lullabywoonder Lullaby Woonder

Eros, o deus grego do amor e do desejo, conhecido na mitologia romana como Cupido, é filho de Afrodite e de um dos prováveis deuses: Ares, ou Hermes, ou Zeus. Uma das lendas mais conhecidas do deus do Amor é a aventura amorosa com Psique. Uma das lendas mais belas e conhecidas da mitologia grega.


Short Story Not for children under 13. © Reservado

#258 #psique #mitologiagrega #eros
Short tale
1
1.7k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Um amor floresce.

Eros deus da paixão, da união e do amor. Eros é um dos deuses mais belos e era o qual sempre carrega um arco e flecha, seus símbolos mais importantes. Por ser uma figura muito bonita e encantadora, ele era considerado irresistível, assim como sua mãe.


Eros é filho de Afrodite; Ela nasceu na Ilha de Creta com uma beleza estonteante, sendo muito vaidosa, sedutora, charmosa e vingativa.


Na Terra, uma mulher muito bela, conhecida como Psiquê, ficou famosa por sua beleza estonteante. A número tinha duas irmãs, lindas, mas Psiquê era com certeza era a mais bela, tanto que era venerada como uma deusa na Terra.


Mas apesar de sua beleza, Psiquê continua solteira, ela sempre revusava os pedidos de noivado.


Ao saber da "deusa na terra", Afrodite ficou com inveja e com um enorme rancor da mulher. Afrodite foi esquecida e só se lembravam da bela mulher na Terra.


Com isso, a deusa mandou seu filho, Eros, para atirar uma flexa na garota, para que a mortal se apaixonace por uma criatura horrenda e maligna.


— Eros, meu filho. — Disse Afrodite. — Quero que atire uma de suas flechas na garota, e faça a se apaixonar por uma criatura horrenda.


— Mas por que disso, minha deusa? — Questionou Eros.


— Apenas faça! Sou sua mãe, e tenho mais autoridade que você! — Esse foi o argumento da deusa.


Apesar de deuses terem mais autoridade e poder dos humanos, eles não eram muito diferentes. O rancor, inveja e desejo por poder está na veia desses deuses e dos humanos também.


Eros, não tinha tanto poder sobre o Olímpio como sua mãe, e ele a respeitava, então, Eros foi até a Terra, na tenda de Psiquê.


Quando Eros chegou até Psique, viu a mesma dormindo tão serenamente, o que foi mais fácil para o deus. Eros se aproximou e apontou sua flecha para a garota, mas com isso, ele acabou parando para observar a garota, ele abaixou a flecha.


— Não é atoa que Afrodite tenha inveja de uma mulher tão bela quanto você. — Eros sussurrou para si mesmo.


Sem querer, Eros acabou se acertando com sua própria flecha, e acabou se apaixonando perdidamente pela garota. Eros avia cometido um erro, ele deveria fazer a garota se apaixonar por uma criatura horrenda e não para ele se apaixonar por ela.


O deus saiu da tenda da mulher indo direto para o Olímpio, Afrodite estava a espera de seu filho, com um imenso sorriso em seu lindo rosto, esperando seu filho dizer: "está feito."


— Como foi lá meu Filho? — Perguntou curiosa.


— Afrodite. — Começou Eros. — Eu cometi um erro... Estou perdidamente apaixonado pela mulher... A flecha me acertou, não posso faze-la se apaixonar por uma besta.


Afrodite nada falou, mas seu olhar de desgosto falava por si. Eros agora apaixonado por uma mortal.

•••

Dias se passaram, e Eros começava a ficar doente, ninguém sabia o motivo, mas ele sabia, era o amor, o amor não correspondido o machucava da pior maneira possível. Eros ficou mais agressivo com todos a sua volta.


As irmãs de Psiquê se casaram, mas a bela mulher continuava sozinha. O pai de Psiquê foi tirar satisfação com os deuses. Ele foi ao oráculo em busca de respostas.


Por meio das pitonisas o deus Apolo apareceu.


— Deus Apolo. — Começou o senhor. — Por que minha filha mais bela e nova não encontras um marido?


— Sua filha se casará com um ser alado perverso, e que se satisfaz em ferir os mortais e deuses. A mulher deverá ser abandonada na beira de um abismo com trajes matrimoniais, aonde será entregue a essa terrível criatura, que será a causa de sua morte.


Apolo se referia a Eros o deus do amor. Apolo tinha ressentimentos por Eros, já que o mesmo o fez não ter um sentimento correspondido.


