We are experiencing some slowness issues in our website. We apologize and thank you for your patience while we continue to work hard to reestablish fast performance.
way_borges229 Way Borges

Para Naruto, a beleza de Sasuke se assemelha a de um anjo, mas ele sabia que seu menino bonito estava mais para um demônio. Principalmente entre quatro paredes, onde seus corpos eram sucumbidos ao extremo prazer da forma mais intensa que gostavam. Contudo, Naruto era loucamente apaixonado por Sasuke, o seu menino bonito. #NaruSasu +18 (Lemon) (Linguagem Impropria)


Fan-Fiction Anime/Manga Alles öffentlich. © Os personagens não me pertencem, porém a história é inteirinha minha. Capa editada por mim - créditos da imagem ao(s) autor(es).

#lemon #naruto #sasuke #narusasu #linguagem-impropria #+18
4
4.3k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo 01

Notas do Autor

Olá meus xuxus pervertidos, estou trazendo mais uma putariazinha para animar as pepecas ou os paus de vocês.

A historia tem muito dedo no cu e gritaria, ela está sendo revisada, para tudo ficar perfeito e bem quente para vocês. Serão apenas 4 capítulos, mas vão deixar vocês com fogo no meio das pernas.

Agora, sem enrolação. Boa leitura.


****


Sasuke estava deitado sobre a mesa do meu escritório, sua bunda empinada estava vermelha devido a uns bons tapas que dei anteriormente por ele ser um menino malvado, e ter me assustado quando cheguei em casa. Suas mãos estavam amarradas para trás com o meu cinto, e minha gravata servia como venda, totalmente submisso do jeito que eu gosto de tê-lo. Eu estava em pé atrás dele, apreciando o aperto gostoso que sua entrada dava no meu pau, enquanto esperava ele se acostumar com minha invasão.

Não sei dizer exatamente o que sinto por ele, se é amor ou apenas desejo sexual. Quer dizer, eu sei o que sinto, mas não quero nomear agora. Adoro ver meu pau sendo engolido por sua carne quente, a temperatura do seu corpo é deliciosa e quando ele goza é uma visão divina. Mas também sinto uma imensa necessidade de protegê-lo, cuidar e lhe dar muito carinho. Também não sei se estou pronto para assumir um relacionamento com ele, a nossa diferença de idade trará muitos problemas, vinte anos não é pouca coisa, entretanto tenho medo de perdê-lo.

– Mexa-se senhor Uzumaki – Sasuke pediu com a voz manhosa rebolando, fazendo uma pressão deliciosa no meu pau.

– Você não está em posição de dar ordens, garoto – rosnei apertando seus cabelos, depois dei um tapa estalado na sua bunda.

Precisei de muito autocontrole para não começar a fode-lo com força, eu queria muito isso, mas em vez de começar a me mexer, eu segurei com firmeza as suas nádegas, as separei e observei mais um pouco o meu pau no seu interior, a sainha preta que ele usava contrastava bem com sua pele. Não tenho palavras para descrever como a visão era magnifica e nunca foi tão bom estar dentro de alguém. Esse moleque é perfeito!

– Por favor, fode a sua puta – ele pediu necessitado.

– Se é rola nesse rabo que você quer, é isso que você vai ter sua cadela pedinte – avisei pronto para fodê-lo até não ter mais forças nas minhas pernas.

Comecei a me mexer, sem tirar os olhos do meu membro saindo bem lentamente e estocando com força ganhando espaço ao invadir a sua cavidade deliciosamente aveludada, fazendo-o gemer arrastado. Aumentei a velocidade quando meu pau entrava com mais facilidade em seu canal aveludado, seu corpo se movimentava seguindo o ritmo de minhas estocadas. Sasuke gemia como um gatinho manhoso empinando a bunda pedindo mais e eu dava a ele exatamente o que ele queria.

