Acidentes Acontecem Follow einer Story

teffychan Steffanie Pinheiro

Depois de anos treinando Naruto finalmente conseguiu se tornar forte o suficiente para sair em uma missão em busca de Sasuke, que tinha deixado a vila. E embora algumas pessoas lhe dissesse que aquilo era impossível, Naruto acreditava que podia trazê-lo de volta. Tinha vivido muitas coisas com ele. Treinaram juntos, lutaram lado a lado e viveram alguns acidentes peculiares. Naruto sequer podia imaginar o tipo de acidente pelo qual iria passar quando o encontrasse.


Fan-Fiction Anime/Manga Nur für über 18-Jährige. © Todos os direitos reservados

#homossexualidade #sexo #nudez #lemon #yaoi #sasuke #naruto #sasunaru #narusasu
Kurzgeschichte
6
904 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo Único – Foi Sem Querer (Só Que Não)

Notas Iniciais:

História baseada no episódio 52 de Naruto Shippuden.


_______________________



Já fazia algum tempo que o time Kakashi estava viajando em missão para resgatar Sasuke. E embora tivessem enfrentado muitas dificuldades no caminho, todos ali sabiam que várias coisas não faziam sentido naquela missão. Primeiro que os únicos membros remanescentes do antigo time sete, agora time Kakashi, eram Naruto e Sakura. Segundo que o time Kakashi sequer tinha Kakashi presente. O capitão Yamato o estava substituindo no momento. Seu novo companheiro de equipe Sai havia mudado de lado tantas vezes que eles até perderam a conta. Uma hora dizia que era um espião infiltrado, depois falava que estava arrependido de seus erros e que desejava ser amigo deles, depois contava que tudo fazia parte de um plano… era impossível saber quem de fato era aquele garoto. E o principal: Sasuke. A missão era para supostamente resgatá-lo, mas, lá no fundo todos sabiam que o rapaz tinha partido por vontade própria. Se ele iria retornar ou não para vila quando fosse encontrado era um mistério.

Quando conseguiram se infiltrar no esconderijo de Orochimaru decidiram se separar para procurar por Sasuke. Correram sem rumo durante o que pareceram horas até que Naruto encontrou a saída da caverna. Não era o mesmo lugar por onde tinha entrado. E tinha se separado dos amigos. Estava completamente perdido. Mas encontrou outra coisa. Ou melhor, alguém.

— Naruto… então você veio.

Naruto olhou ao redor por um instante e percebeu que estava dentro de uma cratera. E Sasuke o observava do topo. Estava muito diferente do Sasuke que se lembrava. Usava roupas mais largas e compridas, semelhantes ao traje que Orochimaru costumava usar com aquela corda arroxeada amarrada na cintura. Exceto que a camisa que ele vestia deixava o tórax exposto.

— Sasuke — Naruto engoliu em seco. Depois de quase três anos sem vê-lo não sabia o que falar — Nós viemos te buscar. Não Precisa mais ficar com o Orochimaru.

— “Nós”?

— Sim. A Sakura, o Sai e o capitão Yamato também vieram — Naruto informou — Ah, você não conhece eles dois, não é? Acho que vão gostar de você. Não precisa mais ficar aqui, Sasuke. Vamos voltar para casa.

— Você quer dizer voltar para a vila? — Sasuke quase riu — Eu fui embora porque quis Naruto. Não preciso ser salvo. Cortei os laços com todos na vila quando fui embora porque tenho um objetivo.

Naruto se lembrava bem daquilo. De quando lutaram antes de Sasuke partir. Naruto tinha prometido que faria com que o garoto ficasse na vila, mas não conseguiu convencê-lo. Sasuke disse a mesma coisa sobre cortar os laços entre eles naquela ocasião.

— Então se é assim por que não cortou nossos laços na última vez que lutamos? Por que não acabou comigo?

— O motivo é simples. Não é que eu não tenha conseguido cortar nosso laço… eu só te deixei caído lá por um simples capricho.

