moochimolala Kim Moochimolala

Kyungsoo sempre foi um ômega de gelo, mas agora Kim Jongin, o garoto que se declarou e foi humilhado está de volta e pior, como comandante da nação.


Fanfiction Bandas/Cantantes Sólo para mayores de 18.

#abo #sulay #xiuchen #hunhan #chanbaek #kaisoo
1
2.7mil VISITAS
En progreso - Nuevo capítulo Todos los viernes
tiempo de lectura
AA Compartir

One

Olá Moochinhos!
Sejam muito Bem Vindos.
Espero que gostem e tentem não querer me matar ao longo da trama.
Boa Leitura!

O reino de Gyeoul sempre foi um dos mais fortes dentre as outras províncias, apesar do nome significar inverno, tem o seu maior charme durante o outono. Sempre foi envolto de enormes montanhas rochosas e de neve, o que dificulta muito invasões de outros reinos. O seu povo vive pacificamente governado por um rei bondoso e de muita sabedoria, Kim Minseok sempre foi um alfa destemido e conquistou o seu reino com muita luta, se casou através de um casamento arranjado com Jongdae e durante o primeiro ano o convívio era quase insuportável. O ômega sempre foi muito barulhento, descomprometido com assuntos reais, não comia à mesa junto dos duques e partes da nobreza, parecia não se importar que era um rei e vivia sempre sujo por aí mexendo em terras e plantas. As brigas entre o casal perdurou até Jongdae explodir em cima de Minseok dizendo que iria embora porque o alfa era muito superficial.


O rei nunca tratou as pessoas mal, mas também não era próximo do seu povo e diante de tal ameaça repensou tudo e percebeu o modo como Jongdae era amado pelo povo. Descobriu um lado diferente dos adjetivos que pensava. O seu ômega não era barulhento, era feliz. Não era descomprometido, era leal ao povo. Não comia com a nobreza porque tinha humildade, lutava pelas pessoas até mais do que o próprio Minseok. Jongdae sem dúvida era a pessoa mais leal e amorosa de todas e isso demorou a ser percebível, talvez pelo fato de terem se casado sobre uma circunstância obrigatória.


Por outro lado, Jongdae sempre viu Minseok como um alfa forte, inteligente, sábio e justo, mas frio. Tudo o que o alfa fazia era governar e tentar o melhor sem estar perto do povo. Entendia que ele era um pouco tímido, quis se aproximar, mas, ao mesmo tempo, tinha medo de não ser bem recebido e o alfa se irritou muitas vezes com o seu jeito feliz. Jongdae queria formar uma família, amar e cuidar do reino, mas nunca foi tocado com carinho pelo alfa, apenas na lua de mel por obrigação. Preferiu ir embora e quando estava de malas prontas recebeu o primeiro abraço sentimental do alfa, depois de um ano de casado. Minseok pediu para não deixá-lo e que mudaria, pediu perdão e naquela mesma noite eles amaram-se, se ligaram e passaram a compreender o lado do outro.


Um mês depois veio a notícia de uma gravidez, a felicidade não cabia no peito. Um ômega perfeito nasceu, era o mais bonito que se podia existir, Kyungsoo sempre fora tratado com amor pelos reis e foi ensinado a si toda a humildade do reino, porém, sempre foi um garoto um pouco frio e com as suas emoções guardadas para si mesmo. Era como um Minseok do passado, vivia pelas obrigações e quase não brincava com as crianças do reino. Jongdae se entristeceu muito pelo jeito do filho, se perguntava onde errou, até que, nasceu outro filho, Junmyeon, que apesar de alfa, tem todo o jeito de ômega. O bebê era animado, se expressava muito, amoroso e bondoso.


Os irmãos foram crescendo e se tornando mais vistos aos olhos do povo. Junmyeon tinha dois amigos de infância, Jongin e Lu Han, irmãos adotivos e filhos de um guarda real, Wu Yifan. Os dois sempre foram amigáveis e humildes como Junmyeon. Kyungsoo não se aproximava de modo algum dos amigos do irmão. Jongin sempre tivera um amor platônico pelo príncipe, mas jamais teve coragem de confessar, pois, sabia que não seria bem recebido. O alfa prometeu a si mesmo que se tornaria um guarda real para poder proteger aquele ômega. Seus planos foram um pouco água abaixo quando soube que um alfa foi colocado como guarda e ele nem sequer tinha se tornado um. Jongin passou a nutrir certa raiva de Oh Sehun, o alfa arrancava sorrisos de “seu” ômega e isso era o pior. Kyungsoo sempre foi muito inteligente e sabia dos sentimentos que Jongin tinha por ele, mas preferiu ignorar todos. Sehun sempre lhe disse que era um caminho perigoso fingir que não sabia e que ele deveria ter um pouco de compaixão pelo outro. O príncipe mantinha seu único amigo sempre ao seu lado, conhecia seus segredos e pensamentos mais profundos.


Durante o baile de inverno, aquela riqueza toda, filhos de pessoas da nobreza cortejavam o príncipe e em dado momento da festa ele apenas se cansou e foi ao jardim para respirar. Jongin percebeu e o seguiu, até hoje nunca entendeu que coragem foi aquela, se confessou, gaguejando. Ele sabia que poderia ser rejeitado, mas nunca pensou humilhação. Kyungsoo riu do alfa e disse que jamais iria se relacionar com ele. O modo como as palavras vieram, fizeram Jongin pensar que aquele ômega jamais tivera um coração na vida. O frio e a neve devem ter lhe congelado as emoções. Kyungsoo falou muitas coisas a respeito de tudo aquilo, jogando Jongin cada vez mais para baixo até que no pior de tudo, virou as costas e saiu deixando o alfa paralisado. Junmyeon, que viu tudo de longe, discutiu com o irmão, o chamando de monstro e tudo mais.

Semanas se passaram sem que Jongin quisesse pisar os pés no palácio e então Kyungsoo ficou sabendo por seu amigo que o alfa tinha ido embora. Sentiu algo no coração que não soube identificar, talvez o pensamento de não ver o alfa nunca mais tenha se tornado incômodo dentro de si. Como um príncipe, recusou-se a reconhecer seu erro e nunca mais teve notícias. Passou a viver cada vez mais fechado em uma bolha e ninguém entendia o que se passava. O príncipe foi ficando magro e sem vida de tal forma que pensaram até mesmo na possibilidade de ter uma doença grave. Kyungsoo não saía mais, não comia bem, perambulava pelo palácio à noite e gritava em desespero quando chegava o inverno, tinha que ser dopado.


Os reis, Junmyeon, Sehun, ninguém conseguia achar uma solução ou motivo para aquilo, tentavam descobrir em vão. Restou-lhes apenas continuar ao lado dele e, na melhor das hipóteses, esperar um resultado positivo algum dia. O futuro tornou-se incerto quando o reino recebeu um comunicado.


O comandante da guarda real Kim Jongin, general de guerra, está retornando para Gyeoul”






24 de Julio de 2020 a las 21:48 0 Reporte Insertar Seguir historia
0
Continuará… Nuevo capítulo Todos los viernes.

Conoce al autor

Kim Moochimolala Escritora de Fanfics, Plotmaker &Capista Iniciante. Army & EXO-L

Comenta algo

Publica!
No hay comentarios aún. ¡Conviértete en el primero en decir algo!
~