Estou começando a me arrepender de não ter tirado a roupa, agora o suor estava fazendo o tecido grudar na minha pele. Quando o encontrei no meu escritório usando apenas uma calcinha de renda preta – que se encontra rasgada e jogada em algum lugar do escritório – combinando com uma minissaia – que mal cobria suas partes – perdi todo o controle. Sasuke estava pronto para me receber, ele havia se preparado para me receber e ainda usava a um plug anal com uma pedra azul como a cor dos meus olhos. A vontade de estar dentro dele foi tanta que eu não resisti ao desejo, abaixei o zíper da calça e o penetrei.

Curvei sobre o seu corpo, agarrei o seus cabelos negros e o puxei para um beijo lascivo e erótico. Chupei a sua língua da maneira mais devassa que conseguir depois voltei a me movimentar segurando possessivamente sua cintura magra. Com certeza vai ficar a marca de minhas mãos em sua pele, mas não ligo, assim saberão que ele é somente meu. Sasuke apenas sabia gemer e isso inflava o meu ego.

– Puta. Safada. Vadia – rosnei enlouquecido de prazer, estapeando suas nádegas deixando mais marcas em sua pele branquinha e o fazendo gemer. – Caralho, que delicia! Como você pode ser tão gostoso?

– Naruto... – Sasuke gemeu arrastado.

– Isso, meu menino bonito, geme o meu nome – ordenei de olhos fechados, perdido no prazer de estar dentro de seu corpo quente.

– Não para – ele pediu, mas eu não estava com a mínima vontade de parar.

Os gemidos da voz rouca são alucinantes e mais excitantes que qualquer afrodisíaco que existe. Meus movimentos se tonavam cada vez mais fortes e mais profundos, tudo pela ânsia de alcançar o orgasmo. Esse moleque vai ser minha ruina, não consigo mais ficar sem sentir a textura de sua pele, o seu cheiro, sem ouvir seus gemidos manhosos pedindo por meu pau. Sasuke além de ser delicioso é muito inteligente, o que me proporciona boas conversas, isso o deixa mais estimulante e gostoso.

Estava tão perto de gozar e despejar todo o desejo acumulado de duas semanas sem possui-lo, aumentei a velocidade das estocadas, o som de nossos corpos se chocando se misturava aos gemidos e ecoava pelas paredes do meu escritório em uma sinfonia pecaminosa. O cheiro de sexo estava no ambiente deixando tudo o cenário mais erótico, Sasuke pedia por mais e eu dava tudo de mim indo bem fundo na sua entrada.

Depois de muitas estocadas o meu gatinho manhoso gozou gemendo alto e sem precisar que eu o masturbasse, sua entrada começou a mastigar gostosamente o meu pau, consegui dar mais cinco estocadas fundas e fortes antes de gozar dentro dele. Me curvei apoiando minha testa entre suas omoplatas, continuei me mexendo para prolongar o prazer causado pelo recente orgasmo e para apreciar por mais tempo o calor de gostoso de sua entrada.

Sai de dentro dele lhe arrancando um gemido manhoso e me jóquei sobre a minha cadeira para apreciar a minha porra escorrer por suas pernas. Nunca vou me cansar dessa visão, suas nádegas vermelhas e com as marcas dos meus dedos deixa tudo mais belo. Separei as bandas de sua bunda para poder ver seu buraquinho enrugado expelindo meu gozo, sorri orgulhoso ao notar como ele ainda esta dilatado.

O tesão tomou conta de mim com aquela imagem a minha frente, meu pênis ficou duro novamente e eu o penetrei novamente, mas dessa vez com mais facilidade que a primeira. Sasuke engasgou com um gemido, ele não estava esperando que eu o penetrasse novamente, mas não o dei chance de se recuperar do susto e comecei a estocar com força, perdido no prazer. Não sei quanto tempo passei entrando e saindo do seu interior até gozar dentro dele novamente o enchendo com mais porra.