Psiquê foi levada até o abismo, assim cono pedido, ela usava um vestido longo e branco, ela era a mais bela das noivas. A pobre mulher se sentia mal pelos lamentos de seus pais, então desidiu falar:


— Por que agora lamentam a minha sorte? — A mulher perguntou, para os outros era uma má sorte, mas a ela achava que, independente de quem fosse, seria uma grande sorte finalmente se casar. — A pouco tempo, se orgulhavam de me ver ser a mais bela das moças, parecendo uma verdadeira deusa, Mesmo sabendo o sacrilégio que estava sendo cometido. Me levem para a montanha, e me deixem seguir o meu destino.


Todos a deixaram a mulher sozinha no abismo, a espera de seu novo marido.


Zefero, deus dos ventos a levou para o palácio que ficava nas nuvens. O palácio era magnífico, ouro e prata tinha em abundância, junto com as mais belas pedras preciosas. O jardim era incomparável com qualquer outro, nem os melhores jardineiros conseguiriam cultivar um parecido.


Psiquê ficou encantada com tamanha beleza, ela andou por todo o palácio, para o conhecer, e quem sabe ver seu novo marido.


A mulher ouviu uma voz angelical cantarolando uma melodoa tão suave e calma; eram as criadas.


— Minha senhora, tudo que vê, agora lhe pertence. Estaremos a sua disposição para lhe ajudar, em tudo o que precisar.


As criadas a ajudaram no banho, nas refeições e contaram belas canções. As criadas falaram que apenas ao anoitecer seu noivo chegaria para selar o casamento.


Ao anoitecer, Psiquê se encontrava aflita em seu quarto, esperando seu "terríve" marido. O quarto estava totalmente escuro, não se conseguia nem ver se quer uma sombra. Psiquê sentiu uma presença em seu quarto, e descobriu que era seu marido, mas foi diferente de como ela pensou que seria.


Eros a tratou com todo amor e afeto, em todas as noites, o deus visitava a mulher, todas as noites eram de intenso amor e prazer.


Psique estava curiosa, nunca avia visto o rosto de seu marido, em uma das noites, antes dos toques de seu marido, a mulher o perguntou:


— Meu amor, por que se esconde atrás das sombras? Eu gostaria de saber tanto como você realmente é...


— O amor que lhe dou não é o bastante? — Perguntou sem alterar seu tom de voz. — Tudo o que lhe peço é que não tente me ver, pois na escuridão somos iguais.


Psiquê, mesmo desapontada, decide respeitar o pedido do marido, e nunca mais tocou no assunto.


Com os passar dos anos, Psiquê ficava com mais saudade de sua família, e pediu a Eros:


— Meu amor, suplico para que me deixe ver minha família, dói meu coração em saber que eles pensam que estou morta... Deixe me visitá-los?


Eros consediu o desejo de sua esposa, afinal ele acredita que se a liberta-se e ela retornar, seria um sinal definitivo que ela o amava.


Os familiares de Psiquê ficaram surpresos em ver a mulher novamente. O retorno de Psiquê não poderia ser menos que triunfante, ela era a mais bela e rica de todas as mulheres do reino. Suas invejosas irmãs não acreditavam em Psiquê e em suas histórias que contava sobre seu marido.


— Se não acreditam em mim, venham para o palácio junto comigo. — Disse Psique confiante.


Ao chegar novamente ao palácio nas nuvens, as irmãs viram que tudo que Psique falou era verdade.


— Mas lembra o que foi dito pelo oráculo?! — Disse a mais velha. — Você se casou com um monstro.


— Quando ele dormir, pegue uma faca e uma lamparina, quando ver o mostro corte a garganta!

•••

Suas irmãs foram embora deixando Psiquê sozinha com os criados no grande palácio. Noites se passaram, e Psiquê ficava cada dia mais pensativa sobre o "plano" de suas irmãs.


Psiquê desidiu fazer o que suas irmãs falaram, a noite chegou, seu marido estava a dormir ao seu lado. Psiquê, com um pouco de receio acendeu uma lamparina e pegou uma faca, caso seu marido fosse realmente um monstro. Psiquê ilumiu o rosto e corpo de Eros. Ela viu que não se tratava de um monstro, e sim de um lindo rapaz, um deus.


A mulher ficou tão encantada com o deus a sua frente em sua cama, pensando em todas as noites maravilhosas juntos, ela acabou deixando, sem querer, um pouco de cera da vela cair sobre o peito do deus , que acordou com um susto.


Eros analisou sua esposa, com uma faca na mão e uma lamparina em outra, e a encarou com desgosto. Psiquê imediatamente jogou a faca para longe mas continuava com a lamparina na outra.


— Q-querido... — Psique tentou se explicar.


— Você iria me matar?! Você pensou que eu fosse um monstro?! Meu amor não era o suficiente para você?! — Falou Eros irritado. — Eu só pedi para que você não vê-se!


