Koi - A Face do Amor Follow einer Story

yukisenpai Yukki Kenji

Hitsugaya Ryuuji decide se mudar e ir morar sozinho, ser independente . Logo no seu primeiro dia de aula ele se depara com uma garota que parece ser familiar para ele, ele então decide encontra-la e se surpreende ao perceber que se trata de sua antiga noiva .


Romantik Junge Erwachsene Romantik Nicht für Kinder unter 13 Jahren. © Historia criada e publicada por mim Junio Cesar S. Rocha , qualquer utilização sem meu consentimento será o mesmo que plágio.

#romance #comédia #vida-escolar
4
920 ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Alle 10 Tage
Lesezeit
AA Teilen

Amor 1 - Reencontro

Acordo com o barulho do despertador, olho no relógio e vejo que já estou atrasado, me levanto rapidamente e me troco, hoje é meu primeiro dia em uma nova escola, me mudei há pouco tempo, quis me tornar um pouco mais independente e comecei a morar sozinho. Desço para cozinha, engulo um pão e um suco de laranja e saio correndo para escola.

- Ah merda, estou atrasado !.

Passo correndo pelas calçadas sem nem ao menos olhar para frente, quando de repente acabo trombando com uma pessoa e a derrubando no chão:

- V-Você está bem? Me desculpe não estava olhando para onde ia .

Estendo minha mão para ajudá-la.

- Estou bem não se preocupe estava distraída também, me desculpe.

Uma linda garota de cabelos longos e negros segura minha mão e se levanta, por um momento me parece familiar, depois de se levantar rapidamente segue seu caminho.

- Ei espera... .

Tento chamá-la mais já era tarde, ela já havia sumido em meio a multidão.

- Aquele uniforme... .

Fico pensando um pouco antes de continuar a correr. Me aproximando da escola me deparo com várias garotas com mesmo uniforme .

- Como pensei, ela é da mesma escola que eu, espero conseguir encontrá-la e me desculpar apropriadamente não quero que ela pense coisas ruins sobre mim, isso seria um desastre para o meu primeiro dia, além do mas preciso confirmar algo.

Saio a procura da garota, mas a escola e grande e dificulta bastante, passo por vários corredores mais não a encontro. Enquanto sigo pensativo escuto alguém me chamando:

- Ei você, o que esta fazendo aqui?

Olho para trás e vejo um garoto com uma braçadeira escrito "Comitê disciplinar".

- *Hum não devo causar confusão por aqui, e melhor dizer a verdade .* Eu estava procurando alguém, sou novo por aqui e acabei me perdendo por não conhecer a escola.

Ele duvida por um momento, mas logo em seguida me diz:

- Entendo, de qualquer forma você precisa ir ao ginásio participar da cerimônia de entrada, me siga te levarei até lá.

Sem mais o que fazer decido segui-lo.

O sinal toca, todos já se encontram no ginásio, dou uma olhada em todos os que estão presentes para ver se encontro a garota de hoje cedo, infelizmente não a vejo em lugar algum. Enquanto procuro por ela a diretora termina seu discurso e chama a representante da turma do 2º(Segundo) Ano, então a vejo subindo ao palco para fazer o discurso, e me dou conta de algo que já suspeitava.

- "Continua linda como sempre".


...


Depois do discurso fomos dispensados e nos mandaram ir para sala, enquanto caminhava junto aos outros alunos alguém me chama:

- Hey Hitsugaya espere!.

Como já devem ter notado, me chamo Hitsugaya, Hitsugaya Ryujii, tenho dezesseis anos e sou filho único da família Hitsugaya, deixando a mim e minha família de lado...

- Kurogi, ainda continua por aqui ?

Kurogi Luke, foi o garoto que encontrei mais cedo enquanto procurava por "ela", levava consigo uma braçadeira do comitê disciplinar e aparentava ser bem rígido, porém essa impressão logo se desfez depois que retirou a braçadeira.

