Just a Talking Follow story

kiefan Anna Luisa

Park Chanyeol já começava a se sentir incomodado, não queria que os vampiros e os lobisomens novamente entrassem em alguma guerra estúpida por poder. Por isso, tinha decidido que iria tentar um acordo com Kim Minseok, o rei dos vampiros. Iria ter uma conversa com ele, uma longa e boa conversa para o interesse de ambos.


Fanfiction For over 18 only.

#exo
Short tale
0
3.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único.

- Fanfic também postada no Spirit.


Capítulo Único


― Não tenho opções. ― Chanyeol resmungou e respirou fundo. ― Como líder, preciso resolver isso logo.


― Está arriscando sua própria vida. ― Jongdae retrucou. ― Ele vai mata-lo na primeira oportunidade que conseguir.


― Eu não vou deixar, nem que precise morde-lo para isso. ― O Park estava firme em seu decisão. ― Eu voltarei, não se preocupe. ― Disse para o conselheiro.


Tinha certeza de que a conversa não levaria muito tempo.


Os domínios dos vampiros era um pouco longe de onde vivia, mas Chanyeol não se importou em ir correndo. Era um alfa, tinha grande porte e também conseguia ser veloz e ao perceber que começava a adentrar uma floresta densa onde os raios de sol não podiam tocar o solo por conta das árvores, ele sabia que faltava pouco para chegar até seu destino.


Chegou próximo ao portão da enorme mansão e desfez sua transformação, colocando as roupas que havia trazido em cima de uma bolsa amarrada contra si mesmo já que tinha o costume de acabar com suas vestes quando virava um lobo.

Abriu ele e ao perceber que nenhum vampiro se aproximou, pode sentir que eles estavam bem longe dali. Soltou um longo suspiro e entrou, tentando não se assustar quando a porta fechou sozinha.


― Pode aparecer, Minseok. ― Chanyeol disse depois de alguns minutos.


― Acha que eu deixaria a visita esperando? Oh, como pensa mal de minha pessoa. ― O vampiro se aproximou dele.


Quem visse o Kim com seu rosto de traços jovens e infantis junto de sua altura que mal chegava em um metro e setenta não podia acreditar que ele era o líder dos vampiros e comandava todos eles naquela região. Era o mais velho, já tendo passado dos mil anos há muito tempo e por isso chegava a ser venerado por alguns.


― Então... ― Ele sorriu. ― O que lhe traz, aqui em meus domínios? Veio me fazer um surpresa?


― Onde estão seus escravos? ― Chanyeol se referia assim aos outros vampiros.


― Pedi para ficar sozinho, eu sabia que viria ao meu encontro e prezo pela nossa privacidade. ― Deu de ombros.


― Temos que parar com isso. ― O Park suspirou.


― Com o que? ― Minseok ficou de frente para si, fazendo com que o lobisomem abaixasse a cabeça para conseguir encara-lo melhor.


― O princípio de guerra que estamos provocando, precisa fazer com o que seu povo pare de atacar o meu para se alimentar.


― E você precisa fazer com que seu povo pare de destroçar o meu em noites de lua cheia. ― O vampiro retrucou. ― Começaram primeiro. ― Disse rapidamente, dando de ombros.


― O que? ― Chanyeol murmurou e revirou os olhos, antes de bufar. ― Não importa quem começou primeiro, mas precisamos parar.


― Certo, meu bem. ― O Kim concordou. ― Tem a minha palavra, que meus vampiros não irão mais caçar cachorrinhos para se alimentar.


― Certo. ― O Park se controlava para não deixar a raiva domina-lo, já que o baixinho tinha odom de irrita-lo. ― Adeus. ― Se virou, pronto para ir embora.


― Espere. ― Se assustou quando Minseok surgiu em sua frente. ― Era só isso que tinha para me dizer?


― Sim.


― Achei que falaria mais coisas, não somente esse assunto. ― O menor levou uma das mãos até o queixo. ― Tem certeza de que é só isso?