– Você é um pirralho muito delicioso, Sasuke. Seu cu esta mastigando meu pau – avisei beijando sua nuca e me mexendo devagar aproveitando a sensação de ter a entrada dele se contraindo em volta do meu pênis. – Quer mais da rola do seu macho?

Eu não tinha terminado, por isso voltei a estocar, são duas semanas de desejo acumulado devido a uma viagem de negócios que tive que fazer e que, infelizmente, não pude leva-lo comigo devido a um trabalho para faculdade que ele tinha que entregar. Nem em um milhão de anos, eu iria me masturbar sendo que tenho meu menino para despejar todo o meu tesão. Seria melhor fazer isso em uma cama, mas não consegui resistir à vontade estar dentro dele e aparentemente nem ele pela forma em que me esperou. Como resistir a pele branquinha, bunda farta e empinada, corpo esbelto, rosto com traços femininos, cabelos e olhos tão negros como a noite e uma boquinha rosada que é de enlouquecer.

Como resistir a essa tentação chamada Sasuke Uchiha?

Tirei a minha camisa arrancando alguns botões, depois soltei as mãos do Sasuke em seguida amarrei o cinto em seu pescoço e comecei a fodê-lo o sufocando. Eu sabia que ele gostava de um pouco de brutalidade. Sasuke estava descontrolado devido ao prazer, apenas sabia gemer, rebolar e empinar a bunda, eu adoro vê-lo assim tão descontrolado, isso inflava o meu orgulho.

– Você sentiu saudades do meu pau, Sasuke-kun? – perguntei sussurrando em seu ouvido enquanto me retirava quase completamente de seu interior, deixando apenas a glande.

– Sim – ele respondeu ofegante e eu o penetrei com força fazendo se engasgar com um gemido.

– Sim o que? Demonstre respeito aos mais velhos e responda direito, moleque – ordenei impondo toda a minha dominância, enquanto me retirava novamente e puxava seus cabelos.

– Sim, senhor Uzumaki, eu senti saudades de... – estoquei com força fazendo-o perder a voz.

– Eu não entendi, repete – falei retirando meu pau quase por completo.

– Senti... – estoquei com força. – Saudades de... – dei outra estocada fazendo engasgar com um gemido.

– Do que você sentiu saudades, meu menino bonito? – indaguei me mexendo bem devagar, mas de forma firme e profunda, enquanto mordiscava e chupava a pele de seu pescoço, ombro e costas.

– Seu pau – Sasuke respondeu ofegante.

– Eu vou matar a sua saudade meu menino bonito – meu pau estava tão enterrado dentro dele, que minhas bolas estavam pressionadas contra suas nádegas.

O fiz ficar em pé puxando pelos seus cabelos, beijei os seus lábios enquanto apertava o seu pescoço com minha mão esquerda, e à direita usava para beliscar os seus mamilos. Sasuke desfez o beijo respirando fundo, sai de dentro dele apenas para deitá-lo com as costas na mesa, levantei uma das suas pernas o deixando bem aberto e voltei a penetra-lo com vigor observando meu pau entrando e saindo de seu ânus.

Tirei a venda de seus olhos e me perdi por uns instantes em sua íris negra, voltei a beijar sua boca deliciosa, ele enlaçou minha cintura com suas pernas ficando mais exposto. Comecei a sentir os primeiros sinais de orgasmo, então diminui o ritmo das estocadas para retardar o gozo. Encarei os seus olhos negros nublados de prazer, tirei os fios de cabelos que estavam grudados em sua testa, beijei suas bochechas vermelhas devido ao sexo, depois fiz uma trilha de beijos pelo seu pescoço, tudo isso estocando bem devagar, apreciando toda a pressão que seu interior fazia no meu pau.

– Se eu pudesse ficaria para sempre dentro de você – sussurrei depois mordi o lóbulo de sua orelha.

– Naruto, mais rápido – Sasuke pediu arranhando minhas costas.