- Eu precisava fazer algumas coisas no CMP (Comitê de moral pública- Comitê disciplinar), e precisava dizer a você que conversasse com o seu professor na sala dos professores, ele te levara para sua sala .

Ele parece ocupado, melhor não tomar muito de seu tempo.

- Tudo bem Kurogi, obrigado por me avisar e aliás pode me chamar de Ryujii .

- Ok, pode me chamar de Luke então, nos vemos por ai se precisar de algo só me falar .

Parecendo realmente ocupado, ele desaparece rapidamente em meio aos outros estudantes, enquanto a mim, vou para sala dos professores como havia dito Luke, por ter de vir aqui uma vez antes de começar as aulas, sei onde fica. Depois de explicar a situação ao professor ele me leva a sala de aula, por ser aluno transferido tenho que aguardar do lado de fora até que o professor me chame . Do lado de dentro da sala escuto o professor .

- Todos façam silêncio, por favor, hoje teremos um novo colega de classe que passará o restante do ano com a gente. Por favor, entre Hitsugaya.

Posso escutar um alvoroço dentro da sala depois que o professor me chama, depois de suspirar algumas vezes, abro a porta e entro, paro frente ao quadro negro (lousa) e me apresento .

- Prazer em conhecê-los, me chamo Hitsugaya Ryujii, me mudei a pouco tempo e não conheço muito por aqui, espero que possa aprender com todos...

Enquanto continuo com minha apresentação escuto várias garotas cochichando :

- "Que lindo; será que é solteiro?; será que tenho chances; de onde será que ele veio?"

Até que ser elogiado assim, não é tão ruim .

-... Vim da escola "Grinwitch", me transferi pra cá por não poder me adaptar lá, espero poder me dar bem com todos vocês .

Depois de minha apresentação o professor me diz para sentar em algum lugar vago. O tempo passa, as aulas são bem fáceis em comparação a onde eu estudava, então o intervalo chega bem rápido. O Sinal toca anunciando o intervalo, de repente minha mesa se enche de pessoas querendo saber mais sobre mim :

Garota A: Tem que idade?

R:16

Garota B: Você estudava mesmo na Grinwitch?

R:Sim é verdade, comecei a estudar lá aos meus oito anos.

Garoto A: Né né, você tem interesse em algum esporte?

R: Pratico Kendo desde criança, mas não desgosto de nenhum esporte.

Garoto B: Vamos sair qualquer dia desses, te levo a uma casa de jogos muito boa .

R: Agradeceria por isto, pois não conheço nada por aqui.

Garota C: Você tem namorada?

Garota B: Ei não pergunte isto diretamente .

R: Não se preocupe com isso, mas como deveria responder .. uma noiva talvez?..

Após minha resposta todos permanecem em silêncio, em seguida uma chuva de perguntas cai sobre mim .

- Serio ?; como ela é?; de onde ela é?; estuda aqui?; qual nome dela? ...

Antes que eu pudesse responder, o sinal toca novamente anunciando o final do intervalo, tenho que admitir isto realmente me salvou .

O tempo passa novamente e o final do dia chega, todos se preparam para ir embora, eu por algum motivo estava ansioso querendo vê-la novamente, não sei se é destino ou algo parecido, mas aquela garota de hoje de manhã eu realmente a conheço. Depois de arrumar minhas coisas saio da sala e começo a caminhar pelos corredores, tomando coragem o suficiente para o que estou prestes a fazer, a vejo andando em minha frente, me aproximo, pego uma de suas mãos, a puxo para mim e digo :

- Te encontrei, hoje cumpro com minha promessa .

Aproximo meus lábios próximo aos dela e a beijo.

Seu rosto deixa evidente a expressão de surpresa e espanto, sua pele já não é mais branca, e sim vermelha como um tomate. Depois de um tempo a beijando nossos lábios se separam, já estava preparado para tomar um tapa ou algo do tipo, pois fiz algo bem ousado, mas para minha surpresa ela simplesmente se agacha ao chão, escondendo seu rosto que esta a ponto de sair fumaça.

- Ei Y-...

