teffychan Lilith Uchiha

O dia dos namorados era uma tortura para Sasuke. Ele era o aluno mais popular da escola, o que significava que receberia muitos presentes naquele dia. Geralmente a maioria dos garotos adoraria isso, mas ele era uma exceção. Aquela data era torturante para ele porque o garoto odiava chocolates. O que era um problema para Naruto. Como cumprir a tradição de presentear alguém ao se declarar no dia dos namorados se a pessoa em questão não gostava de chocolates?


Fanfiction Anime/Manga All public. © Todos os direitos reservados

#shounenai #valentineday #diadosnamorados #oneshot #romance #homossexualidade #yaoi #sasunaru #narusasu
Short tale
4
1.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único – Chocolates Estão Proibidos!

Notas Iniciais:

O dia dos namorados é comemorado no dia 14 de fevereiro no Japão, lá é tradição as garotas presentearem os rapazes de quem gostam com chocolates nessa data para se declarar.


________________________



Dia dos namorados. A época mais esperada na maioria das escolas, talvez mais até do que as férias escolares. Afinal, que data melhor para se declarar para a pessoa amada? Nenhuma! Aquela era a data ideal, com certeza.

Por outro lado, também podia ser considerada uma espécie de tortura. As garotas se esforçavam ao máximo preparando chocolates caseiros, para que ficassem saborosos e com uma aparência bonita ao mesmo tempo para entregar para a pessoa amada, mas também corriam o risco de serem rejeitadas. Mas não era uma tortura apenas para as meninas.

Aquela data também era uma tortura para Sasuke. Ele era um dos alunos mais populares da escola, talvez o mais popular de todos, o que significava que receberia muitos presentes naquele dia. Geralmente a maioria dos garotos adoraria isso, mas ele era uma exceção. Aquela data era torturante para ele porque o garoto odiava chocolates. Na verdade detestava qualquer coisa doce, mas chocolate estava no topo da lista.

Nem sempre foi assim. Que tipo de pessoa odiaria algo tão delicioso afinal? Ele gostava de chocolates quando era pequeno até que seu irmão mais velho decidiu lhe pregar uma peça. Atualmente Itachi era carinhoso e cuidava dele, mas até ele já foi criança um dia.

Quando Sasuke tinha quatro anos ganhou chocolates pela primeira vez de uma amiga no jardim de infância. Estava muito feliz até seu irmão decidir trocar os bombos por bolinhos de terra. Desde então ele criou um ódio mortal por qualquer coisa que tivesse açúcar como ingrediente.

E naquele dia estava prestes a receber vários presentes que odiava. De novo.

Durante o trajeto do portão da escola até a sala de aula cinco garotas o presentearam e se declararam para ele. Às vezes era um pouco assustador como elas apareciam do nada e o cercavam. E também era angustiante precisar rejeitá-las todos os anos e ainda assim ficar com os chocolates. Não apenas por ter que passar por isso ano após ano, mas também porque se sentia um tanto culpado por não poder corresponder aos sentimentos de nenhuma delas. Não importa quantas garotas se declarassem, sempre acabaria rejeitando todas.

Ah sim, esse era o outro motivo pelo qual o dia dos namorados era torturante para ele. Sasuke era gay.

— Dia difícil? — Naruto comentou quando ele finalmente conseguiu chegar na sala de aula.

— Difícil foi conseguir chegar até aqui — respondeu, jogando-se na carteira ao lado dele.

Naruto era seu melhor amigo e mais um dos motivos pelo qual não podia aceitar a declaração de outra pessoa. Às vezes pensava em chutar o balde e gritar para toda a escola que gostava dele, mas não era tão simples assim. Pouco lhe importava a opinião dos outros estudantes. Preocupava-se apenas com a de Naruto.

— Isso é um desperdício, sabia? — Naruto comentou — Você é o cara mais popular, todos os anos recebe dezenas de declarações e chocolates de várias garotas… e nem aproveita isso!

— Está dizendo que eu deveria dar uma chance a alguma delas? — Sasuke indagou. Se fosse isso era fim da linha. Até onde sabia Naruto não se interessava por ninguém, mas, se o estava encorajando a sair com alguma garota então significava que não tinha nenhuma chance com ele.

— Não — Naruto surrupiou um chocolate da mochila do garoto — Estou dizendo que é um desperdício você ganhar tantos chocolates todos os anos e não comer nenhum deles — abocanhou a barra de chocolate, comendo metade em uma só mordida — O que você faz com todos esses chocolates afinal?