― Sim, seu maldito, eu tenho. ― O lobo revirou os olhos.


― Ora, não seja tão arisco comigo. ― Minseok resmungou.


― Você me irrita, se tivesse ideia do quanto... ― Chanyeol respirou fundo.


― Eu lhe irrito? Não, você está errado. ― O Kim negou. ― O que realmente deixa você irritado, é o sentimento quefaço você ter.


― Que seria? ― O Park se assustou quando foi empurrado até uma parede.


― O desejo de ser fodido por mim, mais uma vez. ― O vampiro disse contra seus lábios. ― Eu ainda lembro de você chamando por meu nome, depois perdendo a voz por ter gritado tanto enquanto fodíamos sob a luz da lua minguante que viu aquele nosso momento.


― Não fale disso em voz alta. ― Chanyeol pediu entre dentes, ficando constrangido e com as bochechas coradas, fazendo o outro rir. ― Aquilo foi um erro.


― É assim que julga nossa relação? Como um erro? ― Minseok arqueou uma das sobrancelhas. ― Assim machuca os meus sentimentos.


― Como se você tivesse algum. ― O Park retrucou. ― É um erro e também sabe disso, um vampiro e um lobisomem fazendo sexo, céus, vai contra todas as leis da natureza.


― Adoraria ser um bandido com você ao meu lado. ― O Kim sorriu. ― Não pode negar que achou aquilo gostoso assim como eu achei, eu quero fode-lo novamente. ― Se aproximou e cheirou o pescoço do maior, fazendo com que ele ficasse com a pele arrepiada. ― E em uma próxima oportunidade, quero que me foda.


― Você é mesmo maldito, um vampiro maldito que consegue me excitar como ninguém jamais fez. ― Chanyeol murmurou e aquela foi a perfeita brecha que o outro tanto queria.


Para que enfim pudesse tomar os lábios do lobisomem junto dos seus e beija-lo como tanto esperava ao saber que ele iria velo. E sorriu ao ser correspondido pelo maior de forma afobada.


― Não consegue negar, eu mexo com você de uma forma que ninguém jamais conseguirá. ― Minseok reforçou o que ele tinha dito antes. ― E você ama essa característica que eu tenho.


O Park estava quase descontrolado, afoito para ter seu desejo saciado e ele mesmo começou a se livrar das suas roupas. Porém, foi surpreendido e pego no colo pelo vampiro que com uma incrível rapidez o levou até o quarto.


― Se acalme, lobinho. ― Foi colocado no colchão com certa delicadeza. ― Eu não vou fugir e só deixarei com que saia desse quarto, após perder a voz.


― Você é tão gostoso. ― Chanyeol deixou escapar enquanto sentia o outro beijar seu pescoço e lambe-lo, até começar a descer e chegar em seu peito.


― Eu sei, meu bem. ― Minseok pôs sua língua para fora e passou ela por um dos mamilos do lobo antes de chupa-lo ouvindo a voz grossa começar a gemer com aquilo.


Chanyeol levou as mãos até os travesseiros onde segurou com força enquanto o outro ia descendo os lábios, fechou os olhos assim que teve a calça tirada junto de sua cueca.


― Vejo que já está pronto. ― O Kim disse observando seu pênis, não demorou para que ele segurasse. ― Sinto que está pulsando por mim. ― Masturbou de leve.


― Min. ― Chanyeol murmurou.


A cabeça estava virada e ele evitava olhar para que o mais velho fazia, principalmente quando sentiu a língua do vampiro lambendo sua entrada e invadindo aquele buraquinho tão apertado. Poderia gozar somente por ter aquela visão e não queria chegar tão cedo ao orgasmo.


― Céus. ― O lobo abriu suas pernas.


Ele resmungou um pouco quando aquele contato parou, pois o menor começou a chupar seus próprios dedos para lubrifica-los e poder preparar bem o outro para recebe-lo.