Quando estou a ponto de falar com ela alguém me interrompe.

- Ei Ryujii!!! o que está fazendo no meio do corredor, ações ilícitas estão proibidas isto vai contra as regras de moral pública.

Luke aparece no meio dos alunos que estavam nos cercando.

- Hum, um beijo não é algo imoral além do mas isso é normal entre casais .

Digo eu tentando explicar a situação.

- Isso pode ser verdade fora da escola, mas aqui dentro temos regras sobre esse tipo de coisa e nem namorados tem essa liberdade aqui.

Enquanto tento discutir com o presidente do CMP, "ela" ainda continua agachada .

- Namorados não podem se beijar ?

Pergunto a ele .

- Como já disse, não !.

Então olho para luke com um sorriso e digo :

- Entendo, então noivos estão liberados não é ?

- Claro claro , noivos est- , claro que não idiota! venha, você vem comigo para sala do CMP .

Luke começa a me arrastar junto a ele .

- Yuuki! me ajude .

Peço ajuda a garota que mais parece um gatinho amedrontado no canto da parede. Sim isso mesmo, seu nome é Kanzaki Yuuki, costumávamos a brincar juntos na nossa infância, nossos pais arranjaram um casamento entre a gente, disseram que nos casaríamos quando completássemos dezessete anos, sei que isso é estranho hoje em dia, mas nossas famílias seguem tradições antigas como casamentos arranjados e sucessores, mas por alguma razão ela foi embora com sua família e meu pai disse que nosso casamento teria sido cancelado, tentei perguntá-lo sobre isso, mas ele nunca me disse nada além de "Problemas de Família", de qualquer forma a encontrei agora , posso tirar minhas duvidas .

- Não adianta pedir ajuda.

Diz luke enquanto continua me puxando .

...


Saio da sala do CMP e dou um suspiro .

- Ah , isso foi cansativo .

Luke me fez escrever um texto de desculpa por atentar contra moral pública da escola, sim ele realmente usou a palavra "atentar" como se fosse algo tão extremo o que eu fiz, não achei que acabaria desse jeito, agora que todos já foram embora vai ser muito difícil falar com Yuuki e arrumar uma desculpa pelo que fiz, talvez ela fique sem saber quem eu sou por não querer se aproximar mas de mim, isso é realmente um desastre, mas o que eu poderia fazer? quando a vi não consegui resistir, a queria só pra mim. Continuo pensativo andando em direção a saída tentando bolar algum plano pra concertar isso, quando de repente alguém me agarra por trás .

- Ryu ...ji

Ah, essa sensação em minhas costas como é boa, poderia ficar assim pra sem- ...sensação ?, me viro pra trás e a vejo .

- Yuu-ki !? o-o que esta fazendo aqui? ainda não foi embora?

Fico um pouco surpreso em saber que ainda continuava por aqui .

- C-como poderia ir embora se um i-idiota me deixou constrangida na frente de todos?

Ainda um pouco vermelha olha pra mim .

- Me desculpe, desde esta manhã quando a vi, e no ginásio quando tive certeza que era você não consegui pensar em outra coisa , você está tão... linda.

Digo com um sorriso no rosto. Pouco a pouco aproximo meu rosto ao dela ... mas paro na metade do caminho, alguém esta perfurando minhas costas com o olhar, sinto uma aura maligna vindo da porta do CMP, olho para porta e vejo Luke olhando persistentemente para nós, dou um sorriso sem graça e digo para Yuuki:

- Acho melhor irmos para outro lugar .

[...]