Era uma enorme mentira e Sasuke sabia disso. De fato, não é que ele não tenha conseguido cortar seu laço com Naruto… ele não queria cortar aquele laço. Passou quase três anos longe dele e embora tivesse um objetivo em mente, seus pensamentos vagueavam contra sua vontade na direção Naruto. E nem de longe a razão de deixar o garoto lá era um capricho. Era algo muito mais intenso. Mas até parece que ele ia dizer o real motivo.

Antes que pudesse pensar no que estava fazendo ou que Naruto pudesse ter alguma reação, Sasuke saltou até o meio da cratera onde o garoto estava, pousando uma das mãos em seu ombro. Era como se o seu corpo tivesse se movido sozinho. Não importava se eram inimigos. Ou se precisava cortar os laços com ele para atingir seu objetivo. No fundo, Sasuke sabia que desejava ficar perto de Naruto.

— Pensando bem, o seu sonho não era se tornar Hokage um dia? — Sasuke perguntou. Precisava dizer alguma coisa para justificar aquela proximidade repentina. Fazer alguma coisa. Qualquer coisa! — Seu tempo teria sido melhor aproveitado treinando ao invés de vir atrás de mim, não acha?

Ele tinha razão. Naruto desejava ser Hokage desde criança. Poderia ter treinado durante os últimos anos para se tornar um. Bom, ele de fato treinou, mas não foi com esse objetivo. Queria ter Sasuke de volta. Precisava ficar mais forte para enfrentar Orochimaru se fosse preciso para trazer Sasuke de volta para a vila… para perto dele.

— Como posso pensar em me tornar Hokage se nem consigo te salvar?

— “Me salvar”? — Sasuke deu uma risada curta. Estava muito perto de Naruto e aquilo fez com que ele sentisse um arrepio involuntário.

Pensando bem, eles estavam perto um do outro já tinha algum tempo. Se não fosse por aquele clima tenso Naruto quase poderia dizer que Sasuke estava demonstrando um gesto de afeto ao abraçá-lo. E Sasuke nunca demonstrava afeto.

— Daquela vez eu te deixei em paz por um capricho — Sasuke prosseguiu — Mas agora, o meu capricho… está me dizendo para fazer outra coisa.

Sasuke abaixou a mão que antes apoiava na própria cintura. Naruto sobressaltou-se, concluindo que ele iria sacar a espada. Mas sua surpresa foi muito maior.

Nem de longe aquilo era um gesto de afeto.

— É a sua mão na minha bunda?

— Foi um acidente — não foi um acidente. Era o tal “capricho” do qual Sasuke estava falando.

— Sua mão ainda está na minha bunda — Naruto resmungou. Já tiveram muitos acidentes estranhos, mas eles geralmente acabavam rápido.

— Ainda é um acidente — Sasuke sussurrou no ouvido dele. Naruto sentiu sua pele se arrepiar de novo e deixou escapar um ruído em sua garganta, fazendo Sasuke rir.

Aquilo irritou Naruto. Como ele se atrevia a rir da sua reação enquanto estava com a mão na bunda dele “acidentalmente” durante… o que, uns dez ou vinte segundos? Segurou o braço de Sasuke na intenção de empurra-lo para longe, mas apertou com tanta força que acabou puxando-o para mais perto. Dessa distância tão curta podia notar como Sasuke tinha ficado mais alto. Tanto que, se Naruto inclinasse a cabeça, sua boca ficaria na altura do pescoço do rapaz. Não que isso fosse importante, é claro.

— Por que está me puxando para mais perto? — Sasuke interrompeu os pensamentos dele.

— Foi um acidente — Naruto repetiu a mesma desculpa esfarrapada que o garoto tinha usado.

— E também é um acidente você estar apalpando o meu peito? — Sasuke perguntou. Tentava controlar a voz, mas estava um pouco rouca com a sensação que Naruto provocava nele.

Pensando bem Naruto nem notou quando tinha começado a usar a outra mão para tocá-lo. Mas agora que o estava fazendo, percebeu que aquela camisa não deixava apenas o tórax de Sasuke a mostra, mas o abdômen também e, dependendo de como Sasuke se movesse, até uma pequena parte do quadril. Na verdade ela era totalmente desnecessária, era com se o garoto estivesse nu da cintura para cima.