Eros saiu do palácio as pressas com raiva da mulher, Psiquê correu atrás de seu Marido com lágrimas no rosto e com um terrível arrependimento. Mas era tarde, Eros já avia ido embora.


Psiquê, então decidiu que ajudaria no palácio, mas sua dor no coração era gigantesca.


Psiquê descobriu sobre Afrodite querer a matar, Psiquê foi se desculpar com sua "sogra", por sua insolência.


A mulher entrou no palácio de Afrodite a deusa da beleza, Psiquê foi recebida com muita desconfiança.


— Peço perdão por todo mal que causei. Me perdoe, e como forma de minha honestidade, me sirvo como uma de suas criadas.


— A mais insolente das criaturas da Terra, agora quer me servir?! Não ache que será facilmente perdoada por mim! Após roubar as minhas honrarias e machucar o pobre coração do meu filho. Para pagar seus pescados será muito doloroso, e terá que fazer os mais difíceis trabalhos que poderá custa até sua própria vida!


— Estou disposta a tudo, para conquistar seu perdão e reconquistar meu amor.


Afrodite dará os mais difíceis trabalhos para a jovem, mas Psiquê teve ajuda dos deuses e dicas dos mesmos. Afrodite ficou furiosa ao descobrir isso, então ordenou a mulher que fosse até o submundo e pedisse um pouco da beleza de Perséfone; A deusa da primavera, mulher de Hades e rainha do submundo.


Psiquê sabia que agora seria seu fim, com muito custo ela conseguiu entrar no submundo, ela desceu por uma gruta e deu de cara com as margens do rio Estige, ao encontrar o barqueiro, a mulher pagou duas moedas de um morto e disse:


— Vim sobre a ordem da deusa Afrodite, e tenho uma audiência com a Perséfone.


Ao passar o rio dos mortos a mulher ficou cara a cara com Perséfone.


— Estou aqui a pedido de Afrodite, ela pediu um pouco de sua beleza.


Perséfone lhe entregou uma caixa tão negra quanto uma noite sem estrelas, e deu a mulher. Psiquê agradeceu e saiu do palácio, indo direto para a saída do sobmundo.


Ela se deparou com Cérbero era um monstruoso cão de três cabeças que guardava a entrada do mundo inferior, o reino subterrâneo dos mortos, deixando as almas entrarem, mas jamais saírem e despedaçando os mortais que por lá para se aventurar.


Ela jogou um pedaço de pão com sonífero para o cão e saiu de fininho. Quando ela estava voltando para o palácio ela pensou:


"Com todo esse trabalho, estou com a aparência cansada... Essa caixa está cheia de beleza, se eu pegar um pouco Afrodite não perceberá e conseguirei reconquistar meu amor."


Ela abriu a caixa e uma névoa negra saiu da mesma, quando Psiquê espirou aquele ar, sua vida acabou saindo de seu corpo.


Eros ao descobrir, voou o mais rápido até sua amada, mas era um pouco tarde, seu corpo estava gelado e Tânatos deus da Morte, filho da Noite e de Hipnos já estava ao lado de sua mulher.


Eros empurrou Tânatos com toda a sua força para longe e se ajoelhou ao lado de sua amada. Eros com sua magia tirou toda a névoa de seu corpo, fazendo a mulher reviver.


Depois de longos e dolorosos minutos Psiquê acordou, ela estava nos braços de Eros, e com um sorriso no rosto disse:


— Sinto que posso olhar em seus olhos agora...


Eros com uma felicidade imensa a beijou perdidamente apaixonado, e Psiquê correspondeu com todo seu amor.

May 12, 2021, 2:06 a.m. 1 Report Embed Follow story
1
The End

Meet the author

Lullaby Woonder 𝐒𝐞𝐣𝐚𝐦 𝐛𝐞𝐦 𝐯𝐢𝐧𝐝𝐨𝐬 𝐚𝐨 𝐦𝐞𝐮 𝐂𝐲𝐠𝐧𝐮𝐬🦢🖤 🏳️‍🌈 Pansexual 📕 Amante dos livros ☁️ Mente além das nuvens ✨ Olhem para as estrelas e aprendam com elas 🦢 𝐕𝐞𝐧𝐡𝐚 𝐟𝐚𝐳𝐞𝐫 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐞 𝐝𝐨 𝐦𝐞𝐮 𝐦𝐮𝐧𝐝𝐨 𝐩𝐞𝐪𝐮𝐞𝐧𝐱 𝐂𝐢𝐬𝐧𝐞.

Comment something

Post!
pb purple bear
Um história linda! Amo a mitologia grega❤️❤️
May 12, 2021, 10:55
~