xhuax X

Em exatos dois universos onde dois tipos de pessoas de diferentes personalidades se conectam sem ao menos perceber. A garota de cabelos coloridos por Rosa e preto nomeada Shoyo era como uma fantasma sem sentimentos da enorme U.A, usada como forma de experimento de individualidade criada como um rato de laboratório, pelo sigilo supremo que cercava sua individualidade e tratamentos psicólogicos, após anos de sua vida acabou perdendo seus sentimentos como amor, dor, alegria e apenas vivia em sua mesmisse eterna. O garoto de madeixas claras como o sol entardecido, era um dos mais populares de sua academia, não ligava muito para coisas importantes, apenas com seus amigos, estava aprendendo a se "comunicar" de uma forma clara e calma acabou por esbarrar os olhos na garota de cabelos multicolors e não percebia que ela lhe mudaria da forma que seu coração nessecitava há tantos anos, abandonava seu rancor e maldade para dar espaço a um novo alguém, ensinaria a garota o significado de um toque humano novamente e quão essa vida por mais que difícil poderia ser vivida com alegria. (Espero que gostem, de minha autoria com esforço e dedicação 💜)


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#Katsukibkaugou #minhaacademiadeherois #myheroacademia #bokunoheroacademy #historia #destino #Bakugou #inkspiredstory #fanfic
1
2.1k VIEWS
In progress - New chapter Every Tuesday
reading time
AA Share

03 de dezembro

Quarta, 03 de dezembro


Bakugou Katsuki


Aquela manhã as nuvens aviam amanhecido zangadas, carregadas de chuva, do reflexão sinear do vidro da porta de entrada da enorme universidade U.A, eu notava a garota de cabelos curtos e multicolor estacionar a bicicleta, balançar suas mechas sentilantes e não muito hidratadas, de um lado para o outro, era a primeira vez que eu via aquela garota, apesar de ser veterano há quatro anos. As portas da academia se fechavam aos poucos, foi quando me dei conta que a garota ja avia entrado, me retirei até o corredor onde guardavam os armarios, retirei os primeiros três livros das aulas seguintes , ao meu lado eu ouvia duas garotas cochicharem baixo entre si.


- Essa tal Horan é uma garota esquisita, ja viu o cabelo dela? Deveriam avisar a ela que esta passando vergonha.


- Será que ela não se toca de quão é ridicula? Chega a ser vergonhoso ha ha.



A batida da porta do armario da garota do cabelo colorido podia ser ouvida, virei um pouco o rosto para ter certeza de que era mesmo aquela garota, foi quando vi o relance de seus cabelos encharcados e seu uniforme desbotado passando de raspão pela porta. Consertei os livros dentro da mochila ao lado do meu colo, caminhei até a sala 001 onde seria a primeira aula, no fundo da classe pude avistar Kaminari e Kirishima conversando entre si e dando sinal para que eu me junta-se a eles e assim eu fiz.


- Hey Kachan, quase se atrasou ja estava ensaiando a desculpa que iria dar ao professor Aizawa.



Me sentei ao lado dos dois puxando a carteira para mais perto, fixabdo os olhos no louro.


- é logico, ja notou a chuva que ta caindo lá fora? Queria que eu viesse voando? Não paga de louco Kaminari.



Kirishima deu uma gargualhada que foi seguida por um trovão.


- Nessa ele te pegou Denki, ha ha.



Um breve silencio tomou conta da sala, quando pela porta vi passar a garota de cabelos coloridos, adentrando a sala, foi descretamente ao fundo e se sentou na outra ponta da sala, colocando cuidadosamente a mochila sobre a carteira e retirando um livro de literatura não indentificado.

- Vocês ja ouviram falar de uma tal Horan?



O garoto de cabelos amarelados deu um salto se aproximando de meu ouvido.


- Tá falando da Shoyo Horan? A garota esquisita? Tem algumas pessoas que a chamam de estudante fantasma, ninguem enxerga mas ela está sempre lá.


- é só um apelido idiota aposto que ela deve ser uma estudando normal como nós, denki pirou de vez.



Eu olhei a garota que parecia concentrada lendo um livro, ela dedilhava as paginas sem pressa e assimilava as palavras com nitidez.


- Vejo que já estão todos em sala então vamos começar logo com esta aula.



O Professor Aizawa cortou o silencio da sala fazendo com que perdesse o foco e voltasse ao mundo real e de volta aquela sala de aula.

•••


- Estão todos liberados, não esqueçam do trabalho passado.



O badalar da sirene que indicava o intervalo ja avia sido tocado, quando me toquei de que a garota ja avia saido, Denki e Kirishima voltavam a se aproximar.