Quando concluiu isso imaginou Sasuke nu da cintura para cima sem querer. Não dava para fazer aquilo acontecer acidentalmente, não é? Espera, por que raios Naruto faria uma coisa dessas? Não foi para isso que viajou até lá!

— Não respondeu minha pergunta Naruto — Sasuke o despertou de seus devaneios. Sua voz soava completamente rouca agora — Não me diga que está me tocando de propósito?

— Claro que não — Naruto mentiu — Estou tentando te empurrar para longe.

— Então por que não faz isso?

— Por que… hã… — não tinha como Naruto dizer que não conseguia empurrá-lo por causa de um acidente, tinha? — Bom, sua voz está rouca então parece que você está gostando.

— Não estou não — Sasuke mentiu.

Mas não podia deixar isso assim. Não depois de Naruto ter percebido. Apertou sua nádega esquerda com força enquanto a outra soltava seu ombro deslizava por seu corpo até adentrar a calça do rapaz. Não pode evitar de sorrir ao escutá-lo soltar um gemido.

— Sasuke! O que está fazendo?

— Desculpe. Minha mão escorregou — sequer se deu ao trabalho de dizer que foi um acidente.

E já que tinha “escorregado”, aproveitou para puxar Naruto para ainda mais perto. Surpreendeu-se ao notar a ereção que começava a se formar por cima das roupas quando seus corpos se tocaram com mais intensidade. Bem, não podia culpá-lo, era difícil não ficar excitado depois de todos aqueles “acidentes”. O próprio Sasuke estava na mesma situação.

De repente sentiu Naruto roçar seu corpo no dele e precisou comprimir os lábios. Não sabia se ele estava fazendo isso de propósito, quer dizer por acidente, ou se o seu corpo apenas necessitava disso e estava agindo por instinto. E então uma das mãos de Naruto subiu, afastando ligeiramente a gola do seu kimono e Sasuke não conseguiu conter um gemido quando Naruto cravou os lábios em seu pescoço.

— Naruto… não tem como isso ser um acidente também.

— O que? Não consigo responder com seu pescoço na minha boca — Naruto se fez de desentendido. E usava o movimento dos lábios enquanto falava para chupar o pescoço de Sasuke. Quem diria que acabaria mesmo fazendo aquilo, não é?

Aquela sequência de acidentes estava ótima, mas Naruto queria mais. Precisava de mais. Seu corpo necessitava e seu coração desejava Sasuke há tempos. E já que tantos acidentes estavam acontecendo... não custava nada tentar, não é?

Em um movimento rápido retirou a mão que antes alisava o abdômen de Sasuke e puxou a corda arroxeada ao redor da cintura do rapaz. Tanto a calça azulada quanto a camisa branca que ele vestia se desprenderam de seu corpo com a retirada de uma única peça de roupa. Quem diria que era tão fácil despi-lo.

Na verdade a parte de cima deveria ter ficado pendurada em seus ombros, só caiu devido a um ligeiro movimento de braços do rapaz. Movimento este que Sasuke usou para arriar de vez a calça de Naruto. Parece que tiveram a mesma ideia ao mesmo tempo.

Ironicamente foi Naruto quem ficou mais surpreso. Ele recuou um passo e tropeçou, já que as calças estavam na altura dos joelhos. Ainda abraçava Sasuke com a outra mão e acabou derrubando-o junto. O garoto caiu em cima dele e de alguma forma conseguiram se beijar acidentalmente. De novo. Já tinham perdido a conta de quantas vezes aquilo já tinha acontecido, e esse sim foi um acidente de verdade. Geralmente se separavam em menos de dois segundos, mas não estavam com vontade de fazer isso dessa vez. Não é como se um deles tivesse tomado a iniciativa de beijar o outro, tinha sido um acidente. E já que tinha acontecido… deixaram esse acidente durar mais um pouco para ver no que ia dar.

