bucetinhadobyun 𝕤𝕞𝕚𝕝𝕖 𝕠𝕟 𝕞𝕪 𝕗𝕒𝕔𝕖 ⁹⁹

Byun Baekhyun era mais velho que Leo, mas parecia ter menos, e mesmo sendo um tremendo babaca em tantos sentidos, era o único que o satisfazia na cama e a levava ao céu.


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#romance #exo #baekhyun #gatilho #Ex-boyfriend
0
2.5mil VISITAS
Completado
tiempo de lectura
AA Compartir

Guys my age don’t know how to touch me

A morena olhou para o relógio e notou que estava atrasada, além de completamente nua, ao seu lado tragando um cigarro e mexendo no celular completamente nu, seu ex namorado Baekhyun, dos fios platinados e tatuagens pelo corpo, cada uma que ela conhecia como a palma da mão.

— Fuma lá fora, não quero fumaça no meu quarto. — disse e ele riu.

— Lembra quando a gente fodia no carro, no meio da estrada e você adorava que eu fumasse enquanto fazia carinho na sua bunda lambuzada da minha porra? — arrepiou-se apenas de lembrar, mas disfarçou jogando o salto nele, que desviou rindo e quase engolindo o cigarro. — Sei que lembra e que sente falta, está toda molhadinha outra vez. — apontou para os peitos dela. — Seu bico do peito está te entregando. — ela cobriu com o braço e saiu pisando duro, enquanto ele ria.

— Quando eu voltar é melhor estar fora daqui.

— Sabemos que vai esperar o expediente acabar, mandar mensagem dizendo “aqui em 15 minutos” e eu virei correndo, já estamos nessa desde que terminamos, mas por quê terminamos mesmo? — ela sequer o notou atrás dela no banheiro, apagando o cigarro na pia.

— Porquê você é um babaca. — o fuzilou e ligou o chuveiro.

— E é apenas esse babaca que te satisfaz. — ele riu e vestiu a calça que ela sequer notou que estava sob o ombro dele, já que estava distraída demais olhando aquele órgão tão… Difícil explicar. — Nos vemos a noite. — disse e saiu, enquanto ela o xingava mentalmente.

●ᴥ●

Ele estava certo, assim que saiu do expediente o mesmo lhe mandou uma mensagem, uma foto sem camisa deitado no sofá da casa dela, e mesmo sabendo que se arrependeria o resto do dia todo, ela apenas deu o foda-se e entrou no carro abrindo os botões da camisa. A noite seria quente.

●ᴥ●

Passou pela porta e lá estava ele fingindo surpresa, rodando a chave no indicador.

— Eu te odeio.

— Sabemos que me ama. — disse ele a puxando pela cintura e a beijando.

●ᴥ●

Ele apertava sua pele e a estapeava, puxava seus fios e deixava ela o arranhar, enquanto ia fundo em seu interior e gemia rouco, a deixando em um misto de prazer e alegria que apenas ele era capaz de fazê-la sentir. Saía e entrava em ritmos alternados de rápido e lento, duro e carinhoso, com o seu sorriso sacana sempre estampado, os fios suados colados em sua testa enquanto ele murmurava que ela era sua vadia, isso a fazia arrepiar e gemer em resposta quando sentia ele tocar seu ponto sensível. Mesmo que não quisesse admitir, ela era a bitch e ele seu fuckboy, assim como ele sabia e fazia questão de lembrá-la o tempo todo. Com os lábios próximos e os olhos fixos, as intimidades em um ritmo intenso e acelerado, ele murmurou que ele amava mas não disse o que, os dois sabiam o que, ela também amava e apenas o beijou em resposta. Apertou o pescoço dela do jeitinho que ela tanto gostava, e a mesma gozou gemendo alto enquanto ele gozava também e gemia seu nome arrastado.

Deitados na cama e igualmente exaustos, ele pegou seu cigarro e aproveitou que ela estava de barriga para baixo, e acariciou a bunda dela, a mesma fechou os olhos enquanto se lembrava daquele momento, mais precisamente no começo do namoro, ela com seus 18 anos e ele seus 24, mas agiam como se tivessem 16, aprontando por aí, transando e acreditando em amor eterno.

— Senão fosse um babaca imaturo…

— Você não teria se apaixonado por mim. — disse e ela abriu um dos olhos.

— Não foi por isso que me apaixonei.

— Foi por quê então? — tragou transbordando ansiedade no olhar, e ela fingindo desprezo tão ansiosa quanto.

— Boa noite Baekhyun, e quando eu acordar te quero fora da minha casa. — virou o rosto e ele sorriu, enquanto ela sorria discretamente.

Ele não iria embora, e saber que ele estaria lá a fazia dormir mais rapidamente e ele só dormia quando sabia que ela estava dormindo.

●ᴥ●

— Eu odeio amar você. — disse sozinha no apartamento.

22 de Agosto de 2020 a las 00:15 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Leer el siguiente capítulo Vinho e cinquenta tons

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~

¿Estás disfrutando la lectura?

¡Hey! Todavía hay 4 otros capítulos en esta historia.
Para seguir leyendo, por favor regístrate o inicia sesión. ¡Gratis!

Ingresa con Facebook Ingresa con Twitter

o usa la forma tradicional de iniciar sesión