ruthpereira33 Ruth Pereira

Depois do nascimento da Nick, Carol muda algumas regras da alcateia e nomeia outras betas, com isso algumas máscaras caíram. A Carol têm que ajudar os filhos a enfrentar vários problemas que vão aparecendo. Nick será a próxima Suprema, Luz tem que aprender a conviver com os lobos e Scott aprender a controlar o seu lado lobo. Matt se descontrola e acaba magoando, principalmente o Scott e a Luz que jamais o perdoam. Luke acaba protegendo demais a Nick, e Carol é obrigada a intervir. Finalmente acontece a batalha final entre Carol, os seus amigos contra aquele que a quer matar e os vampiros sanguinários, nessa batalha o poder da Luz se descontrola de maneira drástica, acabando por mudar toda a batalha. Carol e os filhos viajam para Roma para encontrar os vincitoris certo para o lugar daqueles que perderam a vida na batalha pela paz e pela união de lobos e vampiros. Com a paz restaurada Carol e os filhos podem finalmente viver em paz e harmonia com lobos e vampiros.


Paranormal Vampires All public.

#filha-da-suprema #escolhida #poderes #bruxa #tribrida #lobo #lobos #vampiro #wolf #227
0
23 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capitulo 1. Rafa, Edu e Matt ficam de castigo

Carol

Passou um mês desde que a minha filha Nick nasceu, cresceu muito parece ter cinco meses, o Edu virou um padrinho babado, o Matt deixou a escola junto com a Alli contra a minha vontade mas queriam estar aqui perto de nós, para treinar e nos proteger para o caso de ser preciso.

O Luke tem controlado muito os ciúmes, eu sei porque o conheço melhor que ninguém e sei o que faz a ligação de companheiros, mas ele disfarça bem.

Estou ainda na cama, segundo o meu pai tenho que descansar sempre que a Nick estiver dormindo, dei-lhe de comer e coloquei-a no berço, ela ainda dorme, batem á porta, entram era o Luke.

—Como vocês estão hoje?

—Bem Luke ela está a descansar, e tu como estás? Eu conheço-te que cara é essa?

—Fartei me da conversa da sala e vim ver se estavas acordada— Disse o Luke se sentando na cama

—Então que conversa? — Falei tocando-lhe no rosto

—Sabem que sou o companheiro dela, mas só sabem falar dela e elogia-la e outras cenas estou cansado Carol, ela é minha eu só queria um pouco de respeito por mim, eu acho que eles fazem de propósito.

—Eu falo com eles Luke tem calma, eu não gosto de te ver assim triste.

—Como queres que fique? Imagina que te diziam do Rafa quero ser o primeiro a pegar-lhe quando acordar? Quero ser eu a dar leite? Quero ser eu a ouvir a primeira fala? Ela vai dizer Edu? Não vai dizer pai? Quero ser eu a passeá-la? Quero ser eu o primeiro a vê-la em vampira? Imagina Carol

—Eles estão a exagerar, eu resolvo isto e é agora — Disse tentando me levantar mas o Luke não me deixou.

—Eu quero falar contigo sobre outra coisa, confrontei o Zack e deixei-o sem hipótese de escolha, vamos alterar amanhã as regras da alcateia, ele apenas vai falar com o pai do Jake primeiro.

—Ainda bem estou preocupada com isso, temos mesmo que afastar o Jake, e mudar essas regras estúpidas.

—Sabes uma coisa, achei estranho o Jake parecia desconfiado na luta?

—Ele é desconfiado, o intruso é um vampiro ele nunca confiava num lobo Luke.

—Tens razão Carol.

—Fica com a Nick, eu vou até á sala resolver este assunto porque não gosto que gozem com um assunto sério de companheiros, e sem Carol ficas aqui —Levantei-me e fui até a sala quando cheguei ouvi eles a rirem da angústia do Luke, que coisa infantil.

—Muito bem meninos a gozar com os alheios, do Edu eu esperava ele não sabe o que é um laço de companheiro, mas de ti Rafa e de ti Matt? Como se sentiam se estivessem a falar de mim ou da Alli? Respondam — Eles me olharam arrependidos nunca tinham-se posto no lugar do Luke.

—Eu já tinha avisado para não pararem com isso, isso mata-nos por dentro — Disse o Alex, ele protege a Luz sabe bem o que o Luke está a passar

—Eu também avisei Carol, mas eles são infantis— Disse a Alli

—Bem, para castigo hoje vão dormir juntos e as meninas vão dormir comigo no meu quarto.

—O quê? Não isso não Carol — Disse o Matt

—Sim tenho dito e serve para ti também Rafa, isto não se faz entendido espero bem que aprendam a lição, ah o Luke vai dormir com a Nick Rafa

—Ei, isso é demais Carol— Gritou o Rafa

—Primeiro falas baixo Rafa, em segundo eu mando e vocês merecem um castigo enorme por estarem a torturar o Luke desta maneira isto é cruel e vocês deviam respeitar isto por saberem a sensação — Disse virei costas e entrei no quarto outra vez

—Está tudo resolvido Luke, e hoje dormes aqui ao lado dela ou com ela nos braços se quiseres, os rapazes dormem sozinhos e aqui dormimos eu, a April e a Alli e tu.