Moviam os lábios devagar, com curiosidade. Não precisavam tentar conhecer um ao outro, pois já sabiam o sabor que cada um tinha. Depois de tantos acidentes era impossível esquecer. Naruto levou a mão até o rosto de Sasuke, acariciando os cabelos negros, sentindo o garoto tocar seus lábios com a língua. Ia perguntar o que ele pretendia, mas descobriu sem precisar fazê-lo. Sentiu a língua de Sasuke adentrar sua boca, explorando cada parte dela enquanto a de Naruto fazia o mesmo. Nunca chegaram a fazer isso, agora sim estavam reconhecendo o terreno devagar, até então inexplorado.

Naruto sentia o rapaz mover a mão por baixo de sua camisa, alisando seu abdômen, erguendo-a até o tórax e ameaçando tirá-la a qualquer momento. Provavelmente só não tinha feito isso ainda porque precisaria interromper o beijo. Depois de tantos acidentes não precisaram de muito tempo para realizar a exploração necessária. Suas línguas serpenteavam em sincronia perfeita, Naruto arranhava as costas de Sasuke com uma das mãos conforme ele o tocava, levantando sua camisa devagar. Quando ficaram sem oxigênio e precisaram se separar Sasuke aproveitou para arrancar de vez a camisa que Naruto vestia sem fazer cerimônia. Não que ele fizesse questão, pois tratou de chutar a própria calça para longe também.

Sasuke voltou a beijá-lo, porém durou menos tempo do que Naruto imaginou. Ele se inclinou e mordiscou o lóbulo da orelha de Naruto, descendo um pouco e fazendo a mesma coisa com o pescoço, lambendo a mesma região em seguida. Deslizou até a clavícula, lambendo e chupando o local, descendo devagar e repetindo o processo com todo seu corpo. Não conseguia evitar um sorriso quando ouvia Naruto gemer.

O que estava acontecendo com mais frequência do que gostaria por sinal. Sasuke o estava enlouquecendo com aqueles gestos, provocações, ou o que quer que fosse aquilo. Toda essa situação começou com um “acidente” provocado por Sasuke. Naruto não podia deixar isso barato então causou outro “acidente”. Ficaram nesse joguinho de provocação, acabaram exagerando e veja só o que estava acontecendo! Estavam deitados a céu aberto onde qualquer pessoa poderia pegá-los no flagra a qualquer momento fazendo coisas pervertidas!

E o pior é que Naruto não queria parar. Não estavam falando nada já tinha algum tempo e se perguntasse se aquilo também era um acidente… não tinha como fingir que aquilo era um acidente. E, ao que parece, Sasuke também não queria parar. Naruto o desejava há tanto tempo… e Sasuke finalmente estava correspondendo. Nem em seus sonhos mais insanos pensou que isso aconteceria. Se falasse alguma coisa agora poderia estragar tudo… era melhor ficar quieto e deixar as coisas acontecerem.

Ou talvez não. De fato Sasuke desejava fazer aquilo também. Tentava negar, inventar outros motivos, mas no fundo sabia que era isso que ele queria, e droga, por que tinha que amar tanto Naruto? Ele estava lá agora, em suas mãos, graças a um acidente que ele nem se lembrava mais como começou. Poderia tê-lo, Naruto não parecia se importar. Mas ele sabia que algo assim era importante demais para ser feito no calor do momento e depois fingirem que foi um “acidente” como fizeram até agora.

— Ei Naruto — ele chamou, parando de usar a língua para brincar com seu umbigo, por mais que aquilo o divertisse — Você já fez isso antes?

— Não fiz. E você?

— Também nunca fiz — Sasuke não desgrudava os olhos dos dele — Você quer ter mais um acidente comigo hoje?

— Já tivemos tantos acidentes… mais um não vai fazer mal — Naruto deu uma risada nervosa.

Ainda era um suposto acidente. E os dois concordavam com isso. Era tudo o que Sasuke precisava saber antes de prosseguir.

Retirou a roupa de baixo de Naruto com um único puxão, livrando-se das suas em seguida. Naruto estava mais excitado do que imaginava. Tinha pensado em outra coisa, mas achou melhor dar um jeito naquilo primeiro.