— Levo para casa e o cretino do meu irmão come tudo. Às vezes minha mãe come também.

— O Itachi te traumatizou mesmo! — Naruto riu. Terminou de comer a barra de chocolate e acrescentou — Mas, já que você mencionou… por que você nunca aceita a declaração de nenhuma das garotas?

— Eu já te falei, Naruto…

— Você odeia chocolates, eu sei — ele abanou a mão, fazendo pouco caso — Mas nunca considerou deixar o presente de lado e pensar nos sentimentos das garotas?

— Não posso fazer isso — Sasuke desviou o olhar — Não quero sair com alguém e dar falsas esperanças. Eu sei como isso seria doloroso e não quero fazer ninguém passar por isso.

— Nisso eu concordo — respondeu — Ei, espera aí. Como assim “você sabe”? — Naruto repetiu — Sasuke… por acaso você já gosta de alguém?

Sasuke sentiu o coração acelerar, sem saber o que responder. Tinha falado demais. Como podia ser tão burro? Agora Naruto ficaria tentando interrogá-lo até conseguir uma resposta que pudesse satisfazer sua curiosidade. E tinha que ser um “sim” ou “não”.

Se falasse “não”, nem fazia ideia de que desculpa poderia inventar para explicar o que tinha dito. E, se respondesse “sim”, Naruto não o deixaria em paz até ele dizer o nome da pessoa em questão. Céus, como pode ser tão idiota? E logo hoje!

Espera… hoje é dia dos namorados. Talvez pudesse usar isso a seu favor e contar de uma vez para Naruto como se sentia em relação a ele. Finalmente acabaria com sua tortura diária se conseguisse dar aquele passo.

Ou poderia estragar tudo.

— Sasuke — Naruto o despertou de seus pensamentos — Você gosta de alguém? Anda, me conta!

Antes que o garoto pudesse formular uma resposta o professor adentrou a sala, pedindo para que todos ficassem quietos e retornassem para seus lugares.

— Chega desse interrogatório, Naruto. Eu não quero levar bronca por conversar durante a aula — respondeu enquanto pegava o livro. Nunca foi tão grato pela aula ter começado.

