PONTUAÇÃO DE DIÁLOGOS Seguir blog

dinreezi Din Reezi Está com dúvidas acerca dos seus diálogos? Afinal, onde pontuamos? Quando pontuamos? De que forma pontuamos? Descubra o básico sobre pontuação de diálogos por aqui! <3
Historia No Verificada

#ortografia #pontuação #diálogo #ajuda
AA Compartir

Vamos quebrar a estrutura dos diálogos?



Olá, escritores, leitores e curiosos! Vamos bater aquele papo cabeça?


➤ Primeiramente, importante ressaltar que, nos diálogos diretos, existem duas pontuações corretas a serem usadas: as aspas, que são utilizadas pelos americanos; e o travessão, o mais comum no Brasil.


➤ Dito isso, vamos para os diálogos em si, pois através deles, vamos conseguir entender a estrutura de um diálogo para melhor entendimento da pontuação no capítulo subsequente!

— Espero mesmo que você não esteja mentindo sobre o paradeiro de Luis Felipe — disse Marcos, preocupado com o adolescente, visto que não retornou para casa no horário definido.

Tudo que está inserido dentro do travessão se chama DISCURSO. O Discurso é usado para demonstrar reações, gestos e até sentimentos da pessoa que está falando naquele momento.

— Espero mesmo que você não esteja mentindo sobre o paradeiro de Luis Felipe [DISCURSO] — disse Marcos, preocupado com o adolescente, visto que não retornou para casa no horário definido. [INCISO]

O que vem depois do discurso, junto com o verbo de elocução ou verbo dicendi/sentiendi (que no caso do nosso diálogo supra é o disse), se chama INCISO.

O inciso, no meu diálogo, teve a função de mostrar o meu modo de discursar.

Contudo, o inciso também possui outra função e, tão importante, senão mais, que a que eu apresentei para vocês. Quando existem vários personagens dialogando, o inciso pode ser usado para distinguir quem está falando o que naquele momento.

♡ Exemplo:

— Lillith, precisamos de um posicionamento seu — informou Ohana.

— Não podemos esperar um milagre, Alta sacerdotisa, a hora de atacar é essa... — Depois de largar essa bomba, Katia se sentou no sofá da sala de vigilância.

— Vocês estão furiosas, eu sei, também estou, acreditem, contudo, não podemos atacar de forma inconsequente, sem nem ao menos considerar que é isso que ele está querendo que façamos! — Talvez agora elas entendam o meu ponto.

— Considerei essa possibilidade, Lillith, mas ele matou uma das nossas, você deixará por isso? — Ellora me questionou.

— Vocês estão me confundindo com a coração mole da Pandora... — Dei um sorrisinho malicioso e logo saí de perto delas. Dizer que eu estava puta da vida era eufemismo.

Espero que tenham entendido a estrutura do diálogo, pois ela é de extrema importância na hora de escrever nossos diálogos, principalmente o uso do inciso quando existem vários personagens dialogando simultaneamente.

22 de Abril de 2021 a las 17:35 1 Reporte Insertar 4
~

Pontuando os nossos diálogos


Agora, neste ponto aqui, precisamos de muita atenção! Até eu precisarei de muita concentração para escrever esse capítulo, pois eu cometo vários erros de pontuação nesse sentido. Estou constantemente (quando sobra tempo) revisando meus livros e, depois de milhões de revisões, ainda erro exatamente ISSO AQUI!

▶ Como nós aprendemos, os diálogos começam com travessão ou aspas. Mostrarei para vocês os malditos verbos dicendi/sentiendi e a pontuação dos diálogos quando escolhemos o travessão como o Pokémon da vez.


VERBOS DICENDI/SENTIENDI

1) VERBOS DICENDI

São conhecidos também como verbos de elocução.

Esses verbos aparecem no inciso (vocês se lembram dele? Caso não se recordem, voltem algumas casas). Eles auxiliam a introdução da fala e pensamentos dos personagens ou narrador.

Para os que ainda não entenderam, aqui vai alguns exemplos: perguntou, questionou, disse, indagou, exclamou etc.