Sasuke afastou as pernas de Naruto, que cerrou os olhos, já imaginando o que estava por vir. E então os arregalou com uma sensação inesperada. Sentiu Sasuke passar a língua pela glande, roçando então seus lábios até a base do pênis, enquanto apertava suas coxas. Passou a distribuir beijos leves por seus testículos e quando Naruto ia perguntar o que raios ele estava fazendo nenhum som saiu além de um longo gemido. Sasuke também não poderia responder, pois tinha abocanhado o membro de Naruto de uma só vez.

Movimentava-se devagar inicialmente, provocando-o com a língua. Naruto não sabia como raios ele fazia aquilo, mas era bom demais. Era incrível. Nunca tinha sentido nada parecido antes. Percebeu então que Sasuke o encarava, parecendo curioso para saber que tipo de reações era capaz de provocar em Naruto. Ele sentiu seu rosto queimar, de vergonha e prazer misturados.

E o prazer só aumentava. Não conseguia mais controlar os gemidos. Sasuke tinha acelerado os movimentos, fazendo com que Naruto começasse a perder a sanidade. Sua mente estava nublada, raciocinar se provava um desafio. Apenas desejava mais daquela sensação, queria que Sasuke continuasse lhe tocando. Agarrou o rapaz pelos cabelos e o puxou para mais perto em um sinal para que fosse mais rápido. Mal conseguia balbuciar o nome dele.

Sasuke entendeu muito bem o recado. Apertou as coxas de Naruto com mais força e o chupou com mais velocidade, engolindo seu membro quase até a garganta. Os gemidos do rapaz eram como música para seus ouvidos. Queria escutar mais daquele som que sabia que era o único capaz de fazer Naruto produzir. Sentiuo rapaz envolver seu corpo com as pernas, pedindo por mais e precisava admitir que estava adorando fazer Naruto implorar daquele jeito. Era uma ótima motivação para sugá-lo com mais rapidez. Ouviu o rapaz balbuciar alguma coisa sobre não aguentar mais, porém não deu importância. Deixou que Naruto gozasse em sua boca. Queria sentir o gosto dele.

Naruto arfava, a respiração desregulada e uma sensação de imenso prazer. Quando viu que tinha sujado Sasuke sorriu sem jeito:

— Desculpe. Foi um acidente.

— É claro que foi — Sasuke passou a língua pelos lábios de onde ainda escorria sêmen. Por algum motivo Naruto achou aquele gesto terrivelmente sexy — E isso também — ele voltou a beijar Naruto, que sentiu o próprio gosto enquanto Sasuke deslizava as mãos por sua musculatura. Quebrou o contato entre seus lábios e desceu o corpo até apoiar as pernas de Naruto em seus ombros. Olhou uma última vez para Naruto, como se quisesse confirmar uma se ele queria mesmo fazer aquilo e o rapaz sorriu.

Sasuke colocou os dedos na boca, umedecendo-os o máximo que podia. Era estranho como vê-lo fazer isso parecia sensual aos olhos de Naruto. Na verdade qualquer coisa que Sasuke colocasse na boca parecia algo erótico para ele. Esse pensamento logo se perdeu quando ele inseriu um dos dedos em Naruto, que comprimiu os lábios e cerrou os olhos enquanto o rapaz movimentava o dedo dentro dele. Quando se acostumou, arriscou abrir um olho e se arrependeu. Óbvio que aquilo não era o suficiente. Sasuke iria penetrá-lo com dois dedos agora, e quando o fez Naruto comprimiu os lábios novamente. Demorou um pouco mais para ele se acostumar com os movimentos de fricção e quando o fez Sasuke retirou os dedos. Naruto se perguntou se ele colocaria um terceiro dedo, mas se enganou. O rapaz o penetrou com o membro quase que por completo, soltando um longo gemido. É mesmo, ele também estava excitado já tinha algum tempo. Mas não mudava o fato de que aquilo doía mais do que Naruto imaginou. Ele agarrou-se aos ombros de Sasuke, cravando as unhas na pele alva. Sentiu os músculos de seu corpo retesarem enquanto era violado. Sasuke inclinou-se para beijá-lo da forma mais carinhosa que conseguiu. Não era bom em demonstrar sentimentos e seu corpo desejava outra coisa no momento, mas também não queria ver Naruto sofrer.