- Quarta feira seu dia de comprar comida Bakugou,e boa sorte aquela velha do refeitorio adora falar da vida dos alunos, nunca vi.




Denki arruma problema com todo mundo, qualquer dia enlouquece de uma vez por todas.


Bufei e suspirei fundo, me retirando da carteira.


- Vocês sabem que eu odeio fazer isso, tsc.



Me levantei, coloquei as mãos sobre o bolso descendo o mar de escadas até o refeitorio, olhando apenas o piso ouvi os passos de alguém subir as escadas quando mirei os olhos era a tal garota Shoyo, estava carregada de de papeis sobre os braços, passou ao meu lado por um segundo senti o tempo congelar, como se os olhos da garota nem se dessem ao trabalho de encontrar os meus, o tempo voltava a rodar e eu apenas fiquei ali parado.

Desci o restante das escadas e fui ao tão esperado refeitorio, comprei o lanche dos dois garotos e peguei uma garrafa d'agua para mim. Voltei a sala com as sacolas em mãos, ja em encontro dos dois.


- Demorou hein Bakugou, pensei que tinha te sequestrado pelo caminho, aposto que foi paquerar alguma garota né, ou a velha do refeitorio te prendeu com alguma fofoca nova?



O amarelado estalou os dedos e apontou para mim.


- Não me ferra Kaminari, vê se come quieto.



Eu nao entedia naquele momento o que se passava na minha cabeça, aquela garota sempre estava sozinha, não conversava com ninguem, tampouco que nem a notavam, o mais incrivel é que eu nunca avia percebido que ela estava ali todo esse tempo, ela realmente estava confortavel com o que passava?

O intervalo inteiro ela nao reapareceu na classe, apenas voltou quando o sinal ja estava quase tocando, eu ficava cada vez mais intrigado, ela me lembrava a mim quando mais novo, nunca estive tao só que as pessoas não notassem, mas ela parecia não se importar em estar só era como se não ligasse.


- Todos em sala por favor,não teremos aula por hoje pois surgiu alguns emprevistos mas ditarei um recado importante entao todos prestem bem atençao, bom como sabem vamos fazer um trabalho importante sobre individualidade para ser feito e praticado em dupla, não se animem muito pois será eu que irei escolher.



O professor adentrara, e solicitava todos ali presente, e se sentou na imensa mesa onde guardava seu lugar, suas olheiras pareciam mais fundas, cabelos armados e parecia com pressa, a visão do apocalipse.


- Tomara que eu saia com o Kachan, é um dos mais inteligentes da sala, minhas notas estão precisando subir um pouco mesmo.



Kaminari sorria enquanto consertava a carteira para o lugar certo, em fila.


- Vamos as primeiras duplas, Midoryia Izuku e Ochaco Uraraka, Kyouka Jirou e Mina Ashido, Momo Yaoyorozu e Todoroki shoto, Denki Kaminari e Ejiro Kirishima, Tsuyu Asui e Tenya Lida, por fim Bakugou Katsuki e Shoyo Horan, o trabalho será sobre individualidade um tema que requer trabalho e cuidado darei duas semanas para que me entreguem, boa sorte a todos.



ele por fim entregava todas as folhas sobre os trabalho uma por pessoa.

Era a primeira vez que eu caira com aquela garota, ela nem siquer mudou de expressão ao perceber que faria dupla com um "desconhecido" ficou da mesma forma, o professor saira rapido de sala dando adeus há todos, liberando para que todos saissem, sem um piscar a garota se levantou pegando os livros colocando a altura do colo e saiu em direçao a porta de saida da sala, me levantei em questão de segundos seguindo a mesma ate conseguir alcança la e segurar seu pulso.


- Você é a Shoyo certo? Estamos em dupla.. então o que acha… é de… estudarmos na blibioteca, conversamos sobre o trabalho?



Coloquei a mão sobre a cabeça, passando-a entre os fios de cabelo.


- Por mim tudo bem.



A garota virou o rosto com quietude fazendo com que seus cabelos tivessem um pouco de movimento mesmo sendo muito curtos, e olhando em meus olhos em fração de segundos.


- Então pode me esperar daqui a cinco minutos na blibioteca? Vou pegar alguns livros e te encontro lá.



a garota assentiu e saiu de sala, eu fiquei ali, era a primeira vez que eu via a garota nos olhos, os olhos roxeados como obsidiana passaram por minhas pupilas como um carro em alta velocidade, aquela garota não era como eu pensava, ela guardava algo alem do que uma vida normal e pacata com certeza era algo a mais que isso, eu conseguia sentir nós olhos roxeados da garota.



May 18, 2021, 10:30 p.m. 0 Report Embed Follow story
1
To be continued... New chapter Every Tuesday.

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~