabelos, tirar sua pose, levar sua vida.

Uma batida na porta fez seu coração estremecer, sua respiração se elevar. Mesmo não querendo ele saiu de onde estava e foi em direção à porta, abriu e...

Quando viu a melhor amiga na frente dele, de mochila nas costas e mala no chão ele não pensou duas vezes e a puxou para si. Os dois se abraçaram por um longo minuto e lágrimas escorreram de seus rostos.

Ela perguntou se ele estava bem, ele respondeu que sim, mas ela notou que o amigo não estava nada bem.

A casa e a cabeça uma bagunça só. Roupas espalhadas pelo chão, sobras de comida sobre uma mesa suja, restos de um preservativo da última transa.

A amiga parecia assustada e Davi envergonhado. Olhou para o quadro com o desenho de um arco íris que não chegava à lugar algum. Lembrou da vida que tinha, dos sorrisos que dava, das gargalhadas e das piadas fora que hora; essas que muitas vezes não agradavam.

Sentia-se sozinho, a não ser pela amiga que mesmo longe ainda se preocupava com ele, e ele se preocupava com ela.

- Por que você está assim? - Ela perguntou, enquanto ele procurava se esconder dentro de um sorriso disfarçado.

Davi não queria responder. Sentia-se envergonhado pelo o que acontecerá há duas noites. Fora enganado por mais um dos vários parceiros que trazia para debaixo do seu teto.

- Não importa o que aconteceu. - Ela disse. - Vou te ajudar a melhorar.

Com um restante de voz ele conseguiu dizer:

- Você voltou de vez?

Ela gostaria muito de dizer que sim, mas não era possível. Ainda mais que o casamento finalmente estava entrando nos eixos; depois de muitas brigas e discussões que a fizeram quebrar as coisas dentro de casa, fazendo ela quase tirar a própria vida.

Corações desesperados. Dois amigos que se amavam e se entendiam. Duas pessoas que o destino uniu em um laço que se transformou em um nó de amizade.

Os dias passaram. Davi desistiu de se jogar da sacada do prédio. A amiga voltou para o outro lado do planeta. Eles ficariam longe por mais um tempo, mas continuariam a se falar da maneira deles, com horários bagunçados, com seus sonos perdidos.

Davi vai à sacada. Olha na rua o movimento dos carros e olha mais uma vez as estrelas no céu. Ele sabe que não é o seu último dia, ele quer viver muito mais.

Fim.

22 de Agosto de 2021 a las 15:51 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Fin

Conoce al autor

Fernando Camargo Escrevo desde os oito anos de idade, culpa da professora de português. De tanto gostar de fazer isso (escrever), resolvi estudar jornalismo. Formado, atualmente eu passo meus dias a criar personagens e novas histórias.

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~