Felizmente deu certo. Naruto relaxou aos poucos e ele começou a se mover devagar. Precisou quebrar o contato entre seus lábios, pois começava a deixar escapar gemidos involuntários. Mal conseguia acreditar que finalmente tinha Naruto para si. Não queria admitir nem para si mesmo, mas se afastar dele por quase três anos tinha sido uma tortura. O treinamento foi difícil, mas a pior parte foi ficar longe de Naruto. Jamais poderia imaginar que um dia poderia tocá-lo daquela forma tão íntima como estava fazendo agora.

Naruto também o desejava há tanto tempo que nem se lembrava mais quando começou a amá-lo. Queria trazer Sasuke de volta para a vila desesperadamente não apenas para salvá-lo, mas também porque precisava ficar ao lado dele. Porque viver naquela vila sem ele não fazia nenhum sentido.

Ergueu uma das mãos e acariciou o rosto suado de Sasuke, deslizando até sua nuca e segurando seus cabelos com força conforme ele o penetrava com mais intensidade, as mãos apertando suas coxas. Naruto sentia as gotas de suor pingando em seu corpo e sabia que devia estar tão suado quanto ele. Na verdade estava começando a se animar também. Ver aquela expressão de prazer no rosto de Sasuke, somada às sensações que o rapaz lhe proporcionava estavam começando a excitá-lo de novo. Naruto levou uma das mãos ao próprio membro e começou a se masturbar.

— Você… se anima com muita facilidade — Sasuke comentou com a voz rouca ao notar o que ele fazia. Antes que Naruto pudesse responder ele afastou a mão do rapaz e assumiu a tarefa — É uma pena eu não poder usar a boca dessa vez.

Era realmente uma pena. Naruto tinha adorado aquilo.

Sasuke acelerou os movimentou de fricção, penetrando Naruto cada vez mais fundo até que acertou um ponto sensível.

— Aí! — Naruto gemeu, arranhando-lhe as costas — Faz isso de novo!

Ele não precisava nem pedir. Sasuke se arremetia nele sem dó, até onde seu membro permitia. Apenas passou a tentar acertar novamente o local que Naruto tinha pedido. Massageava o pênis do rapaz na mesma velocidade em que o estocava e quando Naruto passou a gemer mais alto Sasuke concluiu que tinha localizado a próstata e deixou a pouca consideração que restava (se é que tinha alguma) de lado, enterrando seu membro nele com cada vez mais força enquanto sentia o rapaz cravar as unhas em suas costas. Sasuke sentia seu corpo inteiro vibrar, implorando por mais. Naruto mexia o quadril em uma tentativa de intensificar a sensação o que só atiçava Sasuke ainda mais. Naruto jogou a cabeça para trás quando gozou pela segunda vez.

Seu corpo amoleceu, mas ainda assim notou a força absurda com que Sasuke o estocava. Ele também atingiu o ápice segundos depois.

Sasuke deitou-se ao lado dele, a respiração descompassada. Suava da cabeça aos pés e seu cabelo estava uma bagunça, mas precisava admitir, nem que fosse apenas para si mesmo, que nunca esteve tão feliz em toda sua vida.

— Ei Sasuke — Naruto segurou sua mão e ele virou o rosto para encará-lo — Não vai me dizer que isso tudo foi mesmo outro acidente? — sorriu como que provocando-o.

Sasuke não precisava responder. Não quando entrelaçou seus dedos e sorriu de volta para ele.




____________________



Notas Finais:

História postada também no Nyah! Fanfiction e no Spirit.


Perfil no Spirit:

https://www.spiritfanfiction.com/perfil/teffy-chan88

Perfil no Nyah:

https://fanfiction.com.br/u/73578/


28. Juli 2019 20:53:48 1 Bericht Einbetten 1
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Taty Spellman Taty Spellman
A manoh kkkkkk perfeito
~