2) VERBOS SENTIENDI

Já os verbos sentiendi, eles são irmãos dos verbos dicendi. Ao contrário do dicendi, que explica um ato oral, os sentiendi são os que exprimem emoções dos personagens, estado de espírito ou reações psicológicas como, por exemplo: berrar, gaguejar, gemer, suspirar, lamentar e balbuciar.

Tanto os verbos dicendi quanto os sentiendi aparecem após o travessão com LETRA MINÚSCULA. Isso mesmo, pessoal, eles aparecem com letra minúscula porque são uma "extensão" do discurso.


♡ Exemplo:

— Lillith, você não está esquecendo nada? — perguntou Pandora. (dicendi)

— Não, acredito que não... Mas nunca se sabe! LUCIELA, PEGUE DOIS LOUBOUTINS NO MEU ARMÁRIO! — berrei para a outra alta sacerdotisa, que ainda estava dentro da mansão. (sentiendi)

LEMBREM-SE, NOS UTILIZAMOS DE LETRA MINÚSCULA! Mas vamos voltar aqui mais para frente.


VOCATIVO: Se vier um vocativo, ele precisa estar com letra maiúscula.

♡ Exemplo:

— Preciso de uma ajudinha aqui, Lillith! — Pandora reclamou enquanto tentava levar três malas para o nosso carro. (VOCATIVO)

— Você parece estar se saindo muito bem, só não derrube minha Chanel. — Pisquei para Pandora. Ela ficou extremamente furiosa.

— Não sei o porquê de eu ainda me surpreender com a sua cara de pau, idiota! — ela gritou.


PONTUAÇÃO DE DIÁLOGO USANDO TRAVESSÃO

1) DIÁLOGO SIMPLES

Bom, vamos com bastante calma aqui, pois é onde mora o perigo.

Comecemos com o básico do básico! Quando temos um diálogo que não tem uma continuação de trecho narrativo (explico depois), a pontuação é bastante simples:

— Nossa, Luciela, você precisa disso tudo para apenas dois dias no Coven do Texas? – questionei. Era realmente muita coisa.

Como vocês puderam perceber, quando temos um ponto de interrogação, exclamação ou até mesmo os dois (?!), o verbo dicendi vem em minúsculo, com ponto final no inciso.


➤ Contudo, ele pode aparecer assim também:

— Lillith, se formos contar o número de malas dentro desse carro, metade são suas e a outra metade são minha e da Pandora — disse Luci [CORRETO].

— Lillith, se formos contar o número de malas dentro desse carro, metade são suas e a outra metade são minha e da Pandora. — disse Luci [ERRADO].

➤ Nós não colocamos um ponto final no discurso quando no inciso vier um verbo dicendi/sentiendi.



2) DIÁLOGO SEGUIDO DE TRECHO NARRATIVO COM VERBO DICENDI/SENTIENDI

No caso do diálogo seguido de um trecho narrativo com verbo dicendi/sentiendi (eu faço muito esses), o discurso não pode ter um ponto final, ele sempre vai ficar no inciso. Vocês vão entender melhor no exemplo:

— Sim, senhora, Alta Sacerdotisa — respondeu Ellora do escritório de filiação do Coven.

— Ai de mim desobedecer a Lillith! — disse Ohana. — Já imaginou o que ela faria se eu pegasse "emprestada" essa poção? [olhem onde está o ponto final]

— Você teria coragem de ir contra as ordens da Lillith? — questionou Ellora.

— Bem... — titubeou Ohana. — Quem sabe deixamos para outra hora esse lance de pegar o livro de magia negra no quarto dela? [olhem onde está o ponto final]

CONTUDO! Estava um pouco fácil até agora, vamos ver se vocês captaram a ideia, pois agora vamos complicar um pouco mais.

Nós sabemos que os diálogos não são só isso, eles podem, e muitas vezes necessitam, de interrupções.

