Dance Love in Seoul Follow story

daniel-gotuzo1536876407 Daniel Gotuzo

Nossa historia começa em Seoul a capital da Coreia do Sul, Seoul é muito conhecida culturalmente por seus " Grupos de K-POP ", e seus membros que os forma, muitos jovens almejam ser como eles, muitos querem por causa da fama ou por causa do dinheiro ou ambos. O que mais se admira nesses grupos além das vozes e da beleza dos integrantes é a " Dança " que eles produzem sozinhos ou em grupo, quem os admira olham para eles como "Deuses da Dança". Em uma parte da cidade vive uma jovem chamada Tzuyu de 20 anos, ela vive com sua mãe, as duas trabalham muito para pagarem as contas do pequeno apartamento em que vivem que é localizado em um pequeno beco. Tzuyu ama muito K-POP e seus grupos, em seu quarto ela possui vários posters e camisetas que usa quase todos os dias, ela sonha em um dia se tornar uma Idol famosa, mas Tzuyu tem um único problema que não deixa ela seguir com seu sonho, "ela não sabe Dançar" até ela conhecer Jin.


Teen Fiction Not for children under 13. © Daniel Gotuzo

#love #korea #drama
0
3.1k VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Noite em Seoul

Nossa historia começa em Seoul a capital da Coreia do Sul, Seoul é muito conhecida culturalmente por seus " Grupos de K-POP ", e seus membros que os forma, muitos jovens almejam ser como eles, muitos querem por causa da fama ou por causa do dinheiro ou ambos. O que mais se admira nesses grupos além das vozes e da beleza dos integrantes é a " Dança " que eles produzem sozinhos ou em grupo, quem os admira olham para eles como "Deuses da Dança". Em uma parte da cidade vive uma jovem chamada Tzuyu de 20 anos, ela vive com sua mãe, as duas trabalham muito para pagarem as contas do pequeno apartamento em que vivem que é localizado em um pequeno beco. Tzuyu ama muito K-POP e seus grupos, em seu quarto ela possui vários posters e camisetas que usa quase todos os dias, ela sonha em um dia se tornar uma Idol famosa, mas Tzuyu tem um único problema que não deixa ela seguir com seu sonho, "ela não sabe Dançar", por mais que tente ela nunca consegue aprender de forma correta. As amigas de Tzuyu sempre chamavam ela para ir a baladas que ficava no centro de Seoul mais ela nunca aceitava pois tinha um certo trauma, pois não queria pagar mico dançando, até que certo dia as amigas dela apareceram novamente para convida-la. Elas tocaram a campainha que estava remendada por algumas fitas, Tzuyu apareceu na janela que estava remendada também com uma fita cinza em cima de um vidro quebrado ao meio do andar de cima.

Junhon: - Ei Tzuyu! Vamos na balada hoje! Sei que você vai recusar mais como somos suas amigas vamos insistir até o fim!


Já era de noite quando elas chegaram e Tzuyu estava ajudando a sua mãe a tricotar vários cachecóis para poder vender pois o inverno estava chegando, ela pensou bem e então decidiu ir com elas pois estava muito entediada.

Tzuyu: - Tá bom! Eu vou, mais só desta vez!

Junhon: - Ela vai!

Hyun: - Quem diria! Nosso esforço em chama-la deu certo!


Ela colocou uma blusa cinza meio desbotada pois estava frio naquela noite e calçou seus tênis de dois anos já de uso e trocou de calça, tirou a de pijama com ursinhos e colocou uma jeans azul escuro, e escovou seu cabelo preto longo. Ela avisou a mãe e foi junto com elas.

Tzuyu: - Tomara que esse lugar seja bom pelo menos.

Junhon: - Finalmente você veio.

Hyun: - Nem acredito, foi muito difícil tirar você de dentro de casa durante todo esse tempo, você tem que aproveitar enquanto é jovem, mexer os ossos.

Tzuyu: - Me desculpe, mais vocês sabem que eu não gosto de baladas, só aceitei porque não tinha nada para fazer, e porque já estava cansada de fazer cachecóis.

Junhon: - Hoje vamos comemorar que finalmente você veio!


Chegando elas no local da balada que ficava no subsolo de um pequeno prédio de 3 andares. Havia uma escada que descia até uma porta de vidro aonde estava brilhando um letreiro que era o nome da balada. Elas entraram e a musica já estava tocando, estava um pouco cheio e a maioria das pessoas já conheciam as amigas de Tzuyu. Elas sentaram em uma mesa e pediram muitas bebidas. Elas beberam, conversaram e riram, depois de algumas horas Tzuyu já estava se sentindo meio tonta pois era fraca com bebida, ela viu suas amigas conversando com alguns homens que estavam na balada também, ela estava pensando e bebendo ao mesmo tempo.


Tzuyu: - Até que essa balada é boa, a musica é boa, a bebida é boa e tem um monte de gatinhos, mais eu queria conhecer mesmo é os gatinhos do grupo "BTF", aqueles caras são príncipes! Bem, acho que vou dançar também, não ligo se os outros rirem de mim, melhor do que ficar aqui sentada. 

Tzuyu era uma garota muito bonita mais não sabia disso, ela já estava bêbada só por beber dois copos, "Realmente ela era fraca na bebida". Ela foi até a pista de dança e começou a dançar totalmente de forma descontraída e errada. Enquanto isso no lado de fora havia chegado um jovem com um carro de luxo, ele estava vestindo roupas caras, e desceu até a balada, abriu a porta, as garotas quando o viram ficaram babando por causa dele, mais ele nem ligava pra elas, ele era amigo do dono e foi até a área vip.


Dono: - Olha só quem está aqui! Jin meu garoto!

Jin: - Eai, como você está?