— Tudo bem. Mas não pense que essa conversa acabou.




~~~~~X~~~~~X~~~~~




Naruto não pôde interrogar Sasuke durante o intervalo como pretendia. Isso porque o garoto deixou a sala assim que a aula terminou em uma tentativa de fugir não apenas das perguntas de Naruto, mas também das admiradoras de sua própria classe. No entanto não percebeu que havia um grande furo em seu plano. Esqueceu-se completamente que seu número de fãs era bem maior entre as alunas de classes diferentes, que não o viam com tanta frequência se comparado às meninas que conviviam com ele diariamente. Passou o intervalo inteiro sendo abordado por estudantes de outras turmas, algumas veteranas, outras de sua própria classe que conseguiram encontra-lo no pátio. Sequer teve tempo para comer seu lanche.

Depois de longos minutos, o sinal tocou anunciando o fim do intervalo. Aquela era a única data em que ficava feliz quando o sinal tocava, indicando que era hora da aula começar. Pelo menos assim teria algum sossego.

Não conseguiu prestar muita atenção nas aulas do período da tarde. Sentia-se mal pelas garotas que se esforçavam para preparar chocolate para ele e se declarar, pois sempre as rejeitava. Não fazia ideia se era difícil ou o quanto elas se esforçavam para fazer tudo aquilo, ele era péssimo cozinhando, mas imaginava que devia dar trabalho. Porém a pior parte era lidar com os sentimentos.

Conhecia a posição de ser aquele que rejeitava a pessoa e sabia como era desconfortável. Mas nunca esteve do outro lado. Como era a sensação de se declarar para alguém? De dizer a uma pessoa como se sentia em relação a ela, preparar algo especial para a pessoa de quem gostava e saber que existia a possibilidade de ter seus sentimentos rejeitados…

Olhou involuntariamente para Naruto. Quantas vezes já tinha pensado em se declarar para ele? Imaginou dezenas de formas diferentes de fazer isso, mas nunca conseguiu porque o medo sempre o impedia no último instante. Medo de ser rejeitado e acabar perdendo até a amizade de Naruto. Talvez fosse melhor continuar do jeito que estavam. Pelo menos dessa forma Naruto não iria se afastar.

Quando a aula finalmente terminou Sasuke arrumou suas coisas para deixar a sala o mais rápido possível e acabar de uma vez com aquele dia torturante. No entanto seus planos foram frustrados quando uma menina da turma ao lado surgiu diante dele assim que o garoto deixou a sala. Aparentemente o esperava na porta.

Ela se balançava para frente e para trás, balbuciando alguma coisa. Sasuke conhecia bem aquela expressão. Era o tipo de pessoa tímida, mas insistente.

— Oi Sasuke! Finalmente te achei — Naruto surgiu ao lado dele aparentemente do nada — Você disse que ia me ensinar a passar de fase naquele jogo, lembra? Promessa é dívida! — aproximou-se um pouco mais do garoto e murmurou em seu ouvido — Corre.

Ele realmente correu junto com Naruto antes que a menina conseguisse assimilar o que estava acontecendo e dizer algo coerente. O garoto o arrastava pela escola, desviando de várias pessoas pelo caminho, então Sasuke não prestou muita atenção onde estavam indo. Quando finalmente pararam de correr notou que foram parar no terraço.

— Céus, vida de aluno popular é difícil mesmo, hein — Naruto comentou — Elas nunca te deixam em paz?

— Vão se acalmar amanhã — respondeu simplesmente. Em seguida notou que Naruto ainda segurava sua mão, pela qual o tinha trazido até o terraço — Hm, Naruto…

— O que? — Naruto seguiu o olhar dele, compreendendo o que o garoto queria dizer sem que precisasse usar palavras e então voltou a encará-lo — Isso te incomoda?

— Não… não incomoda. É só meio…

— Meio o que?

— Deixa pra lá — Sasuke desviou o olhar.

Seu rosto queimava, tinha certeza de que devia estar corado e não podia deixar Naruto vê-lo assim por algo tão bobo. Sem mencionar o quanto sua mão suava de tanto nervosismo. O que Naruto estava tentando fazer agindo assim? Provocando ele? Tentando lhe pregar uma peça? Se era isso Sasuke não entendeu o objetivo da pegadinha.

— É divertido te fazer perder a compostura — Naruto riu. Soltou a mão dele e foi fechar a porta do terraço.

— Então esse era o objetivo da pegadinha?

— Como assim? — Naruto retornou para perto dele.

— Você só segurou a minha mão para me fazer perder a compostura?

— Claro que não! Céus, você leva as coisas muito a sério — Naruto exclamou — Vem aqui — sentou-se no chão, encostando-se na grade e segurou a mão de Sasuke novamente, puxando o garoto para perto até que ele sentou ao seu lado — Você não lanchou hoje, não é? Seu estômago está roncando.

— Eu estive meio ocupado — remexeu-se desconcertado — Além do mais a minha marmita caiu da minha mochila em algum momento enquanto eu guardava chocolates.

— Uau, o dia dos namorados é mesmo torturante para você — Naruto riu enquanto vasculhava a mochila — Para a sua sorte eu trouxe lanche demais hoje. Você quer? — estendeu a própria marmita.