– Você fica tão lindo assim, todo entregue a mim – avisei ofegante.

Voltei a investir com força e velocidade fazendo seu corpo ir e vim na mesa. Gemidos roucos e altos saiam de seus lábios rosado, Sasuke praticamente gritava de prazer. Beijei seus lábios e comecei a masturbá-lo no mesmo ritmo em que o penetrava, ele se desfaz em minha mão apertando deliciosamente o meu membro, consequentemente me fazendo gozar.

Observei seu rosto pós-orgasmo, suas bochechas coradas, os cabelos grudados na testa, à respiração ofegante, as pálpebras fechadas, uma verdadeira obra de arte. Quando ele abriu os olhos novamente me vi perdido na escuridão devoradora daqueles orbes e não pude mais negar que estou completamente perdido. Beijei os seus lábios inchados e vermelhos, o gosto agridoce de sua língua fez meu coração bater mais forte, nos separamos quando o ar se fez necessário.

– Senti a sua falta – confessei tirando os fios de cabelo grudados em sua testa.

– Você sentiu falta de mim foder, isso sim! – ele falou sarcástico, mas eu sabia que ele estava incomodado ao dizer essas palavras. Há um tempo que descobri a verdade sobre seus sentimentos por mim, ele não me falou nada, entretanto consegui ver em seus olhos.

Sai de cima dele e nos desconectamos, me joguei na minha cadeira depois passei a mão no rosto me sentindo agoniado. Não nego que adoro vê-lo delirar sentindo meu pau indo fundo dentro dele, porém essa não é toda a verdade. Encarei o Sasuke escorado na minha mesa, seus olhos expressavam confusão, ele claramente estava querendo uma explicação, mas eu não conseguia verbalizar que estou completamente apaixonado por um garoto de dezenove anos. Arrastei a cadeira até ele em seguida abracei a sua cintura, suas mãos foram para os meus ombros.

– Não é verdade – afirmei, depois o fiz sentar em meu colo e segurei seu rosto com minhas mãos. – Apenas me dê um tempo, Sasuke. Eu sou um covarde e preciso me preparar psicologicamente para o que vem por aí, mas o que nós temos é mais do uma foda para mim – confessei com toda sinceridade. Eu gosto de estar dentro dele e fodê-lo até não ter mais forças para isso, mas também sinto algo mais forte e intenso.

– Isso é serio Naruto? – ele perguntou descrente.

– Eu já menti alguma vez para você meu menino bonito? – indaguei carinhosamente e recebi como resposta um beijo desesperado.

– Você nunca mentiu para mim – Sasuke respondeu depois de desfazer o osculo.

– E não vai ser agora que vou começar a mentir. Você não é apenas uma foda ocasional, eu gosto da sua presença e quero você ao meu lado – afirmei olhando em seus olhos e pude vê-los transbordando de emoções. Beijei novamente os seus lábios, mas dessa vez devagar e com a intensão de mostrar que meus sentimentos são verdadeiros. – Vamos tomar um banho e dormi? – foi mais um pedido do que uma pergunta.

Um pequeno levantar dos cantos da boca de Sasuke fez meu coração disparar enlouquecido, é a primeira vez que o chamo para dormir comigo. É um pequeno gesto, ele merece muito mais do que isso, mas foi à maneira que encontrei de reafirmar que o quero do meu lado.

Subimos as escadas atracados um no outro, o joguei em cima da cama assim que entramos no quarto. Parei um instante apenas para tirar o restante das roupas que estavam em meu corpo ainda. Observei seu rosto suado, seu peitoral marcado com poucos músculos, sua barriga onde a minissaia se encontrava; suas pernas lindas e torneadas que estavam abertas como um convite.

