Short tale
0
1.1k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

SEXTA-FEIRA, 13 de AGOSTO de 2021

O céu de inverno lá fora está límpido, e azul como sempre; antiga alegria dos cineastas. A temperatura amena, tendendo para o frio. Os ipês amarelos começaram sua floração, que só vai terminar no início da primavera. As roseiras e samambaias desabrochando em flores e novos ramos, apesar da secura que impera no ar.


Os reservatórios de água... baixando; e, consequentemente, trazendo prejuízo aos nossos já combalidos bolsos. Esse maldito Coronavírus ainda nos assombra. O alento trazido pelas vacinas, e pelo enfraquecimento das estúpidas e medievais opiniões negacionistas, ainda está sob a espreita dessas mutações virais.


Escuto aqui uma playlist de mistério, tentando absorver o clima e talvez produzir um texto condizente. Afinal, estamos no agourento mês de agosto, quando os dragões invadiam o céu da antiga Roma (ou talvez a constelação de Leão); estamos também no “mês do desgosto”, quando as noivas recém casadas perdiam sua lua de mel para as antigas naus portuguesas, a partir para explorações marítimas nessa época... viuvez precoce, coitadas; antes mesmo de consumar a união. O massacre protestante de São Bartolomeu, na França, nos anos 1500...


“Mês do cachorro louco”, com os pobres machos açodados pela profusão de cadelas no cio, mordendo-se uns aos outros, e transmitindo a raiva humana...


Quantas tragédias em agosto: a tomada do poder pelo infame Adolph Hitler, certamente um dos filhos mais próximos do capeta; as bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki; o suicídio de Getúlio, a renúncia de Jânio, o acidente fatal de Juscelino... as mortes de Marilyn Monroe, Elvis Presley e Raul Seixas.


Não se atreva a mudar de cidade ou residência neste período. O azar vai se mudar junto... muito menos se aventurar sozinho, em noites enluaradas. Na sexta, 13 de agosto então, o perigo é inimaginável: os lobisomens nacionais estão sedentos por sangue e lágrimas. Mas, quem seriam esses lobisomens? Temos muitos candidatos...


Não faça negócios, não responda a vozes estranhas, não dê entrevistas, não tenha filhos; tente não lavar a cabeça...


Desisto de procurar um roteiro de suspense. Já estou bastante impressionado...


Preciso de flores amarelas e vasos de sete ervas!


Desconjuro...

Aug. 13, 2021, 2:44 p.m. 0 Report Embed Follow story
2
The End

Meet the author

Max Rocha Um Fantasma literário ou alguém que apenas gosta de escrever... me interesso por ficção histórica e científica, suspense, misticismo e mistério com um toque de humor. Às vezes enveredo pelo tom crítico e motivacional do cotidiano. Escrevo ouvindo música instrumental relacionada com o tema no Spotify, ao lado da Duda, minha cadela australiana de 5 anos. The Phantom (O Fantasma) foi criado por Lee Falk, em 1936.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~