Escondidinho Follow story

yeolrbit keith. /pcyniceskirt

porque Ten adorava as bochechas coradinhas de Taeyong: não importava se era por raiva ou vergonha, ele amava de todos os jeitos. [taeten hp!au + betagem por @byunpiter]


Fanfiction Bands/Singers For over 18 only.

#yaoi #sonserina #nct #taeten #taeyong #lufa-lufa #nct-u #ten #hpau #love-x-hate
Short tale
13
5.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Único


Taeyong tinha seu rosto vermelho pela raiva que sentia, a culpa era de ninguém mais, ninguém menos que Chittaphon, o idiota da Sonserina. Desde que os dois haviam entrado em Hogwarts, nunca pararam de trocar farpas. Nem de trocarem beijos.

Taeyong era da Lufa-Lufa, gentil e ajudava todos que precisavam de nota em alguma matéria. Seu amigo, Doyoung, insistia em dizer que ele deveria ser da Corvinal, já que era um dos mais inteligentes dali, contudo, não foi assim que o Chapéu Seletor quis.

Taeyong e Chittaphon eram como vinho e água, Taeyong era o herói de cabelos rosados que protegia os texugos e Chittaphon o líder das serpentes traiçoeiras; Taeyong era Simba e Chittaphon era Scar, e assim os dois viviam em pé de guerra.

Pelo menos aos olhos dos outros. Porque apenas os cantos dos corredores, a biblioteca vazia e as cabines apertadas dos banheiros eram cúmplices daquele amor adolescente que os dois viviam.

Na frente dos alunos, Taeyong tinha seu rosto vermelho por conta da raiva que o sonserino o fazia passar com suas provocações, na frente de Ten; o Lee ficava vermelho pela falta de ar causada pelos beijos que ambos trocavam escondidos.

— Ten, eu te odeio, seu imbecil! — Taeyong gritava pelo corredor enquanto Ten andava em sua frente tentando esconder a risada.

Chittaphon, junto de Johnny e Jaehyun — ambos também sonserinos —, haviam, simplesmente, jogado tinta por todo o dormitório da Lufa-Lufa.

Eles haviam escondido-se com a capa da invisibilidade e seguido algum integrante da casa — Mark Lee, um dos novatos dali — para conseguirem entrar facilmente, e, bem, eles conseguiram. Agora, Taeyong corria atrás do outro para dá-lo um belo esporro.

— Seu idiota, não tem noção?! Eu vou contar pro diretor seu bosta, você va— Ten interrompeu-o, puxando-o para um cantinho em meio às colunas do corredor vazio.

— Sorte que foi só você que viu, não é nenê? — riu enquanto rodeava a cintura do Lee com suas mãos, assoprando alguns dos fios róseos bagunçados do cabelo deste.

— Como assim sorte?! Eu vou contar pra todo mundo o que você fez, seu mer— Ten novamente o interrompeu, porém agora com um leve selar em sua bochecha, fazendo-as adquirirem um tom avermelhado — M-Mas que merda, Ten!

— Você tá muito estressadinha, princesa — começou a trilhar beijinhos pelo pescoço sensível do outro, que ficara todo molinho em seus braços — Acalmou?

Taeyong não disse nada, apenas virou a cabeça tentando esconder a timidez — que apenas Chittaphon conseguia com que o Lee mostrasse esse lado —, as mãozinhas brincando com a gola do uniforme do moreno.

— Isso foi um sim ou um não? — trouxe-o para mais perto, roçando a boca nas bochechas coradinhas. — Ei princesa, você tem que me dizer, hm?

Foram as carícias na cintura e o narizinho cheirando a pele de seu pescoço fazendo-o se arrepiar todo que Taeyong aproximou, timidamente, seus lábios com os do sonserino. E assim eles finalmente cumpriram o ritual de cada dia: beijar escondido logo após uma briguinha estúpida e infantil.

O selar foi aprofundado pelo roçar da língua de Ten, que pedia passagem para a boca do outro, e depois tudo assumiu o ritmo gostoso e lento que os dois apreciavam. Eram apertos na cintura e suspiros entre o beijo, tudo fazia com que eles não quisessem mais se separar um do outro: e foi com esse sentimento recíproco — que não, não era amor e os dois concordaram que era apenas uma vontade enorme de beijar o arqui-inimigo — que os dois selaram esse acordo de trocarem beijos sempre que pudessem, sem contar pra ninguém, óbvio.

Alguns minutos — ou vários — se passaram e os dois se separaram no susto por causa do — maldito — sinal que anunciava o início das aulas e o corredor lotado de alunos apressados. Se encararam e riram pelo estado em que se encontravam: tinham os cabelos bagunçados, assim como o uniforme, além do rosto corado e a boca inchada que denunciava todo aquele segredinho.

— É aqui que nos separamos, princesa.

— Eu não sou sua princesa — disse enquanto arrumava seu uniforme amarrotado.

— É sim, você é a minha princesinha dos texugos — Ten gargalhou antes de sair correndo da figura enraivecida que era Lee Taeyong.

— Eu te mato, Chittaphon!

E assim era mais um dia na vida dos dois — uma terça-feira fraca considerando tudo o que já passaram —, brigando e logo depois se beijando em algum lugar da escola, porque Ten adorava as bochechas coradinhas de Taeyong: não importava se era por raiva ou vergonha, ele amava de todos os jeitos.

July 24, 2018, 4:34 a.m. 2 Report Embed 3
The End

Meet the author

keith. /pcyniceskirt — p. chanyeol only [exol and reveluv

Comment something

Post!
han's cheek han's cheek
icone.
July 26, 2018, 1:19 a.m.

~