Vamos para os exemplos:

— Eu irei lhe conceder minha ajuda por um curto período — disse Ellora enfim. Ela cochichava, estava com medo de possíveis traidores dentro do Coven de Nova Orleans. Ellora se levantou e esfregou o rosto com as duas mãos. — Lillith, seja discreta, não sei nem se deve contar para Pandora ou Luciela, fico arrepiada só de imaginar algum traidor escutando e indo correndo contar para Abaddon... Perderíamos nosso triunfo — acrescentou ela —, pelo menos por enquanto se mantenha calada.


▶ BOM, vamos dar um pause aqui, pois estamos cheias de pontuações. Primeiro, vejam o ponto final depois de "mãos". Depois desse ponto final, retomamos o diálogo com um vocativo. Até chegarmos em triunfo – que possui uma interrupção – e uma vírgula depois do travessão! CHOQUEM!


Vocês acham que está correto? Quero ouvir suas teorias.


Contudo, já afirmo que sim, ela está correta. Quando precisamos colocar uma vírgula entre os dois discursos, essa vírgula vai depois do segundo travessão e não antes do primeiro! Guardem essa regrinha chata no coração de vocês.


3) DIÁLOGO COM TRECHO NARRATIVO COMUM

No caso de um diálogo seguido de um inciso sem um verbo dicendi ou sentiendi para contar história, o discurso deve vir com um ponto final! Eu não comentei que era importante saber sobre os incisos e discursos?

Exemplo:

— Era só o que me faltava! — Ellora se levantou da sua cama e correu para pegar o telefone. — Preciso espalhar essa fofoca de bruxa para alguém... Mas quem?

— Que confusão é essa? — Ela gesticulou em direção à mesa cheia de plantas e velas com cheiros estranhos.

— Lillith, preciso que você saiba que estou tentando dar o meu melhor — disse Ohana. — De todas as bruxas que já conheci, você foi a que mais me inspirou a ser a minha melhor versão. — Ela pegou sua bolsa e deu um sorriso, saindo do escritório logo após.

Certo, paremos nesse diálogo aqui, pois, dei uma complicada ali com o verbo dicendi para ver se vocês estão ligadas, mas quero que vocês prestem atenção no pronome. Antes do inciso, colocamos o ponto final depois de "versão" que é o discurso, e seguimos para um inciso SEM VERBO DICENDI/SENTIENDI.


4) DIÁLOGO COM TRECHO NARRATIVO TERMINADO EM VERBO DICENDI/SENTIENDI

Não tem muito mistério, pessoal, mas, assim como tudo nesse capítulo, é bastante chato. O truque agora é o famoso "dois pontos" ( : ). Independe se o diálogo começou em uma narrativa ou se o verbo dicendi está no próprio diálogo.

Exemplo:

Lillith se levantou do enorme trono de Lúcifer e o encarou com toda a raiva do mundo. Esse demônio era o ser mais bonito que ela já tinha visto. Ficaram nessa guerra de quem encarava mais, até que a Alta Sacerdotisa disse:

— Eu nunca poderia amar alguém como você.

— Nós dois sabemos que você está tentando fugir disso — alegou Lúcifer —, mas é inevitável, nós nascemos um para o outro. Pode me chamar de melodramático, talvez eu seja mesmo, contudo, nós dois... é certo. — O demônio, que estava sentado em um dos degraus da escadaria que dava para o trono onde Lillith estava sentada, se levantou, pegou o rosto da bruxa que roubou o coração que ele desconhecia que tinha e disse: — Você é minha, só não sabe disso ainda.

Viram? Depois que passamos dos outros três itens, o quarto é fichinha.


➤ Sério, tem como ser mais complicado do que o português? Vamos tirar um minuto para bater palma para todos os revisores que existem nesse mundão! Eles estão todos de parabéns.

Existem algumas coisinhas mais, mas, resolvi apresentar o básico, pois é o que todos nós, escritores amadores, usamos diariamente quando vamos escrever nossos livros.


Para mais dicas e exemplos, entrem no site: www.projetoaurorawtt.com


Atte. Din


22 de Abril de 2021 a las 17:35 1 Reporte Insertar 3
~