Dono: - Eu estou bem, muito bem, a casa hoje esta cheia, veio se divertir?

Eles se sentaram em um sofá preto de couro que dava para uma janela aonde dava para ver a balada atrás de um vidro escuro.

Jin: - Acho que sim.

Dono: - Você está bem?

Jin: - Sim, não é nada.

Dono: - Alguma garota de teu um fora!? Acho bem difícil disso acontecer, ainda mais alguém como você que só anda com essas roupas e esses carros caros.

Jin: - Quer calar a boca! Vou beber um pouco!

Dono: - Isso! Isso! Faça isso! aproveite a noite!


Ele saiu da sala e desceu as escadas que davam para perto da pista de dança, foi até um balcão e pediu uma bebida forte, logo em seguida apareceu ao seu lado Tzuyu que havia acabo de deixar a pista de dança cambaleando, ela caiu de bruços em cima do balcão, ele ficou meio surpreso na hora e decidiu perguntar para ver se ela estava bem, ela então se levantou meio cambaleando e olhou para ele jogando o cabelo, quando ele viu aquela cena ele ficou paralisado ao ver tanta beleza e delicadeza na qual ele nunca tinha visto, como ela estava bêbada ela não fez aquilo intencionalmente para ele, ela olhou e foi até perto dele.

Tzuyu: - Uuuuaaaauuuu! Olha só toda essa beleza nesse rosto! ric!

Ela colocou as duas mãos no rosto de Jin e apertou suas bochechas.

Jin: - O que!?

Tzuyu: - Nossa! está tudo rodando! ric!

Ela se desequilibra por um momento pois estava usando salto alto e cai em cima do colo dele com os braços em volta do seu pescoço, ele na hora não soube o que fazer e ficou meio paralisado.

Tzuyu: - Ora! você é um cavalheiro! Eu não te conheço mais não ligo, agora deixa eu dormi um pouquinho....ric!

Ela encostou a cabeça no ombro dele e dormiu, ele olhou para a garota do bar que servia as bebidas e perguntou envergonhado.

Jin: - Você sabe quem é essa garota?

Garota do Bar: - Não a conheço, deve ser a primeira vez dela aqui.

Ele tentou tirar ela de cima dele mais ela não queria sair e apertou com mais força os braços em volta do pescoço dele, as amigas de Tzuyu viram ela naquela cena e pensaram que era algum namorado dela e decidiram não atrapalhar. Jin tentou tirar ela de cima dele mais uma vez até que teve a ideia de fazer cócegas nela, no que deu certo, ela riu com os olhos fechados e caiu de bruços em cima do balcão dormindo. Ele achou engraçado ela naquela estado, até que seu celular começou a tocar, era seu pai ligando, ele não atendeu e saiu rapidamente. Depois de algumas horas a balada já estava chegando ao fim e Tzuyu estava acordando com uma tremenda dor de cabeça, e não lembrava direito o que tinha acontecido, garota do ber viu ela acordando e foi até ela.

Garota do Bar: - Finalmente acordou.

Tzuyu: - Hã? O que houve?

Garota do Bar: - Não me diga que você não se lembra? Só se passou algumas horas desde que você dormiu aqui no balcão.

Tzuyu: - Desculpa mais não me lembro, ai que dor de cabeça!

Ela colocou a mão na nuca e começou a procurar por suas amigas, mais elas tinham ido embora e não queriam atrapalhar Tzuyu com seu "Suposto Namorado".

Garota do Bar: - Nossa, você é bem fraca com bebida, se está procurando suas amigas elas já foram e me pediram para te dizer que é pra contar tudo para elas sobre seu suposto namorado.

Ela então virou rapidamente assustada para a garota do bar.

Tzuyu: - Namorado!? Que namorado!?

Garota do Bar: - Ora, aquele que você estava sentada no colo dele, e até dormiu no ombro dele.

Tzuyu: - QUEEEEEEEEE!!!!?

Ela deu um grito alto o suficiente para todos que ali ainda estavam escutarem e pararem para ver o que estava acontecendo.

Tzuyu: - E-EU fiz o que!?

Já era quase de manhã quando ela saiu para fora da balada arrependida de ter ido e de ter dormido no colo de um estranho, naquele momento ela jurou que nunca mais iria novamente, ela olhou o relógio que estava usando e viu que já estava quase na hora de ir trabalhar, quando percebeu saiu correndo.

Enquanto isso do outro lado da cidade, Jin estava nos aposentos de seu pai.

Pai de Jin: - Então vai ser assim? Você não vai assumir minha empresa para ficar de farra pela cidade?

Jin: - Me desculpe.

Pai de Jin: - Não faça isso novamente sem me avisar, me entendeu?

Jin: - Sim senhor.

Pai de Jin: - Vá se arrumar, hoje vou te levar para a empresa para eles te conhecerem, e para você fazer alguma coisa da vida.

Jin: - Sim Senhor.


Depois de alguns minutos, chegando os dois na empresa, Tzuyu havia chegado correndo e estava cansada, decidiu parar ao lado de um pilar de pedra do prédio para descansar um pouco, o carro aonde Jin e seu Pai estava havia chegado e parado bem em frente da porta principal do prédio, quando Jin saiu do carro e olhou em volta, ele viu de repente uma garota muito parecida com a da noite passada, era Tzuyu, o sol da manhã estava forte junto com o vento e estava iluminando os cabelos pretos compridos dela e sua pele branca como a neve, ele ficou olhando ela durante alguns minutos e pensou em estar vendo uma deusa, até que ela se virou também e os olhos dela e os olhos dele se encontraram e os dois se encaram e ficaram se olhando durante alguns minutos.


Continua...





Jan. 26, 2019, 2:50 a.m. 0 Report Embed 0
To be continued...

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~