― Se conseguisse olhar a si mesmo, nesses momentos. ― Minseok murmurou enquanto o invadia com o indicador. ― Veria a visão que me faz chegar aos céus, oh. ― O vampiro gemeu e aquilo lhe surpreendeu. ― Tantas vezes eu me masturbei tendo essa cena em minha mente, é tudo sua culpa.


― Eu também... ― O Park gaguejou, ignorando a vergonha que sentia.


― Você o que, meu doce? ― Minseok estava quase alheio, enquanto tinha o prazer de fode-lo com seus dedos.


― Me toquei pensando em você. ― Quando ouviu aquela frase, o vampiro quase parou com o que fazia.


Encarou o lobo e percebeu que ele também tinha o olhar sobre si.


― Como pode se atrever dizendo que isso, é errado? ― Minseok afastou suas falanges e voltou a ficar com o rosto bem próximo do dele.


― Eu deveria sentir que é. ― Chanyeol murmurou e se perdeu em sua frase, ao ver o outro retirar a camiseta que usava.


― Me toque, lobinho. ― O Kim pediu. ― Quero que me sinta.


E o lobo fez o que ele queria, levou as mãos até o tronco desnudo e tocou o que podia. Arranhando a pele e vendo as marcas vermelhas sumirem.


― Isso tudo, eu inteiro... ― Minseok começou a dizer. ― Sou seu quando você quiser, quando pedir.


― Eu... ― Chanyeol murmurou e se sentou na cama, deixando o outro em seu colo.


Se beijaram lentamente com as línguas se entrelaçando em um longo ósculo que foi parado, apenas para que o maior conseguisse recuperar seu fôlego.


― Também quero ser seu, quero que tome o meu corpo e me marque. ― Ele disse ofegante.


― Não me peça isso, meu doce. ― O menor segurou em seu cabelo, deixando que seus olhos assumissem uma cor avermelhada e inclinou o pescoço do Park. ― Ou eu juro que farei. ― Sussurrou passando os caninos já afiados contra a pele branquinha do lobo.


― Me foda logo, Min. ― Chanyeol já não aguentava mais a excitação que sentia, precisava extravasa-la.


― Como você quiser. ― Com a rapidez sobrenatural que tinha, ele terminou de tirar as próprias roupas e levou as mãos até as pernas do Park.


Acariciou seus joelhos tendo a visão do buraquinho tão necessitado de si e pronto para acolhe-lo.


Quando foi invadido, o lobo gemeu o nome do vampiro e fincou as unhas contra as costas do outro. Estavam quase fervendo por dentro, por isso, não se importaram em começar devagar ou pegarem ritmo aos poucos.


Os corpos quase transbordavam por causa do desejo e eles só queriam sentir um ao outro até serem saciados, enquanto era estocado de modo fundo e intenso como gostava, Chanyeol começou a chamar pelo vampiro.


E Minseok sorriu, sabendo que o maior quase enlouquecia com seus movimentos.


― Porra. ― O Park fechou os olhos quando o mais velho levou uma das mãos até seu membro e começou a masturba-lo. ― Eu estou vindo.


― Isso, meu doce. ― Minseok o beijou e chupou seu lábio inferior além de dar uma leve mordida, tudo para excita-lo ainda mais. ― Venha na minha mão, quero sentir.


E não demorou para que o desejo do vampiro fosse atendido, Chanyeol veio desmanchando-se com seus dedos e não demorou para que o menor também atingisse seu ápice e o preenchesse.


Ele não respirava mais, então não precisava recuperar fôlego algum após aquilo. Após sair do interior do maior, apenas observou o mesmo tentar controlar sua respiração.


― Eu sabia que no fim, teríamos algo a mais para conversar. ― Minseok sorriu malicioso. ― Ou fazer, no caso.


― Maldito. ― Chanyeol murmurou com a voz rouca e o vampiro riu.


E o Park percebeu que sua conversa com o outro, levaria muito mais tempo que ele tinha previsto.

Oct. 8, 2019, 5:06 a.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Anna Luisa 💕💕 Sou a kiefan do spirit 💕 💕• Ficwriter • 💕 ••EXO-L•• 💕

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~