— Obrigado — Sasuke tirou o lanche das mãos dele.

— Você vai responder à minha pergunta de antes? — Naruto indagou antes que ele começasse a comer — Se tem alguém que você gosta.

Sasuke baixou a cabeça, perdendo a fome. Poderia aproveitar para contar a ele. Por um lado, seria o momento ideal. O próprio Naruto mencionou o assunto, eles estavam sozinhos e era dia dos namorados. Por outro lado, poderia ser um desastre. Naruto poderia rejeitá-lo e ele perderia seu melhor amigo.

Por que tomar decisões era tão difícil?

— Por que está me perguntando isso? Não me diga que só vai me dar o lanche se eu responder à sua pergunta?

— Claro que não! Estou perguntando por que me importo com você — Naruto soou ofendido — Você já recebeu várias declarações, mas nunca aceitou nenhuma delas, então me ocorreu que talvez já tenha uma pessoa de quem você gosta. Mas, se você não confia em mim o suficiente para contar…

— Não seja idiota. Sabe que confio em você — dessa vez foi Sasuke quem se ofendeu — Tem uma pessoa sim… mas ela não sabe.

— E por que você não se declara?

— Por que… tenho medo de ser rejeitado — Sasuke baixou a cabeça — Sou amigo dessa pessoa agora, e se eu me declarar e não for correspondido posso acabar me afastando e perdendo a amizade dela… e eu não quero me afastar. Por isso talvez seja melhor continuar sendo apenas um amigo.

— Você é tão idiota — Naruto riu — Prefere continuar do jeito que está ao invés de tentar dar um passo à frente para ficar com a pessoa que ama só por que está com medo de se arriscar? É sério? Se você gosta mesmo de alguém então precisa lutar por essa pessoa! Ou então ela vai acabar se apaixonando por alguém um dia e você irá vê-la namorando com outra pessoa e então será ainda mais doloroso — falou como se estivesse lhe dando uma bronca — Se bem que eu não posso falar dos outros. Estou na mesma situação.

— Como assim?

— É uma pena que você já goste de outra pessoa… eu achei que era uma boa ideia fazer bolinhos de arroz, mas não teve o resultado que eu esperava. Você desperdiçou a minha genialidade.

Sasuke voltou a olhar para o lanche que Naruto tinha lhe dado. Agora que prestava mais atenção não parecia algo que tinha sobrado do seu almoço e sim uma marmita nova que ele trouxe a mais, cheia de bolinhos de arroz. Uma das poucas coisas que Naruto sabia cozinhar.

— Você odeia chocolate, certo? — Naruto perguntou retoricamente — Você dá mesmo muito trabalho.

— Ei, Naruto…

— Eu gosto de você Sasuke.

A mente de Sasuke ficou em branco. Sonhou várias vezes que se declarava para Naruto em diversos cenários diferentes e era correspondido, mas nunca com o contrário. Geralmente pensaria que estava sonhando, pois sempre acordava no momento em que a declaração acontecia, mas aquilo era real demais para ser um sonho.

Passou tantos anos se torturando enquanto pensava se deveria ou não contar para Naruto que gostava dele que nunca parou para pensar em como o garoto devia se sentir em relação a ele.

— Vamos, se vai me rejeitar então faça isso de uma vez…

— Isso não é justo — Sasuke interrompeu — Eu é quem deveria ter dito isso. Você falou primeiro.

— O que? — Naruto o encarou com os olhos arregalados.

— Sabe quanto tempo eu passei me perguntando se deveria ou não te contar que gosto de você? Anos! Dois malditos anos, Naruto! — Sasuke prosseguiu — E agora você vai e se declara com a maior facilidade do mundo? Que injustiça!

— Ei, isso não foi fácil! — Naruto gritou de volta — Você disse que passou dois anos tentando dizer que gosta de mim, não é? Pois adivinhe só, Senhor Gênio: Eu passei três anos fazendo a mesma coisa!

— O que? — Sasuke falou abismado.

— É isso mesmo! — Naruto exclamou — Acha que é fácil ser amigo do cara mais popular, vê-lo receber várias declarações e presentes e saber que ele pode aceitar uma delas a qualquer momento?

— Naruto, eu…

— Eu fiquei paranoico no ano passado, sabia? — Naruto interrompeu — E se você gostasse tanto de alguém a ponto de ignorar o fato de que odeia chocolate e decidisse ficar com a pessoa? Eu não podia arriscar!

— Naruto, escute…

— Então decidi criar coragem esse ano e me declarar — Naruto continuou falando — Mas adivinha só? O Senhor Popularidade não gosta de chocolates! Você só complica a minha vida!

— Naruto! — Sasuke gritou e o sacudiu pelos ombros, fazendo com que ele se calasse — Por que estamos brigando?

— Eu não sei… — respondeu, caindo em si lentamente. Pensando bem, por que começaram a brigar mesmo? Aquele deveria ser um momento feliz, não é? Céus, ele era mesmo um desastre — Desculpe. Acho que quem perdeu a compostura agora fui eu.

— Tudo bem — Sasuke suspirou, soltando-o. Não apenas sonhou com aquilo, mas também imaginou várias vezes como seria se ele se declarasse para o garoto. Jamais pensou que a reação seria essa — Então… três anos, é?