11. Oktober 2019 23:08:24 3 Bericht Einbetten 3
Fortsetzung folgt… Neues Kapitel Alle 10 Tage.

Über den Autor

Yukki Kenji Não tenho medo de morrer , tenho medo de não estar vivo - Rokuro

Kommentiere etwas

Post!
MiRz Rz MiRz Rz
Olá, eu sou a MiRz do Sistema de Verificação do Inkspired. O Sistema de Verificação atua para ver se as histórias estão dentro das normas do site e ajudar os leitores a encontrar boas histórias no quesito de gramática e ortografia; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores nesse aspecto. A verificação não é obrigatória para sua história continuar sendo exibida no site, portanto se não se interessar em obtê-la, basta ignorar essa mensagem e não alterar o seu texto. Caso queria que outras histórias suas sejam verificadas, é só contratar o serviço através do “Serviços de Autopublicação”. Sua história está marcada como “em revisão” pelos seguintes apontamentos retirados do seu texto: 1) Artigo no lugar do verbo “haver”. Quando nos referimos ao tempo passado, conjugamos o verbo “haver”, na frase “[...] me mudei a pouco tempo [...]” o correto seria “[...] me mudei há pouco tempo [...]”; 2) Vírgulas. Faltam algumas vírgulas ao narrar as ações do personagem, por exemplo, “[...] desço para a cozinha engulo um pão e um suco de laranja e saio correndo para a escola [...]”. Por serem ações diferentes, deveria haver uma vírgula depois de “cozinha”, bem como outras frases no decorrer do texto que são a mesma situação. Falta o uso da vírgula em “por favor”, que deve vir entre vírgulas, ou seja, “,por favor,”; 3) Excesso de pontuação e pontuação espaçada. Quando há uma pergunta, por exemplo, utiliza-se apenas o ponto de interrogação, não sendo necessário o uso da vírgula após essa pontuação, mesmo que tenha mais frases depois da interrogação. Também não se espaça a pontuação da palavra que a antecede, somente depois. 4) Falta de acentuação. Algumas palavras estão sem acentuação como “ajudá-la”, “lá”, “pública”, “aliás”, “será”, entre outros; 5) Letras maiúsculas e minúsculas. Após os pontos de interrogação, exclamação e ponto, a próxima frase deve começar com letras maiúsculas, enquanto substantivos no meio da frase devem ser minúsculos, por exemplo, “[...] O Sinal toca [...]”, a palavra “sinal” deve vir em letra minúscula por se tratar de um substantivo. Eu dei apenas alguns exemplos retirados do seu texto, há alguns outros erros no decorrer do capítulo que precisam de uma revisão mais minuciosa. Você pode contratar os serviços de um Beta Reader em Serviços de Autopublicação aqui do Inkspired para analisar os erros mais profundos ou se quiser, pode conferir algumas dicas que o livro “Esquadrão da Revisão” aqui do Inkspired fornece. Caso você estiver interessado em uma nova verificação, após corrigir os erros de todos os capítulos, basta comentar aqui, que eu farei uma nova releitura. Fiquei muito curiosa sobre essa “menina misteriosa” que Hitsugaya Ryuuji esbarrou e qual seria a história deles. Espero que no final, tudo dê certo para os dois! Tenha um bom restinho de semana. :)
17. Oktober 2019 20:25:13

  • Yukki Kenji Yukki Kenji
    Obrigado, sinceramente pontuação não é o meu forte e as letras maiúsculas em substantivos, é um péssimo abito meu. Eu corrigi os erros que encontrei, ficaria grato por uma re-leitura . 3 weeks ago
  • MiRz Rz MiRz Rz
    Olá Junior, tudo bem? Apesar de algumas coisas terem sido corrigidas, infelizmente há bastante dos erros apontados no decorrer do texto, como excesso de pontuação, espaçamento entre a palavra e os pontos, letras minúsculas após pontos de interrogação e exclamação. Há também "mais" no lugar do "mas" entre outros errinhos. Eu sugiro que você peça a ajuda de um Beta Reader para analisar os erros menores do texto, que aqui na verificação não temos como apontar. A língua portuguesa é muito complexa e às vezes, estamos com a mente viciada na história para identificarmos nossos erros, por isso é sempre bom ter alguma outra pessoa os lendo. Após a correção de tudo, basta responder esse comentário para eu fazer uma nova reverifcação, caso ainda esteja interessado. Tenha uma boa semana! :) 2 weeks ago
~