—Tens a certeza Carol? Eu não quero problemas

—Está tudo resolvido — Nisto a Nick acorda, ele pega-lhe e ela automaticamente se acalma nos braços dele, ele sorri para ela põe-a no meu colo. Dei-lhe leite materno, depois o Luke trouxe-me o biberão de sangue, ela bebeu tudo.

Depois dei-lhe um banho rápido e dei-a ao Luke para ele a vestir, enquanto eu tomava banho. S ai enrolada na toalha fui até ao closet escolhi uma t-shirt preta com letras e umas calças pretas, calcei as all-stars, sequei o meu cabelo e sai da casa de banho.

—Eles vão-me matar Carol— Disse o Luke

—Não se atrevem acredita em mim, anda e traz a Nick — Saímos do quarto, assim que o Luke chegou á sala, o Matt foi ao pé dele e disse:

— Desculpa mano, eu nem pensei que te estava a magoar foi mesmo infantil.

—Estás desculpado Matt— Depois veio o Edu e disse:

—Eu não entendo bem essa ligação, mas desculpa foi mesmo infantilidade nossa —O Luke assentiu, olhei o Rafa ele estava pensativo, depois levantou-se, foi até ao Luke e disse:

—Desculpa eu não devia ter dito aquelas coisas, fui infantil nem relacionei a vossa ligação de companheiros, eu tento esquecer que me queres roubar a minha filha de mim, mas sorri agora porque até ao final do dia, eu posso dormir com a minha companheira e com a minha filha e tu dormes fora daqui.

—RAFAEL MARS, PARÁ JÁ —Gritei— Eu não perdoou isto, gozaram com uma coisa séria, hoje fica assim vocês merecem, meninas podem ir á cave buscar aqueles colchões para o meu quarto

—Claro Carol, e Rafael, Matt e Edu é muito bem feita, isto não se faz —Disse a Alli

—Eu concordo plenamente — Disse a April e saíram em direção á cave, olhei-os eles pareciam mm arrependidos.

—Amanhã volta tudo ao normal e espero bem que cenas destas, não se repitam mais meninos — Eles assentiram, sai em direção á cozinha, o Luke foi até à sala sentou-se com a Nick, eu fui tomar um pequeno-almoço reforçado, preparei tudo e sentei-me a comer ali mesmo.

—Carol, vais tratar de assuntos supremos? — Perguntou-me o Matt

—Sim vou, tenho que falar com as alcateias que estão a aceitar as fórmulas.

—Tu não achas que este laboratório vai ficar pequeno?

—Sim acho, mas agora seria um risco abrir uma fábrica mesmo que fosse pequena mas já temos muita gente no laboratório e um quarto só para formulas tudo se vai resolver, se fizer falta mais alguém eu ponho-te lá a ti.

—Eu? Eu não entendo nada daquilo, queria mesmo é que me ajudasses hoje a treinar, pode ser? Quero que me ensines mais truques pode ser?

—Eu também quero — Disse o Edu

—Está bem vou só acabar de comer, Luke ficas com a Nick?

—Claro Carol podem ir chamem a Lara e a Bianca elas vão gostar — Disse o Luke

—Boa ideia Matt fazes-me esse favor — Ele assentiu e saiu para o chalé o Edu foi chamar a Bianca voltaram passado pouco tempo, todos contentes.

O dia passou a correr, depois do treino, tratei dos assuntos supremos que tinha pendentes, aproveitei também a minha filha, quando chegou a noite eu e as minhas meninas fingimos que íamos dar uma festa no quarto, fizemos pipocas, pusemos música com a porta aberta para eles ouvirem, dançamos muito para os provocarmos os meninos.

—Adeus meninos se comportem —Dissemos juntas e fechamos a porta fingindo continuar a festa como o meu quarto é a prova de som ninguém saberia.

—Está ideia foi fantástica, eles acreditaram mesmo —Disse a Alli

—Claro eu conheço bem os meus irmãos e o meu companheiro.

—Já vi que sim, vamos dormir?— Perguntou a April

—Vamos sim, Luke vem para a cama vamos dormir com a Nick no meio.

—Achas boa ideia Carol?

—Luke não há problema nenhum, eu quero a minha filha aqui no meio de nós, por favor

—Está bem — Deitei-me, ele pôs a Nick na cama e deitou-se ao lado dela a abraçando, as meninas deitaram-se no colchões, apaguei a luz e depressa adormecemos.

April 22, 2022, midnight 0 Report Embed Follow story
0
Read next chapter Capitulo 2. A máscara caiu

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 4 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!