Deitei sobre ele massageando minha ereção, chupei e mordisquei os seus mamilos até eles ficarem vermelhos e bem acessos, fiz uma trilha de beijos até o seu pescoço decidido a deixar mais marcas em sua pele alva enquanto o masturbava lentamente. Posicionei meu pau no seu ânus olhando para seus orbes negros e o penetrei com uma estocada forte e funda, ele gemeu alto apertando meus ombros. Beijei sua boca deliciosa enquanto me retirava quase todo e voltava com força, fazendo-o se mover na cama. Acelerei meus movimentos falando imoralidades em seu ouvido, suas curtas unhas castigavam as minhas costas, mas eu não conseguia me importar.

Ordenei que ele ficasse de quatro, como um bom menino e uma puta sedenta por rola, ele me obedeceu sem hesitar. Sua bunda estava vermelha e com as marcas de meus dedos, mas isso não me impediu de estapeá-la novamente e deixa-la mais marcada. Esfreguei meu pau no meio de suas nádegas, depois o penetrei novamente e voltei a estocar de maneira lenta, mas indo o mais fundo que podia, arrancando mais gemidos pedintes de seus lábios deliciosos.

Puxei os seus cabelos para que ele ficasse de joelhos na cama, sem parar de me movimentar comecei a chupar e lamber o seu pescoço, o marcando ainda. Ele rebolava na minha rola pedindo mais.

– Não sei como você continua com esse cu tão apertado – comentei o masturbando bem lentamente. Modéstia a parte, sei que não sou pequeno e não pego leve com o pirralho.

– Mete mais forte na sua puta – ele pediu manhoso, ignorando meu comentário.

– Céus, como eu adoro te ver tão pedinte – falei.

– O senhor disse que iria me foder ate que eu desmaiasse. Bom, ainda estou bem lucido – ele avisou pressionando meu pau em seu interior. Eu tinha dito isso quando ainda estava viajando, em uma de nossas conversas pelo telefone. Não imaginei que ele fosse me cobrar isso, mas não me farei de rogado e darei tudo de mim.

– Quer que eu te arrombe com o meu pau, é isso? – Sasuke gemeu como resposta e se empinou em busca de mais contato, como uma cadela no cio.

Rosnei fazendo-o ficar de quatro novamente, segurei com força na sua cintura depois aumentei a velocidade e a força das estocadas, sons obscenos saiam de sua boca, eram como a uma sinfonia do inferno, o pecado explícito em gemido. Virei o moleque para deitar de costas no colchão, levantei suas pernas até o seu peito e voltei a penetra-lo com uma estocada forte, ele praticamente gritou arqueando as costas, se contorcendo apertando os lençóis. Com uma das mãos segurei as dele acima de sua cabeça, com a mão livre apertei levemente o seu pescoço enquanto chupava a sua língua eroticamente. Ele gozou sujando nossas barrigas enquanto desfazia o beijo e gemendo alto, estoquei fundo mais três vezes e gozei despejando minha semente em seu interior.

Joguei-me ao lado de Sasuke, cansado e ofegante, ele estava diferente, acho que até mais esgotado, lutava para manter os olhos aberto. Sai de dentro dele, fui ao banheiro e voltei para o quarto com uma toalha úmida, limpei um pouco da porra no corpo do Sasuke, depois a joguei no chão do banheiro, perto do cesto de roupa suja. Deitei novamente na cama, puxei o lençol no pé da cama e embrulhei nossos corpos nus, em seguida o puxei para meu peito e me entreguei ao cansaço.


****


E ai meus xuxus, estão precisando de uma calcinha/cueca limpa? Espero que sim.


Para quem não prestou atenção, o Sasuke tem 19 anos e o Naruto tem 39. Nosso loiro é quase um quarentão, mas continua gostoso para porra e doido por sexo.


Obrigada MarcellaJacksoon por me ajudar e me incentivar a escrever putaria, nosso cantinho no inferno está reservado.

Bjus xuxus, lembrem-se de comentar e votar no capítulo.

26. April 2020 18:00:27 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
2
Lesen Sie das nächste Kapitel Capítulo 02

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 3 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!