— Não ouse fazer piada. Se eu não tivesse criado coragem hoje nós continuaríamos na mesma situação — Naruto resmungou, as bochechas levemente coradas.

Sasuke sentiu uma vontade absurda de sorrir. Jamais imaginou que viveria para ver Naruto corado, e céus, como ele ficava bonito quando estava com vergonha.

— Eu não ia fazer piada — Sasuke respondeu sem conseguir evitar o sorriso — Só acho incrível o tempo que a gente desperdiçou por não ter dito nada antes.

— Tem razão — Naruto precisou concordar — E, sobre aquilo que você disse antes… significa que sou correspondido? — sabia que era uma pergunta idiota, mas queria confirmar assim mesmo.

— 100% correspondido.

— Ótimo.

Sasuke mal respondeu à pergunta e Naruto o puxou para mais perto, unindo seus lábios. Ele demorou um instante para entender o que estava acontecendo e quando o fez corou, fechando os olhos com força enquanto sentia a mão de Naruto deslizar por suas costas, abraçando-o. Segurou a camisa do garoto com força enquanto fazia o possível para acompanhar o beijo com a experiência nula que tinha.

Naruto sentia o coração bater mais forte por finalmente realizar o desejo que surgiu três anos atrás quando se apaixonou por Sasuke. Sentir os lábios do garoto contra os seus, tocá-lo com mais intimidade do que um amigo. Movia os lábios devagar e um tanto desajeitado por falta de experiência de ambos, mas nem por isso a sensação deixava de ser aprazível. Sentiu Sasuke mover as mãos que antes o segurava pela camisa até apoiá-las em seus ombros, ajeitando-se melhor. Assim de perto podia sentir o cheiro dele, diferenciá-lo do perfume do shampoo de hortelã que emanava das mechas negras. Era como se o estivesse conhecendo de novo, sobre outro ponto de vista.

Adoraria continuar assim e descobrir mais coisas sobre ele, mas Naruto logo começou a perder o fôlego e precisou se afastar. Sasuke também ofegava, tentando recuperar o ar em seus pulmões.

— Você só estava esperando eu dizer que também gosto de você para fazer isso, não é? — Sasuke fingiu irritação para disfarçar a vergonha.

— Desculpe. É que já faz um bom tempo que eu queria fazer isso — Naruto riu sem graça — Não me diga que não gostou?

— Eu estaria mentindo se dissesse que não gostei — desviou o rosto, desconcertado — Mas eu nunca tinha beijado ninguém antes… não sei se posso corresponder às suas expectativas.

— Ei, eu também nunca tinha beijado ninguém antes. A gente aprende junto — Naruto riu.

— Você é tão idiota — Sasuke suspirou. Como ele conseguia dizer aquelas coisas embaraçosas tão facilmente? Se bem que não deixava de ser verdade. Era incrível como Naruto sempre conseguia surpreendê-lo.

Olhou para o lado e viu o lanche que tinha deixado perto da mochila. Pegou um dos bolinhos e o abocanhou de uma vez só.

— Ficou uma delícia.

— O que? O beijo? — Naruto perguntou ansioso. Não viu que Sasuke estava lanchando.

— Estou falando do bolinho de arroz, seu idiota — pegou outro bolinho e também o devorou em uma só mordida — Mas… isso também foi uma delícia — a voz soou baixa, principalmente porque tinha acabado de engolir a comida.

— O que disse?

— Nada! Eu não disse nada — Sasuke continuou lanchando, sem conseguir parar de pensar no quão inacreditável foi aquele dia. Quem diria que aquela tortura anual e inevitável do dia dos namorados da qual nunca conseguia escapar terminaria com a única pessoa que realmente amava correspondendo aos sentimentos que nutria por ela há dois anos?

Era uma pena ele não ter tomado coragem para se declarar antes, desperdiçou dois longos anos de sua vida que poderiam ter sido melhor aproveitados. Mas isso já não importava, teriam todo o tempo do mundo dali para frente. Era como Naruto disse, aprenderiam coisas novas juntos, descobririam mais um sobre o outro e usariam a criatividade para lidar com o que já conheciam, assim como Naruto tinha feito com os bolinhos.

Estavam mesmo deliciosos e Sasuke acabou se deixando levar pelo momento, acrescentando mais do que devia no elogio. Deu graças aos céus por Naruto não ter escutado aquilo.

Naruto escutou.




_________________________


Notas Finais:


Essa história também foi postada no Nyah! Fanfiction.

Feb. 14, 2020, 3:01 a.m. 4 Report Embed 7
The End

Meet the author

Comment something

Post!
=>Flor Danii=>=> =>Flor Danii=>=>
Adorei
February 18, 2020, 01:35

  • Lilith Uchiha Lilith Uchiha
    Oii! Fico muito feliz que tenha gostado! <3 Kissus^^ March 07, 2020, 14:03
Lady Vitya Lady Vitya
Tão perfeitamente fofo. Obrigada por compartilhar ela conosco. Bjos e até mais.
February 14, 2020, 12:07

  • Lilith Uchiha Lilith Uchiha
    Oiii! Muito obrigada, que bom que gostou da história! Eu que agradeço por ter dado uma chance para minha fic <3 Kissus e obrigada por comentar *-* February 14, 2020, 17:36
~

More stories

THE WITCHER´S CHOICE THE WITCHER´S CHOICE